Quinta-feira, 31.12.20

fábrica de azeite alferrarede 3.JPG

1907. Fábrica do industrial Alfredo da Silva, adquirida a uma família francesa que criou das primeiras grandes unidades industriais deste ramo.

Foto do livro de Joaquim Vieira, ''Fotobiografia de A. da Silva''.

Convém consultar esta magnífica página abrantina  Azeites de Portugal um bem sem igual'' de Ana Monteiro, que nos faz amável referência, que agradecemos.

ma 



publicado por porabrantes às 09:30 | link do post | comentar

Sábado, 10.10.20

Nesta carta de Julho de 1907, José Relvas propõe a Bernardino Machado a realização de conferências de agitação e propaganda em várias localidades do Distrito, algumas delas na nossa região e em Abrantes, designadamente

relvas bernardino 3-7-1907 1.png

relvas bernardino 2.png

O fidalgo d'Alpiarça de incansável agitador republicano terminaria em frontal inimigo de Bernardino.

Já se publicou nota duma carta dele a Ramiro Guedes onde propõe o golpe militar como único meio para terminar com a ditadura dos democráticos.

ma



publicado por porabrantes às 12:57 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.08.20

Na sequência duma ronda de comícios pelo Médio Tejo, os republicanos terminam as jornadas de propaganda em Abrantes.

Era Fevereiro de 1907, depois do comício na Praça de Touros, cedida gratuitamente pelo lavrador Franco.

No Hotel Comercial há um banquete. Anima a festa a Tuna Rossiense.

Preside Ramiro Guedes, tendo à direita Bernardino Machado e à esquerda António José de Almeida.

Falaram José Eugénio Nunes Godinho (Constância), Guilherme Godinho (Almeirim), Bernardino Machado, Ferreira Caiado, Justo da Paixão,        Anselmo Xavier, Pereira Camacho, Manuel Esteves, Martinho Costa, Pedro Paulo de Carvalho e António José de Almeida (etc)

Presentes: Adolfo Augusto Fernandes, António Farinha Pereira, Fernando António Assis, António Augusto Salgueiro, José Heitor Marques, Aurélio Netto, João Lopes Gueifão, Ramiro Guedes, Manuel Oliveira Netto, Joaquim M. Almeida Beja,Manuel Lopes Esteves, António Ribeiro Gomes dos Santos, João Alves Matias, José Eugénio Nunes Godinho, Manuel Caldeira Queiroz, Pedro Paulo Carvalho (os dois das Galveias), João Rodrigues dos Santos, António C. Alcaravela Júnior, José António dos Santos, Manuel João da Rosa, António Martinho da Costa, Alarico Alves Ferreira, Luís Marques Pires, Justo DR da Paixão, Virgílio Bastos, João Pereira, Joaquim R.Sequeira, Artur R.Sequeira, José Mendes, Zeferino A. da Silva, Artur Jorge da Silva,  Valente Júnior, Silvério da Silva, Manuel J.S.Bastos, Francisco Cardoso e António Laurentino da Cunha.

(''O Mundo'' de 3 e 4 de Fevereiro de 1907)

Ilustram o artigo fotos  com destaque de Justo da Paixão e António Farinha Pereira e ainda fotos dos netos de Ramiro Guedes, com Bernardino e António José de Almeida.

File:Antonio Farinha Pereira (Album Republicano, 1908).png ...

António Farinha Pereira

No Jornal de França Borges, a quem é dedicado um ''toast'' pelos presentes no Banquete, não se refere qualquer promessa de elevação da Vila a Cidade.

Se repararem bem faltaram  ao banquete o João Damas..e o militar António Maria Baptista, que vão ter cargos importantes, depois do  5 de Outubro, mas a lista dos presentes é quase da lista dos republicanos históricos abrantinos e da região em 1907 .... 

ma

PS- só dei com isto graças a D.Maria Justina Bairrão Oleiro,  que soube preservar o Arquivo do seu Pai, a ela o meu obrigado

 

.

 

                                    



publicado por porabrantes às 08:02 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.06.20

O Gaspar, Martinho de seu nome, escreveu uma coisa sobre a República abrantina, lendo o Jornal de Abrantes.

Órgão da propaganda jacobina local, onde escrevia o dr. Baltazar Teixeira, que ainda conheci.

O Candeias dissertou na Zahara sobre as ''élites'' republicanas.

 

Mas era a arraia-miúda local, havendo apenas um vulto, Ramiro Guedes, com contactos na direcção nacional do movimento.

Nenhum deles conseguiu encontrar as redes de poder e compadrio, que ligavam as verdadeiras élites abrantinas aos centros de decisão.

Quem é que tinha boas relações com os chefes?

File:José Alves Pimenta de Avellar Machado - Diario Illustrado (19Jan1886).png

Um jovem matemático e militar, dado ao caciquismo, Avellar, dizia Oliveira Martins que nada se mexia na região de Abrantes, sem ordem do cabo eleitoral  

Aqui vai a prova da boa amizade e das relações de compadrio do líder regenerador local, General Avellar Machado com o dr. Bernardino Machado.

avellar bernardino.png

Tinha estado o Bernardino em Abrantes, em Fevereiro, fazendo ''propaganda democrática'' na Praça de Touros. Depois tinha havido um ''banquete'' no Hotel Comercial, com muitos discursos e a banda do Rossio, a afamada Tuna Rossiense, a tocar a Marselhesa.

Mas não é isto que preocupa o Avellar, que trata por tu, ''o caro Bernardino'', tem o General de se preocupar com gerir uma cunha a favor duma colocação militar de Carlos Alberto Garcia Moreira da Silva e vai dando conselhos e gerindo a coisa.

Não quer desagradar a quem mete a cunha, o ''caro Bernardino''.

Portugal é isto, o país da cunha, onde se saltam os concursos, se prostitui a Lei, onde os maus costumes permanecem eternamente, apesar  das mudanças de regime.avellar bernardino 2.png

Donde vinha a amizade entre os 2?

De Coimbra, dos bancos da Universidade?

Da política? O Bernardino tinha sido Ministro Regenerador e decerto cozinhara fraudes eleitorais com o Avellar.

Do Parlamento? Os 2 tiveram assento na Câmara dos Pares do Reino.

Morreu o Avellar antes do 5 de Outubro. É uma chatice, não teve tempo de adesivar e de ser Ministro republicano, sob a batuta do ''caro Bernardino'', ex-bastião da Monarquia e ex-par do Reino.

 ma   



publicado por porabrantes às 08:55 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.04.20

interior fábrica azeite alferrarede 1907 rodrigo

Fábrica de Azeite de Alfredo da Silva (Alferrarede)  (1907)

Publicada no Livro '' Alfredo da Silva'', de Júlia Leitão de Barros e Ana Filipa Silva Horta, Circulo de Leitores, Lisboa 2002, com a devida vénia 

Publicar Histórias de Abrantes sem operários ou camponeses, é digno dos anti-fascistas da treta que por aí proliferam.

ma 



publicado por porabrantes às 16:30 | link do post | comentar

Sábado, 18.01.20

Em 21 de Junho de 1907, D.Carlos visita Abrantes, em plena crise política (era a ''ditadura'' de João Franco). Em Fevereiro, tinha havido um grande comício republicano na Praça de Touros. Pelas mesmas datas José Relvas aderia ao PRP e abria o Solar dos Patudos à propaganda republicana. Em 1906, os republicanos tinham tido cerca de 300 votos no concelho, frente a cerca de 800 dos dinásticos. Era Presidente da Câmara, o dr. Bairrão (regenerador). Formara-se o núcleo local dos franquistas, regeneradores-liberais, onde apareciam o solicitador  Almeida Frazão, e alguns militares como Jacinto Carneiro e Silva e Abel Hipólito.

d.carlos 1

O correspondente local do Diário Ilustrado (franquista) é um importante vulto local, muito ligado a João Franco.

d.carlos 2

D.Carlos vinha visitar as unidades militares e seria hóspede do Conde de Alferrarrede.Com ele, o General Vasconcelos Porto, Ministro da Guerra e ferrenho franquista.

d.carlos 3

Por isso, Alferrarede teve uma importância especial na visita, o Rei visitou as fábricas que agora se concentravam no arrabalde da cidade, mas teve uma surpresa, quando descia a Ferraria, hoje R. 5 de Outubro ,teve de passar pela casa do influente republicano, António Farinha Pereira

 

afp casa

No muro a seguir rubras e garrafais letras proclamam:

Viva a República!

d.carlos alf

O Vicente Themudo era o dono do Tainho e Pouchão. Da visita ao Sardoal temos foto e descrição no site Sardoal com Memória, que explica a polémica com os jornais republicanos abrantinos e as circunstâncias políticas da visita.

 E temos uma extraordinária foto

d.carlos sardoal

Ilustração Portuguesa

A visita foi breve a 22 El- Rei demandava Lisboa

  

el-rei abrantes

Ao mesmo tempo, João Franco desafiava os republicanos e a oposição monárquica (dissidentes do Alpoim, Regeneradores e Progressistas do velho cacique José Luciano) visitando o Porto e o latifundiário dos Patudos, herdeiro duma família que acolhera regiamente na Golegã, os marechais do liberalismo, depois da vitória da Asseiceira, recebia os seus novos amigos no palacete

bernardino patudos

e incendiava a Praça de Touros de Santarém, enquanto o Rei se assegurava da fidelidade das guarnições abrantinas.relvas 1

relvas 2

As mulheres de Ribatejo escutando o tribuno. As fotos são da Ilustração Portuguesa e as do comício republicano, do grande fotógrafo Josua Benoliel.

mn  

bibliografia : Eduardo Campos- cronologia para os dados eleitorais, Rui Ramos, D.Carlos, para enquadrar o contexto.

Depoimento oral do Dr.José Guedes de Campos

etc 

 

 



publicado por porabrantes às 22:07 | link do post | comentar

Domingo, 06.08.17

sardoal 1907 b.png

sardoal 1907 c.png

no Archeólogo Português (1907)

O texto deve ser de José Leite de Vasconcelos

 

mn

 



publicado por porabrantes às 09:06 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.12.16

Já não me lembro de quem foram os ignorantes que fecharam as bibliotecas das Freguesias, Rossio, Alferrarede, Tramagal, etc

 

Mas podemos saber quem fundou uma das primeiras Bibliotecas no Rocio de Abrantes

 

 

biblioteca rocio 1907.png

 

Foram os militantes do PRP- Partido Republicano Português

 

mn

devida vénia a

A popularização

da cultura republicana

(1881-1910)

 

A popularização da cultura republicana (1881-1910)
Autora: Lia Ribeiro
Língua: Português

  



publicado por porabrantes às 18:11 | link do post | comentar

Domingo, 01.11.15

republica santarém.jpg

Desafiamos os historiadores a encontrarem na foto o dirigente republicano abrantino Ramiro Guedes.

É um comício republicano em 1907.

Para ajudar dizemos que está entre o Justo da Paixão e o Manuel João.

Solano de Abreu não está. Ficara em Abrantes a preparar a candidatura progressista.

mn 



publicado por porabrantes às 00:05 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Um técnico dos Azeites de...

Carta de José Relvas a Be...

Os republicanos de 1907

A cunha de Bernardino Mac...

Operários de Abrantes (19...

El-Rei em Abrantes (1907)...

A visita de D.Carlos ao S...

Centro Democrático Rocien...

Ramiro Guedes faz de Wall...

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds