Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

INTERVENÇÃO DE LUÍS LOURENÇO, CANDIDATO À CÂMARA MUNICIPAL DE ABRANTES, NA SESSÃO DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL SOBRE OS INCÊNDIOS.

No passado mês de agosto Abrantes viu-se confrontada com a maior vaga de incêndios de há memória.

Há mais de 2 anos que a CDU previa que uma situação destas pudesse acontecer quando começou a assistir a pedidos de plantações e replantações de milhares de hectares de eucaliptos.

...

A CDU votou sempre contra estas plantações por não haver qualquer informação sobre o local, nem sobre a adequação das mesmas. Isto não impediu que a maioria PS que governa o Município tivesse aprovado TODOS os pedidos destas plantações de forma cega, sem qualquer critério, dando sinal aos agentes económicos que poderiam plantar, replantar o que quisessem pois tinham a garantia que tudo seria aprovado.

Já algumas vezes ouvimos nesta Assembleia dizer que mais vale ter eucaliptos que mato. Essa não parece ser a opinião do Secretário de Estado das Florestas, Eng.º Miguel Freitas que disse recentemente e, passo a citar: “Entre ter má floresta e não ter floresta, é preferível não ter floresta”.

E esta começa a ser a opinião de muitos. A floresta que até há bem pouco tempo era vista como fonte de riqueza e de lazer é agora vista com receio e desconfiança.

Poderíamos então dizer que o executivo camarário colheu o que plantou mas tal não é verdade. Se é verdade que quem autorizou estas plantações foi a maioria PS, quem “colheu” os frutos foram as populações. “Colheram” feridos, casas destruídas, culturas destruídas, animais mortos e, em alguns casos, vidas destruídas.

É agora altura de fazer uma avaliação dos prejuízos. Quanto custou ao município, quanto custou aos contribuintes, quanto custou ao país o combate destes incêndios, cuja dimensão é, sem dúvida, fruto de um desordenamento florestal e de uma irresponsável plantação contínua de floresta de crescimento rápido?

Outra pergunta que impera é, e agora? Agora há que recuperar a floresta, com espécies autóctones, mais resistentes a incêndios florestais para que daqui a 10/12 anos não estejam aqui outros a lamentar eventuais erros que venhamos a cometer.

Aqui parece-nos importante o papel das Zonas de Intervenção Florestal (ZIF), embora só por si não nos pareça que resolva o problema. Basta ver o que aconteceu na ZIF da Aldeia do Mato que ardeu significativamente, sem que o trabalho feito durante vários anos tenha sido impedimento para a sua devastação pelo incendio.

Abrantes, 08 de Setembro de 2017
Os Eleitos da CDU na Assembleia Municipal de Abrantes


tags: ,

publicado por porabrantes às 17:04 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Do descaramento

Cacique declara clínica d...

A nova Conselheira da Igu...

O colega mulato de Salaza...

Preto prá degola

O Cemitério de Alvega

Carlos Matias arrasa Dire...

Como nos trópicos

Erico Veríssimo no Hotel ...

Ofélia Club

arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds