Quarta-feira, 19.12.18

Na serração do Mação houve 2 mortos em dois meses por acidentes de trabalho.

Aquilo mata tanto como a USF D.Francisco de Almeida.

mn



publicado por porabrantes às 15:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12.12.18

Está em morte celebral um dos trabalhadores que cairam da torre da Igreja na Ponte de Sor.

São acidentes de trabalho a mais em obras autárquicas.

Recorde-se 2 mortos nas obras da USF D.Francisco de Almeida, outro no Baralho, o caso da bombeira Paulina Pereira.

Não foi divulgado nenhum relatório sobre estas mortes.

Recorde-se outro acidente recente no Convento de S.Domingos, felizmente não mortal.

Lembre-se que no caso das mortes na USF a investigação da Inspecção de Trabalho apontava para neglicência.

Nunca mais se soube do andamento do caso.

Esta mortande não pode persistir.

img_757x498$2018_12_11_15_40_45_805130

ler o caso de Nuno Almeida no Correio (imagem de lá)

mn

 



publicado por porabrantes às 08:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.11.17

Escreveu-se este post aqui, era 29 de Setembro de 2016. Tinham morrido 2 trabalhadores nas obras da USF D.Francisco de Almeida. Chamavam -se Eduardo Duarte e João Andrade. Ainda se aguarda o julgamento dos responsáveis.  

A Paulina Pereira morreu nas condições que sabemos e a CMA não fez um inquérito e os edis faltaram vergonhosamente a homenagens a ela organizadas por estruturas representativas dos bombeiros.

Houve outro morto se bem me lembro em obras camarárias que montavam o abastecimento de água ao Baralho.

Agora morreu o Armando Oliveira.

armando 4060062105260850382_n.jpg

Tinha 25 anos. Ver aqui no Tomar na Rede os dados sobre o falecido. A foto é de lá.

São demasiados mortos em obras públicas em demasiado pouco tempo.

Outros acidentes de trabalho mortais andam nos Tribunais, caso da Caima.

Isto e esta sinistralidade terceiro-mundista merecem uma reflexão.

E que os edis da Oposição peçam responsabilidades.

Mais haveria a dizer, mas andamos para o telegráfico. 

ma

créditos: Tomar na Rede



publicado por porabrantes às 09:09 | link do post | comentar

Segunda-feira, 24.07.17
733/17.2T8TMR
Juízo do Trabalho de Tomar - Juiz 1
Recurso de Contraordenação (Lei 107/2009)
Recorrente Orbisource Ambiente, Lda
Recorrente Caima - Indústria de Celulose, S.A
Recorrido Ministério Público
Julgamento ou Audiência final

 

A Caima e a Orbisource recorrem no Tribunal de Trabalho duma multa aplicada por um célebre acidente de trabalho.

 

ma 



publicado por porabrantes às 20:18 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.07.17
122/14.0GEABT
Juízo Local Criminal de Abrantes
Processo Comum (Tribunal Singular)
Autor Ministério Público
Assistente Maria Fernanda Gonçalves Martins Tomas
Assistente Aniano Mesquita Tomás
Assistente Maria Antónia Ventura Duarte
Arguido Antonio Fernando dos Santos Prates
Arguido Caima - Indústria de Celulose, S.A
Arguido João André Portelinha Soares Correia
Arguido Orbisource Ambiente, Lda
Julgamento ou Audiência final

 

 

A Orbisource foi a empresa contratada pela CAIMA em 2014 para umas obras numa chaminé onde houve um mortal incêndio

caima acidente.png

Diário de Coimbra, com a devida vénia

 

 

o acidente foi aqui comentado

 

Cinco mortos em acidentes de trabalho na Silvicaima

 

  http://porabrantes.blogs.sapo.pt/tragedia-na-caima-1990583

 

Entre outras coisas é de lamentar que um acidente de trabalho de 2014......só se julgue no último trimestre de 2017.

 

ma

 

 



publicado por porabrantes às 16:09 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.09.16

usf morte.png

A caixa é do Mirante, tinha de ser....

 

A ACT detectou '' O inquérito promovido pela Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) ao acidente que vitimou, em Agosto de 2015, dois trabalhadores durante a construção da Unidade de Saúde Familiar de Abrantes aponta para a "ausência de avaliação de riscos prévia" relativamente à "operação técnica que originou a morte dos trabalhadores".''

 

usf 2 - copia.jpg

usf - copia.jpg

O caciquismo ficou mudo face a este acidente de trabalho. Os vereadores da Oposição não pediram um inquérito e teve de ser o Armindo Silveira a solicitar um voto de pesar pelos mortos na AM.

De quem é responsabilidade das indemnizações a pagar às famílias? Pode sustentar-se que haja responsabilidade solidária da empreiteira e da dona da obra.

ma

foto. dona da obra



publicado por porabrantes às 12:47 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.12.15

rainha de portugal 2.jpeg

 Comemora-se hoje o dia da Virgem que el-Rei D.João IV fez Rainha de Portugal e capitã-general dos exércitos que expulsaram o estrangeiro.

 

Na rua abrantina que leva o nome da Virgem morreram 2 operários da construção civil em Agosto, em acidente de trabalho e ainda não há um relatório da ACT que tenha sido divulgado pela CMA, que tutelava as obras.

 

Podemos fiar-nos na Virgem e esperar que o relatório seja divulgado?

 

D.João IV não se fiou só na Virgem, reforçou os castelos da raia, contratou mercenários para engrossar as hostes do reino, mandou degolar pelo menos dois traidores transmontanos, o Marquês de Vila Real e o Duque de Caminha, pai e filho e meteu  numa húmida masmorra, o Arcebispo-Primaz por conspirar com Espanha.

 

 

Marcou Vila Real como terra de traidores e disse que o seu brasão devia levar a espada invertida (em vez de alçada) por ser feudo de homens que violaram as decisões soberanas das Cortes de Lisboa. 

800px-FonteNova_VilaReal_brasao.jpg

Chamava-lhes invertidos (aos traidores...)

 

Enquanto isso dava a Abrantes o título de ''Notável Vila'' por ser das primeiras a alçar o pendão dos Braganças, que era a bandeira da Liberdade.

 

Não se fiou D.João só da Virgem, também correu.

 

Se nos formos fiar só na Virgem para alcançarmos os documentos que precisamos, estamos tramados.

 

Em 1941, o dr. Salazar mandou que a espada infamante fosse corrigida no brasão da capital do Alto Douro. Voltou a ter a espada alçada. Tinham passado 300 anos com atestado público de traidores. Não é pouco.

 

130px-Vila_Real_brasão.gif

Agradecemos às autoridades que divulguem o relatório da ACT e se for caso disso que se constituam assistentes no processo. É o mínimo.

ma  

 

azulejos: blogue risco contínuo

brasão da terra dos traidores:wikipedia

 



publicado por porabrantes às 12:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.08.15

Transcreve-se comunicado da Central Sindical sobre a morte dos 2 trabalhadores na USF Abrantes.... 

usf.jpg

foto CMA

''Trabalhadores não são carne para canhão!

Mais uma vez ocorreu um acidente de trabalho mortal.

Deste acidente de trabalho, ocorrido no sector da construção civil em Abrantes, no dia 17 de Agosto, resultou o falecimento de dois trabalhadores.

A CGTP-IN lamenta mais estas mortes trágicas, exige o cabal apuramento de responsabilidades e sublinha que, normalmente, os acidentes de trabalho resultam da falta de condições de trabalho, da ausência de políticas de prevenção e da desvalorização da vida e da saúde dos trabalhadores

A prevenção dos riscos profissionais e a promoção da segurança e saúde no trabalho constituem instrumentos fundamentais para assegurar a criação e manutenção de ambientes de trabalho mais saudáveis e seguros, melhorar as condições de trabalho e combater, de modo eficaz, a incidência de acidentes de trabalho e doenças profissionais.

Porém, temos vindo a assistir a um desinvestimento na prevenção dos riscos profissionais e na promoção da segurança e saúde no trabalho. O desinvestimento público a que as políticas ditas de austeridade têm condenado o País tem-se reflectido, também, nesta área, designadamente, com a redução progressiva dos meios humanos, técnicos e financeiros da ACT.

Se não, como explicar que, desde o inicio do ano, só nos casos objecto de inquérito por parte da ACT e sem contabilizar o caso mais recente, se tenham registado 76 vítimas mortais de acidentes de trabalho, 16 dos quais só no sector da construção? Se não, como explicar a falta de dezenas e dezenas de inspectores do trabalho? Se não, como explicar que as empresas prefiram pagar as coimas, em vez de investir na Segurança?

Estes números e factos significam que é preciso intensificar a luta por melhores condições de vida e de trabalho, pela afirmação da importância da prevenção dos riscos profissionais e pela concretização do direito à segurança e saúde no trabalho.

Para a CGTP-IN, estas situações são inaceitáveis. É preciso fazer cumprir a legislação, os incumpridores devem ser punidos e criminalizados quando for o caso.

A CGTP-IN reafirma o direito fundamental de todos os trabalhadores, enquanto seres humanos e enquanto cidadãos, à vida, à saúde e à integridade física, bem como o seu direito a condições de trabalho saudáveis e seguras, garantidas pelas entidades patronais em todos os aspectos do trabalho.

DIF/CGTP-IN

Lisboa, 20.08.2015



publicado por porabrantes às 17:21 | link do post | comentar

Abrantes, Santarém, 20 ago (Lusa) - A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) disse hoje que os trabalhos de construção do novo centro de saúde de Abrantes, durante os quais morreram dois trabalhadores na segunda-feira, estão suspensos por tempo indeterminado no local do acidente.

Contactada pela Lusa, fonte do organismo explicou que os trabalhos nesta zona "vão continuar suspensos até a empresa cumprir com um conjunto de medidas determinadas pela ACT" (embora a construção se mantenha noutras partes da obra) e acrescentou que "o inquérito está a decorrer em segredo de justiça".

Ao final da tarde de segunda-feira, a queda de uma placa de betão de revestimento da fachada do edifício do novo centro de saúde de Abrantes, com um peso de cerca de duas toneladas, provocou a morte por esmagamento a dois trabalhadores, de 35 e 49 anos.''



Ler mais: http://visao.sapo.pt/obras-do-centro-de-saude-de-abrantes-parcialmente-suspensas-apos-acidente=f828458#ixzz3jMtHAbRe

 

Ou seja traduzindo:

a ACT descobre que a empresa não estava a cumprir as as medidas de segurança necessárias, porque manda implementar outras medidas e pára a obra até que a empresa as cumpra

a ACT já deve ter desencadeado um processo-crime (processo de inquérito) porque fala em segredo de justiça, que só se justifica em caso de processo-crime

 

usf 2.jpg

o comunicado da CMA que falava em cumprimento total das medidas de segurança, parece ser assim desmentido pela ACT

 

 

 

mn 



publicado por porabrantes às 16:08 | link do post | comentar

 

Já se sabe o nome da subempreiteira, a que pertenciam os trabalhadores mortos na USF de Abrantes

 

(....)

 

Os dois homens trabalhavam para uma empresa com sede em Arrifana, a Montest do grupo Tagar, uma empresa especializada na montagem de estruturas pré-fabricadas do concelho de Santa Maria da Feira.

(...)

 

O João Andrade e o Eduardo Duarte eram, segundo Nuno Duarte da Blasting News de Aveiro, funcionários da empresa citada.

 

Agora sugerimos aos edis da Oposição que se dediquem as ler as actas e que verifiquem se as as exigências legais estabelecidas no artigo 385° do CCP (Código dos Contratos Públicos),  e ainda no Decreto-Lei n° 273/2003, de 29 de Outubro, foram cumpridas.

 

É o que pedimos (e pede a decência) à drª Elza Vitório e ao dr. Manana ou a quem os substitua.

 

a redacção

 

 



publicado por porabrantes às 12:27 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Dois mortos em dois meses

Esta mortandade não pode ...

Uma sinistralidade tercei...

O acidente de trabalho na...

Ministério Público acusa ...

Morte de 2 operários na U...

Fiar-se na Imaculada

Os Trabalhadores da USF A...

Deus não dorme: ACT susp...

O nome da subempreiteira

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds