Domingo, 12.05.19

59808793_2754872797875930_1318383685166170112_n

59725458_2754872891209254_5540022240017383424_n

A este relatório fez a AGIMOS as seguintes observações

 Teor do mail enviado pelo AGIMOS para a Mesa da Assembleia/JFM em 11-04-2019, em resposta ao Relatório de Avaliação do Direito de Oposição emitido pela JFM:
Exma. Sr.ª Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Mouriscas,
No seguimento da Sessão ontem realizada decidiu a bancada do AGIMOS solicitar a publicação dos comentários transcritos, sobre este assunto, para a ata da Sessão.
Em conformidade solicita-se que o presente mail seja parte integrante do Relatório do Estatuto do Direito de Oposição, aquando a publicação deste na página da JFM e noutros locais públicos, conforme previsto legalmente.
As questões que referimos na Sessão de ontem, que em nossa opinião não cumpriram o Estatuto do Direito de Oposição, foram as seguintes:
1 - O apagamento, inadvertido ou não, de várias mensagens de correio electrónico do Agimos dirigidas à Mesa da Assembleia de Freguesia/Executivo da JFM.
2 - A recusa do Executivo da JFM em entregar os Estatutos e a composição dos Órgãos Sociais da AMM, aquando a discussão/aprovação do Protocolo de Colaboração firmado entre a JFM e a AMM, independentemente da obrigatoriedade, ou não, sobre esse pedido.
3 - A falta de entrega de memórias descritivas e justificativas a acompanhar os Opções do Plano e o Orçamento de 2019, aquando a fase da discussão/aprovação destas questões.
4 - A falta de entrega para discussão/aprovação dos mapas com o inventário dos bens da Freguesia, referentes ao ano de 2017. Não obstante as explicações apresentadas esta questão contrariou o disposto nas leis autárquicas.
Antecipadamente gratos.
Com os melhores cumprimentos,
António Louro
(Mandatário do AGIMOS e Membro da Assembleia de Freguesia de Mouriscas)

 


tags:

publicado por porabrantes às 21:21 | link do post | comentar

Sábado, 27.10.18

Da porcaria dos contentores, à ignóbil situação nas Mouriscas, segundo denuncia o autarca sr.António Louro

 

agimos mouriscas

 



publicado por porabrantes às 17:07 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.10.18

Comunicado  da Agimos :

 

COMUNICADO POLÍTICO DO AGIMOS - ASSEMBLEIA DE FREGUESIA EXTRA DO DIA 12/10/2018:

A reunião correu de forma pacífica com a bancada do AGIMOS a insistir na questão da falta de informação (estatutos, corpos sociais, contas da AMM - Associação de Melhoramentos de Mouriscas);
A questão é/era pertinente, pois estava a discutir-se a celebração de um protocolo a efectuar entre a JFM (Estado) e a dita Associação (Organismo Privado).
Contudo o AGIMOS viu recusada a informação solicitad...a, tendo o Presidente do Executivo da JFM informado que na CMA lhe disseram que não era obrigatório fornecer estes dados;
O AGIMOS fará o que legalmente lhe compete para esclarecer todas as dúvidas levantadas, não obstante o protocolo ter ficado aprovado com os votos do PS e da CDU (x5). Os restantes membros da Assembleia de Freguesia abstiveram-se ou votaram contra, AGIMOS e PSD (x4).

No final da Sessão, já quando a mesma estava prestes a ser encerrada, gerou-se um ambiente de muita tensão, com gritaria, que não dignifica/dignificou as pessoas envolvidas. A esta situação o AGIMOS, e as demais bancadas da oposição, foram completamente alheios, pois as pessoas envolvidas na discussão, bastante acalorada, pertencem à mesma família política.

Por último quero também informar que levarei às últimas consequências as ameaças contra a minha integridade física que estão a circular na freguesia, que a confirmarem-se como verdadeiras indiciam um acto criminoso da maior gravidade, também atendendo à pessoa que, supostamente, proferiu tais ameaças.

Fica o esclarecimento.
Saudações!

 

 

PS-Não faz falta dizer que estamos solidários com António Louro. Que os xuchas se digladiem entre eles ao berro e ao grito peixeiral.....é consequência do partido a nível abrantino ser dirigido à moda da Lota da Nazaré.

 

ma



publicado por porabrantes às 09:36 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.05.18

COMUNICADO SOBRE A INTENÇÃO DA CMA FAZER DESLOCAR O MERCADO DO CENTRO DA FREGUESIA PARA AS ALDEIAS:

Entendemos que a deslocação do mercado do centro da freguesia para as Aldeias será a morte do mesmo. Já todos assistimos à morte de um mercado que foi deslocalizado em Abrantes.

Entendemos que o mercado no centro da freguesia representa um importante contributo económico e social para Mouriscas.

...

Também entendemos que o mercado precisa de reorganização, precisa de estar regulamentado, o que implica criar condições para o seu funcionamento, nomeadamente ter casas de banho públicas funcionais e uma maior disciplina no trânsito e no parqueamento de viaturas.

Com diálogo e consenso poderão ser criadas condições para manter o mercado no centro da freguesia, resolvendo os estrangulamentos existentes.

Se a CMA parece disposta a criar condições para acolher o mercado nas Aldeias, que use essa ajuda financeira para melhorar o mercado no centro da freguesia.

A JFM que apresente uma proposta à CMA que ajude a resolver o problema da falta de condições do mercado no centro da freguesia, mas que tenha em consideração o sentimento da população



publicado por porabrantes às 19:31 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.05.18

Divulgamos as observações feitas pela Agimos ao  cumprimento do Estatuto da Oposição na freguesia das Mouriscas

 

agimos 2

agimos 3

A democracia é isto, a transparência e a publicação dos documentos para o eleitorado tomar conhecimento

 

Resta-nos perguntar:

 

que se passa com a retro-escavadora???

 

com o terreno do cemitério???

 

Já gostaríamos que todas as forças políticas locais fossem como a AGIMOS

 

ma 



publicado por porabrantes às 16:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.02.18

Transcreve-se post do Sr.António Louro, chefe da Oposição (AGIMOS) nas Mouriscas:

 

 

 
‎Antonio Louro‎ en AGIMOS E CIDADANIA
· 3 horas ·
 

Sem ovos não se fazem omeletes e o nome de Mouriscas não consta nas 180 páginas do orçamento da CMA para 2018.

Todo o desenvolvimento conseguido em Mouriscas nos últimos meses não passa de uma grande mão cheia de nada!...

O que os mourisquenses querem é ver os problemas sérios resolvidos, e quanto a isso o quadro continua negro. Para 2018 não está previsto resolver nada, conforme os Planos de Actividades da CMA e da JFM.

...

Dos problemas estruturais desta terra não há qualquer notícia, senão vejamos:

- O alargamento do cemitério está resolvido, apesar de, supostamente, haver uma verba superior a 25 mil euros para obras retida na JFM?
- A substituição da cobertura da EB.1 (amianto) está prevista para breve?
- As crianças da EB.1 já têm um piso sintético ou relvado para brincarem?
- A reparação das estradas por onde passou o saneamento básico vai avançar?
- A potencial derrocada da antiga escola primária de Mouriscas já tem uma solução à vista?
- A rede do saneamento básico tem todos os problemas resolvidos?
- O piso do parque infantil construído no Casal da Igreja (desviado do Largo das Ferrarias - Orçamento Participativo) é aquilo que vê no local (areão solto e brevemente contaminado?!).
- as bocas de incêndio já estão reparadas?
- O casario em ruínas no centro da Estalagem tem o problema resolvido?
- O muro na zona do antigo CIS, que apresenta fissuras e perigo de derrocada para a via pública, tem projecto de reparação?
- A Casa do Povo de Mouriscas, grande bandeira eleitoral, tem a sua situação resolvida?
- etc.

Nada disto está resolvido e a única obra que está em curso é a requalificação do Largo das Ferrarias...



publicado por porabrantes às 16:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.12.17

Transcreve-se o comunicado da AGIMOS, oposição ao Executivo PS nas Mouriscas:

 

 

''Reunião da Assembleia de Freguesia de Mouriscas ontem efectuada (13/12/2017) - Pontos da convocatória e tomadas de posição, mais relevantes, pela bancada do AGIMOS:

Período antes da ordem do dia:

- O AGIMOS referiu a necessidade de ser efectuado um protocolo na entrega da documentação das sessões, tendo solicitado que esses documentos passem a ser fornecidos em papel e em suporte informático (conforme consta no Regimento da Assembleia);

Ordem do dia:

1 - Discussão e Aprovação do regimento da assembleia de freguesia para o quadriénio 2017-2021:

Este ponto foi retirado da ordem do dia a pedido da bancada do AGIMOS, porquanto não houve tempo suficiente para analisar a extensa documentação entregue ( o regimento actual e o proposto - os dois têm 70 páginas).
Mais solicitou o AGIMOS que se faça um trabalho preliminar conjunto, em que participem elementos de todas as bancadas políticas presentes, que poderão/deverão apresentar os seus comentários e sugestões;
Este ponto deverá ser incluído na próxima Sessão de Assembleia de Freguesia;

2 - Informação escrita do Presidente da Junta de Freguesia acerca da actividade na freguesia:

O Executivo leu o documento na Assembleia de Freguesia, tendo descrito os trabalhos executados e as acções empreendidas, desde a sua tomada de posse.
O AGIMOS interveio/comentou na questão das informações/alertas à Câmara, no que diz respeito às situações de risco (derrocadas) existentes na freguesia.
O AGIMOS informou a Assembleia que tem na sua posse variada correspondência trocada com o SMPC - Serviço Municipal de Protecção Civil, no que diz respeito ao casario desabitado na Estalagem, ao muro de suporte junto à caixa do multibanco (EPDRA) e ainda à antiga escola primária de Mouriscas.
Acrescentou que partiu do AGIMOS a iniciativa de alertar a protecção civil para estas situações, e que poderá fornecer alguma informação sobre o assunto, nomeadamente relatórios das vistorias efectuadas;

3 - Apreciação do Plano de Actividades para o ano de 2018:

O AGIMOS comentou que o Executivo da JFM não convocou a oposição para debater este assunto, antes da Sessão da Assembleia, contrariando o disposto na Lei 24/98, de 26 de Maio, que contempla o estatuto do direito de oposição. Acrescentou que até ao final de Março o Executivo deverá apresentar um relatório de avaliação do direito de oposição, que será comentado pela oposição, apreciado pela Assembleia de Freguesia e posteriormente publicado.
A questão ficou sanada tendo o AGIMOS aproveitado para apresentar uma proposta, para inclusão no Plano de Actividades para o ano de 2018, relacionada com a montagem de um "placard" com o mapa de Mouriscas, na entrada da freguesia e junto à rotunda.
Esta proposta, que não terá grande impacto financeiro, recebeu o bom acolhimento da JFM.

A bancada do AGIMOS perguntou ao Executivo porque não constava no plano de actividades a realização da feira mostra da freguesia, ao que o Executivo respondeu que isso era uma incumbência da AMM - Associação de Melhoramentos de Mouriscas.

De realçar que o AGIMOS discordou que no Pano de Actividades da JFM estejam incluídos os planos de actividades das associações, assim como uma menção à execução de uma cobertura do ringue do campo das Aldeias, com o apoio da CMA (estas actividades resultarão/resultariam de um protocolo entre a CMA e a Casa do Povo, não sendo actividades da JFM!!!).

Quando confrontado pela oposição sobre quais os investimentos previstos pela CMA para Mouriscas no ano de 2018 o Executivo da JFM respondeu que há uma verba de 250 mil euros para a requalificação da escola primária de Mouriscas (EB.1).
Esta questão não foi mencionada aquando a apresentação do orçamento municipal, pelo que, a confirmar-se, será uma surpresa para a maioria dos fregueses...

4 - Apreciação e Votação das Opções do PPI - Plano Plurianual de Investimento para o biénio de 2018-2019 (Abstenção da bancada do AGIMOS):

Documento pouco explícito e quase incompreensível, tendo a bancada do AGIMOS informado que os valores apresentados nos mapas são a constatação da completa falta de investimento prevista. Esta análise mereceu a concordância do Executivo, e, assim, confirma-se, não há qualquer investimento de realce programado em Mouriscas, para 2018...

5 - Apreciação e Votação do Orçamento para o ano de 2018 (Abstenção da bancada do AGIMOS):

Aplica-se a situação descrita no ponto 3 (acima), no que diz respeito à falta de consulta prévia aos membros da oposição para debater este documento.
A bancada do AGIMOS questionou o Executivo sobre algumas rubricas do orçamento, nomeadamente 010101, 020220 e 04080201 tendo constatado que o Executivo não estava convenientemente informado para responder com precisão, tendo mesmo acabado por remeter as explicações para o contabilista da JFM.
A bancada do AGIMOS absteve-se e apresentou uma declaração de voto por escrito solicitando a presença do contabilista da JFM para explicar com detalhe o orçamento apresentado. O assunto mereceu o acordo do Executivo.

6 - Apreciação e Votação do mapa de pessoal para 2018 (votação favorável da bancada do AGIMOS):

O quadro de pessoal efectivo da JFM previsto para o ano de 2018 não irá alterar-se relativamente a 2017 (1 técnico administrativo e 2 operacionais). A bancada do AGIMOS votou favoravelmente este ponto.

7 - Apreciação e Votação da tabela de Taxas e Licenças (abstenção da bancada do AGIMOS):

Os elementos entregues não permitem analisar as subidas reais das taxas, pois deveria ter sido apresentado um quadro comparativo entre as taxas em vigor e as novas taxas propostas. Desta forma a bancada do AGIMOS absteve-se de tecer quaisquer outros comentários sobre o assunto.

Nota: Todos os pontos sujeitos à votação ficaram aprovados.

8 - Outros assuntos de interesse para a freguesia:

A bancada do AGIMOS informou a Assembleia que não dispunha de informação suficiente para se pronunciar sobre o ressarcimento à ACATIM das 32 horas de dispensa de serviço do Presidente da Junta de Freguesia, pelo que esta questão não foi discutida.
Poderá o assunto vir a ser debatido noutra Sessão de Assembleia, mas informou o AGIMOS que deverão ser apresentados todos os elementos necessários para avaliar a questão, nomeadamente o enquadramento legal e orçamental.
A questão foi adiada.

A bancada do AGIMOS questionou o Executivo sobre a ocorrência de assaltos nas instalações situadas junto ao cemitério, tendo recebido a informação que se tratou apenas de uma incidência e que as autoridades levantaram um auto de averiguação (foram furtados vários bens da JFM, incluindo máquinas, acrescentou o Executivo da JFM, quando questionado sobre o assunto).

A bancada do AGIMOS também questionou o Executivo para a ocorrência de uma queimada de pneus e outras matérias na zona do Casal da Milha, que serve de estaleiro da JFM, tendo sido informada que se tratou de uma incidência com origem desconhecida. As autoridades tomaram igualmente conta desta ocorrência, acrescentou o Executivo da JFM.

A bancada do AGIMOS questionou igualmente o Executivo da JFM sobre a obra do alargamento do cemitério, tendo perguntado se existe algum problema de confrontações/confinação com a parcela de terreno comprada pela JFM. A esta questão o Executivo respondeu que não existe esse tipo de problema e que a obra está pendente da execução do projecto por parte da CMA, havendo a promessa desta Entidade resolver o assunto muito brevemente.
Ainda sobre esta questão do alargamento do cemitério a bancada do AGIMOS perguntou ao Executivo da JFM pela verba de cerca de 30 mil euros enviada pela CMA em 2016 para as obras, questão que foi objecto de protocolo assinado entre a CMA e JFM, e que originou uma Sessão Extraordinária da Assembleia. A esta questão o Executivo da JFM respondeu que a referida verba está guardada e retida para os fins a que se destinou.

A bancada do AGIMOS informou a Assembleia de Freguesia que existe uma Petição Pública para a requalificação da antiga escola primária de Mouriscas, assinada por mais de 500 subscritores, que iria ser entregue aos destinatários, até ao final do mês em curso (CMA, Assembleia Municipal, Deputados Distritais e Imprensa local e regional). Acrescentou que poderia entregar a referida PP à JFM, se esta quiser proceder a este despacho. O assunto ficou em aberto.

A bancada do AGIMOS informou a Assembleia de Freguesia que iria brevemente nascer uma nova associação em Mouriscas, cujo nome ainda não confirmado oficialmente, será AMPA - Associação Mourisquense do Património e do Ambiente.
Aproveitou-se para solicitar ao Executivo da JFM que se envolva neste assunto e que dê o seu apoio institucional à criação e desenvolvimento desta associação, tendo o Executivo da JFM concordado nesse sentido.
Informou ainda o AGIMOS que o primeiro projecto desta nova associação (a entrar na fase de estudos prévios muito brevemente, em colaboração com a Direcção Geral do Património Cultural) seria a criação da Grande Rota dos Três Concelhos (Abrantes, Sardoal e Mação), no âmbito da proposta ganhadora do Orçamento Participativo Portugal, para o que se espera um investimento de 80 mil euros por parte do governo.

A uma pergunta do público efectuada no final da Sessão, sobre a eliminação do portão exterior do novo parque infantil construído junto ao parque escolar/jardim de infância (Casal da Igreja), o Executivo respondeu que iria ser construído em Mouriscas um novo parque infantil. Contudo não mencionou a localização do mesmo, não existindo qualquer verba no orçamento destinada a este fim, nem qualquer rúbrica no Plano de Actividades (!!!???), parecendo-nos um pouco surrealista esta informação...

Por último aproveitamos para apresentar os parabéns pela forma como decorreram os trabalhos desta Sessão, realçando como notas mais positivas as prestações da Mesa da Assembleia, que esteve muito bem, nomeadamente a Sr.ª Presidente da Mesa, e também as intervenções da deputada que representa a CDU, que esteve igualmente muito bem, e apresentou-se bastante bem preparada para exercer o seu cargo.
Como pontos mais negativos da Sessão registamos a fraca afluência de público (apenas 8 pessoas) e ainda algumas interferências, enquanto membros do AGIMOS usavam da palavra, mas que foram prontamente sanadas pela Mesa da Assembleia.

Texto escrito ao abrigo do Direito de Oposição (Lei n.º 24/98, de 26 de Maio).

Saudações Agimosas!''



publicado por porabrantes às 11:23 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.11.17

O sr.António Louro colocou na A. de Freguesia das Mouriscas, em 27-5-17, as perguntas que seguem. O Poder não respondeu e ainda por cima tentou intimidar o líder da AGIMOS, 2ª força mais votada na freguesia:

Transcrevemos o comentário do Sr.Louro:

'(...)'As leis até existem mas não se cumprem. No caso em apreço, logo que me seja possível, irei escrever para a Mesa de Assembleia de Freguesia, para que seja pedido ao executivo da JFM que responda às questões levantadas aquando a última Sessão, que considero da máxima importância.
O pior que pode acontecer numa democracia é a falta de respostas a quem tem o direito e o dever de levantar os assuntos, a quem tem o direito de fiscalizar as actividades do executivo da JFM.
Ninguém pode ficar ofendido com as perguntas que coloquei na última Assembleia, pois muito mal iria a democracia se o único membro da oposição da Assembleia de Freguesia de Mouriscas, eleito por quase 20% do eleitorado, não pudesse perguntar:
- como foi efectuada a alienação de uma rectro - escavadora que foi abatida no inventário da JFM?
- em que condições foi adquirido o terreno para o alargamento do cemitério e porque se preteriu uma parcela cujo preço m2 seria substancialmente inferior, a qual terá acabado por ficar sem acesso, segundo informou o seu proprietário?
- em que condições foi entregue para fins comerciais privados a imagem da oliveira do Mouchão (Cascalhos)? quais os benefícios para Mouriscas deste negócio? foi assinado algum protocolo entre a CMA/a JFM e o Promotor Privado?
- Qual o saldo de tesouraria da AMM e como irá ser aplicado esse saldo, sabendo-se que esta Associação está intrinsecamente ligada à JFM, passando para a alçada do executivo que vier a ganhar as próximas eleições autárquicas em Mouriscas?
- etc, isto são perguntas normais numa democracia e ninguém pode ficar ofendido com as mesmas...(...)

 

O Sr.Louro diz que como não lhe responderam,  enviou uma queixa para a CADA-Comissao de Acesso aos Documentos Administrativos.

 

Entretanto parece que o assunto da retroescavadora chegou a Tribunal

17264641_1830567953874144_4791340284613410669_n

Foto do Sr.Grilo, ex-Presidente CDU das Mouriscas e grande bairrista, com a devida vénia.

 

ma

 

ps- é lamentável que a CDU (que governava a terra ao tempo) faça estas figuras....

 



publicado por porabrantes às 19:27 | link do post | comentar

Sexta-feira, 13.10.17

O Senhor António Louro faz-nos este esclarecimento:

 

António Louro comentou o post Os ataques pessoais às 16:39, 09/10/2017 :

Durante a campanha eleitoral os ataques ao AGIMOS foram uma constante, sobretudo provenientes de duas forças políticas que nisso estiveram em sintonia desde a primeira hora.
Uma dessas forças políticas veio a ganhar as eleições, enquanto a outra se prestou a um sacrifício nunca visto em democracia (andou a apelar ao voto no partido ganhador!!!!...).
Houve uma grande deslocação de votos entre esses dois partidos, ditada por interesses que nada terão a ver com a terra, e ainda menos com a democracia.
Claro que teríamos ganho as eleições se não houvesse estas manobras da geringonça moderna.

que agradecemos e aproveitamos para felicitar a AGIMOS pelo importante resultado obtido nas Mouriscas.

 

mn



publicado por porabrantes às 15:07 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.09.17
 

As fotos do dia são sobre a Fonte dos Amores, já todos perceberam. Será então sobre a Fonte dos Amores, e outras fontes existentes em Mouriscas, que hoje iremos escrever.

1 - Em 2013 tivemos a preciosa ajuda do antigo presidente da Junta de Freguesia de Mouriscas, Sr. Manuel Grilo, para calcorrear montes e vales por onde passa a conduta que transporta a água, desde a nascente (Lercas) até à Fonte dos Amores.
Estamos portanto identificados com todos os problemas existentes ao ...longo deste traçado e, consequentemente, com a necessidade de ser efectuada uma revisão completa da instalação;

2 - O estudo técnico que elaborámos também foi enviado na altura para a Junta de Freguesia de Mouriscas, mas não temos conhecimento de qualquer intervenção no terreno, e já passaram quatro anos;

3 - Todas as instalações ligadas à Fonte dos Amores, assim como às fontes dos Pinheiros e da Cré, carecem de uma observação sistemática, pois as análises pontuais que vão sendo mandadas efectuar apenas servem para despistar potenciais problemas relacionados com a qualidade da água. Mas quando o problema não é combatido de raíz de forma antecipada, a solução será fechar a torneira, como agora aconteceu com a Fonte da Cré, onde foram detectados coliformes em excesso.

4 - Também temos uma solução para melhorar a qualidade da água da Fonte dos Pinheiros, que implementaremos se viermos a ganhar as eleições (tudo isto precisa de uma inspecção profunda a cada instalação).

5 - No nosso programa eleitoral há um ponto específico para a Fonte dos Amores, que deverá ser requalificada em toda a sua envolvente. Somos manifestamente pró Fonte dos Amores, e estaremos sempre alerta com as manobras/tentativas de fechar a mesma.

6 - Ademais o ponto 8 do nosso programa eleitoral contempla ainda a criação de rotas, uma das quais dedicada à temática das fontes e nascentes de Mouriscas, tendo já havido algum apoio no terreno por parte de voluntários (na Fonte Fria, na Fonte de Ferro, na Fonte do Meirão e na Fonte do Pontão (Pisão do Bruxo).

Ver más
 
La imagen puede contener: 3 personas, personas de pie y exterior
 
Divulgamos, com a devida vénia ,algumas das propostas da AGIMOS.
 
mn


publicado por porabrantes às 18:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Comunicado da AGIMOS (MOU...

A porcaria reina nas Mour...

Escória das Mouriscas ame...

Comunicado da Agimos: O m...

Os mistérios das Mourisca...

Problemas nas Mouriscas

Assembleia de Freguesia d...

Mistérios das Mouriscas :...

Ataques Pessoais (2)

As propostas da AGIMOS

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds