Quarta-feira, 08.06.16

prof.png

 Só o Correio da Manhã desvenda a profissão do abrantino detido sob suspeita de dar ''uns safanões a tempo'' na mulher.

Consultado uma especialista em ''ética'' jornalística sobre o assunto, a gaja opinou que o CM não devia ter revelado a profissão do detido, porque isso ''criminaliza'' a classe docente.

Como vais reagir?

Vou telefonar ao Mário Nogueira a protestar.

Aguarda-se o resultado do protesto.

mn



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

Quinta-feira, 14.02.13

 

 

 

 

é grave?????


publicar este título acerca do Reverendo Graça ????

 



''CÓNEGO JOSÉ DA GRAÇA ACUSADO DE FRAUDE'' 



Qualquer leitor é levado a pensar que já há acusação formada contra o Prior. Lendo o corpo da notícia verifica-se que não e que tudo que a ética Hália e a redacção mostram saber é o que consta da notícia da Lusa. Que não diz isso, portanto o título é uma deformação grosseira do conteúdo da notícia da Lusa. Depois comentam que a redacção contactou o ''benemérito'' e que ele se recusou a prestar declarações.


Para além da fífia  técnica, o que qualquer leitor atento e informado perceberá é que a folha resolveu esconder o assunto lá numa página interior e ao mesmo tempo mostrar à concorrência local que dava a notícia. Ora, suponho eu,  os subsídios vultuosos que recebe a folha devem dar-lhe para comprar a edição do 'Sol' onde há muito mais pormenores sobre a coisa.


 Uma ''bomba'' destas é para ser investigada e não escondida, explicaria se desse aulas de jornalismo, aos meus alunos. Se fosse professor de ....



''ÉTICA''


pelo menos explicaria os títulos das notícias devem corresponder ao corpo da notícia e a factos....



A título meramente opinativo devo esclarecer que é necessário concluir que o Cónego já está a seguir os conselhos de qualquer Advogado prudente:



Em boca fechada não entram moscas nem sai asneira .....





MA



publicado por porabrantes às 17:42 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.05.12

Hália Santos

 

 

A bidirectora (Folha Gratuita e Jornal da Esta) mostrou serviço.

 

Isto é resolveu falar há uns tempos de política  e ética.

 

 

A Hália era deputada municipal eleita pelo PS no Sardoal donde se demitiu por ''razões éticas''.

 

 

Aí falava de política e criticava a maioria de que o Sr.Anacleto é um ornamento também ético.

 

 

Agora a ética Hália é directora dum jornal oficioso que vive de subsídios discriminatórios

( em relação à concorrência) e é profissional ética do elogio.

 

 

O elogio é uma ética jornalística muito praticada  neste país desde o saudoso Conselheiro Acácio.

 

 

 

Ora a D.Hália proferiu a 28 de Abril de 2011 esta vibrante alocução ética: (...)

 

 

'''outra questão, relativa à diminuição da publicidade e da
 propaganda, congratulando-se com esta iniciativa, em que esta verba
 é diminuída mas depois aumenta 611% a verba para os 
anúncios, questionando que tipo de anúncios são estes, se são aqueles
 que são obrigatórios aqueles 
 
que a Câmara tem mesmo que publicar na imprensa¡''


Isto é quem é directora de 2 jornais que não conseguem 
aguentar-se no mercado livre sem
 subsídios ou editados por instituição oficial e distribuídos
 à borla ( o jornal da ESTA)
 acha que tem autoridade ética para questionar 
as despesas da CMS com anúncios,
quando é notório que a CMS gasta muito menos
 em propaganda que CMA.



Viva a Ética!!!!!!


Viva a Hália!!!!! 


É uma posição ética inatacável e inatingível!!!!!


Deslumbrados só nos resta aplaudir a Hália!

M.Abrantes, anti-ético

 

 



publicado por porabrantes às 17:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.03.12

Transcrevo dum blogue uma notícia arrepiante e velha:

 

 

Acordou na morgue O agente funerário já preparava o enterro, os familiares de Espanha tinham sido avisados, o pároco seria o próximo a saber. Então, o telemóvel tocou. “O senhor Manuel Lino está vivo”, disse uma voz. O homem de 95 anos, declarado morto por um médico, acabava de ressuscitar na morgue do Hospital de Abrantes, em cima de uma banca de pedra. O frio fê-lo tossir. E devolveu-o à vida. “Ficámos sem fala”, recorda João Baço, que tinha deixado o Hospital há meia hora. O caso passou-se a 1 de Dezembro. Manuel Lino, que é padrasto da mulher de João Baço – todos residem em Mação –, foi de ambulância, mas não chegou a entrar nas urgências. Um médico saiu à rua, examinou-o na maca e declarou o óbito. Eram 21h00. “Chegámos depois da ambulância e um bombeiro disse-nos que ele tinha morrido”, conta João Baço. “Pareceu-me esquisito, porque pus-lhe a mão na testa e estava quente, mas como tinha sido um médico a vê-lo resignei-me.” Afinal era mesmo engano. O idoso, levado pelos familiares ao hospital por estar muito debilitado e não se conseguir alimentar, foi transferido da morgue para o serviço de observação e daí para o internamento de medicina, onde, 24 horas depois, celebrou o 95.º aniversário. A 7 de Dezembro recebeu alta, a tempo de um Natal em família. Um caso onde sem dúvida se pode dizer, citando o escritor Mark Twain, que as notícias da morte de Manuel Lino foram manifestamente exageradas... "O MÉDICO NÃO É UM DEUS" João Baço não vai processar o médico que declarou o óbito de Manuel Lino. “Está desculpado. Errou, mas teve a humildade de o reconhecer. O médico não é um Deus. Veio falar comigo, explicou que não encontrou pulsação e pediu desculpa.” Manuel Lino sofreu um acidente cardiovascular em Novembro e está muito debilitado. Há dias, voltou ao Hospital de Abrantes e desde aí alimenta-se por uma sonda. Vive acamado em casa da enteada, casada com João Baço. Entretanto, o administrador do Centro Hospitalar do Médio Tejo, Silvino Alcaravela, mandou abrir um inquérito sobre o falso óbito. “Na próxima semana teremos resultados e saberemos se há matéria para processo disciplinar ao médico ou não.”

 

in http://www.allthelikes.com/quotes.php?quoteId=4769510&app=203941                                                                                                                               

 

 

Para começarem a provar que o Conselho funciona divulguem s.f.f. todas as responsabilidades apuradas neste caso.

 

Depois podem passar a outros, incluindo o caso da esposa do Sr.General Bernardes.

 

Também podem lavar as mãos como Pilatos.

 

Como lavou o Sr.General Bernardes no caso do MIAA.

 

Também podem apurar que a responsabilidade toda do caso transcrito pertenceu ao Sr. Manuel Lino.

 

Foi um acto pouco ético da sua parte manter-se vivo e desmentir a certidão de óbito.

 

MA

 

passo o leme ao Noronha, estou farto de ética 

 

 


tags:

publicado por porabrantes às 14:33 | link do post | comentar

A CHMT escolheu estes senhores para uma Comissão de Ética

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A biografia dos senhores posta à disposição do povo é elucidativa.

 

O Prof. Doutor Heleno é professor universitário, catedrático pelos vistos, embora a chata da página  da Escola Solano de Abreu diga que ele é professor do ensino secundário. Estará desactualizada.

 

O  dr. Moura Neves Fernandes, que foi o 1 º director do Hospital, um dos maiores proprietários agrícolas do concelho de Abrantes e de Avis, é só licenciado embora a Wikipédia diga o contrário.  

 

 

Aviso o povo que a NET está cheia de disparates, incluindo a página de alguma escola abrantina. Desconfiem s.f.f.. 

 

 

Se disse que o dr. Fernandes (filho de Manuel Fernandes) é aquilo que os comunas  chamavam um latifundiário, também terei de dizer que o Prof. Doutor Heleno é o feliz herdeiro duma das grandes ourivesarias desta cidade.   

 

Se entrei nas relações familiares do dr. Fernandes, também posso revelar que o Prof. Doutor Heleno é cunhado da avençada municipal dr.Ana Paula Milho, conhecida militante PS.

 

O Prof. Doutor Heleno é autor de alguns dos maiores best-sellers filosóficos do país, onde certamente a ética é muito abordada. Desconheço no entanto qualquer ensaio ético onde o eminente estudioso se pronuncie sobre a ética da cunhada ter acumulado em simultâneo as funções de Defensora ou coisa que o valha do Munícipe e o de advogada avençada da CMA.

 

A Experiência Sensível  

 

o Prof. Doutor disserta neste livro sobre a'' linguagem e o sublime''.

 

Quem se ocupa do sublime, não pode descer às baixezas da política, que é para espíritos prosaicos tipo Armando Fernandes.

 

Finalmente já vai longo o paleio e não vou perguntar aos éticos coisas chatas, como qual era a posição ética do Presidente da Câmara da Sertã quando morreu no Hotel Turismo de Abrantes e o ''Tal Qual fez um título que dizia salvo erro: ''

 

''O HOMEM QUE MORREU DUAS VEZES''.

 

Estou mais interessado em saber porque é que não foi nomeado nenhum teólogo para a Comissão apesar de estar aberta essa possibilidade na Lei.

 

''designados de entre médicos, enfermeiros, farmacêuticos, juristas, teólogos, psicólogos, sociólogos ou profissionais de outras áreas da ciências sociais e humanas" ( Decreto-Lei nº 97/95, de 10 de Maio, art. 2º).

 

O Senhor Dr. Vasco que assina o documento de nomeação ética deve achar que em Abrantes e arredores não há nenhum teólogo ''ético''.

 

Tem razão.

 

Achar que o Graça é teólogo, seria como achar que o Ratzinguer é o capelão dos bombeiros de Abrantes.

 

Miguel Abrantes 

 

PS- Felicitamos o dr. Rebelo, do Tomar a Dianteira, por ter sido nomeado para esta Comissão. Embora eu não perceba que faz um senhor de Tomar a vigiar a ética do Hospital de Abrantes. Deve ser porque o Miguel Relvas mandou e bem tratar da Saúde ao Hospital de Tomar .  


tags:

publicado por porabrantes às 12:22 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O pedagogo armado e a éti...

Esclarecimentos à folha g...

Hália Costa Santos, a ex-...

Os éticos que me esclareç...

Pouparam-nos o teólogo

arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

jornal de abrantes

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds