Segunda-feira, 31 de Março de 2014

Recebemos este comentário do Sr. Barrocas, que agradecemos e publicamos como é nosso timbre

 

João Paulo Barrocas    disse sobre Do  baseball ao vereador que levava gente às cavalitas    no Domingo, 30 de Março de 2014 às 21:37:

     

Vou aproveitar este espaço para fazer algumas correcções a alguns aspectos, talvez resultante da minha prosa saudosista do outro comentário, pois sempre fui adepto da verdade e transparência, acima de tudo. Devo frisar que durante toda a minha permanência nos destinos dos Lobos, nunca a Câmara Municipal agiu de modo a lesar ou a beneficiar a equipa dos Lobos de Abrantes, antes pelo contrário, as relações sempre se pautaram pela maior transparência e rigor na aplicação dos procedimentos regulamentados. Quando no meu comentário anterior me refiro as verbas atribuídas, como apoio, aos vários desportos na altura, elas estavam perfeitamente regulamentadas e os valores que eram postos á disposição, após candidatura oficial, eram valores constantes de uma tabela pública oficial, em que a Câmara sempre cumpriu com os pagamentos dos apoios que contratava e se os Lobos não receberam alguma prestação, terá sido por mera culpa dos dirigentes da altura que poderão não ter entregue os comprovativos necessários á continuação da entrega trimestral do subsídio. Devo também referir que o Baseboll/Softboll não era a única modalidade que estava sujeita a essa tabela de apoios. Todas as outras modalidades estavam sujeitas à mesma tabela de escalões de apoio. O que eu salientei no meu comentário anterior era a diferença desmedida que era aplicada ao futebol em geral. Há altura (vou falar apenas do escalão que atribuía o maior valor do subsidio) a atribuição de apoios era regulamentada por uma tabela : Uma equipa que militasse no escalão superior da modalidade, tivesse escalões de formação tinha direito ao valor máximo do apoio. O problema é que o valor neste escalão (e espero que não me esteja a enganar por falta de memória) para o futebol era de 100,000 euros, 10,000 para outros desportos, onde se incluía o basebol, basquetebol, etc e depois outros escalões com valores mais baixos para o resto dos outros desportos/actividade cultural. Isso originava que uma equipa que militasse na divisão superior do basebol e tivesse escalões de formação recebia menos apoio que, por exemplo, recebeu nesse ano a equipa de Futsal dos Patos do Rossio, que não estavam sequer na divisão nacional (nada contra a equipa dos Patos, evidentemente). Isso é que era escandaloso. O Basebol pagava tudo como outra equipa qualquer de futebol – utilização do campo, luz, transporte, equipamentos, etc , e recebia, como outras equipas de outras modalidades, dez vezes menos que o futebol. Gostava só de reafirmar que se o Basebol falhou em Abrantes, e isto até à minha saída, não terá sido devido à qualquer actuação da Câmara, antes pelo contrário, mas sim por pessoas e interesses (ou desinteresse) ligados à Federação de Basebol , á equipa dos Lobos e mesmo estranhas à equipa dos Lobos. Disso não irei falar, nem nunca ouvirão sair da minha boca qualquer outro comentário, porque acho que o tempo acabou por demonstrar quais os melhores métodos e posturas para se conseguir criar um clube de raiz e leva-lo tão rapidamente possível ao topo desportivo e financeiro e os métodos e posturas necessários à extinção desportiva e financeira de um clube em menos de um ano. A única coisa que gostaria de salientar é que à altura da minha saída, e após quase dois anos de actividade, o clube estava financeiramente saudável, com saldo positivo de tesouraria, sem dívidas nem pagamentos por efectuar e com o pagamento de todas as despesas do ano desportivo que ia entrar, garantido.

 

 

 

Caro João:

Agradecemos os seus esclarecimentos, que são uma prova de honradez e civismo.

Ficam registadas as razões que assinala para o  estrondoso fracasso do que foi o do projecto do baseball abrantino.

Para nós o grave é que esta linha política municipal é coleccionadora de fracassos e estes fracassos são caríssimos: recorde-se o AFC, a RPP, as oliveiras centenárias, o baseball, o vereador Júlio Bento (cuja gestão foi um fracasso), o Aquapólis e tanta coisa no género.

E deve dizer-se que esta gestão se caracteriza pela opacidade e em certos casos pela ilegalidade, como é o caso dos pagamentos ilegais detectados pela inspecção no caso dos bombeiros. O João acha que havia regras aparentemente claras no apoio ao futebol e acho que é demasiado optimista sobre isso, quanto recebeu o AFC em contratos de patrocínio municipal?

Que terá dito a Inspecção sobre isso?

Não vou agora às actas municipais, outro dia irei, só refiro que a CMA se recusa a facultar ao público os relatórios da Inspecção da tutela. Porque será?

Finalmente acho que gastamos demasiado dinheiro em apoio ao desporto, o gastamos mal e já agora leia isto sobre o

 

Sr..Vereador Valamata......

 

Essa tropa que é subsidiada, ao menos podia podia aprender o nome de quem subsidia

 

 

MA     

 

Por razões de tempo não tive tempo de corrigir alguns acidentes de acentuação no comentário enviado. ..São azares de quem escreve nos computadores. 



publicado por porabrantes às 15:57 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Madre Leão, maior poeti...

Um neo-liberal às aranhas...

Tramagalenses romanos?

A dona dos plátanos

Do charuto do capitalista...

A despedida

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

A ''Universidade'' Pelica...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds