Quarta-feira, 20 de Abril de 2016

Criados e criadas de quarto - por Eurico Heitor Consciência -

Que ninguém é dono da verdade todos aprendemos já. E os portugueses que tenham vivido alguns anos da sua vida adulta nos tempos da outra senhora, quarenta anos depois da revolução que tanto prometeu estão em perfeitas condições de provar e comprovar aquela asserção.

Disse-se o que vem de dizer-se para introduzir, com jeito e arte e alguma vaselina, as afirmações que vão seguir-se. Foram feitas por quem não tinha razões para aderir ao 25 de Abril e não gozaria de credibilidade na altura (há pouco menos de 40 anos), porque os seus dizeres seriam logicamente tomados como expressões de profundo despeito.

Entre outras coisas, o personagem em questão disse da Revolução: “Para uma nação que estava em vésperas de se transformar numa pequena Suíça, a revolução foi o princípio do fim. Restam-nos o sol, o turismo, a pobreza crónica e as divisas da emigração, mas só enquanto durarem”.

Que Portugal, nos tempos de Marcelo Caetano, estivesse em vésperas de se transformar numa pequena Suíça terá que levar-se à conta das crenças e entusiasmos de quem proclamou tal, mas que apenas nos restam agora o sol, o turismo, a pobreza crónica e as remessas dos emigrantes só poderão negá-lo os aproveitadores da revolução – que passaram de pobres a ricos e de remediados a milionários às custas deste povo que paga tudo, arca com políticos de todas as cores e até cobre os desmandos dos banqueiros, depois de ter sido roubado por eles toda a vida.

O personagem em questão também disse ao santareno Veríssimo Serrão que -

Pela via aritmética, clamando que são eleitos pelo voto popular, vemos alçados ao poder analfabetos, traidores e desonestos conhecidos de longa data. Alguns nem serviam para criados de quarto e chegam a presidentes de Câmara, a deputados, a governadores civis e mesmo a ministros”.

Há manifesto exagero nesta afirmação, porque todos nós já conhecemos presidentes de Câmara, governadores civis e deputados que dariam razoáveis criados de quarto e presidentas de Câmara, governadoras civis e deputadas que davam de certeza interessantes criadas de quarto.

 

no Macroscópio

 

com a devida vénia

mn



publicado por porabrantes às 19:54 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Comunicado dos Municípios...

As autarquias e os arqueó...

Uma resposta ao President...

Retrato do típico autarca...

Praça de Touros do Rio de...

Os Touros em Goa

A Grande Guerra

O ex-aficionado António C...

Dia do Senhor: O pecado d...

Retrato dum típico autarc...

arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

links
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds