Sábado, 15.04.17

vALE ROUBAO jARDIM.jpg

No final da década de 50, no seu palacete do Vale de Roubão, D.Amélia Baeta recebe uns missionários protestantes brasileiros.

vale de roubão pastor.png

 Apostamos que os recebeu com a fidalga hospitalidade que lhe ensinara o padrinho, o Dr.Solano de Abreu, que manteve aberta a Quinta a todos (bem a todos não, o Henrique Augusto Silva Martins era persona no grata, já não falando do provedor da Santa Casa que o expulsara de tal cargo,

henrique martins carvalho pai - copia.jpg

Henrique Martins de Carvalho, que tivera de se exilar no Brasil, devido à perseguição republicana em Abrantes, e que o saneara da Santa Casa e que conseguiu exercer o cargo de Provedor........abrantino, vivendo em Lisboa....)

martins carvalho grande.png

(Grande Enciclopédia Luso-Brasileira, o veneno do artigo terá a ver com Mestre Diogo Oleiro.....também afastado da Santa Casa....pelo henriquismo?)....

 

Estávamos em que a D.Amélia Baeta, educada nos melhores colégios de freiras da sua época, recebia um missionário protestante e que, como se sabe, resistiu à retórica apocalíptica do pastor de Vera Cruz....

Ou que se calhar ouviu as queixas do Reverendo Pastor, sob a conspiração anti-protestante do fascismo e do clero católico

padre lutero.png

E se a D.Amélia se tivesse convertido ao protestantismo?

Estamos certos que a casa de Solano de Abreu e a Quinta, estariam em melhores mãos e que não haveria cenas destas.....   

vale de roubao arrenda.jpg

Resta agradecer ao missionário brasileiro que escreveu as suas memórias abrantinas

Notas históricas sôbre a Missão Evangelizadora do Brazil e Portugal.

Autor: Ismael da Silva; União das Igrejas Evangélicas Congregacionais e Cristãs do Brazil. Departamento de Missões.
Editorial: Rio de Janeiro, 1960-

notas históricas.png

 

mn

 

devida vénia à Tubucci, ao SIPA-DGMN (foto do Jardim), quanto à foto do dr.Martins de Carvalho, deixem-nos guardar a referência bibliográfica.....



publicado por porabrantes às 12:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.05.15

Comunicado CDU GALVEIAS

É com preocupação que os Galveenses têm acompanhado a actividade da Junta e, de modo geral, dos eleitos PS na nossa Freguesia, nomeadamente após o falecimento do Presidente eleito, em que as decisões passaram a ser determinadas e coordenadas pelo assessor do Presidente da Junta.

O conhecimento que temos sobre as decisões mais recentes que significam, no nosso entender, graves prejuízos e consequências para a Freguesia e para a defesa do seu futuro determina informar os trabalhadores da Junta e os Galveenses, que vamos de imediato:

1. Participar e expor a situação que conhecemos ao Sr. Presidente do Tribunal de Contas e pedir a sua intervenção imediata, já que a entidade, “GalveiasTur” (régie-cooperativa), o seu funcionamento, a transferência de meios financeiros e bens da Junta para esta entidade não tiveram a prévia aprovação e sancionamento deste Tribunal, de acordo com as regras do direito público que conhecemos.

2. Participar ao Sr. Procurador Geral da Republica a situação de transferência de dinheiros e bens da Junta para a mesma entidade sem qualquer previa avaliação financeira e ressarcimento da autarquia – Junta de Freguesia de Galveias.

3. Informar o Sr. Procurador Geral da Republica da situação da régie cooperativa, dos atropelos à lei e cumprimento mínimo das regras legais no seu arranque e funcionamento nesta fase da sua existência, após um “adormecimento”, de facto, de mais de duas décadas.

4. Requerer ao Sr. Procurador Geral da Republica a verificação do cumprimento do texto do testamento do Sr. Comendador José Godinho de Campos Marques que instituiu como universal herdeira dos seus bens a Junta de Freguesia de Galveias, na qualidade de representante do Povo de Galveias e a quem, agora, os actuais eleitos querem e retiram todos os direitos de gestão corrente e extraordinária.

5. Participar ao Sr. Provedor de Justiça a situação de violência jurídica dos eleitos da Junta, também administradores da GalveiasTur, perante os trabalhadores da autarquia que não aceitaram ser transferidos para a régie-cooperativa, a quem, após o pagamento do salário do mês de Março pela Junta, lhes foram apresentados para assinatura recibos da nova entidade determinando a quebra de direitos, vínculos e regalias.

Alertamos a população de Galveias para a situação do loteamento industrial, cujo processo de discussão pública decorreu no período de tempo mínimo previsto e cujo prazo limite terminou em 26 de Abril, para a necessidade de acompanhar o seu desenvolvimento futuro, por sabermos que nenhum dos documentos presentes à Câmara permite ou prevê a instalação de indústria poluente de qualquer natureza, nomeadamente da destilação ou extracção de óleos de bagaço.

Exortamos todos os Galveenses a defender os interesses da Freguesia e dos seus habitantes, reafirmando a nossa determinação nessa defesa. Contem com a CDU.

selo trab honest comp 2015 4 cores

 
É tempo que se cumpra a vontade do primo do General Godinho, Comendador José Godinho dos Campos Marques que deixou a fortuna ao povo das Galveias e não aos políticos.
Também é tempo que se cumpra a vontade de Amélia Baeta, deixou a herança  à Paróquia de São Vicente e quem administra a herança é arguido em processo crime. A herança era para os paroquianos de São Vicente e não para desintoxicar drogados de fora da paróquia.
Onde estão as contas da herança?
E o Comendador Viegas deixou à Santa Casa a Quinta da Gibalta alegadamente para fazer um hospital e a Santa Casa não tem nenhum Hospital, mas um lar de idosos com uma placa a dizer Hospital.
Respeitem a vontade dos instituidores, como exige a CDU.
Viva a CDU!
 
a redacção 
 


publicado por porabrantes às 12:52 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.03.15

amélia.png

 

 

No Hospital de Abrantes em que circunstâncias?

 

Perguntar ofende?

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 16:43 | link do post | comentar

Domingo, 12.08.12

Diz-nos a leitora da página da Tubucci no facebook

 

 

 

 (Sónia Dias): É uma vergonha a quinta estar nas condições em que se encontra nunca imaginei que a casa onde cresci se transforma-se naquilo em que está, tenho muita pena mas infelizmente não pude fazer nada para que isto não acontece-se.A Srª Dona Maria Amélia Baeta (afilhada do Sr. Dr. Solano de Abreu, última proprietária da quinta), foi de tal maneira enganada que acabou por deixar a quinta às pessoas erradas e não a quem o seu padrinho tinha pedido para ser deixada aquando da sua morte. E não é só a casa que está neste estado, até a sepultura onde está enterrada está uma vergonha não é digna da "Senhora", como todos a chamávamos. Que descanse em paz, eterna saudade 






Nem sequer há piedade cristã para Maria Amélia Baeta!!!!!




Nem sequer há respeito nem gratidão para Solano de Abreu!!!!!






 

 A barca, Janeiro de 2011 



Se fosse o meu amigo Miguel Abrantes diria que a criatura faria parte da ''Lepra Religiosa'', mas eu enquanto católico devo dizer que a maior parte do nosso clero não é tão ingrato nem cúpido, nem tão ignorante nem interesseiro.

 

Mas tenho de dizer, e é o amor à verdade que bebi no Evangelho, que me obriga a dizê-lo, que ainda não soa nestas dioceses lusitanas a mensagem libertadora que trouxe o pontificado de Bento XVI.

 

A mensagem que a justiça eclesiástica é para aplicar, as finanças da Igreja para serem transparentes e moralizadas e  os escândalos para não serem abafados. 

 

 

Marcello de Noronha



publicado por porabrantes às 19:36 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.05.12

  

 

 

Se tiver um mordomo como tinha S.Santidade, Paolo Gabrielle, que parece ser que era o espião que roubava a papelada da Cúria.

 

Também pode acontecer que o porta-guarda-chuvas esteja inocente.

 

 

Vou telefonar ao Relvas a saber.

 

O homem sabe tudo.

 

Posso desmentir que o testamento de Amélia Baeta e mais papelada a publicar me tenha sido dado pela mulher-a-dias da Casa Paroquial.

 

 

Foi uma amiga da Obra.

 

Louvado seja São José

 

 

 

M. Noronha



publicado por porabrantes às 20:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.05.12

Ainda hoje continuaremos a abordar novos elementos para esclarecer o caso da 

 

 

 

misteriosa

 

 

Mário Cordeiro, grande artista abrantino e amigo da petição retrata aqui a Santa Casa onde Solano de Abreu serviu os pobres antes que a sua herança fosse parar aos ríquissímos da Igreja Católica e Romana

 

 

 

 

Herança Baeta

 

 

 

 

 

a redacção



publicado por porabrantes às 16:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.05.12

Depois duma leitura sumária do testamento da Senhora Dona Amélia Baeta  (a leitura atenta será feita pelos nossos juristas e suponho que pelo Ilustre Advogado Sr. Dr. D. José Francisco da Costa de Sousa de Macedo (Mesquitella),  descendente da ilustre família Abreu e  sobrinho-neto de Solano de Abreu por ser filho da Senhora Dona  Maria Alexandrina Pacheco de Almeida de Abreu

 

 

Maria Alexandrina Pacheco de Almeida de Abreu genealogia all 

 

filha do irmão de Dr.  Solano de Abreu, Tiago Hipólito Solano de Abreu, grande lavrador abrantino e proprietário da Quinta da Capela em Rio de Moinhos , verifico que foram 2 as testemunhas que assistiram à outorga do testamento da benfeitora, realizada na sua casa, coisa que sublinho, porque voltarei a ela, 

 

Foram elas:

hpqscan0002.jpg

a) o Sr. José Grossinho Lourenço Martins.

 

O sr Grossinho, pessoa que conheci bem, foi entre outras coisas, Vereador da Ditadura e curiosamente durante poucos dias Presidente da CMA, tendo assumido esse cargo, depois da renúncia expressa do Sr.Dr. Esteves Pereira à Presidência, pouco depois do 25 de Abril de 1974. Esteve nessa funções até que o meu amigo Dr. Correia Semedo, assumiu o cargo  de Presidente da Comissão Administrativa da CMA.

Depois do 25 de Abril e ainda nos anos 80 o sr. Grossinho dedicava-se suponho que graciosamente a ajudar os contribuintes que não sabiam preencher requerimentos na Repartição de Finanças.

O Sr. Grossinho já morreu, vou deixá-lo em paz.

 

b) o Sr. Anacleto Silva Baptista cujo perfil conheço muito bem. Funcionário Notarial, cargo que abandonou para trabalhar como empregado do escritório do maior Advogado abrantino e espelho de honra que é Eurico Heitor Consciência, montou depois banca de Solicitador. Foi Vereador da Câmara, Deputado à Assembleia da República e desempenhou cargos de direcção partidária local no PSD de Abrantes e distrital. Actualmente é Provedor da Santa Casa do Sardoal e deputado municipal nessa vila. Foi ainda Director do Jornal de Abrantes, até que o meu Amigo Dr. Jorge Moura Neves Fernandes, em nome da empresa dona do Jornal, o ''convidou'' a sair desse cargo.

 

O sr. Anacleto não é jurista, apesar de longos anos de prática forense, porque não é licenciado em Direito, porque o hábito não faz o monge....por enquanto.....em Portugal.....

Actualmente faz o Sr.Anacleto, apesar das determinações em contrário do Ordinário Diocesano, o nosso Venerando Bispo D.Antonino Dias, parte da Direcção da Comissão Fabriqueira de São Vicente que administra o que resta da herança de D.Amélia Baeta.

Estabeleceu o Decreto do Sr. Bispo:

 

DOM ANTONINO EUGÉNIO FERNANDES DIAS, por mercê de Deus e da Santa Sé Apostólica, Bispo de Portalegre-Castelo Branco.

Aos que este Nosso Decreto virem, Saúde, Paz e Bênção em Nosso Senhor Jesus Cristo.

DECRETO

Havendo necessidade de harmonizar e regulamentar os Conselhos Paroquiais para os assuntos Económicos (C. 537 e 1280), depois de ouvir o Conselho Presbiteral e o Clero de Arciprestados, decreto o seguinte:


1º- Prorrogo todos os anteriores e actuais Conselhos Económicos Paroquiais até ao dia 31 de Dezembro de 2009.


2º – Durante o mês de Novembro de 2009, todos os Párocos da Diocese terão de propor ao Ordinário Diocesano os elementos que irão constituir o novo Conselho Económico Paroquial que será nomeado por três anos e só poderá ser reconduzido por mais dois mandatos consecutivos.


3º - Mesmo que os membros escolhidos para o Conselho Económico Paroquial que iniciará o seu mandato em Janeiro de 2010 já façam parte do Conselho Económico anterior, este mandato, a começar em 2010, contará como o primeiro dos três possíveis. Quando, por mudança de Pároco ou outras razões previstas, houver necessidade de renovar ou substituir o referido Conselho, o mandato só lhe será homologado até ao final do triénio em curso seja qual for o tempo que reste para o fim do mesmo.


4º – Esta harmonização do fim dos mandatos vem facilitar a programação de uma adequada e necessária formação permanente para que estas pessoas possam desempenhar com o Pároco a importante missão eclesial de conservar, defender, usar e criar, se necessário, o património e bens paroquiais, nos termos dos Cânones 1281 a 1288 e dos Estatutos Diocesanos para Administração das Paróquias.


5º - Os membros escolhidos para pertencerem aos Conselhos Económicos não devem ocupar cargos políticos ou outros cargos públicos que venham a prejudicar a sua missão eclesial ou a favorecer uma certa confusão de competências ou de campos de acção. Se, porventura, desejarem candidatar-se a esses cargos que também são precisos e importantes na comunidade, é bom que o façam, mas, antes do início da campanha eleitoral, deverão pedir a suspensão do seu cargo no Conselho para os Assuntos económicos da Paróquia.


Dado em Portalegre, aos 10 dias do mês de Março do ano 2009.

+ Antonino Eugénio Fernandes Dias
Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco

 

Está pois V.Exa em situação de flagrante desobediência ao Prelado Diocesano porque é deputado municipal e chefe da bancada PSD no Sardoal !!!!!!  

 

E está ainda naquela posição curiosa e semelhante aos Ministros que participaram em privatizações de empresas públicas e que no dia seguinte aparecem como Administradores das mesmas.

 

Certamente homens de bens, mas atitudes pouco transparentes, que devem ser evitadas.

 

Foi V.Exa testemunha de que uma idosa testava uma massa vultuosa de bens à Paróquia e agora a ajuda a administrá-los.

 

Estes são os factos, mas resta-me uma dúvida, à data do testamento já fazia V.Exa parte da Fábrica da Igreja que herdou os bens de D.Amélia Baeta ou não?????

 

  manuela ruivo

       

Marcello de Noronha, católico

 

nota: Os Conselhos Económico e Sociais das Paróquias assumem neste momento as funções de gestão das Fábricas das Paróquias. 

 

 



publicado por porabrantes às 11:44 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

D.Amélia Baeta recebe mis...

CDU: bronca na herança Ma...

Como morreu a Senhora Don...

Piedade Cristã para Améli...

Quem não anda à chuva, ta...

O fabuloso caso da heranç...

Como São Vicente ficou ri...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds