Domingo, 18.11.12

A versão oficiosa da História de Abrantes que encontra no Candeias Silva o seu pontífice e no Martinho Gaspar o seu sacristão, tem vindo a sustentar  que a descoberta oficial da origem militar dos Mourões como ponte novecentista se deve ao Oficial de Cavalaria e revolucionário de Abril, Salgueiro Maia.

 

 

O Salgueiro Maia depois de ser colocado na prateleira pelo Eanes dedicou-se a coisas de Património, tirou um curso superior que lhe permitiu complementar a sua formação académica e tinha um certo gosto por coisas de História.

 

 

A ele devemos a criação em Santarém do Museu de Cavalaria da EPC, hoje em Abrantes.

 

É uma coisa que se deve agradecer.

 

Mas a História deve ser verdadeira e não dar a Salgueiro Maia, o que pertence a  outro militar.

 

O Rossio e os Mourões nos inícios do século XX

 

 

Reproduz-se de seguida excerto dum artigo, num jornal local, em época relativamente anterior à comunicação do achado de Salgueiro Maia aos abrantinos (feito numa sessão cultural celebrada em Abrantes, da responsabilidade da ADEPRA-Associação de Defesa do Património da Região de Abrantes, nos finais da década de setenta ,salvo erro). O artigo é da responsabilidade do Sr.Capitão Rodrigues Vicente, já falecido, que entre outras actividades bairristas foi dirigente da Liga dos Amigos de Abrantes e responsável pela publicação do Boletim da Liga.

 

 

A Liga teve a última sede na Rua Grande e terminou de forma selvagem às mãos da edilidade presidida por Nelson Carvalho, coisa que será aqui abordada quando houver pachorra.

 

  

 

No 2º extracto está lá preto no branco que em 1809 foi mandada restaurar a velha ponte das barcas,que foi uma ponte militar e que os seus restos são os Mourões.

 

 

Vão-me responder que Salgueiro Maia exibiu uma mapa e mais papéis relativos à ponte que estavam num arquivo histórico militar.

 

Não contesto.

hpqscan0001.jpg

 

(Mourões por volta de 1968)

 

Só recordo que o capitão Rodrigues Vicente estava vivo à época em que o Maia apresentou a ''descoberta'', vivia em Abrantes e ainda animava a Liga.

 

Porque é que não convidaram o capitão abrantino e tiveram de ir a Santarém desencantar o golpista de Abril (  e se calhar de Março...) ?

 

Rodrigues Vicente para escrever o que escreveu, certamente teria ido aos arquivos militares ou outros e se calhar tinha os dados em casa.

 

Mas era mais fino (para a prosaica mente provinciana dos organizadores) trazer um ''especialista'' de fora para deslumbrar os abrantinos....

 

 

O mesmo raciocínio político da tropa que manda na autarquia (que são os mesmos, ou aparentados ) que está sempre disposta a deslumbrar-se perante qualquer investidor ''misterioso'' que por aqui desembarca e a dar-lhe crédito e terrenos.

 

O Maia não pode ser comparado a  esses ''mecenas'', mas veio repetir parcialmente o que já tinha dito Rodrigues Vicente. E provavelmente outro antes dele. 

 

(Mourões depois da classificação como Imóvel de Interesse Público-1971- foto) IGESPAR

 

 

 

Resta uma formalidade burocrática. Dizer qual é o Jornal e a data de publicação. Mas vamos aguardar. Deixemos a tropa dos caça-subsídios ter o trabalho de passar umas horas na António Botto, a folhear colecções de jornais antigos.

 

 

Assim aprendem coisas.

 

Aos nossos amigos que queiram saber a data e o jornal perguntem para porabrantes@hotmail.com que teremos o melhor gosto em responder.

 

 

Marcello de Noronha, da Tubucci 

 

NOTA-O Capitão Vicente sustenta no texto que a ponte militar foi  erguida sobre os ''alicerces '' duma ponte romana e quer ver ainda ali restos romanos. Coisa duvidosa. Mas susceptível de discussão. Perto foram encontrados restos arqueológicos romanos pelo Álvaro Baptista no âmbito das suas ''curiosas'' actividades arqueológicas.

 

Mas a investigação arqueológica já quase não pode ser feita para comprovar isso, porque o Júlio Bento mandou fazer obras do Aquapólis na  área de protecção do IGESPAR sem liçença do dito.E puseram máquinas pesadas a remexer a àrea. Resultado: adeus calhaus romanos ( se os houvesse...)

 

 



publicado por porabrantes às 12:36 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.06.11

 

Chegou-nos às mãos (juramos que não foi do conteúdo do computador desaparecido de casa da Presidente) esta carta dirigida pela Tubucci- Associação de Defesa do Património à Senhora Presidente. Publicaremos também a resposta da CMA, provavelmente amanhã.

 

 

Passamos a trancrevê-la:

 

''

 

Exma Srª Presidente da Câmara de Abrantes

 

 

Assunto: Constituição da Associação de Defesa do Património Tubuci

 

Em primeiro lugar queremos vivamente felicitar V.Exa.pela sua eleição como mulher do ano pelo conceituado semanário o ‘’Mirante’’.

 

Em segundo lugar queremos informar V.Exa. que uma necessidade vital da nossa cidade e concelho, que muito se fazia sentir, acaba de ser colmatada.

 

Desde o desaparecimento da saudosa Adepra, não existia uma Associação de Defesa do Património na nossa cidade e agora com a constituição da Tubucci esse vazio deixou de se fazer sentir.

 

O primeiro acto formal da Tubuci é cumprimentar V.Exa. e a respectiva Vereação e recordar-lhe a grandeza do património abrantino e a sua obrigação na sua defesa.

 

Realizado este acto protocolar, vimos solicitar a V,Exa a entrega dos seguintes documentos:

 

a)Parecer do IGESPAR sobre as obras a decorrer na zona de protecção do imóvel de interesse público conhecido pelos ‘’Mourões’’, em Rossio ao Sul do Tejo.

 

b) Documento que justifique a propriedade camarária sobre o terreno conhecido como

‘Hipódromo dos Mourões’’ em Rossio ao Sul do Tejo, ou autorização da Administração Hidráulica do Tejo para as obras que estão a decorrer.

 

c)Anexo I ao Protocolo celebrado entre a CMA e a Fundação Ernesto Lourenço Estrada, Filhos.

 

d) Documento justificativo da propriedade camarária do Imóvel conhecido como Convento de São Domingos, classificado como Imóvel de Interesse Público.

 

Tal pedido é feito ao abrigo da legislação em vigor e da Constituição que consagram como V.Exa sabe uma Administração aberta.

 

Com os melhores cumprimentos e os desejos duma colaboração frutuosa entre dois parceiros essenciais para a vida do Concelho.

 

Subscreve-se atenciosamente,

 

Paulo Falcão Tavares''

 

 

É para nós uma delícia verificar que a boa educação continua em vigor nas elites abrantinas e o primeiro acto da nova Associação de Defesa do Património foi cumprimentar Sua Excelência.

 

Só o Marcello de Noronha, conhecido beato, é que critica esta tomada de posição da Tubucci, por achar que a primeira carta desta útil agremiação devia ter sido dirigida à autoridade eclesiástica da Cidade, posto infelizmente desempenhado por um tal Graça, salienta o Dr.Noronha.

 

 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 19:35 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Senhor Capitão Rodrigue...

Carta da Tubucci-Associaç...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds