Sábado, 18.06.11

'' Parque Escolar anunciou hoje em Abrantes o início dos trabalhos de requalificação e ampliação da Escola Secundária Manuel Fernandes, um investimento de 15 milhões de euros que se estenderá por um período de 18 meses.

Com o início dos trabalhos agendados para dia 04 de julho, o início do próximo ano letivo naquele estabelecimento de ensino, que conta com cerca de 800 alunos e 120 professores, decorrerá em 30 monoblocos que servirão de salas de aula e gabinetes para serviços administrativos.

Em declarações à Agência Lusa, Vítor Coelho, da Parque Escolar, empresa responsável pela concretização do Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário, disse que os trabalhos e "a projeção das novas escolas" é feito em parceria com os responsáveis dos agrupamentos escolares, comunidade docente e discente, num "trabalho evolutivo de parceria".

 

diz a Lusa (por enquanto ainda agência oficiosa do governo Sócrates).

 

 

Espero que, para que sejamos coerentes com a política municipal do caixote.......

 

(remember vamos encaixotar Abrantes?)

 

espero que para sejamos coerentes com a política municipal do ajuste directo......

 

a obra seja entregue por ajuste directo ao exmo licenciado em arquitectura Carrilho da Graça!!!!

 

Viva o Caixote!!!

 

Viva o Ajuste Directo!!!

 

Viva Júlio Bento !!!!

 

           

 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 17:04 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.07.10

O peticionário Dr. Ernesto Alves Jana,  importante historiador da cidade de Tomar é um dos participantes numa interessantíssima actividade cultural promovida pela C.M. (de Tomar) que passamos a divulgar:

 

Reviver o Cerco de 1190 na Porta da Almedina, é também reaver a ligação castelo-cidade, através da Mata dos Sete Montes. Foi há 820 anos!

Embarque nesta visita comentada à Almedina e à Porta do Sangue, numa viagem gratuita no tempo e no espaço. E se lhes aprouver, venham vestidos à época!

Programa:

10h00, Posto de Turismo - recepção dos participantes, pelo Vereador da Cultura e Turismo, Luís Ferreira; breve introdução histórica evocativa da efeméride, pelo historiador Ernesto Jana
10h15 - Subida a pé, pelo caminho da Mata dos Sete Montes, ao som da gaita-de-foles e tambor
10h35 - Paragem junto a árvore centenária (o último carvalho Templário) 
10h55 - Avistamento do exterior da Porta da Almedina e, entrada no castelo pelo acesso da Torre da Condessa 
11h00, interior da Almedina - "Evocação da Vila de Cima" pela Templ'Anima 
11h15 - "Memórias do Cerco" (por D. Gualdim Pais)
11h30 - "Memórias da Porta" (por D. Mendo)
11h45 - Apontamento demonstrativo de uma luta (entre mouros e cristãos) por 2 combatentes a pé
12h15 - Confraternização dos vizinhos (vestidos à época)

 

 

Podem inscrever-se em Abrantes aqui ou seja na sede monárquica local, situada nas proximidades da histórica Pharmácia Silva.

 

A propósito quando é que o Dr.Ribeiro volta a meter na montra uma coruja com óculos e cachimbo?

 

Excelente cerveja Coruja recomenda pelas brasileiras amigas do Sr. Dr. Miguel Abrantes

 


Coruja sábia embora a Chefa saiba mais......de muitas coisas

 

Embora saiba menos de História que o Historiador Alves Jana que apoia a petição exactamente por isso, porque ao saber  História sabe que não se deve destruir o património histórico.....

 

Marcello de Ataíde, da Obra*

 

*(que não foi projectada nem por Carrilho da Graça nem pelo Rev.Padre Norton de Matos,S.J.)



publicado por porabrantes às 16:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.06.10

''Outra alarvidade das cabecinhas pensadoras desta espécie de país!
Há que limpar a "casa da cultura" e parar a megalomania! Tal como o "Museu dos Cochos", em cujas fundações os deveríamos enterrar todos, esses sim, os coxos mentais, incompetentes, prepotentes, e narcisistas da “cultura”, que apenas cultivam a afirmação individual, contra os verdadeiros interesses culturais e a gestão de recursos, tão escassos e necessários para uma efectiva política cultural.
"Nós" merecemos! Viva a abstenção''

Mário Almeida, 16-10-20, Lisboa Peticionário nº 889 on-line


 

 

 

 

 

PETIÇÃO POR UMA DECISÃO DEMOCRÁTICA SOBRE O MUSEU IBÉRICO DE ABRANTES

 

A Câmara Municipal de Abrantes aprovou a construção de um edifício de forma paralelepipédica, com cerca de trinta metros de altura, sem janelas, para albergar o futuro Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes. O edifício ocupará grande parte da cerca do Convento de S. Domingos - um das mais importantes e históricos conjuntos arquitectónicos do burgo - situado num dos pontos mais elevados do monte onde se ergue a cidade de Abrantes.

Maquete do projecto, apresentada pela CMA
Maquete do projecto, apresentada pela CMA

É populismo? É.

Viva o Povo

ze_povinho.jpg com a nossa vénia a pitecos !!!!

Miguel de Ataíde



publicado por porabrantes às 22:40 | link do post | comentar

Pelo seu interesse publicamos a exposição à Senhora Ministra da Cultura entregue em mão própria pelo Dr.Paulo Falcão Tavares, em nome da Petição ao Sr. Dr. Elíseo Sumavielle, Secretário de Estado da Cultura, na presença da Senhora Presidente da Câmara Drª Maria do Céu Albuquerque.

Publicamos ainda algumas fotos desse momento.

 

Exma Sra

Ministra da Cultura

Gabriela Canavilhas                                               Abrantes, 14 de Junho de 2010

 

 

Antecedentes

Entre a riqueza patrimonial da Cidade de Abrantes, que vem V.Exa visitar em boa hora encontra-se o Real Convento de São Domingos, classificado como., Imóvel de Interesse Público, pelo Dec. nº 735/74, publicado no Diário do Governo de 21 Dezembro 1974.

Dos 4 conventos que existiram na cidade este é o que resta, é o último todos os outros - graças às vicissitudes da História e à incúria dos homens - foram demolidos ou descaracterizados.

 

Porém, nos anos setenta, graças à sábia intervenção do Ilustre Abrantino Prof. Doutor Arquitecto Duarte Castel-Branco, (um dos signatários da actual petição contra este projecto) o Real Convento foi salvo e classificado.

 

Situação actual,

Em  4-12-2007, aprovou a C.M. de Abrantes a ‘’Proposta de Recuperação, Adaptação e Ampliação do Real Convento de S. Domingos, com vista à instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes .

 

Em 28-12-2007 esta aprovação foi modificada numa deliberação com o seguinte teor ‘’(...)“…Adjudicar a execução do projecto de recuperação, remodelação e ampliação do Convento de S. Domingos destinado a

museu ao Atelier JLCG, chefiado pelo arquitecto João Luís Carrilho da Graça, pelo valor de 730.000,00 (acrescido do IVA),

 

O favorecimento camarário ao referido Arquitecto Carrilho é ilegal, num projecto de enormes dimensões e a impedir um concurso público internacional chocaram com as reticências do Venerando Tribunal de Contas e obrigaram a Câmara de Abrantes, a nova deliberação, a terceira sobre a mesma adjudicação por ajuste directo.

 

’A contratação é efectuada por ajuste directo, ao abrigo do disposto na al. d) do artigo 86º do Decreto-Lei nº 197/99, de 8 de Junho ‘’

Porém a disposição invocada só permite o ajuste directo quando “Por motivos de aptidão técnica ou artística ou relativos à protecção de direitos exclusivos ou de direitos de autor, a locação ou o fornecimento dos bens ou serviços apenas possa ser executado por um locador ou fornecedor determinado”. Isto é, seria necessário provar que só JLCG Arquitectos, Lda é o único atelier dentro de Portugal ou da União Europeia com a capacidade para elaborar o referido projecto.

 

 

Entretanto em 14-6-2009 a apresentação do projecto e da maquete do Museu despertou na sociedade abrantina uma enorme polémica, porque na prática significa demolir uma parte do edifício conventual, construir uma enorme torre que chega aos 45 metros de altura e, que está completamente fora do contexto no casco histórico da cidade descaracterizando para sempre a paisagem abrantina

Acrescenta-se ainda que o projecto viola as normas de ordenamento urbanístico da cidade, designadamente o Plano Director Municipal e o Plano de Urbanização de Abrantes, que só permitem a construção de edifícios com uma cércea igual à dominante na área em questão.

 

Apesar disso este projecto teve um parecer favorável limitado do IGESPAR, em 31-3-2009 ratificado pela Professora Andreia Galvão, quando o projecto contraria a legislação em vigor tanto em matéria de concursos públicos como de ordenamento do território!!!!

 

Aliás a Carta de Veneza, documento internacional fundamental, que estabelece os princípios sobre a intervenção nos monumentos históricos dispõe:

Artº 6º- A conservação de um monumento implica a conservação de um enquadramento à sua escala. Quando subsiste o enquadramento tradicional, este deverá ser conservado, e qualquer construção nova, qualquer distribuição e qualquer arranjo susceptível de alterar as relações de volume e cor, devem ser prescritos.

Artº7º- O monumento é inseparável da História da qual é testemunho e também do meio em que está situado. Por conseguinte, a deslocação de todo ou de parte de um monumento não pode ser tolerada,

 

Tendo em conta os factos aqui apresentados e, em nome dos quase mil signatários – que se indignaram com este projecto - apelo a V.Exa para que o Ministério da Cultura, impeça o crime urbanístico contra a Cidade de Abrantes, a nossa memória histórica e a Cultura Nacional que representa o projecto de Carrilho da Graça.

 

 

 

 

Paulo Falcão Tavares,

 

A Exposição do milhar de peticionários teve o apoio que agradecemos da Real Associação do Médio Tejo e do Grupo Pró-Abrantes

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

A exposição contou com a melhor abertura por parte do Secretário de Estado da Cultura, que demonstrou assim o seu espírito democrático e dialogante. Recordemos que quando foi lançada a petição os responsáveis camarários da época mostraram o seu espírito inquisitorial e anti-democrático, insultando os peticionários (caso de VPC) e recusando-se a um debate democrático e pedagógico sobre o projecto.

 

Por isso salientamos a cordialidade da  Srª Presidente da Câmara no momento da entrega da nossa exposição, que foi também enviada aos Vereadores da Oposição.

 

Salientamos ainda que Fernando Baptista Pereira, o responsável deste imbróglio, como demonstraremos no sítio adequado, meteu o rabo entre as pernas e fez-se passar despercebido.

 

Da mesma actuou a Drª Isilda Jana, popularmente alcunhada como a Chefa. Recordemos que foi ela que se recusou inicial e ilegalmente a divulgar os dados sobre os arqueólogos que trabalhavam nas escavações de São Domingos.

 

Agradecemos a todos os nossos amigos o apoio dado a este movimento cívico de defesa do Património Abrantino.

 

A Luta Continua!!!!

Miguel Abrantes

Marcello de Ataíde

 

 

 

Créditos: Fotos da equipa da petição



publicado por porabrantes às 12:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.05.10

No place like Portugal

 

 

Afinal a representação portuguesa na Bienal de Veneza de 2010 será composta por Ricardo Bak GordonCarrilho da GraçaAires Mateus e Siza Vieira. A responsabilidade de tão inovadora escolha - sob o título No Place Like - é da responsabilidade dos comissários Julia Albani, José Mateus, Rita Palma e Delfim Sardo.
De referir ainda que a exposição central, comissariada por Sejima, contará com a participação de Aires Mateus.
Não pondo em causa a qualidade dos trabalhos e dos respectivos autores envolvidos, pensa-se que a representação portuguesa é insensata, e totalmente inútil. As razões (para quem tiver paciência): aqui, e depois ali.
Mais: julga-se que a eternização dos referidos autores por este tipo de circuitos internacionais afasta qualquer hipótese de explorar a necessária heterodoxia e a disponibilidade da arquitectura nacional, já de si escassa em possibilidades. Facto esse que é sempre de lamentar.
Seria de esperar que a existência de um comissário externo à arquitectura - como o é Delfim Sardo -, e de um autor como José Mateus - que entre outras coisas, foi co-responsável por um dos mais estimulantes momentos da arquitectura em Portugal na década que passou - à frente do Pavilhão Português, permitisse uma outra forma de interpretar a criação nacional. Qualquer uma que não envolvesse a facilidade, pelo menos.

 



publicado por porabrantes às 14:46 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.05.10

 

 


''Faleceu Professor António Carrilho da Graça

 

 

O Núcleo de Arquitectura da Universidade Lusíada de Lisboa homenageia o Professor António Carrilho da Graça pelos serviços prestados à instituição, curso de Arquitectura e à comunidade, no seguimento do seu falecimento, esta manhã, vitima de doença prolongada.
Dá também desta forma os pêsames e as maiores condolências à sua família e amigos.
O corpo vai hoje, dia 17 de Maio de 2010 às 18horas, para a Basílica da Estrela.
Às 22 horas será celebrada uma missa e às 24h do próprio dia o corpo irá para Portalegre.''

 

PS- Por um dia a petição respeitará o luto da família e não falará do licenciado João Luís Carrilho da Graça

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 07:17 | link do post | comentar

Sábado, 15.05.10

 

 

O grande actor scalabitano Mário Viegas pintado pelo António Colaço, amigo e activista do movimento pela defesa da paisagem abrantina e não só (também milita para salvar o Mação do cacique local e dos delírios à moda do Jardim do homem, um boçal exemplo do caciquismo  laranja) e mais obras plásticas do nosso amigo, podem ser vistas no Galeria do Hotel D.Fernando em Évora.

 

Mais notícias sobre ela, no link do ânimo

 

Naturalmente iremos a Évora ver a cidade e as telas do Colaço e almoçar ao Fialho para combater a crise.

 

Naturalmente dentro das muralhas romanas da Cidade Museu nunca seria possível atentar contra o Património da Humanidade impondo uma miserável carrilhada.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 15:32 | link do post | comentar

Domingo, 02.05.10

O Por Abrantes presta desta forma singela uma homenagem à que foi umas das mulheres mais intervenientes na história de Abrantes entre os anos 40-80.

 

 

Trata-se do livro de fim de curso de medicina de Coimbra onde era finalista Bernardo  Santareno que vai dedicado à BA que era o diminutivo porque tratava a sua grande amiga Maria Justina Oleiro.

 

(Fonte Espólio de M. Justina Bairrão Oleiro) -B.Nacional

 

A história desta relação merecerá mais comentários nossos, mas a pergunta que deixamos é porque é que o espólio da ilustre abrantina foi parar à Biblioteca Nacional (por sua doação em vida) e não ficou na Biblioteca António Boto ou no Arquivo Histórico?

 

Somos tão ricos para perdermos peças destas?

 

É preciso contar a razão?

 

A ex-Vereadora Anabela Matias pode contar parte dos motivos. Nós também. Humberto Lopes também. José Bioucas também.

 

Coisa que faremos um dia destes.

 

Só nós resta dizer que Maria Justina B. Oleiro seria a primeira a assinar a petição, se estivesse viva.

 

E estaria connosco nesta luta pela defesa da dignidade abrantina.

 

Como também estaria o médico e dramaturgo de Santarém, Bernanrdo Santareno.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 00:46 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.04.10

A nossa amiga e peticionária Srª Drª D.  Isabel Cavalheiro, digníssima professora de história abrantina, ex-Vereadora eleita pela CDU e reputada intelectual abrantina ( co-autora com Eduardo Campos dum importante livro sobre a Elevação de Abrantes a Cidade) reformou-se duma vida de trabalho em prol da juventude e da formação cultural abrantina.

 

Toda a comunidade escolar da cidade de Abrantes, alunos, pais e professores expressam unânimes o seu reconhecimento por uma vida de trabalho e dedicação ao Ensino e à Cultura abrantina.

 

A reforma da Drª Isabel não significa nem para a Cidade, nem para nós, que a nossa amiga Isabel Cavalheiro se vai reformar da luta pela dignidade, pela qualidade de vida e pelo património da Cidade de Abrantes.

 

Significa antes que contamos agora mais com ela  para continuar contra a Carrilhada!!!!

 

Em nome da petição, dizemos à Drª Isabel:

 

A Luta Continua !!!! A Isilda para a Rua!!!

 

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 23:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.04.10

Como já noticiáramos aqui a D.Maria do Céu anulara o ajuste directo a Carrilho da Graça para os novos Paços do Concelho. Houve vários motivos para isso incluindo a posição do Dr.Guilherme Oliveira Martins que ainda nem sequer deu o seu aval ao MIIA.

 

O Arq. Serrano, ex-Presidente do Núcleo Abrantino da Ordem, onde dirigiu uma homenagem a Duarte Castel-Branco, mas também foi favorecido pela atribuição à secção abrantina da Ordem que é muito pobrezinha, de instalações municipais à borla, apertado pelos colegas teve alguma influência nesta decisão.

 

Houve quem chegasse a sugerir uma sindicância para saber se em Abrantes também ou houve assinaturas de favor como na Guarda.

 

Não haverá na CMA algum projecto assinado pelo Sócrates?

 

Ou situações similares? dizia-nos um conhecido profissional com um sorriso sarcástico.

 

Esta posição enxofrou Nelson de Carvalho que  mais a brigada do reumático que  exigiram a imediata contatação de Isilda Jana como Comissária Política do PS local para vigiar a nova Vereação.

 

Depois para calar os arquitectos negociaram um protocolo com a Ordem e agora chegou o resultado.

 

Este:

 

''Concurso para elaboração dos Paços do Concelho de Abrantes em preparação

Encontra-se em preparação pelos serviços de concursos da OASRS, que lhe irão prestar assessoria, o Concurso Público de Concepção para Elaboração do Projecto dos Paços do Concelho de Abrantes.

O município de Abrantes deliberou proceder ao agrupamento dos seus serviços considerando que a dispersão que actualmente se verifica, por diversos locais da cidade, prejudica seriamente a desejável operacionalidade dos mesmos.

Nesta perspectiva irá remodelar o edificício da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, bem como o antigo Edifício da Rodoviária do Tejo que se encontram localizados na zona central da cidade, articulando-os por forma a que, da sinergia resultante, posam beneficiar os futuros Paços do Concelho e, consequentemente, os munícipes.''

 

in boletm da Secção Sul da OARS

 

As gralhas são deles  os comentários aleivosos são nossos:

 

a) Quem não tem dinheiro para um Mercado Novo ou mesmo para um Mercado Velho higiénico tem dinheiro para construir uns novos Paços do Concelho?

 

b) São os senhores técnicos do Urbanismo da CMA incapazes de organizar um concurso público? Para que serve o eng Ezequiel? O jurista José Pedro ou a avençada Milho?

 

c) Obviamente que são capazes, a única coisa que há é uma benesse feita à Ordem dos Arquitectos para tentar impedir que algum associado impugne num Tribunal Administativo o ajuste directo ao licenciado Carrilho da Graça.

 

 

 

d) que não está pelos cabelos porque é careca e foi aconselhado a estar calado não vá o do MIIA por água abaixo.

 

 

Homenagem a Duarte  Castel-Branco, anti-fascista e o melhor arquitecto de Abrantes

 

O que estará o VPC a fazer lá sentado?

 

Percebe tanto de arquitectura como de política ou de direito.....

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 18:17 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Mais outro glorioso ajust...

Dr. Alves Jana no castel...

Voz do Povo

A exposição à Ministra da...

Uma representação insensa...

Necrologia- Carrilho da G...

Os nossos amigos-Exposiçã...

Uma intelectual católica-...

Homenagem à Dr ª Isabel ...

Concurso público privatiz...

arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds