Sexta-feira, 24.09.10

antes do P. Rosa ter começado a pensar que ia passar a ser o tipo que faria de cardeal mazzarino do pico (isto é governaria o concelho dando ordens ao Pico que achava que ia ganhar as eleições): coisa que seria assim....

 

 

amanhã mandas construir um monumento ao Sagrado Coração de Jesus mais alto que o meu colega Cereijeira fez na outra banda com o Cristo Rei.

 

 

um popular do souto fez este comentário no abrantes popular:

 

Boa Noite

''Conheço muito bem o Sr. Padre Rosa, e não acredito que ele tenha aceite ser o 10º nome a constar na lista para a Câmara Municipal.
Creio que se estão a aproveitar de uma excelente pessoa, que não tem maldade e que sempre se deu muito bem com todos, para a vossa propaganda política.
Infelizmente, o Sr. Padre, devido à sua avançada idade (tem mais de 90 anos) já não se consegue deslocar sem ajuda de terceiros e depois reside em Santarém, mas mesmo assim vão colocá-lo em 10º lugar??!!

 

Pelos vistos o Padre estava em óptimas condições para mandar no Pico, salvar todas as almas do Concelho e quem sabe cumprir mandato até aos cem anos!!!!

 

Haja Deus!!!!!

 

Se estava que me responda com fotocópia autenticada pelo Notário da autorização do Bispo para fazer política!!!!

E mesmo que a tenha é nula, porque o Bispo não tem poderes para alterar o Código de Direito Canónico!!!!

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 17:00 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.04.10

Segundo o Público um grupo de católicos organizou em Lisboa uma vígilia para pedir ao Espírito Santo para iluminar  Cavaco. Não é que o Presidente não tenha luzes em Belém, ou em Campo de Ourique onde mora, mas que a pombinha fizesse com que Cavaco vetasse o casamento gay.

 

Na lista dos católicos unidos por esta apostolado da oração não vimos o Francisco Louçã. O homem é dado a vigílias desde a capela do Rato, diz a Agência Eclesia. Deve estar numa sessão hard-core de penitência por ser um dos mais fogosos adeptos de casar os gays.

 

Também não vimos o Vigário do Pinhal, nem o Pico (que depois de ter manifestado tendências suspeitosas passou a ser homófobo depois de corrigido pelo Vigário e pelo Armando Fernandes), nem os católicos abrantinos como o Cónego Graça, nem Anacleto Baptista ou a nossa amiga, a aristocrata Ana Soares Mendes ......

 

Depois da maratona da oração, a Rádio Renascença informou que o Presidente ia vetar o casamento gay......

 

Parece que a Juventude Mariana de Alferrarede, que defende este modelo de casamento,

 

 

 

que se dedicam a animar com as suas ''vozes de rouxinol'', já comprara nas Mouriscas um montão de foguetes para festejar a descida do Espírito Santo sobre Cavaco e quando a Autoridade Eclesiástica,

 

 

 

se preparava para acender o primeiro, chegou o balde de água fria.

 

 

Belém desmentiu a notícia do Espírito Santo!!!!

 

Os foguetes foram guardados para melhor ocasião, as maviosas vozes de rouxinol perderam o pio e contactado por este blogue o Vigário do Pinhal propôs que se contactasse com o Cardeal Patriarca para que se proibisse o enterro católico do irmão do Presidente por Cavaco se ter passado para o bando dos ateus.

 

O Vigário queria escrever uma encíclica explicando que os devido aos casamentos consanguíneos em Boliqueime na família Cavaco apesar de haver bons católicos como o falecido Sr. Teodoro, também havia homens como Nero e Calígula......

 

Avisado pela Autoridade Eclesiástica que podia ir dentro, por insultos ao Presidente, o Vigário escreveu um comunicado a insultar o Conde de Alferrarede e quer o Bispo interdite a Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso, no Castelo do Conde.

 

A tese do Vigário (apoiada pelo Pico) é que a culpa é das televisões, especialmente a TVI, que só transmitem ''porcarias''.

 

E o Conde tem muito a ver com a TVI.

 

Bem como Bernardo Bairrão a que o Vigário não quer excomungar porque tem medo que os ''comunas'' (como ele diz) do Tramagal lhe batam....

 

 

Na Cúria estão com os cabelos em pé com as novas heresias do Vigário......

 

Haverá cisma no Pinhal?

 

Marcello de Ataíde, com o nosso consultor da Obra.

 

PS- A partir de hoje a Juventude Mariana faz parte dos nossos links.

 

Nota: Na sua prosa miserável o Vigário chama ''tia cagona'' à falecida Marquesa do Faial, tia  do eng. Pais do Amaral e grande benemérita de Alferrarede.



publicado por porabrantes às 08:39 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.04.10

Visitou outro dia vários monumentos abrantinos o Secretário de Estado da Cultura. Entre eles a Igreja de São Vicente, monumento nacional desde 1926. Ironizou o governante acerca das burocracias e revelou que há trabalhos de manutenção rotineiros como é o caso da mudança das telhas partidas, que se têm de fazer todos os anos e que não podem estar dependentes dum despacho do Presidente do IGESPAR, mas que basta o Presidente do Conselho Económico e Social, presidido pelo benemérito Cónego Graça, arranjar um pedreiro para o fazer.

 

 

 

Interior de São Vicente forrado a azulejos, com corvos alusivos ao seu Patrono-DGMN

 

Mas disse o Sr. Summavielle que dos 4 ou 5 monumentos visitados, todos estavam em geral em razoável estado de conservação, excepto um ou dois.

Na gravação que temos, disponibilizada pela CMA, não se especificam quais.

 

 

Ora, os relatórios técnicos colocados à disposição do público informam sobre São Vicente o seguinte:

 

Intervenção Realizada

1955 - arranjo do adro e do muro de suporte do mesmo; 1956 - continuação do arranjo do adro e do muro de suporte; substituição de rebocos interiores e exteriores; instalação eléctrica; 1958 - pavimentação do adro; 1970 - reparação de caixilhos, da porta principal e do guarda-vento; 1974 - reparação da cobertura, substituição do pavimento da torre sineira; colocação de rede nas janelas; 1984 - obras de conservação dos altares; 1989 - restauro do órgão por António Simões; IPPAR: 2000 - reabilitação e beneficiação da envolvente exterior (1ª fase); recuperação da parte posterior do altar-mor

 

Observações

*1 - no templo guardou-se uma relíquia de S. Vicente ( um dente ), trazida para Abrantes pelo seu primeiro alcaide-mor; *2 - painéis figurativos em azulejo, integrados na padronagem seiscentista que reveste os alçados laterais das naves, representam as naus rodeadas por corvos, que terão trazido as relíquias do santo padroeiro. *3 - na tribuna do altar-mor, um crucifixo de pousar, indo-português, de grandes dimensões. É necessária a intervenção urgente em todos os elementos decorativos do interior (talhas, algumas totalmente podres - altar lateral de Nossa Senhora da Conceição); as telas dos altares laterais; absídiolo direito apresenta o altar em estado de ruína e pinturas do tecto com risco de se perderem; humidade ascentente.

 

Autor e Data

Rosário Gordalina 1990 / Isabel Mendonça 1995 / Filomena Bandeira 1996

 

Actualização

Cecília Matias 2006 Fonte -Direcção Geral dos Monumentos Nacionais

 

Ora em 2006 falava-se da necessidade duma intervenção urgente porque :’’ É necessária a intervenção urgente em todos os elementos decorativos do interior (talhas, algumas totalmente podres - altar lateral de Nossa Senhora da Conceição); as telas dos altares laterais; absídiolo direito apresenta o altar em estado de ruína e pinturas do tecto com risco de se perderem; humidade ascentente.’’

 

Estamos em Abril de 2010 e naturalmente a situação agravou-se, face à passividade da tutela, às palavras tranquilizadoras deste Senhor:

 

Secretário de Estado da Cultura, Elíseo Summavielle (ex-Presidente do IGESPAR)

 

 

e à passividade dos responsáveis da Paróquia e das autoridades municipais.

 

Todos deixaram no fim da Páscoa realizar obras na zona de protecção sem que nos digam onde está a autorização da tutela.

 

Se é o Estado a quem compete o restauro dos Monumentos Nacionais seria normal que os utentes (a Igreja e os fiéis) ajudassem o Estado num momento em que se anuncia uma crise financeira de enormes proporções.

 

Dispõe a paróquia de recursos importantes, o mais recente a herança duma casa patrícia em Alferrarede. Dizem que vão montar lá um orfanato.

 

São Vicente dedica-se à desintoxicação, gere outro orfanato no Rossio e não sei que mais, mas tem parte da Igreja em situação calamitosa, segundo os Monumentos Nacionais.

 

Porque não vendem a casa e aplicam o dinheiro a ajudar o Estado a restaurar um dos mais bonitos templos da Cidade?

O Nosso actívissimo Cónego

 

A caridade deve ser compatível com a conservação da memória histórica e artística da Igreja.

 

Naturalmente espera-se que a CMA dê o seu contributo mecenático para esta obra de defesa do património da Cidade.

 

Voltaremos ao assunto

 

Marcello de Ataíde

 



publicado por porabrantes às 14:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.04.10

Fintei o Marcello e aqui estou a desancar a Santa Madre Igreja, ámen.

 

A Agência Eclesia resolveu promover o Carrilho, portanto o Carrilhismo fazendo a apologia da Igreja de Santo António.

 

Estão no seu direito, como está o Sr. Cónego de fazer a apologia do Albano na Nova Aliança a quem encomendou uma Igreja que não passou do papel.

 

Já agora qual era o orago da nova Igreja?

 

São Anacleto? São Judas Tadeu? Santa Eufémia?

 

O que eu acho é que escusavam de vir  citar os Evangelhos para justificar os méritos do Carrilho!!!

 

Transcreve-se a coisa:

 

É neste fundo natural enquadrado da igreja que a arquitectura se une de modo mais explícito com a simbólica cristã, ao revelar que o edifício, como a Igreja, assenta sobre rocha (Mt 16, 18).

O mesmo gesto é, ainda, escultura e imagem do ensinamento de Jesus sobre os verdadeiros discípulos, recordando a comunidade da importância de viver e agir em coerência de palavras escutadas e acções praticadas - “Todo aquele que escuta estas minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; mas não caiu, porque estava fundada sobre a rocha” (Mt 7, 24-25).

 

Jesus Cristo a gabar o Carrilho e justificar os esboços que o Sr. Arquitecto traçou no atelier, quem sabe se depois de rezar uma avé-maria.

 

 

Como leu a alusão aos calhaus de Jesus projectou aquilo que figura acima. Temos um bocadinho a ideia de que da Bíblia se pode sacar tudo, para justificar o maior disparate.

 

Vejam isto: "Deixai vir até Mim as crianças. Todo aquele que fizer mal às crianças, é a Mim que o faz. Aquele que fizer mal às crianças, deve ser atada a mó de um moinho ao pescoço e atirado às profundezas do mar, para que aí morra"

 

Disse Jesus.

 

Podemos encomendar uma rampa de lançamento para atirar os pedófilos, com uma mó ao pescoço, de cima do Cabo Espichel ao Sr.Arquitecto que naturalmente a fará evanescente, como dizia o Baptista Pereira, e airosa e cumprir a vontade de Jesus?

 

Aceita a Igreja a pena de morte?

 

Sim Senhor

 

Eis o que diz o Catecismo Católico em vigor:

M.48.14 Pena de morte

§2267 O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de com provadas cabalmente a identidade e a responsabilidade de culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto.

Se os meios incruentos bastarem para defender as vidas humanas contra o agressor e para proteger a ordem pública e a segurança das pessoas, a autoridade se limitará a esses meios, porque correspondem melhor às condições concretas do bem comum e estão mais conformes à dignidade da pessoa humana.

 

 

Ficamos à espera da encomenda litúrgica ao Carrilho da rampa de lançamento de pedófilos. Já aqui deixamos os textos para o homem se inspirar.

 

Que uma pombinha branca o ilumine......

 

 

Ou a Moral da História: Os Evangelhos deviam ser usados com mais respeito e não utilizados para fazer publicidade ao Carrilho. Porque também os podemos usar para linchar os pedófilos.....

 

 

AH.....de quem a Santa Sé acaba de recordar que são na sua maioria gays.....

 

Na maioria, porque o Reverendo Padre que fundou os Legionários dava para os 2 lados...

 

Era o chamado pedófilo polivalente.....

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 20:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.04.10

Paróquias podem ser reduzidas a metade

Bispos avançam com iniciativa ‘Repensar a Igreja em Portugal’. A criação de unidades paroquiais, que juntem duas ou três paróquias, deve ser solução.

Saiba todos os pormenores na edição em papel do jornal 'Correio da Manhã'.

 

 

Eis o que diz o Correio da Manhã. A iniciativa não é insensata, dada a evolução demográfica e a falta de clero. Boa parte da culpa é do bando de seminaristas metidos a políticos que vêm dando cabo da política abrantina.

 

Por exemplo Nelson Carvalho seria um óptimo Pároco de Cebolais de Baixo (já disse uma vez que dava um bom padre), super-casto e ultra-piedoso (parece que se recusa a votar Alegre, porque este não vai à Missa) e afinal foi o pior Presidente desde 1947 da CMA.

 

Falámos para a Cúria, metemos uma cunha na Obra e temos novidades. Na diocese a paróquia do Souto pode terminar e ser anexada a uma vizinha.

 

Para isso contribui a desertificação rural, a implantação crescente da IURD e o escândalo do Vigário do Pinhal.

 

A paróquia de São Facundo chegou a ser transferida para Vale das Mós, por D. Augusto César, quando um grupo de excitados abrilistas tentou sovar o sr. Padre José da Graça por um assunto obscuro e por defender o carácter sacro da propriedade.

 

No caso, a Favaqueira, prestes a ser ocupada por ateus que queriam lá construir uma UCP.

 

Parece-nos incrível que Armando Fernandes na época militante do MES (um dos partidos que fomentava as ocupações, a partir do momento em que o abandonou o Sr.Dr. Jorge Sampaio) ainda agora venha criticar o Sr. Cónego na última Barca, mandando-o dar voltas à Favaqueira.

 

Ainda se fossem voltas à Capela das Aparições....

 

E depois queria o Fernandes o voto católico, quando assim ataca o nosso clero!!!! (1)

 

Não percebemos como um idealista e um carola da política, tão à Direita, como Jota Pico se deixou influenciar pelas ideias dissolventes do Fernandes, que passam por um ataque permanente a Santana Maia.

 

O Sr. Bispo está neste momento a analisar o caso do Souto, o problema do Vigário e considera seriamente que a solução é anexar o lugarejo a uma paróquia vizinha.

 

Naturalmente confiamos na sabedoria de Sua. Ex. Reverentíssima.

 

Miguel Abrantes

 

 

PS-Dizem-nos na Cúria que a Paróquia se podia salvar se algum benemérito puxasse dos cordões à bolsa e mostrasse a sua generosidade com as depauperadas finanças da Diocese. Naturalmente pensámos logo em João Pimenta. Mas o Martinho Gaspar mais os outros 2 historiadores também podiam mandar cheques para a Diocese.

 

(1) Um dia destes explicamos a birra do Fernandes....



publicado por porabrantes às 08:52 | link do post | comentar

Domingo, 11.04.10

No dia 5 de Junho de 2009, o Abrantes Popular, órgão da candidatura do CDS-PP anunciava isto:

 

‘’João Luís Rosa, natural do Souto, pároco no Pego e desde 1967 pároco nas paróquias de Souto, Fontes e extensão de Carvalhal, aceitou será o candidato nº 10 na lista à Câmara de Abrantes, em sinal de apoio e admiração pela acção que João Pico, que ele muito bem conheceu durante os seus 37 anos de pároco no Souto - sempre praticou em prole do bem estar e do progresso da sua terra.’’

 

 

Padre Rosa, o candidato nonagenário do CDS

 

 

A identificação que temos do sacerdote segundo os dados da Diocese é esta:

 

Padre João Luís Rosa

Data de Nascimento:05 Outubro 1916

Data Ordenação:29 Junho 1940

Morada:Casa de S. José, Casal do Besteiro, Rua 19 de Março, Portela das Padeiras

Código Postal:2000-646 Santarém

Títulos e cargos:Jubilado

Tipo:Diocesano a Residir Fora

 

A 4 de Agosto, o Padre começou a campanha

Padre João Rosa deu-me uma grande lição de vida e de cidadania

No sábado, como havíamos combinado previamente, transportei-o da sua actual residência em Santarém, até ao Santuário de Nª Srª do Tôjo onde foi co-celebrar a Missa, por gentileza do Padre Pedro Tropa.

Estava ele e sua irmã à nossa espera, pois ia comigo a minha mulher, que não podia faltar a esse lugar, pois foi lá que nos conhecemos há 38 anos ( estamos casados há 33 anos).

Ao chegarmos ao Souto, fomos logo direitos à Igreja Matriz, que o Padre João percorreu com notória saudade. Os primeiros soutenses logo ocorreram junto de si. Uma paroquiana admirada com a sua presença logo perguntou, quem é que o trouxe. Imediatamente lhe respondi: quem é que podia ser senão eu, que já tantas vezes o trouxe para substituir na celebração da Missa, o seu sucessor ,enquanto esteve doente. Isto é para desmentir alguma voz que possa por aí apregoar, de que se trata de oportunismo político da minha parte. O convite e a aceitação nasceram da contestatação mútua de quem convidou e de quem aceitou espontaneamente, pois sabia pelos longos anos passados no concelho (Pego, Souto, Carvalhal e Fontes) como havia terras muito esquecidas e gentes delas que lhe chamavam as gentes do "Mato Grosso"... Uma expressão que ficou novidade em mim próprio...

No Cimo das Vinhas, Bioucas, Atalaia, Sentieiras, Bairrada, Fontes e Carvalhal foram locais onde a sua presença era aguardada com grande expectativa, pois tinha aí pessoas mais chegadas desejosas de o verem.

Percorremos todos esses locais, em horário apertado. A todos deixava uma palavra de esperança e de conforto.

Almoçámos em Carvalhal, no Cintonel, num almoço que fez questão de nos pagar e que incluiu os donos da casa, a D. Matilde e o José Jacinto. Não podíamos ser melhor servidos. A única conversa que abordou as autárquicas partiu da D. Matilde que questionou o Padre João, pela singularidade daquele local ali no meio da Charneca, onde agora se serviam refeições. Ao que eu rematei com aquela ideia que defendo de uma estrada dali perto via Vale da Cerejeira e Paúl, até à cidade.

Depois da celebração da Missa e da Procissão que apesar de amparado na sua bengala não deixou de percorrer o Santuário e de receber os cumprimentos dos fiéis ali presentes

rumámos a Santarém.

Foi um dia memorável, que me deu imenso prazer proporcionar ao Padre Rosa e a sua irmã. A minha mulher também adorou aquele dia tão descontraído e ao mesmo tempo cheio de amor e de encanto: uma grande lição de vida.

Nem tudo é mau na vida...

Ao outro dia telefonei a saber do seu estado de saúde e se recuperam bem do cansaço de véspera. O Padre estava radiante. E já na despedida, ainda encontrou vontade para me dizer que estava na minha lista à Câmara porque fazia muito gosto em apoiar a minha luta por melhorar as condições daquelas terras tão desprezadas e ao mesmo tempo tão ricas nas suas belezas naturais. E ele como soutense e fontense, não podia ficar indiferente à minha luta, e ao meu empenho, se bem que nada soubesse de política. Deus haveria de o compreender, arrematou.

A política pode dar-nos muitos desgostos e suscitar muitas recriminações. Todavia, aquele grande prazer tão comovente, expresso pelo Pároco que guardou espiritualmente durante 34 anos a minha terra, é um momento demasiado grato, que não vou esquecer nunca.

Era mesmo de alguém como o Padre Rosa que precisava de ouvir isto mesmo... Já vou com outro alento recolher as últimas certidões de eleitor para apresentar as candidaturas...

 

http://picozezerabt.blogspot.com/2009_08_04_archive.html

 

(Nota: a sintaxe e a ortografia são da responsabilidade do blogue citado. Os destaques a vermelho são nossos).

 

Estes são os factos ‘’oficiais’’ divulgados pelos porta-vozes oficiosos do Candidato –Sacerdote.

 

Os factos não oficiais são por nós desconhecidos.

 

Mas aquilo que se verifica é simples : um sacerdote católico, que ainda exerce, diz missa, participa numa procissão e apela ao voto tudo ao mesmo tempo.

 

E para melhorar a façanha apela ao voto em si próprio.

 

Na diocese já havia antecedentes, caso do Padre Belo que foi Presidente da Câmara do Crato pelo PS, supomos com autorização do Ordinário Diocesano.

 

Vamos ver o que diz a Lei eleitoral em vigor para trapalhadas destas:

 

Lei eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais
Lei Orgânica 1/2001 de 14 de Agosto
(Edição Anotada e Comentada, Maria de Fátima Abrantes Mendes e Jorge Miguéis, ano 2001) :

 

Art 7º

Inelegibilidades especiais

1 - Não são elegíveis para os órgãos das autarquias locais dos círculos eleitorais onde exercem funções

ou jurisdição:

 

a) Os directores de finanças e chefes de repartição de finanças;

b) Os secretários de justiça;

c) Os ministros de qualquer religião ou culto; (…)

 

 

Podia o Padre Rosa ser candidato face à lei eleitoral?

 

A nossa opinião é que não, porque apesar de não exercer jurisdição no Souto e nas aldeolas vizinhas, os seus próprios textos de propaganda eleitoral confessam que diz lá com certa frequência missas.

 

E voltou a fazê-lo, com a conivência do P.Tropa, pároco da freguesia, a 4 de Agosto de 2009.

Rev.Padre Tropa

 

E o Padre Tropa devia saber que o sacerdote tinha anunciado a sua candidatura em Junho  de 2009.

 

E o Reverendo Arcipreste também tinha de o saber.

O Nosso dinâmico Arcipreste

 

Que mais actos de culto católico  praticava o Padre Rosa enquanto candidato: confessou, casou, baptizou?

 

Não sabemos. Apenas sabemos que era  normal, o seu díscipulo espiritual e político João Pico levá-lo ao Souto para dizer missas.

 

Não vamos citar o Código Penal, apesar de haver lá disposições sobre quem abusa do seu poder para influenciar eleitores. Não temos prova de que o artigo do CP sobre isso, seja aplicável a este acto concreto.

 

O que convém saber é que o Código de Direito Canónico proíbe a participação partidária dos padres sem autorização do Ordinário Diocesano. ( Cânone 287, nº2)

 

E apesar deste blogue ter rogado que ela nos seja exibida, não o foi.

 

Mais, o C. de D.Canónico proíbe ‘’ aos clérigos aceitar aqueles cargos públicos, que levem a uma participação no poder civil’’

( Cânone 283, nº2)

 

Por isso para encerrar a questão recomendamos ao Sr. Arcipreste e ao Sr. Padre Tropa a compra de um Código de Direito Canónico e uma reciclagem rápida nestes assuntos.

 

Porque pode haver um maluquinho que resolva apresentar uma queixa num tribunal civil ( o Código de Direito Interno tem alguma relevância na Ordem Interna portuguesa) ou num Tribunal Eclesiástico.

 

Quanto ao Sr.Pico devia ter vergonha de ter misturado missas com política, seja por ordem do Padre ou por qualquer outra razão.

 

Quando ao nosso Ilustre Prelado deve dar mais atenção a estes assuntos, embora o Bispo não possa estar ciente de tudo, se não o informam.

 

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 17:20 | link do post | comentar

Sábado, 10.04.10

ENTREVISTAS IMAGINÁRIAS: D. José Saraiva Martins, Cardeal

"NÃO LAVAR A ROUPA SUJA É FALTA DE HIGIENE PASTORAL"

– O senhor cardeal afirmou que não nos devíamos escandalizar por alguns bispos saberem de casos de pedofilia e manterem o segredo, porque isso…

–… acontece em todas as famílias, e não se lava roupa suja em público.

– Exactamente. Ora, senhor cardeal, o que está aqui em causa não é o sítio onde se lava a roupa suja, mas o facto de ela nem sequer chegar a ser colocada na máquina de lavar.

– Não sei se percebi.

– Analogicamente falando, os bispos apanhavam a roupa suja e enviavam-na para uma paróquia com o nariz menos sensível. O problema é esse.

– Ah, sim, estou a ver onde quer chegar. É evidente que não meter a roupa suja na máquina é falta de higiene pastoral. Longe de mim defender que a roupa continue suja para sempre. Agora, este interesse todo em torno das nódoas já cheira mal.

– E o D. Saraiva Martins sabe pôr uma máquina a lavar?

– Felizmente, no Vaticano temos quem trate disso por nós. Eu cá confundo sempre o buraco do detergente com o do amaciador.

 




João Miguel Tavares (jmtavares@cmjornal.pt)

 

 

O Correio da Manhã é um excelente jornal ( foi fundado pelo Victor Direito que vinha da velha ‘’República’’ oposicionista e reviralhista e que quando um soviete de tipógrafos a mando dum tal Belo Marques, controlado pelo PCP/FUR, foi saneado, recusando-se depois a entrar na ''Luta'' do dr.Raul Rego, que nunca conseguiu ser mais que a voz do PS soarista e preferiu tentar a sorte de fundar um jornal independente e ''popular'' à inglesa) e na sua secção de opinião brilha entre outros o João Miguel Tavares.

 

 

A entrevista imaginária a Sua Eminência é de grande actualidade e podia inteiramente ter sido feita a alguns vultos do clero da Diocese de Portalegre ou da política abrantina.

 

A recandidata do PS à chefia do partido socrático em Abrantes, Isilda Jana proferiu palavras destas , não imaginárias, mais reais, quando o Albano Santos foi escorraçado da CMA por Nelson Carvalho.

 

Reunida a C.P. do PS para abordar a ‘’crise’’, disse (citamos de cor) : ''a roupa suja lava-se em casa''. E ficámos sem saber o que se tinha passado.

 

Mas ficámos a saber que na sede do PS abrantino há uma máquina de lavar.

Quem a usa? A D.Isilda ou compete a um subordinado?

O Albano é da mesma escola. Publicou então um artigo prometendo esclarecer tudo, e nunca o fez!!!!

 

Deve ser produto de que somos um país católico, mesmo os ateus e os nossos 4 jovens jeovás, no fundo não conseguem fugir à herança apostólica e romana.

 

A roupa suja é para lavar a casa. Mas o problema de Abrantes é o mesmo da Igreja Católica.

 

Tê-la-ão chegado a lavar mesmo alguma vez?

 

Ou ainda está depositada num canto da sacristia ou na arrecadação da sede, até que chegue um voluntário para remexer a porcaria ?

 

 

Marcello de Ataíde




publicado por porabrantes às 12:43 | link do post | comentar

Sábado, 03.04.10

 

 

Departamento de Estudos Religiosos



publicado por porabrantes às 00:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 02.04.10

Não somos nós que dizemos que o Padre Rosa é um pecador. Já apelámos aqui a que o homem, inchado de ambição política, orgulho mundano e desvario ideológico, mostrasse a licença do Senhor Bispo de Portalegre para exercer política. A criatura não o fez e misturou religião com política durante a campanha eleitoral. O homem não teve a verticalidade do falecido Padre Belo que pediu a D.Augusto César licença para ser político marxista. O homem não pediu portanto ao seu superior, nosso Digno Pastor, a licença necessária para fazer a apologia da Ditadura ao lado de João Pico e do outro publicitário dos pides.

O homem mandou hoje de novo Pico mentir e insultar-nos. Responderemos ao galego do Pinhal, ao moço de fretes dos interesses obscuros, ao defensor de Nelson Carvalho e ao seu Patrão, o Padre Rosa.

Mas guardamos a resposta para depois da Semana Santa, porque hoje os católicos e os padres deviam estar a reflectir nas palavras sábias do Senhor Cardeal Patriarca:

 

''O Cardeal-Patriarca de Lisboa considera que se vive actualmente um momento em que “os pecados da Igreja, mesmo os pecados dos sacerdotes, indignam o mundo" e "ofuscam a imagem do Reino de Deus”.

“Com amor e humildade peçamos, por intercessão de Maria: Senhor, perdoai os pecados da vossa Igreja”, apelou.

Na homilia da celebração de Sexta-feira Santa, na Sé de Lisboa, D. José Policarpo assinalou que “os pecados da Igreja ferem, de modo particular, o coração inocente de Cristo e de sua Mãe, a Imaculada”.

“Compensemos com amor renovado a tristeza provocada pelos pecados da Igreja, e recorramos humildemente à Cruz como «trono da graça», amor que nos redime”, pediu.

Para o Cardeal-Patriarca, “uma das características preocupantes do nosso tempo é o facto de se perder a consciência do pecado”.''

 

Portanto o Rosa do Pinhal pecou contra a Igreja e terá o correctivo que merece. O galego que lhe faz os fretes também. Nisto distinguimo-nos do arquitecto António Castel-Branco, com galegos só a chibata irónica e mordaz do sarcasmo funciona.

 

A chibata será usada. Nisto somos mais plebeus que o António. Exerceremos o apostolado do chicote.

 

Marcelo de Ataíde



publicado por porabrantes às 17:18 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.03.10

 

Foto i

 

 

 

Há muita coisa submersa.

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque não que demita já o VPC, mas que diga quantos contratos foram assinados com o atelier de

Carrilho da Graça para o projecto do MIIA e porque é que o primeiro foi anulado e o dito atelier teve que devolver a massa que já tinha recebido como adiantamento.

 

.

 

 

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque que nos diga o nome do jurista camarário (supomos que não o incompetente que teve a ousadia de sustentar que o Código de Posturas da CMA de 1902 ainda está em vigor) que preparou a informação jurídica que permitiu sustentar a decisão para realizar um contrato ilegal e um pagamento que decorria duma ilegalidade.

 

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque que nos diga se o que está disposto no PUA se aplica ao projecto do Carrilho?

 

Por isso rogamos aos Senhores Vereadores da Oposição e aos Senhores Deputados Municipais da dita que perguntem o que sugerimos.

 

Iremos sugerindo mais coisas, podem ficar descansados.....

 

Ao Senhor Cónego perguntamos porque é que não convocou um Concurso Público para a nova Igreja da Encosta da Barata dada directamente a Albano Santos.

 

E também perguntamos se depois de ter gasto o dinheiro da paróquia no projecto (supomos que a fé do Albano não foi suficientemente forte para dar uma borla) porque é não se fez a Igreja?

 

Será porque os nossos estimados Jeovás e a IURD ganharam tanta implantação na Encosta da Barata que a Igreja já não é precisa?

 

Será escusado perguntar às CPC do PSD e CDS o que pensam da história dos submarinos e de que forma é que isso afecta a imagem do dr. Portas e do dr. Durão Barroso. Temos a impressão que estão nas nuvens.

 

Miguel Abrantes

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:43 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

um popular do souto sensa...

Falso alarme! Espírito Sa...

Da conservação dos Imóvei...

Carrilho terá sido ilumin...

Vai à vida a paróquia do ...

Padres & Política

Antologia 34- Roupa Suja

Le Monde solidariza-se co...

O Ex-Padre do Souto pecou

Submarinos à abrantina

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds