Quarta-feira, 05.12.18

29636476828_e08a193fc6

O Tribunal de Contas caçou os serviços da amigalhaça da Cacique, Ana Abrunhosa ,cometendo irregularidades  no Programa Portugal 2020

Auditoria aos Sistemas de Incentivos do Portugal2020 – Modelo de recuperação de dívidas

O sistema dela e doutros gestores tinha:

''

Falta de fiabilidade do valor da dívida registada: o sistema continha 100 processos individuais de dívida registada, no valor de €7,2 M, tendo as AG dos PO envolvidos reportado informação sobre 407 ordens de devolução emitidas até 31/1 2/2017, no valor de €20,6 M, ou seja, quase 3 vezes superior ao valor registado; as dívidas registadas respeitavam apenas a operações enquadradas no POCI e nos POR do Norte e Lisboa, não existindo qualquer registo de dívidas por parte das AG dos POR do Centro, Alentejo e Algarve, apesar de estas também terem reportado ordens de devolução; (....)

 

Ou seja os serviços da Abrunhosa não registavam as dívidas aos fundos comunitários que havia que devolver, quanto mais os juros.....

 

dívida

ler mais

 

A Abrunhosa teve de confessar a porcaria que reina lá:

 

abrunosa 2

 

abrunhosa 1

A auditoria é aterradora.

Moral da história: quando demitem a tipa?????

ma

devida vénia ao Tribunal de Contas

esperem por a Imprensa começar a dissecar isto

 

 



publicado por porabrantes às 17:17 | link do post | comentar

Quinta-feira, 19.07.18

Diz a Visão que a Abrunhosa deu casinhas a quem não devia.

 

18544341_1Apg0

 

Sobre a Abrunhosa que já deu frondosos abrunhos, já se disse o que havia de dizer.

 

Dará a Abrunhosa, abrunhos judiciais?????porabrantes em 25 de Janeiro 2017, 09:22  

 

Isto dos abrunhos recorda-me o que disse o dr.Consciência do Abrunheiro....

Pilriteiro dá pilritos, Abrunheiro bravo dá abrunhos bravos…

por Eurico Consciência

 

Que são muito azedos – os abrunhos dos abrunheiros bravos…

N’ O Ribatejo da outra semana, num momento pouco feliz, o último colunista deste jornal, o que escreve na última coluna do jornal, pós de desancar quantos fazem este jornal, meteu-se comigo: depois de dizer que não lhe agradava nenhum colunista d’O Ribatejo, escreveu que há “um que até se dá ao desplante de se chamar Consciência e ser advogado na mesma, fenómeno que de bom grado aceitaria se a sede do jornal fosse no Entroncamento…”

Não gostei e digo daqui que, pelos vistos, Daniel Abrunheiro é um abrunheiro bravo, que dá horrorosos abrunhos azedos. Pôr em questão que os advogados possam ter consciência constitui gracejo banal e corrente mas injusto, e demais para mim, que durante longos anos me fartei de proclamar pelos tribunais que era o único advogado do país que poderia provar imediatamente que tinha Consciência. Para o que bastava mostrar o bilhete de identidade…

Foi antes de ter filhos advogados, porque agora já não sou o único advogado que pode provar imediatamente que tem Consciência. Já somos quatro.

Por isso, vingo-me aqui, esclarecendo que Daniel Abrunheiro larga abrunhos azedos porque é abrunheiro-bravo.

Toma!

Fiquei zangado com o último dos colunistas deste jornal e com o Director d’O Ribatejo, que sempre tratei com toda, mas pelos vistos desajustada, atenção, pelo que não deveria ter permitido a publicação daquele azedíssimo abrunho.

A obsessão de não censurar os textos dos colunistas deu nisto, olvidado, para agravar as suas culpas, de que Daniel Abrunheiro, há tempos, até me tecera elogios com que andei contentinho nessa semana toda.

Só vejo uma maneira de ultrapassar o problema: o Sr. Director marca (e paga) um almoço a três: o Sr. Director, Daniel Abrunheiro e eu. Pode ser onde quiser, com três condições:

Primum: Que não falemos nos ordenados dos nossos gestores públicos (porque as tripas se me enrolam só de pensar nisso), nem no PEC, nem do Sócrates (para a minha digestão não parar);

Secundum: Que, desta vez, ao provar o vinho, não digamos mal do nosso amigo Dr. Armando Fernandes; e

Tertium: Que não tenhamos abrunhos bravos à sobremesa.

Valetudo (Saúde – numa de latinada, por indução).

 

in Ribatejo

 

Ou seja o Abrunheiro dava abrunhos e a Abrunhosa andou a dar casas a quem não devia....

 

mn 

 

 

 



publicado por porabrantes às 14:11 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.01.17

Na cerimónia de apresentação dos incentivos empresariais, realizada na cidade, esteve presente Ana Abrunhosa, Presidente da CCDR Centro.

abrunhosa.jpg

Foto municipal

 

Acontece que em Outubro rebentou um escândalo monumental afectando a Abrunhosa, mais o ex-marido, são acusados pelo MP de organizarem uma campanha para difamar o seu antecessor no cargo Pedro Saraiva !!!!

abrunhosa 2.png

ler mais aqui, devida vénia à Rádio Boa Nova 

 

O assunto foi tratado no blogue e especialmente no Observador. Mandava a correcção política que o Governo tivesse demitido a senhora ou que ela apresentasse a demissão. Mas não apresentou, é uma socrática, e já sabemos que os socráticos têm do interesse público um curioso conceito.

 

Também devia a CMA não ter convidado a política, para evitar chatices. Mas não o fez. Veremos se a sentença confirma a acusação. E se confirmar, será de dizer que 

 

A Abrunhosa deu abrunhos

 

judiciais !

 

 

ma



publicado por porabrantes às 09:22 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.10.16

A Presidente da CCDR Centro, Ana Abrunhosa foi acusada de difamação pelo MP. É co-arguido, o ex-marido. Os dois, segundo a notícia do Observador, dedicaram-se a mandar e-mails e outros textos anónimos ou falsificados, para desacreditar Pedro Saraiva, ex-Presidente daquele organismo, atribuindo-lhe falsas ligações a empresas, e conflitos de interesse. O fim seria fazê-lo cair, para a Abrunhosa conseguir o apreciado ''tacho''.

A notícia é hoje manchete no Jornal de Notícias.

image.jpg

 Abrantes está integrada na CCR Centro, este organismo é essencial na distribuição de fundos comunitários e foi a Abrunhosa que inaugurou, ao lado da cacique, o Welcome Center.

inauguração welcome center.jpg

 

Certamente mandava a ética política, que apresentasse a demissão. Um cargo político que tem problemas com a Judite, deve demitir-se.

ma 

a foto dos ''rapazes dos tanques'' é da CMA 

 

 



publicado por porabrantes às 08:21 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.15

ana abrunhosa.png

A Presidente da CCR Centro é Ana Abrunhosa, que esteve aqui a inaugurar o Welcome Center.

 

O anterior Presidente Norberto Pires deu à Sábado uma entrevista onde a Ana Abrunhosa é uma das visadas, uma entrevista essencial para verificar como funcionam as relações entre autarquias e a CCR e ainda as relações entre a tutela governamental e a dita.

 

 

(...)

Sempre recusei recrutar pessoas por causa da filiação partidária na CCDR, apesar de o partido o exigir. Queriam que eu demitisse Ana Abrunhosa, uma socialista que era vogal do Mais Centro, a entidade responsável pelo QREN [fundos europeus], que também dependia de mim. Quando entrei devem ter pensado: aquele tipo nomeado pelo PSD é um boy e faz o que o partido manda. Não foi assim.''

 

 

A Ana Abrunhosa que o bloco PSD/CDS queria sanear terminou Presidente e o entrevistado na rua

 

(..)'' Os três seleccionados foram Ana Abrunhosa, António Queiroz… e eu. Mas foi nomeada a Ana Abrunhosa, que acabou por ser defendida pelas mesmas pessoas que antes exigiam a demissão dela.

(..)Um ex-presidente de uma CCDR perguntou-me porque é que concorri e disse que entre os três era fácil escolher. "Tu saíste em choque. O outro [António Queiroz] tinha um problema [com a insolvência de empresas]. A única hipótese era ela". Ainda me disse que eu, ao concorrer, tinha tirado a possibilidade de um boy do PSD estar entre os três finalistas e ser escolhido. Uma das pessoas que eles queriam colocar terá ficado em quarto ou quinto lugar.'' (...)

 

Como é que aprova um projecto?

'' Certa vez apareceu-me um presidente de câmara acompanhado por um empresário brasileiro que tencionava construir um hotel numa zona de reserva, o que implicava um estudo de impacto ambiental, com um campo de golfe com mais buracos do que o permitido. Foram pressionar-me para dar andamento ao processo, porque era um investimento que se ia perder. Eu disse que havia leis e regras a cumprir. O brasileiro explicou que precisava de um compromisso e eu respondi que não reduzia a qualidade nem a assertividade da avaliação. Reduzia os prazos ao mínimo legal de 60 dias, garantindo a assertividade máxima. O presidente da câmara contorcia-se. Não abriu a boca durante a conversa e estava constrangido. Aquilo era essencial para ele, um investimento que podia decidir eleições. Fez um papel um bocado triste. Para contornar o excesso de buracos no campo de golfe, o brasileiro argumentava: "Dividimos aquilo em quatro ou cinco campinhos e depois junta-se tudo". Eu disse-lhe: "O senhor é um artista". E ele respondeu: "Isto não tem nada de ilegal." Não queria acreditar: "Então o senhor não vê nada de ilegal nisto?" O projecto acabou por ter um estudo de impacto ambiental negativo.''

 

Tudo  na Sábado, moral da história:

'' Hoje não recomendo a ninguém ser militante de um partido. São sítios de maus costumes. O que se aprende é que tendem a gerir as coisas de forma condenável. Nada tem a ver com ética nem a nada se pode aplicar a palavra ética."''

 

Um epitáfio sobre o regime, traçado por quem o viu por dentro: Norberto Pires.

 

(...)

 

uma grande entrevista de Victor Matos

ma 



publicado por porabrantes às 09:47 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A bandalheira nos serviço...

A Abrunhosa recorda-nos o...

Dará a Abrunhosa, abrunho...

Welcome Difamação

Norberto Pires: como func...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds