Segunda-feira, 27.01.20

ag bap

O Dr. Agostinho Baptista recebe não um chefe tribal, mas um Ministro do Malawi, que era quase um protectorado luso, numa visita ao Castelo de Bode.

Local da Foto:Hotel.

mn



publicado por porabrantes às 22:43 | link do post | comentar

Sábado, 01.07.17

agostinho baptista.png

A Teresa Aparício sustentou no programa citado que a cidade honrou pouco o Dr.Manuel Fernandes, apesar da estátua que lhe foi levantada. Desde a sua morte, o Jornal de Abrantes (que não era propriedade da sua família, mas da Minerva LDA, que juntava o mesmo grupo que esteve nas origens das Iniciativas) dirigido pelo  Armando Moura Neves (seu cunhado) e depois pelo seu  filho, dr. Jorge M.N. Fernandes (que tinha adquirido entretanto o controle do jornal), lembraram o político abrantino. Porque Manuel Fernandes foi essencialmente um político, além de médico e grande lavrador.

Em cada actividade das Iniciativas, festas do La Salle e do Colégio de Fátima, lá se lembrava ritualmente o Fundador.

O culto ao Fundador  nunca atingiu o grau, que no Tramagal alcançou o de Eduardo Duarte Ferreira, porque a nova direcção política da União Nacional  e da Câmara passaram a mãos hostis aos amigos de Manuel Fernandes.

Nos anos 60 quem mandava na União Nacional e na Câmara?

A nova geração henriquista.

O neo-henriquismo, que tinha no antigo provedor da Santa Casa, o médico de Vale da Cambra, Agostinho Baptista (protegido de Trigo de Negreiros), a sua tradução municipal.

E na Assembleia Nacional estava outro neo-henriquista, João Nuno Serras Pereira.

João Nuno ficou sempre fiel à velha guerra, foi sempre um defensor de Henrique Augusto e de França Machado.

 

serras pereira.png

 

Esperar que ele e o dr.Baptista fizessem uma grande homenagem ao Dr. Manuel Fernandes, era pedir-lhes o impossível.

Aliás o Jornal de Abrantes pusera várias vezes em causa a honorabilidade pessoal do dr.Baptista.

Já podem perceber agora porque não houve homenagens institucionais a Manuel Fernandes na década de 60 e nos inícios de 70.

ma

 



publicado por porabrantes às 17:38 | link do post | comentar

Domingo, 04.06.17

agostinho baptista piscina.jpg

O dr.Agostinho Baptista inaugura a Piscina Municipal

 

IMG_2179.jpg

instalações da piscina sobre a égide preclara da cacique

 

piscinas noticias e fotos.jpg

abrantes e fotos

 

 

piscina oferecida por 6.000 Euros dizem-me à Star Hotéis

 

que diria Agostinho Baptista a isto?

 

suponho que o mesmo que a CDU

 

NEGOCIATA

 

mn



publicado por porabrantes às 13:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.02.16

'' . Pois bem: mandemos deste evocador sítio o nosso pensamento para D.Nuno Álvares Pereira, para o triunfador de Aljubarrota ... Ao Presidente da Câmara e ao Sr. Dr. Serras Pereira, agradeço sensibilizado as referências que fizeram ao Chefe do Estado ''

 

Américo Tomás

 

tomas abrantes nuno.jpg

 era presidente o dentista da azinhaga ou seja o  Dr..Agostinho Baptista

 

era deputado da Nação, o Senhor Doutor João Nuno Serras Pereira

 

joao nuno foto.png

 mn

 



publicado por porabrantes às 16:54 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.15

provedor santa casa agostinho baptista.jpg

 O Jornal de Abrantes dirigido pelo Dr. Armando Moura Neves dá um sério correctivo ao Provedor da Santa Casa, Dr.Agostinho Baptista, acerca de alegadas irregularidades nas eleições para a Mesa e ainda acerca de eventuais incompatibilidades entre as funções que o médico exercia no Hospital do Salvador e as que fazia em clínica particular.

Estamos em 1957 e havia censura. Mesmo assim havia mais polémica na Imprensa local que agora.

agostinho baptista.png

A Santa Casa era feudo dos henriquistas que barravam a entrada e a acção aos membros do grupo de Manuel Fernandes. A Santa Casa era a barricada que lhes restava depois de terem sido varridos da CMA em finais dos anos 40.

Era esta guerra muito grave? Não houve pior. No século XVII um antepassado de D.António de Ataíde Castel-Branco matou à espadeirada um rival na luta para se alcandorar ao cobiçado cargo de Provedor.

acb.jpg

Felizmente o nosso querido amigo é mais calmo e os tempos mais serenos, porque na polémica do MIAA, o António só usou a pena como vergasta contra o licenciado Carrilho da Graça.

Carrilho espantado 2.jpg

Bolas a foto saiu invertida, assim fica.

Não há pachorra.

sn       



publicado por porabrantes às 17:00 | link do post | comentar

Sábado, 25.10.14

feira.jpg

Foto Artur Falcão

 A CMA resolveu fazer uma ''feira nacional'' (!) de doçaria tradicional (não sei seria  era tão tradicional como para haver  lá um doce retirado das receitas da revista Zahara, onde o Candeias Silva agora compete com o Armando Fernandes, dedicando-se à cozinha) no velho mercado, que a ASAE fechou por não cumprir as mínimas regras sanitárias.

Bom começo, ''excelente'' escolha.

Espero que um comando da ASAE não ataque, justiceiro, e a feira cumpra a sua função natural, dar barraca.

''Uma feira sem barracas não é feira,'' gostava de dizer o dentista dr.Agostinho Baptista, quando havia algum chico esperto que lhe sugeria ''melhorar'' a feira de São Matias.

O dentista também resistiu como um valente às pressões do Cónego Freitas e resto dos párocos para fechar as barracas dos tirinhos, porque podia haver lá ''meninas''.

c.freitas.jpg

 N.Aliança, quando era um jornal católico

.

Um dia na inauguração disse ao Cónego, ò Senhor Prior quer vir comigo dar uns tirinhos, pode ganhar um urso de peluche ou se acertar ao lado beber um anis?.

O Cónego retirou-se ofendido na sua dignidade paroquial, acompanhado da comitiva.

O dentista disparou e acertou.

Quem não acertou, foi quem inaugurou a feira sem lavar a cara do mercado inaugurado por Henrique Augusto Silva Martins e cuja construção custou uns 40 contos, lá nos finais dos anos 30.

Custava muito ter caiado o Mercado?????

hertz tomar.jpg

Hertz

Custava muito ter terminado com este doce abandalhamento tradicional?

 Não são só as damas que precisam de se ''produzir'' prós eventos, os locais onde se fazem os eventos também têm direito elementares, como por exemplo serem caiados.

O dentista mandava sempre caiar o Mercado antes de inaugurar a Feira de São Matias. 

O dentista era o sr.dr. Agostinho Baptista que Deus tem.

mn

    



publicado por porabrantes às 12:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.07.10

O Prof. Arq. Duarte de Ataíde Castel-Branco, peticionário, abrantino, resistente anti-fascista, paradoxalmente candidato a Presidente da A.Municipal de Abrantes pelo CDS, aristocrata de sangue e de espírito, foi um dos homens essenciais na salvação de São Domingos e na preservação do conjunto monumental do Convento e do centro histórico abrantino.

 

O homem que desafiou a Ditadura, o aristocrata que convenceu Agostinho Baptista (de que a mulher a D.Maria do Céu nos dizem madrinha duma autarca actual) simbolizou a Civilização contra a Barbárie, a Cidade contra o ruralismo fascista simbolizado no mamarracho que está no Campo da Feira alcunhado como Palácio da Justiça.

 

 

Já foi homenageado pela CMA e pela Ordem dos Arquitectos local, onde pontificava Rui Serrano, os mesmos que agora querem reproduzir a barbárie fascista arrasando São Domingos.

 

Por isso Duarte Castelo-Branco assinou a petição contra a mesma frontalidade que enfrentou a palhaçada eleitoral das eleições que levaram Thomaz ao poder, tomando partindo por Arlindo Vicente.

 

Revelaremos um dia destes alguns pormenores dessas velhas histórias, que recordam a façanha do Marquês de Fronteira, D.Fernando de Mascarenhas que quando em 69 não havia sítio para se reunir a CDE, respondeu : as reuniões fazem-se no Palácio Fronteira.

 

Damos a palavra ao arquitecto e ao cidadão:

 

 

Vamos deixar que a lição de Castel-Branco seja destruída por um grupo de ignaros deslumbrados pela arquitectura de plástico da carrilhada ?

A resposta é só uma

 

Não!!!!

 

Miguel Abrantes

PS

Reparem nas anotações manuscritas do Arquitecto onde conta em primeira pessoa como com Agostinho Baptista salvou São Domingos!



publicado por porabrantes às 21:17 | link do post | comentar

Domingo, 07.03.10

 

Contou uma vez Fernando Velez que era  o negro de Agostinho Baptista. Não é que Fernando Velez fosse preto, é branco.

 

 

O que ele queria dizer era que escrevia os discursos do Dr, Agostinho Baptista, especialmente aqueles referentes às visitas presidenciais,

 

 

Fernando Velez que foi um Grande Provedor da Misericórdia (bastante melhor que o Sr. Capitão Horácio) foi suficientemente modesto para não se atribuir a autoria dos livros de contabilidade de Esteves Pereira.

 

Rogamos à edilidade para que entre em contacto com o Sr.Velez para comprar o espólio manuscrito da oratória do Dr.Baptista.

 

Avaliamos a coisa  nuns parcos 7.mil €

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 22:49 | link do post | comentar

 ''Nº 27 - Por fim, apresentou uma carta de Margarida Maria Patronilho Sabino Koch, dando

conta que tem em seu poder por herança, um conjunto de materiais ligados à homenagem prestada pelo concelho de Abrantes em 1967, ao Dr. Agostinho Baptista, antigo Presidente da Câmara. Informa também, que desse conjunto fazem parte o livro de Homenagem, constituído por diversos documentos ligados à mesma, assim como, 3 medalhas comemorativas do cinquentenário da cidade de Abrantes, uma de bronze, uma de prata e uma de ouro que foi cunhada especialmente para esta ocasião e foi objecto de oferta a Agostinho Baptista, sendo  exemplar único.

Dada a impossibilidade de manter o referido material na sua posse e porque entende que o mesmo faz parte da história do Município de Abrantes, disponibiliza-se para vender todo o conjunto apenas pelo valor da medalha de ouro à cotação actual que é de 5.600€.

Acta da reunião de -15- de Maio de 2007

.

Face ao exposto, o Presidente da Câmara propôs que a Câmara Municipal manifeste a intenção de adquirir o citado material pelo valor proposto, devendo, todavia, avaliar-se o valor da medalha de ouro Reconhecendo a urgência de deliberação imediata sobre este assunto, foi dado cumprimento  ao disposto no Artigo 83º da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, na redacção dada pela Lei nº 5-A/2002, de 11 de Janeiro.

Deliberação Aprovada em Minuta: Por unanimidade, aprovado, nos termos da proposta do

Presidente da Câmara.''

(Acta de 15-5-2007)

 

Sustenta Jota Pico que Agostinho Baptista se escreve sem P. Sustentava o ''Comendador'' e os outros edis que tiveram intenção de comprar as ''relíquias fascistas''  do Sr. Dr. Agostinho Baptista (com p) que se escreve Baptista.


Sustentou Pico que Agostinho Baptista foi do C.Fiscal da Jota Pimenta. Depois do C. de Administração. E agora já não sabe  a que orgãos pertenceu!!!!

 

Gloriosa confusão!!!!

 

Também se estranha que entre  o ''valioso'' espólio oferecido pela Srª D. Margarida Maria Patronilho Sabino Koch por mais de 5.600 euros e que os bravos edis resolveram comprar não houvesse documentação alusiva à relação íntima entre Jota Pimenta e o Dr.Baptista com P. Porque seria?

 

Em contrapartida, nos arquivos da PIDE-DGS há documentação sobre as relações entre a Jota Pimenta e a DGS. Porque será?

 

Já agora o Pico que foi íntimo do Sr. Dr. Agostinho Baptista (com p) sabe como se chama(va) a mulher dele?

 

Maria do Céu.

 

Não sabemos se a viúva do médico abrantino ainda está viva. Esperemos que sim. E se estiver pediria ao Pico que fosse um bocadinho mais bem educado com a Presidente homónima.

 

Quer o Pico que lhe expliquemos porquê?

 

Não vale a pena, sofre de tanta falta de memória que o Padre Rosa com noventa e tantos está mais lúcido.

 

Agora pode escrever um tratado explicando que as regras ortográficas não se aplicam no pinhal.

  Também fez parte Lili Caneças da Jota Pimenta?

Deve ser como os Estatutos do CDS que não se aplicam em Abrantes.

 

Quanto ao grupo de vereadores que por unanimidade queria comprar o ''espólio fascista'', propomos desde já  a compra de por 20 000 € da obra completa do Pico. (1)

 

Aqui não se trata de espólio fascista, mas sim nacional-trolhista.....

 

Quanto à difamação, releia o que escreveu sobre a D.Alice de Brito e enfie  a carapuça!

 

Miguel Abrantes

 

(1) - A explicação dada para a compra do ''espólio fascista'' do Dr. Baptista era que fazia parte da História do Município. As alegres vereações que deixaram escapar o espólio de Diogo Oleiro não devem deixar fugir a obra do Pico. O gajo foi Vereador de Férias e pau-para-toda-a –obra   do Sr.Dr.Armando Fernandes e Pedro Marques. Também faz parte da história municipal, principalmente da parte anedótica. Finalmente a  douta vereação percebia tanto de antiguidades como o Pico de política.....

 

 

Damos os parabéns ao  Pico por ter reconciliado com Manuel Martinho e andar a fazer publicidade à borla do Jornal de Alferrarede



publicado por porabrantes às 22:31 | link do post | comentar

 Jota Pico resolveu haverá algum tempo dizer que o Sr.Dr.Agostinho Baptista fez parte do Conselho Fiscal da Jota Pimenta.

 

Ontem resolveu alertar o povo informando que o Sr.Dr. Agostinho Baptista foi membro do Conselho de Administração da Jota Pimenta.

 

A este veloz ritmo ainda afirmará que não foi João Pimenta que fundou a inventora da reboleirização e o Sr.Dr. Agostinho Baptista será promovido a fundador da coisa.

 

Se prosseguir a cavalgada, o  Sr.Dr. Agostinho Baptista será também a título póstumo Presidente do Estrela da Amadora e o Estádio do dito, chamar-se-á Estádio  Dr. Agostinho Baptista.

 

Não sabemos onde terminará o folhetim, mas desde já para acabar com dúvidas informamos que foi o Sr.Luís Marques dos Santos o fundador da Construtora Abrantina e o Sr.Apolinário Marçal o fundador da empresa que tinha o seu nome.

 

Antes que Agostinho Baptista seja promovido a Ministro da Saúde, recordamos que o único abrantino que lá chegou foi o Sr.Dr.Henrique Martins de Carvalho.

 

E Agostinho Baptista, além de excelente pessoa, foi só Provedor da Santa Casa e Presidente da CMA.

 

Um salazarista, mas um homem íntegro.

 

Por favor, não metam o Sr.Dr. Baptista em mais complicações.  

 

Deixem o Sr. Dr. Agostinho Baptista descansar em paz.

 

Miguel Abrantes 



publicado por porabrantes às 21:08 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Presidente da Câmara rece...

O veto a Manuel Fernandes...

Negociata

Frases para a história

Jornal de Abrantes agride...

Doce Abandalhamento Tradi...

A lição de Duarte Castel-...

Manuscritos

As relíquias fascistas

Agostinho Baptista

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds