Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

<input ... > <input ... > <input ... > <input ... > <input ... > <input ... >Álvaro Batista  disse sobre Bibliografia abrantina ( 10)  na Segunda-feira, 31 de Março de 2014 às 12:19:

 

     

Bom dia a todos
Só agora vi estas perguntas, às quais faço agora questão de responder. Quanto ao espólio paleolítico referido pela Maria Amélia, bem como o proveniente de suas escavações no castelo de Abrantes encontram-se nas reservas do Museu. Nas escavações da Pedreira em que estive presente 1983/85 creio com o então arqueólogo Carlos Jorge Alves Ferreira nas sepulturas descobertas não foram encontradas pulseiras visigóticas, até porque só a sepultura 5 forneceu uma pequena taça de formato sigillata hispânica mas de fabrico tardio. Estarei ao vosso dispor nesta como noutras questões que eventualmente  saiba esclarecer. Como nem sempre ando a ver os blogs qualquer questão que eventualmente me possa envolver agradecia alguma chamada de atenção para o meu Hotmail alvaromsbatista@hotmail.com Cumprimentos Bem hajam

 

 

Caro Álvaro:

Obrigado pela sua resposta. É um exemplo para quem tem funções públicas, porque é capaz de esclarecer os interessados. Um dia destes havemos de nos encontrar para esclarecer algumas dúvidas minhas sobre certas coisas de arqueologia, e vou falar consigo porque você é actualmente quem sabe mais de arqueologia em Abrantes.

Temos outro comentário seu atrasado, que não sei quando sairá. Razões de força maior têm-nos impedido de o publicar e responder.

Vamos então à Pedreira:

 

Quem lançou dúvidas, sobre onde estariam o espólio da D.Maria Amélia Horta Pereira e o da Pedreira, foi Alves Jana (o esposo):

 

 

 smas 20007.jpg

 

 

 Você diz que estão os ditos espólios nas reservas do D.Lopo e então porque é que o Jana andou a espalhar boatos sobre o descaminho das peças????? Que o tipo é um boateiro já sabemos pelas irresponsáveis declarações feitas na Antena Livre, aparentemente segundo a Oposição produto das confidências conjugais, sobre o MIAA e que levaram aliás a uma participação ao MP, que Maria do Céu Albuquerque devia esclarecer.

 

 

Mas você também diz que na Pedreira só se encontrou : '' uma pequena taça de formato sigillata hispânica mas de fabrico tardio''.

 

Contudo esta página diz :

 

 

'' Indústria lítica em quartzito paleolítica e pós-paleolítica, indústria lítica em sílex, cerâmica doméstica do Bronze final (carenados, brunidos, um fragmento de decoração brunida, potes de lábios decorados com incisões e impressões digitais, superfícies cepilladas), romana e pós-romana, material de construção (argila de revestimento, telhas e tijoleiras), quatro fragmentos de pregos em ferro, fragmento de gume de um machado de bronze, fragmento de tubeira de forno de fundição em argila.``

 

Havia mais espólio que a tacinha, pelos vistos.

 

Onde é que ele se encontraria: ''Escola Superior de  Gestão e Tecnologia de Tomar''

 

Qual é o estado de conservação: '' Mau''

 

Isto é espólio abrantino em Tomar, em mau estado de conservação, num sítio onde há um curso de arqueologia comandado pelo Dr.Oeesterbeck.

 

 

Como o homem se dedica a fazer sinais de fumo no  Mação, como os índios, não tem tempo para conservar as peças.

 

Porque é que se falou em peças visigóticas? Porque a estação é do século V-VI ou seja da época em que os bárbaros demoliam a civilização de César.

 

 

 

 

 

 

Acho que há um lapso no seu texto, sobre a datação das escavações, lapso atribuível ao tempo que já passou desde 1983, houve outras campanhas de escavação em 1991-1993.

 

E há ainda outro pequeno pormenor: Na escavação de 1983, segundo o dr. Carlos Ferreira, foram encontradas: ''materiais característicos da produção bárbara do séc. VI: as fivelas de fusilhão escudiforme, constitui, apesar da inexistência de vestígios osteológicos e do desconhecimento do "habitat" das populações que escolheram este local para enterrar, o dado mais importante da campanha de 1983.''

 

FERREIRA, Carlos Jorge Alves (1992) - A necrópole tardoromana e visigótica da Pedreira. Rio de Moinhos  Abrantes. In Arqueologia Medieval. Porto/Mértola. 1, p. 91110.

 

Ou seja fíbulas presumivelmente godas...

 

Alguém saberá onde estão depositadas????

 

 

Mas onde é que se prova que estava lá o anel ????

 

Na tese de Andreia Arezes - Elementos de Adorno Altimediévicos em Portugal (S. V-VIII) :  (...)''

 

Pedreira, freguesia de Rio de Moinhos, Abrantes, reporta-se a uma necrópole identificada em 1982, no âmbito de trabalhos de prospecção superficial, geradores de quantidade significativa de materiais, cuja amplitude cronológica se estende da Idade do Bronze à Época romana. A ameaça configurada pela construção de uma variante à EN3, que estabelece a ligação entre Alcanena e Abrantes, determinou a realização de uma intervenção de emergência em 1983, responsável pela colocação a descoberto de sepulturas integráveis na Alta Idade Média (Ferreira 1992: 91). No total foram escavadas onze, todas abertas em áreas de depósitos coluvionares, sendo que a nº 3 e a nº 8 propiciaram a exumação de materiais metálicos: três fivelas de diferentes

tipologias (Ferreira 1992: 95-96) e, no espaço compreendido entre os sepulcros nº 9 e 10, um anel, classificado como visigótico (Ferreira 1992: 104), sendo que nenhum dos referidos elementos foi por nós observado presencialmente. A necrópole da Pedreira, em acordo com as indicações colhidas na área escavada da necrópole, terá sido ocupada desde o século V, perdurando até ao VII, no que configura, segundo o responsável pelos trabalhos, uma evidência da fixação das populações na região (Ferreira 1992: 109). Por outro lado, o enquadramento cronológico indicado, a par das características tipológicas dos sepulcros, permitem relacionar esta estação com uma outra já mencionada, a da Fonte do Sapo (Batista; Gaspar 2000: 640).

desde o século V, perdurando até ao VII, no que configura, segundo o responsável pelos trabalhos, uma evidência da fixação das populações na região (Ferreira 1992: 109).   (....)

 

Portanto, havia um anel, segundo o dr. Ferreira e o anel deveria estar no Museu D.Lopo. E quem é que responsável pelo D.Lopo parece que é a Drª Filomena Gaspar e que foi ainda a D.Isilda Jana, enquanto responsável pelo MIAA.

 

Fazem-me  o subido favor de dizer onde está o anel????? 

 

 

ma

 já me esquecia de mandar cumprimentos....



publicado por porabrantes às 10:01 | link do post | comentar

0 comentários:

Comentar post

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Presos políticos abrantin...

Presos Políticos Abrantin...

Presos Políticos Abrantin...

Uns acessos da treta à Lo...

Postal para saudosistas

Visitando o burlão

A bibliografia arqueológi...

A vergonhosa promiscuidad...

Nem os cisnes escaparam

Dia do Senhor: O retrato ...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds