Quinta-feira, 21 de Abril de 2016

(...)

Principalmente os da EICA (Escola Industrial e Comercial de Abrantes), porque fui seu aluno quando tudo estava em aberto e a sua orientação e aconselhamento foi importante para desenvolver em mim uma personalidade e uma expectativa da vida. Escrever aqui o nome de alguns desses professores é o mínimo que posso fazer para expressar o enorme reconhecimento que tenho pela sua acção. Por todos, aqui vão alguns desses homens e mulheres, do meu tempo, que deram sentido ao ensino como forma de aprendizagem para a cidadania: Maria Justina Oleiro e os padres Jana e Narciso, cujas aulas de Religião e Moral eram um estímulo ao desenvolvimento de uma cidadania responsável; José Vasco, cujas aulas de Higiene abriam horizontes aos espíritos juvenis, de forma elevada; Eurico Heitor Consciência, professor «emprestado» que transformou o Direito Comercial, de terra árida e seca, numa orquestra em que todos gostavam de tocar; Esteves Pereira e Luís Alves, que foram capazes de transformar as aulas de Contabilidade em espaços de aprendizagem dinâmicos; Maria Helena e António Bandos, um casal que soube ensinar que a História não era «histórias», mas coisa vivida; Oliveira Martins, que complementava a exactidão da ciência com o seu enorme exemplo para os alunos; Mário Passarinho e Palma Borges, que transformaram as aulas de Educação Física em momentos lúdicos; Luís Ribeiro, que tornou a Economia Política em coisa de gente; Hélder Tiago e Hélder Miguel, professores muito jovens à procura de espaço; Ferraz Diogo, professor maduro, comprometido; e tantos outros, que a escassez de espaço não permite aqui citar, mas cuja acção foi igualmente empenhada.Uma última palavra para o Director, ao tempo, Américo Santo. Um homem que, percebo-o hoje, de forma clara e sem que nem ele, provavelmente, se desse conta, fazia o impossível: fechar todas as portas fazendo que com algumas delas, ao mesmo tempo, se mantivessem abertas.Um dia, uma professora, oriunda da Escola Veiga Beirão, em Lisboa, que fazia na EICA o seu ano de estágio profissionalizante, dizia, bem alto, a toda a turma em que eu me encontrava: «Eu já andei por muita escola e nunca vi nada assim!» Referia-se, com alguma insatisfação, ao carácter extrovertido dos alunos. Ao seu destemor em colocarem questões nas aulas. À sua permanente insatisfação por uma escola melhor e mais aberta. Os alunos daquela Escola Técnica queriam compreender, saber mais. Estar na escola como estavam em sua casa, nas ruas da cidade, nos cafés, nos locais onde a cidade se vivia; esta atitude era potencializada pelo facto de os professores serem também as pessoas que encontravam nas ruas da cidade, nos cafés, nos locais onde a cidade se vivia, os pais dos seus amigos, os conhecidos dos seus pais. (...)

o amigo Estêvão de Moura no Público

 

O Doutor Estêvão de Moura foi, se bem me lembro, funcionário do Escritório do Dr.Consciência, em Lisboa. Quando se doutorou o seu ex-Professor dedicou-lhe um artigo, no Jornal de Abrantes, que se  chamava ''Uma Ode ao Doutor Estêvão''.

 

com a devida vénia ao Estêvão e ao Público, O título do artigo é ''Reinventar a comunidade e a escola'' (2003) 

 

mn



publicado por porabrantes às 15:55 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Universidade deles

Para o Estudo da Idade Mé...

Tramagal, 1936

Dia do Senhor: Ciganas sa...

Os desastres do cacique d...

Luta dos enfermeiros alas...

O Efeito Tectânia: chegam...

Bibliografia abrantina : ...

Façam favor de informar o...

Esta mortandade não pode ...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

links
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds