Quarta-feira, 17.04.19

LuísFThomaz.jpg

O Senhor Prof. Doutor Luís Filipe Thomaz tem neste texto

O «TESTAMENTO POLÍTICO»

DE DIOGO PEREIRA, O MALABAR,

E O PROJECTO ORIENTAL DOS GAMAS

 

uma análise fundamental do papel dos Almeidas na oposição à candidatura de Dom Manuel, Duque de Beja ao trono após a morte de D.João II. Os Almeidas conspiravam para elevar ao trono D.Jorge, o bastardo do monarca falecido, aliás natural de Abrantes e criado pelo clã Almeida, por indicação do seu Pai.

A designação de D.Manuel significou o começo do fim dos Almeidas.

E deixa uma nota crítica ao  livro de Candeias Silva sobre D.Francisco de Almeida:

 

Thomaz.png

Luis Fílipe Thomaz pela vastidão dos seus conhecimentos e pela sua obra, é hoje o maior especialista luso na Expansão no Oriente.

Aconselhamos vivamente ler o texto citado, para saberem quem eram os Almeidas e o que realmente fez D.Francisco.

O estudo foi publicado na revista Anais de História de Além-Mar, Volume V , 2004 e está disponível on-line.

 

mn

a foto do Professor Thomaz é da Faculdade de Teologia e publica-se com a devida vénia 

 

  

 



publicado por porabrantes às 08:03 | link do post | comentar

Domingo, 06.01.19

Retrato_de_D__Jorge_de_Almeida_(c__1750)_-_Vieira_Lusitano_(cropped)

O Arcebispo de Lisboa e Inquisidor geral, D.Jorge de Almeida, pertencia à linhagem abrantina dos Almeidas, que em geral se bandeou pelo usurpador Filipe II, um Rei estrangeiro.

Em 1581, D.António, o Rei eleito pelas Cortes, entrou na capital do seu reino, entre as aclamações do povo alfacinha. Lisboa era a capital também do apoio ao monarca legítimo.

O Dom Arcebispo fugiu para Alhandra.Era um dos Governadores do Reino, deixados por D.Henrique.

Com isso evitou a repetição da cena da crise de 1383-1385, quando o ordinário de Lisboa, foi atirado do alto da torre da Sé, pelos homens do Mestre de Avis.

AntonioCrato-227x300

Debaixo dum pálio, entrou D.António, na Sé, recebido por D.Manuel de Almada , Bispo-Chantre que assim se associou à aclamação do novo Príncipe, que também foi jurar à Câmara de Lisboa, as Liberdades do Reino.

Já que se fala de abrantinos, era filho o Prior, do Infante D.Luís, aqui nascido, e duma mulher de ''nação'', ou seja judia.

Como o fora o Mestre, D.João I, filho doutra judia.

Era o Arcebispo claramente um traidor e um vendido a Filipe II?

Dentro do Episcopado foi um ardente defensor da legitimidade do filho da Imperatriz Isabel?

Não era um homem prudente, que inclusive tinha recusado a Púrpura cardinalícia, que lhe oferecera o Embaixador do Rei espanhol, em troca que tomasse partido prévio contra D.António.

Destas relações com Cristovão de Moura, há uma curiosa carta em que o diplomata pede ao Arcebispo, que condene um pregador que dissera que quem morresse matando castelhanos, merecia o céu.

Durante os dias da revolução lisboeta, foi intermediário entre D.António e o Duque de Alba, para tentar uma negociação.

Parece que tentou até ao fim um acordo entre D.António e Filipe II, mas dada a evolução da crise, acabaria por em Tomar votar o reconhecimento da realeza do Habsburgo.

Que nele manteve alguma desconfiança e que nunca o fez Cardeal.

mn

Federico Palomo, Para el sosiego y quietud del reino. En torno a Felipe II, y el poder eclesiástico en el Portugal en finales del siglo XVI  ... - Hispania - XIV, CSIC, Madrid (2004)

 José Pedro Paiva, Bishops and Politics: The Portuguese Episcopacy During the Dinasty Crise of 1580,  JPH, vol IV,Brown University (2006)

Ana Isabel López-Salazar Codes, Inquisición y Politíca, El Gobierno del Santo Ofício en el Portugal de Los Austrias, 1578-1653, Universidade Católica Portuguesa, 2011 

 

 

  

 

 

        



publicado por porabrantes às 16:47 | link do post | comentar

Sábado, 03.06.17

Dois curiosos ligados ao Sardoal acham que Colombo era luso.....

 

São os Mattos Siva

 

A maior autoridade nacional em Descobrimentos, o Professor Luís Filipe Thomaz desmonta a cabala

 

Continuando o trabalho do Marquês de Abrantes......

 

delirio.jpg

Os Mattos Silva fartam-se de falar dos Almeidas e não citam Candeias Silva!

candeias silva.jpg

 

Felizmente não dizem que o genovês era de Abrantes.

 

Há mais textos sobre isto no Expresso.

 

mn



publicado por porabrantes às 13:46 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.04.17

carlos_v_340c.jpg

Escrevia o Imperador a sua mulher D.Isabel de Portugal, filha de D.Manuel I, em 1532.

carta de carlos V.png

Quando o Imperador mete uma cunha  (está em Ratisbona, hoje Regensburg)  está a defender um amigo seu, D.João de Almeida, herdeiro da Casa Condal abrantina, perseguido por D.João III, que atribuirá o senhorio da terra ao Infante D.Fernando..

Já se falou aqui do fidalgo abrantino exilado.

Deixa-se o documento como mais uma peça para elucidar o que foi a queda em desgraça dos Almeidas, após a morte de D.João II.

E só se faz um comentário não se pode andar a mandar bocas nem a escrever estudos académicos sobre este período histórico, sem ter ido vasculhar o Arquivo de Simancas, ou pelo menos sem ter lido a bibliografia estrangeira sobre esta época.

A carta do César germânico foi publicada in ''Corpus Documental de Carlos V'', vol II, por Manuel Fernandez Álvarez, Univ. Salamanca, 1973.

Fernandez Álvarez é imbatível a tratar do Imperador. A ele se tira o chapéu.

ma

 

o retrato imperial é de Ticiano



publicado por porabrantes às 10:28 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.16

 

crime  urbanístico eduardo castro.jpg

Foto do Eduardo  Castro

 

A CMA contratou o Charters de Almeida  para fazer isto.

Depois a Presidente levou o Charters à sessão explicar a geringonça (obrigado VPV).

Na dita, o escultor despachou algumas preciosidades, dignas de antologia,:

9.34.png

 Mas antes disso já esta paisagem mítica tinha sido arrasada, por empresários sem escrúpulos, arquitectos a soldo, autarcas permissivos como o Zé Bioucas e finalmente a Villa Maria Amélia e os jardins, orgulho de Solano de Abreu, orgulho de Abrantes, caiu nas mãos cúpidas da Igreja Católica

vila maria amélia.jpg

As obras ilegais, realizadas pela sucursal local do Bispado de Portalegre, consentidas pela CMA e denunciadas pela Tubucci, mataram os jardins, destruíram o lago, prepararam o fim duma Quinta  lendária na memória abrantina.

E agora quando olho para a casa de Solano, vejo isto

crime  urbanístico eduardo castro.jpg

Como é que um homem como o Charters de Almeida, que se pressupõe culto, embora tenha capacidade para dizer enormidades aristocráticas, dignas dum seminarista deslumbrado por brasões, como aquela de ser chefe dos Almeidas, faz um atentado destes à paisagem de Abrantes?

Quem é ele para desprezar o legado de Solano de Abreu?

solano ilustração 2.png

Que noção tem da paisagem, do enquadramento urbano, da dimensão das coisas, este senhor?

Já sabemos que quase nenhuma, porque ficou calado,  face à monstruosidade da Torre do MIAA.

s.domingos bp.JPG

Podia ser pior?

Podia, o homem pensou colocar isto:

crime  urbanístico eduardo castro 2.jpg

no recinto fortificado do Castelo de Abrantes, quem sabe para fazer sombra ao panteão de D.Lopo

santa maria do castelo 40.jpg

Os senhores  vereadores ouviram o aristocrata dizer isto e não lhe perguntaram:

'' Ò Conde, você ao menos telefonou para a DGCP a pedir um parecer?

Mas não, ficaram banzados e não perguntaram.

Resta o furor que vai nas redes sociais, e é justo, estas comemorações e esta estátua, são despesismo barato, concentração de toda a despesa no cabeço, insulto a instituições e gente necessitada, mau gosto pimba, desprezo pelas juntas de freguesia que carenciadas fazem o impossível com parcos meios.

Há a questão da legalidade, porque deputados municipais a apontaram, há a questão de demasiados contratos a favor do Senhor Conde, que fica muito mal na fotografia.

Charters 2.png

Parece que faz doações a metro.

Isso é próprio de armazenistas de retalho, de varejistas como diria Jorge Amado, que um dia encontrou Charters na Bahía de todos os Santos,

No meio de toda esta cena, o que mais me choca é o crime urbanístico.

O resto é o habitual.

ma

continuaremos aqui a dar voz às opiniões de quem protesta contra este crime urbanístico 

 

créditos:. fotos do Eduardo de Castro (crime), cma, montagem da Beatriz de Noronha do Atelier do Prof. Dom António de Castel-Branco, com o Fernandinho posto por nós, DGMN ( Santa Maria): recortes do Médio Tejo Digital 

 



publicado por porabrantes às 19:14 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.04.16

Não é só o escultor Charters de Almeida que é primo dos Almeidas, acaba de ser publicada na Wiki a biografia da esposa do Marçal ou Martim de Guimarães.

A dona, além disso, era neta dum Cónego e a avó fora amante do célebre D.Pedro da Guerrra, pai deste homem,

D.Fernando_da_Guerra.png

por seu turno neto de Pedro, o Cruel (gay nas horas vagas ou por desgosto da morte da amásia) e de Inês, a Castro, que não casta.

Por sua vez a esforçada e descarada Maria Anes (a avó ) além de ter  desonrado o marido , o Luís, era tia-avó do Lopo de Almeida. Um curioso meteu os dados da Isabel de Guimarães na wiki.

Não se confirma que haja algum português que não seja primo dos Almeidas, excepto o meu amigo luso moçambicano Panbuza Machel IV, que é primo do Gungunhanha e que mandou fazer umas armas imperiais, as do Império Vátua 

Ngungunhane_Gungunhana.jpg

 mn

 

 


tags:

publicado por porabrantes às 08:53 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.12.15

O Senhor Doutor Candeias Silva sustenta que D.Lopo de Almeida, que  seria o representante (embora por linha ilegítima) da Casa Condal de Abrantes, desapossada desse título por D.João III , estudou na prestigiada Universidade de Alcalá (de Henares), situada na terra onde terá nascido o autor de  .

don-quixote_picasso.jpg

 

Picasso

 

 

Isto vem neste livro

 

661_big.gif

 em pequena nota (24)

a páginas 43 onde atribui acerca duma discutível degradação da Casa de Abrantes, ao exilado em Castela, D.João de Almeida, um filho bastardo, D.Lopo de Almeida, o qual ''consta ter sido teólogo e doutor, reitor da Universidade  de Alcalá''.

 

Fazer a história com ''consta'', é perigoso,especialmente quando há vasta bibliografia, sólida e erudita, sobre um homem crucial nas letras espanholas, que levava um nome abrantino.

 

Foi de facto ilegítimo, mas não se chamava Lopo, chamava-se João e foi legitimado, era filho de mulher nobre, e foi muito rico e honrado, pelas heranças que teve do pai e do tio, D.Estevão que foi Bispo de Cartagena e da confiança da Imperatriz Isabel, mulher de Carlos V.

 

Não estudou em Alcalá, estudou em Salamanca.

 

A ''degeneração'' dos Almeidas produziu coisas como esta

Detalle_de_la_ventana.jpg

e foi sob armas destas que cresceu D.João de Almeida (foto de Jaima, em Múrcia) 

 

Mas o que a nós nos importa, é que foi  editado por Francisco de Quevedo  e que foi amigo de Fray Luís de León 

 

Também foi um bom poeta

Há muito que pelo menos Jorge de Sena explicou isto....

 

sen1.png

d. joao de almeida.png

Tudo isto é uma recensão ao monumental livro de Jorge de Sena, onde em 1974, começou a estudar o assunto.

 

Leia o artigo completo na Colóquio  Letras

 

Não  é o melhor para a biografia do importante poeta de Salamanca, porque há mais pormenorizado, que fica para quando houver pachorra.

 

João de Almeida, poeta e mecenas, foi amigo de gente importante do seu tempo, e a sua voz chegava à Corte e ao Rei

 

Protegeu académicos que estavam nas masmorras inquisitoriais, foi lente de Teologia em Salamanca e Reitor e trovou

 

Encontrou um tradutor à altura em José Bento, o melhor luso para se aventurar à poesia castelhana de seiscentos e está nesta antologia

bento.gif

 Lê-lo é o melhor que podemos fazer. E também decifrar o enigma, quem foi Francisco de La Torre?

 

Quevedo sabia-o, mas ocultou as pistas

 

250px-Quevedo_(copia_de_Velázquez).jpg

a melhor pena do seu tempo, mordaz e implacável, retratado por  Velásquez, eis o aventureiro, diplomata,  polemista imbatível, espadachim, que prestou um grande serviço salvando D.João de Almeida do esquecimento.

 

Para terminar o livro do Doutor Candeias é interessante, mas tem lapsos.. É preciso lê-lo com espírito crítico. O livro do Candeias saiu em 2000 e em 1974 já Jorge de Sena nos tinha contado quem era D.João de Almeida. 

mn

 



publicado por porabrantes às 22:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 02.06.15

diogoalmeida_01.jpg

foto: José Custódio Vieira da Silva

 

Túmulo de Diogo Fernandes de Almeida:

 

''Neste moimento ias o muito nobre varam e em estremo cavaleiro dom fernandes dalmeida criado e veedor que foi da fazenda e do concelho dos reis dom dvarte e del rei dom afonso v sev filho foi mvi leal cirvidor aos ditos senhores mui vertuoso devoto catolico discreto e de mui virtuosa conversasão entre os homes e seus fectis foram tais que satisfes sempre mui bem a quem devia a sva nobresa com a cavalaria ele edificou esta igreia de nosa senhora por sua devacam e ornamentov e finovse em mui bõ estado om todos os avtos e sacramentos que era obrigado no mes de ianeiro aos 5 dias dele da era de noso senhor iesv christo 1450 annos e foi filho de fernam alvares dalmeida que foi aio do dito senhor rei dom duarte e dos infantes dom pedro e dom amriqve e seus irmaos"''

 

(texto da lápide) retirada da fonte referida, bem como a foto

 

O Projecto Imago, desenvolvido pelo Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UNL, é uma base de dados da iconografia medieval portuguesa.

 

Pode consultar aqui os dados referentes aos túmulos de Santa Maria do Castelo.

 

Naturalmente agradece-se ao IEM/UNL este serviço à nossa cultura e ao património.

 

mn   



publicado por porabrantes às 15:06 | link do post | comentar

Domingo, 23.11.14

Um fã do blogue pede-me para dizer que a falecida Caetana, Duquesa de Alba e etc tinha antepassados abrantinos.

Não tenho demasiada paciência prá genealogia e pedi ao amigo que fizesse ele a busca nos costados da versão espanhola da Lili Caneças (grande intelectual amiga do arquitecto Carrilho da Graça)

 

 

rui.png

 A Branca de Almeida é irmã do maquiavélico adjunto de D.Afonso V e de D.João II, o Lopo de Almeida.

 

Não posso simpatizar com a Caetana porque ela usava o título de Condessa-Duquesa de Olivares, que o 2º marido, um ex-jesuíta Jesús Aguirre, tinha metido num cartão de visita prá mostar à esquerda que agora era muito importante.

Bem a razão porque os jesuítas o mandaram compulsivamente dar uma volta é semelhante à que outro jesuíta, o Papa, usa  agora para chamar a atenção a certos bispos e sacerdotes.

Resta dizer que quando o Doutor Candeias promoveu o Charters de Almeida a Chefe dos Almeidas, esqueceu-se da Caetana que usava (devia ser difícil de transportar) 60 títulos de nobreza.

Acho que a senhora era mais nobre que o Charters.

E já que se fala de Duquesas, invoco o nome duma que meteu Mário Soares no Conselho de Administração (ou seria Curador?) duma Fundação.

Luisa Alvarez de Toledo, Duquesa de Medina-Sidónia (o título do sogro de D.João IV). Era comuna.

Um dia os ianques descuidaram-se e deixaram cair uma bomba atómica sem detonador nas terras feudais da Luísa.

Ficou furiosa e levou os camponeses e os seus amigos do PCE a enfrentaram-se à polícia franquista.

No julgamento o juíz disse-lhe: Tem maneiras, tu não podes tratar um magistrado por tu.

Cala-te-disse-lhe a comuna, : Tu é que não podes tratar-me a mim por tu, tens de me tratar por Excelência, eu sou Grande de Espanha e tu não passas de um lacaio fascista.

Apanhou uns anos de cadeia que cumpriu, mandando à merda quem lhe propunha um indulto.

luisa.png

Wikipedia

 

Depois foi pró exílio beber copos e conspirar com o Mário Soares que estava em Paris, e com o Santiago Carrillo. O dr.Soares conta a sua amizade com ela aqui.Vale a pena lê-lo, porque é um homem de boa memória e continua a escrever muito bem..

E fiquei a  saber que Luiza Alvarez de Toledo nascera em Portugal.  Já agora era meio judia.

Se o nosso amigo das genealogias quiser verificar se a Duquesa comuna era descendente dos Almeidas a malta agradece.

mn

 

  

 



publicado por porabrantes às 18:59 | link do post | comentar

Domingo, 22.01.12

 

 

 É uma honra para Abrantes  e para o CHELA e para aquela coisa a que presidia o distinto fascista Verissimo Serrão

 

   

 

 

ter, no caso abrantino, dentro das suas muralhas uma pessoa com a sabedoria sobre heráldica e genealogia do Senhor Doutor Joaquim Candeias Silva

 

a sabedoria é tanta, que a CMA teve de mandar demolir a muralha não fosse ela abater, devido à enciclopédica acumulação de dados na biblioteca do Doutor Candeias que ameaçavam a estabilidade estrutural da multissecular muralha da cidade.....

 

 

foto da Tubucci- CMA abate muralha para que esta não caia pressionada pela sabedoria sobre o Gotha de Candeias.....

 

 

Suzy de Noronha, duns Noronhas incógnitos, ainda não certificados pelo Senhor Doutor Candeias, Noronhas esses tão duvidosos como o Garrett duns latifundiários de Castelo Branco, donos de imensas terras lá para a banda das parvónias beirãs, que se deviam chamar Leitão, como o escritor de nome João Baptista da Silva Leitão......, tratou uma genial caricatura dum pobre desenhador que certamente assina só

 

 

Zé Abrantes 

 

 

porque o Marquesado de Abrantes, que o seu pai, o saudoso D.Luís de Lencastre e Távora,

 

 

ostentava..... 

 

ainda não foi certificado

 

pelo genial Candeias

 

 

 

 

 

 Suzy de Noronha com o plebeu anarquista do Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 12:55 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Abrantes é melhor que Alh...

Povo tenta caçar Arcebisp...

Colombo não era abrantino

Carlos V mete cunha para ...

Um crime urbanístico

A neto do Cónego era pri...

D.João de Almeida, o amig...

o túmulo do cavaleiro dom...

as falecidas aristocratas

Doutor Joaquim Candeias S...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds