Segunda-feira, 07.05.18

Quadras de João Franco

Olha lá, Zé Povinho

Olha lá p’ra quem votas

Se votas pelo franquista

Depressa tens uma albarda às costas.

 

 

Ó Senhor dos Navegantes

Livrai-nos desta situação

Quartel-general im Abrantes

Liberal consideração.

Minha cadela pariu onte

Um cão negro outro branco

D. Amélia foi madrinha

Pôs o nome de João Franco

 

Olha lá, Zé Povinho

Olha lá p’ra quem votas

Se votas pelo franquista

Depressa tens uma albarda às costas.

 

 

João Franco p’ra ser cego

Usa Barreto incarnado

O bigode retorcido

 

Um latão atado ao rabo.

Ó Senhor dos Navegantes

Livrai-nos desta situação

Quartel-general im Abrantes

Já não vigora

Ele já fugiu

Olaré pum, pum

Vai para a puta

Que o pariu.

 

Liberal consideração.

 

cantava

Balbina Castelo Pires (Perais), Março 1986 (cantarolando)

 

 

 

 

in

POESIA POPULAR DOS CORTELHÕES E DOS PLINGACHEIROS

Francisco Henriques e João Carlos Caninas com prefácio de Maria de Lurdes Gouveia da Costa Barata

 

que convém ler porque é um trabalho sério de recolha de poesia popular

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 13:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14.04.17

passos.png

Na Procissão dos Passos de 1900...... o Reitor da Confraria era Solano de Abreu. Proibiu a participação do mulherio e das crianças no desfile, para ''dar seriedade'' às cerimónias.

solano de abreu.jpg

procissão passos 1900.png

A medida foi noticiada pelo jornal republicano '' O Abrantes'', que aplaudiu com entusiasmo.

E aproveitou para acusar o líder do Partido Progressista de ter sido maçon.

Procissão sem beatas?

Solano e os republicanos eram.....apenas misóginos...

ma 

já não nos lembramos do autor da foto da procissão....as nossas desculpas



publicado por porabrantes às 10:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.05.16

siflis.png

siflis 2.png

visconde.png

afilhado.png

intimos.png

amgos.png

amigos 2.png

contemporaneos.png

A tese do médico republicano abrantino João Damas na Universidade do Porto. Na dedicatória ao Pai, o Autor sublinha que já faleceu. Omitiu-se a dedicatória à Mãe e à Irmã e aos Mestres e Colegas de curso.

O Pai de João Damas era o feitor da Casa Abrançalha, e o grande relevo na dedicatória é para este homem, o patrão do Pai e líder regenerador na Câmara de Abrantes

Visconde de Abrançalha_DSC09352.JPG

 blogue Sr.Trigueiros

 

Há uma omissão deliberada nas dedicatórias, o dr. Ramiro Guedes

RamiroGuedes.jpg

Quando apresentou tese no Porto (1900) alegadamente João Damas já participara no levantamento republicano tripeiro de 1891

Agora podem metê-los juntos

trilogia.png

Mas o dr. Damas deixou claro que não dava demasiada confiança ao dr.Guedes e ao longo da vida isso confirmou-se

Em 1900 mostrava a sua distância com o adversário político do padrinho, o chefe republicano abrantino e em 1919,  quando Ramiro Guedes é a cabeça vísivel do sidonismo no Distrito, já as suas facções se combatiam a tiros.

mn

João Damas ficou democrático, partidário de Afonso Costa

Foi o sr. dr. Rui Lopes que deu notícia desta tese no facebook, o nosso obrigado

  



publicado por porabrantes às 23:59 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.05.16

barcos abrantes abrantes.jpg

Retirado do site facebook Abrantes

 

barcos em abrantes keil.jpg

Tela de Alfredo Keil retratando barcos nas margens do Tejo. Pintou-a em 1900. O Keil foi o autor do hino nacional (música), mas também foi pintor importante.

mn



publicado por porabrantes às 14:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.04.16

cocó, ranheta e facada.png

 ma



publicado por porabrantes às 19:33 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.01.16

siflis ab 1.png

Um dos mais eminentes médicos portugueses pediu ao dr. Ramiro Guedes os dados sobre a sífilis em Abrantes,em 1900, bem como o regime de inspecção às prostitutas. Isto é um exemplo dos dados que lhe enviou Ramiro Guedes

ramiro guedes.jpg

Os dados serviram para realizar um dos primeiros grandes estudos portugueses sobre o impacto da prostituição nas doenças de transmissão sexual.

Abrantes, como terra militar, sofria o impacto do flagelo e tinha tomado medidas de controle maiores que as terras vizinhas.

Num dos concelhos rurais ao lado só havia inspecção quando havia denúncias. Em Coruche só quando havia feira.

mn  



publicado por porabrantes às 18:35 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Poesia Eleitoral

Proibidas as mulheres na ...

João Damas, um afilhado g...

Alfredo Keil pinta barcos...

Imprensa clandestina abra...

O Dr.Ramiro Guedes e a sí...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds