Quinta-feira, 28.12.17

3a_-_coronel_de_inf_antnio_maria_batista_20141020_

O Coronel António Maria Baptista (foto Guarda Fiscal) que foi o republicano abrantino (apesar de natural de Beja) que foi mais longe, morreu 1º Ministro.

Pode ler aqui os discursos no Parlamento em sua homenagem

Mas como o Baptistinha era inimigo do movimento operário, a Batalha dizia dele ''

De como a expressão do pensamento   é livre, neste país que tem actualmente à sua frente um acéfalo''-  27 de Maio de 1920

 

albanese.png

Neste livro de 2016, Giulia Albanese descreve as medidas do ''acéfalo'' Baptista como precursoras da repressão fascista

italia baptista.png

 Uma obra académica com uma excelente descrição e conhecimento da Espanha e Portugal dos anos 20.

mn

mais O Baptista contra Fátima (para outro dia)

O Baptista contra a ''Batalha''

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.10.16

A ''Batalha'' foi o grande jornal anarquista do movimento operário. Está pouco estudada a implantação libertária na cidade e concelho, mas não nos vejam informar que os anarquistas não existiram, quando a '' Batalha'' diz o contrário.

batalha 1921.png

Em 1920, morria de apoplexia  o chefe da repressão às greves e às vezes dos  fuzilamentos à maneira....o coronel António Maria Baptista, que ganhou uma Torre e Espada por matar operários.

antónio maria baptista.png

Em 1921, faziam-se quetes abrantinas com o título: ''Munições prá Batalha''.Sendo a rapaziada libertária adepta do dinamite, foi um militante de Alferrarede que meteu uma bomba no carro de Salazar, não admiraria que parte da massa da quete tivesse sido usada em pistolas e bombas.

batalha quete.png

O resultado da quete abrantinha foi de 5$10. Um dia destes damos os nomes dos principais dirigentes sindicais da época. 

ma

o militante de Alferrarede era do PCP, como já se viu

 



publicado por porabrantes às 23:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.12.14

''O número um de A Batalha, o mais importante jornal operário e sindical da Primeira República, apesar da sua natureza anarquista, viu a luz do dia em 23 de Fevereiro de 1919. E o último saiu no dia 26 de Maio de 1927, exactamente um ano após o golpe militar e da implantação da Ditadura, que caminhava aceleradamente para a fascização do regime político em Portugal.

No dia 27 de Maio de manhã, uma horda de malfeitores e de polícias à paisana, com o construtor civil Martins Júnior à cabeça, protegidos por cordões de polícia de espingarda em punho, chefiados pessoalmente pelo comandante da PSP, coronel Ferreira do Amaral, destruiu a golpes de picareta as instalações e o equipamento do diário matutino operário, que coabitava na mesma sede com a CGT, a Juventude Sindicalista, a União dos Sindicatos de Lisboa e a Federação dos Sindicatos da Construção Civil, na Calçada do Combro. (1) ''

 

escreve no ''Militante'', de Maio-Junho de 2007, publicação do PCP, Américo Nunes que se cita com a devida vénia. Chama-se a atenção para a importância do artigo, dado que a ''Batalha'' foi o grande órgão do sindicalismo acrata.

 

martins júnior.jpg

 Martins Júnior ou melhor João Augusto da Silva Martins (Júnior) é o do meio. Nesta foto do ''Século''  pousa, depois de vencido, num golpe armado.

Já se falou aqui bastante dele, fundador da República em Abrantes, simpatizante e activista sidonista, militante do Partido Radical, conspira nos grupos pré-fascistas mas recusa aderir ao 28 de Maio.

Mas a rapaziada do PCP esqueceu-se duma coisa, Martins Júnior foi um dos financiadores da Federação Maximalista Portuguesa, donde saiu o PCP.

Um homem contraditório?

Precisamos duma biografia dele, do mais importante político republicano de Abrantes....

MA

dou por boa a informação, mas vou ver se leio algo sobre isto....

foto: Torre do Tombo

 



publicado por porabrantes às 20:00 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.07.14

A Sensura da Katarina

Por João Moreira | 21 Julho, 2014

Até hoje, a deputada socialista Catarina Marcelino era uma ilustre desconhecida da vida política nacional. Mas, hoje tudo mudou. Um post na sua página pessoal do facebook, onde mostra indignação perante um comentário menos simpático que teria recebido, transportou-a para a ribalta. Não pelo teor da indignação demostrada, mas antes pela inenarrável sucessão de erros ortográficos nele contidos. Claro que muitos virão argumentar que foi a rapidez da escrita online, ou até a dificuldade de digitar num estado de tamanho nervosismo, perante a dimensão do insulto a que se viu obrigada a responder. No entanto, já no dia 17 deste mês, em comentário da Senhora Deputada na mesma rede social, os erros ortográficos fizeram a sua aparição.

10569128_4353775138589_864462523_n

Nada disto seria caso de maior, não fosse a Senhora Deputada socialista eleita por Setúbal, segundo informação contida na página oficial da Assembleia da República, licenciada em Antropologia a cumprir o seu segundo mandato como representante da nação. É óbvio que não pretendemos “sensurar” o Partido Socialista pela cuidadosa escolha dos seus representantes, o que não “tuleramos” é o desrespeito para com a língua portuguesa em que a Senhora Deputada é pródiga, sobretudo, sendo a Senhora Deputada licenciada e com responsabilidades políticas que a obrigariam a tratar com esmero aquela que, segundo Pessoa, é a nossa Pátria.

É óbvio, que a Senhora Deputada não é culpada pelo facto de, embora não sabendo escrever correctamente, ter conseguido obter o seu diploma de antropóloga ou ter chegado a representante da nação. Isso, deve-o exclusivamente a anos e anos de abjectas políticas de facilitismo que, em nome de bons resultados estatísticos, apenas contribuíram para a destruição do nosso sistemas de ensino, permitindo esta vergonhosa situação de podermos ter relatores de leis que não sabem escrever correctamente na sua língua materna.

Haja decoro!

 

grande post do abrantino e peticionário João de Almeida Moreira, na Batalha, um dos nossos blogues preferidos.

 

Transcrito com a devida vénia e a nossa chapelada ao João 

 

 



publicado por porabrantes às 21:52 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O acéfalo Baptista prepar...

Munições para a Batalha

Construtor civil abrantin...

A Sensura da Katarina

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds