Terça-feira, 11.06.19

 

 

 

Depois  da publicação deste texto do PSD (que nos escapou) a Vereadora Celeste, mãezinha da nova Presidenta do Grupo Familiar JS, ficou muito enervada. Foi pedir satisfações na página laranja e saiu tosquiada,  .

 

 

A Ana Chambel Dias arrasou-a a ela e à gestão PS

.....

 

 

  Ana Chambel Dias Celeste, os diferentes executivos PS, ao longo dos anos, sempre tiveram a habilidade de responder a todas as questões e desafios lançados, com respostas empolgantes mas totalmente vazias. Sempre assim foi em tão diferentes assuntos. Espero que as pessoas que leiam a nossa publicação, percebam que somos frontais e não entendemos as coisas "ao lado", aliás, vamos mesmo ao cerne da questão. É estranho esse exaspero quando tudo o que vem na notícia, "curiosamente", é do conhecimento de todos, as frases "chavão" citadas mantêm-se no "top dos clichés" ouvidos há vários anos, pelo menos para quem, como eu, estudei e trabalho na área social. Todos os que frequentam fóruns, ouvem notícias, ouvem especialistas... ouvem também há décadas a necessidade de se "trabalhar em rede", "de cooperar"...Portanto parece-nos tudo bastante claro e bastante básico até aqui. Aliás, até as propostas que lemos são medidas há anos tidas como basilares para um bom trabalho em rede em qualquer área de intervenção. Quanto ao trabalho jornalístico onde se refere que a vereadora "pediu um levantamento de todas as instituições e dos representantes destas" que participam nos conselhos municipais que Legalmente têm de existir e quando no mesmo artigo vem a referência de que "muitos membros têm assento em todos ou quase todos os conselhos municipais", estamo-nos a resumir a factos apresentados no artigo (mesmo que essa necessidade, pessoalmente, me causa algum espanto e apreensão. Sobretudo quando depois existe uma reação tão exasperada a um facto que é apenas referido num artigo da imprensa). Mais, ainda bem que as pessoas participam e que se desdobram em diferentes conselhos municipais e outros comissões, porque não temos a menor dúvida de que temos uma comunidade bastante Resiliente - não deve ser fácil manter essa vontade e motivação, quando órgãos que deviam priorizar a participação cívica, votam "democraticamente" para a limitar! Como todos sabemos, na "Nossa" Assembleia Municipal, democrática que é, foi votada por maioria (PS, claro) a realização das Assembleias Municipais a dias úteis e em horário laboral - o que, para um órgão que funciona também como fiscalizador do executivo e onde qualquer cidadão pode usar da palavra, é um grande passo atrás na democracia e no fortalecimento da participação da comunidade no debate político. 
Aliás para mim é um ataque aos Direitos da População, dado que há um condicionamento consciente da VOZ das pessoas!!!! 
Daí dever ser de facto um orgulho esta tão afluente participação das pessoas - mas não o deve ser para a Sra. Vereadora ou parar qualquer pessoa de forma singular.
É um orgulho pertencermos a uma comunidade que, contra todos os golpes e ataques aos direitos de participação, se mantém ativa e resiliente. 
Convenhamos..... o chavão da PARTICIPAÇÃO é bonito, mas sente-se, pela postura irredutível quantos aos horários das Assembleias Municipais, ou até mesmo destas jornadas,que a participação séria assusta - portanto, mais vale ser bem "racionada"! - Tendo assim mais certo que participam "os mesmos de sempre". Os que rodam nas cadeiras dos conselhos, que vão a fóruns às 9h30 da manhã de dias úteis e que podem assistir ou participar em Assembleias Municipais às 15h de um dia de semana.Como tão bem o executivo PS soube fazer, justificando a sua incapacidade governativa com a eterna desculpa do "Governo PSD", mesmo já quando a Geringonça estava no poder, é agora tempo de dizer... - há que trabalhar neste país para pagar a carga fiscal mais alta desde 1995 e no nosso caso, por ex, taxas de saneamento das mais altas do país. Por isso, sinto orgulho em fazer parte de uma comunidade tão Resiliente, que quer Participar, de forma Livre, Independente e IMPARCIAL - ou sonho eu que sejam esses os princípios de qualquer pessoa que tenha como sentido de responsabilidade a participação nas decisões que afetam a sua comunidade.
Lamentamos se incomodamos com a nossa opinião, mas é para isso que aqui estamos.
Não se espere do PSD Abrantes "telefonemas a informar que certas situações estão a acontecer e têm de ser resolvidas" - apenas numa lógica colaborativa sem mostrar a nossa indignação e denúncia. Do mesmo modo que podem, sim, esperar colaboração efetiva para a resolução ou reflexão de situações concretas.
Agora em concreto...que medidas foram criadas para fomentar a fixação de população no concelho? Que apoios foram criados para que muitos jovens repensem a possibilidade de voltarem à sua terra? O que está a ser feito para se deixarem as medidas "paleativas"?...Ou já se conformaram que o "custo" de medidas "criativas" ao longo de décadas, sem antes haver a prioridade de fixar população no concelho, foi a causa do "Grande problema Social que o concelho enfrenta"?...como se isso fosse novidade? 
Eu, particularmente, teria um gosto tremendo de, ao ver um comentário de um membro do executivo municipal numa publicação nas redes sociais, este tivesse real fosse algo substância, e não como sempre acontece, frases longas sem conteúdo.
Que nos provem que estamos errados, se assim for, mas que os comentários acrescentem algo, a bem de todos nós, OU arriscam dar a entender o desespero que os invade, quando percebem que há quem perceba o que vai neste concelho! 
Em nome pessoal - Ana Chambel Dias

Há mais umas simpáticas trocas de mimos no face, que se omitem por irrelevantes.



publicado por porabrantes às 10:03 | link do post | comentar

Domingo, 12.05.19

museu mdf processo

 

A Senhora Vice-Presidente da CPC do PSD de Abrantes acha que sim.

E tem carradas de razão.

Quem deixa apodrecer o património devia ser sancionado.

ler o post original.

 



publicado por porabrantes às 21:10 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.05.19

Reproduzimos o post da Dr Ana Chambel Dias, fundamental

teatro s.pedro

 

 


"1- Facto. Abrantes cidade NÃO TEM uma única sala de espetáculos onde músicos e outros artistas se possam apresentar. Uma das maiores cidades do distrito de Santarém necessita de utilizar espaços escolares para levar espetáculos à cidade. O que muito me entristece. Se voltarmos ao grande mote de um concelho revitalizado, "Vivo", dinâmico, que atraia população e turismo... é pensar um pouco.
2- Para quem ainda não teve o "prazer" de conhecer, este é o "novo" presidente da câmara de Abrantes, Jorge Valamatos, que assumiu o cargo depois da "profissional em demagogia política" e seguidora de António Costa, Maria do Céu Albuquerque, ser nomeada secretária de estado., As linhas pelas quais Neó (alcunha deste sr.) se candidatou à presidência do PS Abrantes foram "Forte, inteligente e gentil"... O que a todos deixo o prazer de refletir, depois de mais uma postura que já lhe é comum, digna de quem assiste à bola e grita com o árbitro, na taberna, a beber umas jolas.
Ninguém precisa tirar a dignidade a outra pessoa quando esta cai por si mesma.
3 - Em anexo, infelizmente apenas em áudio, o murro na mesa do deputado BE, após ter sido chamado de cobarde. E o link para um vídeo onde Valamatos grita com idosos.
Alguém sugere outra more para este tipo, que lhe assente melhor que "forte, inteligente e gentil"?
Com gente deste nível, o prazer que eu teria em estar novamente sentada na bancada da Assembleia Municipal!! Ahahahah"

ver a gravação

mn


publicado por porabrantes às 11:16 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.05.19

 

 
Ana Chambel Dias
 

Quando falo em mini "ditaduras" dentro de um sistema democrático.
A aprovação da demolição do antigo mercado diário foi aprovada em 2017. Desde aí, abaixo assinados se seguiram, a exposição de opinião da comunidade do concelho na comunicação social não deixava dúvidas, grupos cívicos foram criados, sempre manifestando a defesa da manutenção do edifício e sua requalificação. Foram apresentadas propostas de solução em Assembleia Municipal, pelos diversos partidos da oposição...Mas este é o típico processo político em Abrantes. Vinto de sucessivos executivos PS, que com maioria nas eleições, se habituaram a tomar decisões por capricho e por capricho também, a mantê-las. Não levando em consideração a vontade da comunidade. Esquecem-se que destruindo espaços simbólicos da identidade de uma população, estão a retirar a própria identidade à cidade que tanto dizem querer revitalizar. A prova dessa revitalização está na rua... A cidade morre a cada dia, mas parece que o capricho tolda a visão a alguns''

 

com a devida vénia transcreve-se este post da Ana Chambel Dias, ex-deputada municipal PSD e actual vice-presidente da CPC dos laranjas

O título é nosso



publicado por porabrantes às 18:02 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.09.17

Ana Chambel Dias fustiga Gomes Mor e a maioria PS. Fundamental



publicado por porabrantes às 15:31 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.09.17

Queremos destacar, agora que terminou mandato a A.Municipal sob o signo da vergonha, veja-se a escandaleira da votação sobre a demolição do mercado municipal, o grande papel desempenhado na bancada laranja pela deputada municipal Ana Chambel Dias, já aqui alguma vez elogiada.

A drª Ana Chambel Dias pautou a sua intervenção por uma exigente defesa do interesse público e dos interesses abrantinos.

Portanto devemos agradecer os seus serviços a Abrantes.

ana

 

I

Numa Assembleia onde muitos entram calados e saiem mudos, a Ana foi uma mulher interveniente e um espinho na garganta da cacique e da mesa pegacha.

 

ma

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 12:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.08.17
Me gusta
· Responder · Compartir · 12 horas

Eliminar

Elza Vitório
Elza Vitório Ana concordo com o teu texto. Temos intervido na Câmara e na Assembleia Municipal e....???? Este é tema/matéria em que se tem que atuar cumprindo as regras! É um assunto que tem que interessar a toda a Comunidade , toda no sentido mais "alargado" do termo. Há mais para dizer , mas fico-me por aqui....
 
 
 
ma
 
 


publicado por porabrantes às 23:14 | link do post | comentar

''O meu concelho está a arder...
O fogo já percorreu grande parte do norte do concelho e está agora a entrar na malha urbana. Uma casa de 1a habitação já ardeu...
Ninguém imagina o nó na garganta, a indignação, a dor e a raiva que sinto...tudo junto...por ver a dor e os gritos dos "nossos", a luta e o desespero, sobretudo quando é algo esperado, que andamos a denunciar e alertar há anos... Se lá estivesse nada poderia fazer, mas longe há um sentimento de impotência brutal. Comp...reendo que quem vive nas grandes cidades e não tem nenhuma ligação ao interior, consiga sequer imaginar aquilo que se sente. A Câmara Municipal optou por não exercer o seu dever e competência para a gestão dos combustíveis e criação de faixas de segurança. Várias vezes aqui postei o decreto-lei que expressa que em última instância, é competência das CM's executar esses serviços. Em época Charlie a Sra Presidente afirmou que a CMA não se quer substituir aos proprietários, ou seja, não quer cumpre o seu dever e põe literalmente em causa a segurança dos seus munícipes... pior...afirmou não querer debater o ordenamento e gestão do território por "poder ser alvo de aproveitamento político em vésperas de autárquicas" - ou seja - a ambição fala mais alto do que a o dever de protecção dos seus.É vergonhoso!!! É muito muito triste. A seu tempo não deixaremos cair por terra as responsabilidades. Agora, que a Sorte nos proteja já que nada se fez para prevenir tudo isto. Muita força aos meus amigos, conhecidos, familiares e a todas as corporações de bombeiros!''

 

Ana Chambel Dias, deputada municipal no facebook

Ver más
La imagen puede contener: nubes, cielo y exterior
 
 
 
A Ana Chambel Dias é uma excelente deputada municipal (PSD) e ao longo deste mandato foi capaz de fazer intervenções pertinentes, fiscalizando o executivo. Com a devida vénia, aqui fica o seu texto, pedindo responsabilidades.
A imagem também foi publicada pela Ana Dias. Já chega de plagiadores descarados.
mn 


publicado por porabrantes às 08:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Celeste saiu tosquiada

Deviam ser processados os...

A bagunça na Raimundo So...

A questão do mercado diár...

Ana Chambel Dias fustiga ...

Ao serviço de Abrantes

Elza Vitório critica polí...

Uma crítica certeira

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds