Quinta-feira, 07.05.20

Repesca-se a crónica do 1º de Maio de 1974, pelo saudoso amigo Mário Semedo. Como se verá a descrição que ele faz, é um bocado diferente das versões ultimamente divulgadas.....

 

Quarta-feira, 1 de Maio de 2013

MAIO, À SOMBRA DUMA AZINHEIRA

Começa Maio, chuvoso, invernal e.......

 

é bom recordar que Maio já foi um mês de esperança e unidade, em que em tudo de bom parecia possível  acreditar, naturalmente com reticências como as que o Mário Semedo retrata neste artigo, evocando o 1º de Maio de 1974 em Abrantes, pena é que o nosso amigo Mário tenha sido demasiado reticente para contar tudo o que sabia e sabe sobre esse Maio.....

 

 

     Ribatejo 30-4-98

 

 

uma enorme manifestação dum povo ingénuo saudou políticos, alguns  ineptos e irresponsáveis,  na Esplanada que então se chamava  António da Silva Martins, o pai de Rosa Casaco, segundo o pide disse

 

Ribatejo 30-4-98

 

é a segunda foto.....

 

 

hoje a esplanada chama-se 1º de Maio e já não leva o nome do pai de Rosa Casaco (segundo afirmações do pide ao Expresso) e tem este aspecto

(...)

 



publicado por porabrantes às 19:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.05.18

hertz 3

 ver aqui

 

E como Pilatos os patrões e autarcas lavam as mãos.....

 

ma



publicado por porabrantes às 13:40 | link do post | comentar

Domingo, 01.05.16

proletariado.png

 Com a colaboração involuntária do Sr.Dr. Pacheco Pereira, o maior marxista (1) do PPD. 

Gamado ao Ephemera!

proletariado 2.png

(1) Não se deve esquecer o Zé Barroso.....

 

ma

falta o São José Operário, coitadinho, se calhar está na missa 

 

 



publicado por porabrantes às 16:20 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.05.15

tramagal pide.png

tramagal pide 2.png

Ficamos a saber que o Chefe Hélder de Santarém policiava pidescamente o Tramagal, diz o Inspector Óscar Cardoso. 

 

 

E acerca das festividades do 1º de Maio, que a propaganda caciquista dizia que estavam proibidas pelo dr. Salazar, podemos citar sisuda tese universitária que desmente esta atoarda.

1 de maio.png

2 de maio.png

O Senhor Doutor Elíseo Estanque diz que pelo contrário foi a República jacobina, que teve no dr. Afonso Costa um glorioso ''racha-sindicalistas'', que proibiu o 1 º de Maio e que foi o salazarismo que o domesticou e incentivou enquanto fosse católico, patronal, corporativo e controlado pela padreirada.

sapatos.png

 

A tese que se cita, com a devida vénia, foi defendida na Faculdade de Coimbra da Alma Máter, a bela Coimbra.

 

Pode lê-la aqui.

 

ma

 

   



publicado por porabrantes às 22:07 | link do post | comentar

A Presidente da Câmara participou esta manhã nas comemorações do 1º de Maio, no Tramagal. A junta de freguesia promoveu a realização de uma homenagem junto ao busto de Eduardo Duarte Ferreira, industrial, fundador da MDF, que marcou de forma indelével a história do Tramagal. 

 

(...)
Já no Largo dos Combatentes da Grande Guerra, ho.uve lugar às intervenções do Presidente da Junta, Vitor HugoCardoso, do neto do Comendador, Carlos Duarte Ferreira e da Presidente da Câmara, Maria do Céu Albuquerque. Seguiu-se um concerto musical proporcionado pela banda convidada.
Desde 1901 que Eduardo Duarte Ferreira fazia questão de comemorar o Dia 1 de Maio, com os seus trabalhadores e com as suas famílias. Mesmo quando Salazar proibiu a festa no Tramagal, o Comendador fretou um comboio especial, pegou nos seus homens e mulheres, e rumaram todos para Lisboa. Para fazer a festa e celebrar o Dia do Trabalhador, manifestação popular que estava na altura proibida em todo o país.'' (...)

 

mdf 1.jpg

texto e foto  da CMA
 
A propaganda municipal está enganada. Quem levou os trabalhadores a Lisboa foi o Eng. Octávio Duarte Ferreira que não era comendador.  Isso aliás foi contado outro dia na rádio, pelo Dr.Rolando Silva. 
Quanto ao tão celebrado paternalismo tramagalense:
 

pide-dgs.png

 

Espero que nenhum dos trabalhadores que constava na lista se tivesse dado ao trabalho de '' abrilhantar'' as comemorações. 

 ma



publicado por porabrantes às 16:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.05.15

A Tagus, cujo boss na prática é o Pedro Saraiva,

 

 

saraiva p.jpg

homem ligado à Presidente abrantina, dadas as funções que ocupa e ainda por ter sido  6º candidato PS a Vereador,  mostra neste vídeo como as muralhas do Largo da Feira (também conhecido por Esplanada Dr.António Silva Martins e Largo 1º de Maio) teriam sido construídas por D.Pedro II, para defender Abrantes dum provável ataque castelhano, dado que na época do monarca se desenrolava a Guerra de Sucessão de Espanha, onde Portugal alinhou com a Inglaterra, para impor um Habsburgo como monarca do país vizinho, contra a França que queria impor um Bourbón, que seria Filipe V.

 

 

Ou seja era um organismo ligado à CMA, que aparentemente recebeu fundos comunitários para fazer o vídeo,  destacava a importância das muralhas, que agora a edilidade deitou abaixo, abandalhando a velha cerca, para meter lá um bunker.

bunker artur.jpg

 

Mas antes do Bunker da Céu, o Henver Hodja, espalhou bunkers pela Albânia Vermelha, em cada esquina, campo ou cemitério, esperando um ataque social-fascista....

Albania_bunker_1.jpg

 Albânia, bunker do Hodja, caudilho maoísta local

 

Mas o ataque à muralha do Largo da Feira começou antes....

1 maio.jpg

com esta incrível construção em cima da muralha do Largo do 1º de Maio, onde nessa data não se manifestaram os abrantinos, em 1974, a favor da nenhuma república, mas sim a favor da democracia, porque já havia república, só que ditatorial e fascista.  E depois alguns dos dirigentes da manifestação quiseram traí-la, fazendo o possível para construir uma república soviética ...

1 º maio de 74.jpg

 a manif do 1 º de Maio de 1974 às portas do Quartel, hoje quase desactivado.

 

Moral da História: aqueles que sustentaram que as muralhas eram de D.Pedro II, (coisa discutível) autorizaram a sua destruição e ainda deram cabo de parte do baluarte de S.Domingos para construir o Centro de Saúde, onde estavam os Claras.

 

Ou seja o vandalismo deve ser vermelho, embora eu ache que  é só analfabeto.

 

MA

 

 

 



publicado por porabrantes às 13:03 | link do post | comentar

Terça-feira, 13.05.14

 

reproduzido do grupo tramagal com a devida vénia



publicado por porabrantes às 00:46 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.05.13

Começa Maio, chuvoso, invernal e.......

 

 

é bom recordar que Maio já foi um mês de esperança e unidade, em que em tudo de bom parecia possível  acreditar, naturalmente com reticências como as que o Mário Semedo retrata neste artigo, evocando o 1º de Maio de 1974 em Abrantes, pena é que o nosso amigo Mário tenha sido demasiado reticente para contar tudo o que sabia e sabe sobre esse Maio.....

 

 

    Ribatejo 30-4-98

 

 

uma enorme manifestação dum povo ingénuo saudou políticos, alguns  ineptos e irresponsáveis,  na Esplanada que então se chamava  António da Silva Martins, o pai de Rosa Casaco, segundo o pide disse

 

Ribatejo 30-4-98

 

é a segunda foto.....

 

 

hoje a esplanada chama-se 1º de Maio e já não leva o nome do pai de Rosa Casaco (segundo afirmações do pide ao Expresso) e tem este aspecto

 

Cidadão Abt

 

 

um cubo de betão no lugar da velha muralha de D.Pedro II (datação da CMA), uma obra adjudicada a uma empresa falida, a memória histórica da cidade ultrajada, o património vandalizado, o dinheiro público atirado à rua, a má administração no seu melhor e como não costumamos fazer tantas reticências como o caríssimo Mário, aqui vai a cara da responsável por isso

 

 

 

 

é 1º de Maio e os nossos bombeiros estão em luta, contra quem foi apanhada a fazer pagamentos ilegais, que se chama Maria do Céu e é nossa obrigação estar com quem defende a justiça e  com quem está a ver os seus direitos espezinhados....

 

 

 

Finalmente Maio é mês de milagres para os crentes e enquanto se desvanecem as posibilidades de lutar unidos, em boa parte graças à atitude do PCP que em 1975 dividiu o povo e tentou estabelecer uma ditadura e agrediu Mário Soares à entrada do Estádio 1 º de Maio...., e por outra parte graças aos sucessivos governos da partidocracia que acorrentaram este país à usura internacional e à troika, e em grande parte devido a este Presidente chamado Cavaco que foi defendido nas colunas do Ribatejo por um tal Armando Fernandes, enquanto insultava Manuel Alegre....resta a esse povo... Fátima

 

Cantava Zeca Afonso que seria em Grândola à sombra duma azinheira, mas parece-me que a única azinheira que resta a este povo é esta.......

 

 

Fraco consolo, porque não acredito em milagres, mas deixemos ao menos ao povo o fraco consolo  de encher no dia 13 de Maio a Cova da Iria...antes que estabeleçam lá uma bilheteira ...... 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 12:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.05.12

Seria por meados do PREC. As Fundições do Rossio de Abrantes tiveram problemas de tesouraria como grandes parte das empresas deste país. Por outro lado o PCP e a ala militar gonçalvista mais os esquerdistas aliados a Otelo agiam para transformar Portugal numa Ditadura comunista.

A sabotagem e a ocupação das grandes e médias empresas era uma parte do plano para nos acorrentar e submeter a uma Ditadura que seria mais atroz e miserável que a de Caetano.

Em África, a descolonização transformara-se na maior bandalheira que alguma vez vira o Exército Português. Para resumir entregavam-se as colónias a ditaduras comunistas, como se entregavam companheiros de armas que se tinham batido pela bandeira das quinas aos adversários de ontem, para serem fuzilados na melhor das hipóteses.

Pecado: serem pretos.


Portugal cobria-se de lama e o último estertor do fim do Império foi Timor, onde a tropa da Fretilin fuzilava Magiollo de Gouveia.

Os trabalhadores  da FRA, manipulados pelos agitadores da CGTP (algum dos quais participaria na tentativa golpista vermelha do 25 de Novembro) exigiam o pagamento do décimo-terceiro mês. Não havia dinheiro na empresa.

Para garantir as ''massas'', o administrador eng. Amadeu de Castro e Solla Mendes foi sequestrado. Ficava como refém até que o irmão, o dr. João Soares Mendes conseguisse arranjar o dinheiro.

A situação prolongou-se durante uns dias sem que a PSP, a GNR ou a tropa movessem um dedo para libertar o empresário que os comunistas tinham ''sequestrado''.

Pouco o pouco o piquete revolucionário começou a cansar-se e um designou um dos camaradas para ficar de guarda ao Engenheiro.

Certo domingo eram horas do almoço. Entrou o motorista da Casa Soares Mendes, que  trazia o almoço do preso. O militante proletário por seu turno tinha recebido um farnel que a sua dedicada esposa lá fora levar. Começaram os dois a almoçar.

Amadeu Soares Mendes disse ao guarda: ò Manel, a minha comida é melhor que a tua, além disso tenho aqui um tinto de estalo, anda almoçar comigo.

-Ò senhor Engenheiro, o Patrão desculpe, mas não posso. Estou de guarda. Os gajos da Comissão de trabalhadores davam cabo de mim.

-Ò Manel, como é que os gajos descobrem? Vais contar-lhes?

Acabaram os dois sentando-se à mesma mesa e devorando o almoço que a excelente cozinheira de Quinta de São João fizera com um mimo especial para o Engenheiro Amadeu, que coitadinho estava preso.....

Naturalmente, sendo os bons garfos e melhores copos a comida e o tinto  foram à vida.

-Ò senhor Engenheiro a sua cozinheira é porreira......

O Engenheiro também petiscara do farnel do carcereiro revolucionário concedeu: Olha que a tua Avelina também tem mão para estas coisas. Os joaquinzinhos estavam magníficos.

-Obrigado, ò patrão Amadeu. A minha Avelina está muito chateada com o sequestro. Diz que esses bandidos dos comunistas estão a dar cabo do país. Meteram-se com ela por ter ido a Fátima....  

-Essa gente não sabe o que faz, ò Manel, o que vinha mesmo a calhar agora era um digestivo. Vamos beber um copo.

-Ò senhor Engenheiro não pode ser. Os gajos da Comissão fritavam-me....

-E como é que eles descobrem, não foram para Lisboa gritar que eram a ''Muralha de Aço?

-Não têm vergonha, andam sempre a passear, hoje Domingo foram para Lisboa, de semana andam sempre na revolução, a malta a trabalhar, esses vadios a passearem  e eu aqui sem poder ouvir o relato.....

-Vamos à tasca os dois ouvir o relato.

 

 centro escolar do rossio 


Saíram da fábrica às escondidas e entraram na tasca da esquina onde a Emissora Nacional estava a dar o Benfica-Sporting......

O Engenheiro pediu um uísque. O proleta pediu um bagaço. O Engenheiro mandou vir uma rodada. O povo aderiu à festa. De vez em quando os ânimos enxofravam-se por causa do árbitro. Benfiquistas animados pelo bagaço discutiam com sportinguistas um pouco transtornados pelas minis. O Engenheiro continuou fiel ao uísque.

Quando a Avelina foi ver do marido para lhe levar o jantar deu com o chofer do Engenheiro. Preso e guarda tinham fugido. A chegada dos tipos que tinham ido a Lisboa aumentou a confusão.

O resultado do pandemónio foi a libertação do eng. Amadeu.

Graças a ele, um populista nato, os operários da FRA acabaram por  considerar que a Comissão de trabalhadores eram um grupo de nabos. Graças aos esforços de Amadeu e João Soares Mendes e à sensatez dos operários e outros trabalhadores da FRA aquilo não descambou como no Tramagal.

A revolução à abrantina é assim. O nome do Manuel e da Avelina são fictícios. O relato da história foi feito pelo eng. Amadeu Soares Mendes uns anos depois..... 

 

 

Joaquim Amante dos Reis, (ficcionista proletário)

 

 

Recebemos do ficcionista proletário Sr. Reis este texto que publicamos com o melhor gosto.

 

O Sr. Reis pode mandar mais quando quiser.

 

imagens seleccionadas por nós

 

MN



publicado por porabrantes às 13:05 | link do post | comentar

 

 

Greve de 24 horas, por aumentos de salários, respeitando a dignidade e os direitos dos trabalhadores, na fábrica de travões Robert Bosch, em Alferrarede, Abrantes. (13/Abr)

 

in http://jangada-de-pedra.blogspot.com.es/2012/04/lutas-de-2012-1-parte.html

 

 

 

Ainda há greves? Há.

 

Roga-se a esta edilidade tão amiga do Kapital que faça uma postura proibindo a luta de classes no concelho

 

 

 

 

 

 

 in abril de novo

 

 

A redacção

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O 1 de Maio por Mário Sem...

Três anos depois não há a...

O Marxismo está vivo! Viv...

O Chefe Hélder e o 1º de ...

Paternalismo na MDF

1º de Maio ou do vandalis...

Para estragar o consenso

Maio, à sombra duma azinh...

Joaquim Amante dos Reis, ...

Ainda há luta de classes....

arquivos

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds