Sábado, 18.08.12

João Pico

 

 

''somos um país de badamerdas''

 

 

 

 

 

 

Será V.Exa, segundo afirma,  mas posso assegurar ao Sr.Conselheiro de Segurança que as 1168 pessoas que assinaram esta

 

 

PETIÇÃO POR UMA DECISÃO DEMOCRÁTICA SOBRE O MUSEU IBÉRICO DE ABRANTES

This petition was published by Por Abrantes on Jun 24, 2009

não o são, cada um define-se como quer.....

continuando,
Mi foto
não consegui foto da carteira profissional....


Um comentarista não resistiu a esta explosão de neo-liberalismo selvagem:


Nuno Cruz disse...

o irónico disto é eu ter conhecido o seu blog, via pesquisa youtube com a palavra "Che"....não deixa de ser engraçado.

Nuno Crz



9 de Agosto de 2012

Três falhanços. Três mil milhões de euros. E oito mil empregos.

Num tempo em que a receita da Europa é a austeridade, o Governo português conseguiu em menos de um mês perder três investimentos que poderiam ser uma lufada de ar fresco para a economia do país. O projecto de Roquette no Alqueva, a fábrica de painéis fotovoltaicos em Abrantes e a exploração mineira em Torre de Moncorvo. Ao todo são três mil milhões de euros e oito mil postos de trabalho.

 

Não há comentário. Comento eu: ò menina Ana Clara,  para os pobres trabalhadores do metro de Lisboa, que só defendem os seus direitos fazendo greve, a estimada menina quer despedimentos, para o sr.Alves da RPP Solar, que trouxe o capital duma off-shore, a menina quer massa do Estado.

 

 

 

Eu prefiro pagar aos trabalhadores,  que pagar ao fabricante de tachos do Sr.Nelson Carvalho....

 

 

 

Os blogues são como os arquivos, quando se começa a mexer, nunca se sabe o que vai sair ....

 

Encontrei aquele senhor que a Assembleia Municipal declarou pessoa idónea ao nomeá-lo  Conselheiro de Segurança 



O Pinheiro de Azevedo do Pinhal

 

 

29 de Julho de 2012

Austeridade - nem o que comemos é seguro.


É preocupante saber que a falta de dinheiro está a impedir a Direcção-Geral de Veterinária de pedir amostras para controlar os alimentos que comemos. Uma função que é única e exclusivamente da esfera de competências daquela entidade pública. A ASAE diz que as acções de fiscalização aos produtos vendidos directamente ao público se mantêm. Mas eu cá tenho medo. E, pelo sim, pelo não, é melhor ligar o piloto de emergência. 

 

1 comentário:

João Baptista Pico disse...

Ana Clara,

Tem medo de comer essa "carne" da foto?

Cidadão  Abt I 

 

ganda post ,amigo!!!!!

 

 

Finalmente felicito a Ana Clara por ter além de carteira profissional, ter também o João Batista Pico (sobrinho do Sr.Padre Batista) como comentador residente no seu estimado Platonismo Político.

 

E lembro já que se fala de greves que   a bófia do paranóico que governa a África do Sul

 

 

 

 

Zuma portrait "The Spear" distasteful and indecent - ANC

http://bulawayo24.com/index-id-news-sc-africa-byo-15344-article-Zuma+portrait+%22The+Spear%22+distasteful+and+indecent+-+ANC.html

 

 

 

massacrou mais de trinta mineiros que faziam o mesmo que os grevistas de Lisboa.

 

 

 

Zuma é o herdeiro de Mandela.......O gajo em que Mandela mandou votar. Prefiro o branco que pintou o quadro, naturalmente....

 

 

Marcello de Noronha 

 

(1) Vou esperar para ver que faz o Mandela. Mas começa a ter grandes responsabilidades no mau caminho para onde segue o ANC.... 



publicado por porabrantes às 20:20 | link do post | comentar

Segunda-feira, 06.08.12

A jornalista Ana Clara (com carteira profissional e suponho que com outra carteira para guardar os adereços femininos, batom, rímel, verniz das unhas e as outras tretas necessárias para que uma jornalista emita opinião) dirigiu-nos uns piropos numa crónica que se emite numa rádio que vive de subsídios, quando devia viver do mercado.

 

 

A regra deste blogue é clara, os amáveis piropos são respondidos à letra.

 

E a regra constitucional da igualdade dos sexos impõe-nos que tratemos macho/fêmea por igual. Assim será.

 

  Mi foto blogue platonismo político

 

 

Em 23-7-2007 dedicou a jornalista-com-carteira-profissional este post ao Caso Miaa, que tem sido o leit-motiv deste blogue:

 

 

 

Abrantes, a ESTA, e o museu ibérico de Arqueologia

post por Ana Clara (*)


Chegam-me a Lisboa notícias do futuro Museu Ibérico de Arqueologia e Arte da minha cidade. Pelas informações de que disponho, o projecto vai integrar igualmente um Centro de Investigação em Arqueologia que será instalado no Edifício do Convento de S. Domingos, considerado um edifício de «interesse público», localizado mesmo junto ao edifício da Biblioteca Municipal.

O protocolo de colaboração entre a Câmara de Abrantes e a Fundação Ernesto Lourenço Estrada, Filhos com vista à criação do Museu Ibérico foi assinado no passado mês de Março e, nessa medida, a Fundação põe à disposição da autarquia, presidida por Nélson de Carvalho,  o seu espólio museológico de que é e continuará sempre a ser proprietária. Fico contente com a notícia.

Contudo, a verdade é que as instalações do Convento de S. Domingos servem igualmente a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) — pólo do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) — que abriu as suas portas em Outubro de 1999. O edifício em causa, cedido gentilmente pelo município, no âmbito de um esforço conjunto das respectivas instituições, para alargar o espaço da ESTA, é assim, palco de várias salas de aula, laboratórios e estúdios de rádio do curso de Comunicação Social.

Ora a questão que se coloca — e ponho-a exactamente por desinformação — é somente uma: para onde vão ser transferidos os estúdios de rádio?

Recordo que, tais estúdios, foram construídos de raiz, equipados com o melhor material que já vi em Portugal numa universidade em que se lecciona Jornalismo e que em muito podem ajudar os jovens alunos aspirantes a jornalistas a desenvolverem as suas apetências técnicas na área citada. Segundo alguns abrantinos que me têm colocado o problema, realmente torna-se difícil perceber para onde transitarão as provisórias instalações da ESTA situadas no Convento de S. Domingos.

Certamente que no edifício central da ESTA não será…porque quem o conhece sabe bem que, em termos de estrutura física, é impossível realizar mais obras de alargamento.

Será que alguém pode esclarecer uma mera cidadã abrantina, emigrada, é certo, mas que não deixa de acompanhar a cidade onde nasceu, cresceu e estudou?


(*) Jornalista

 

Isto foi  dado à luz aqui  e publicado sublinhando o feliz estado de jornalista da autora, coisa que presupõe regras deontológicas: audição dos visados, consulta dos documentos, consulta da legislação que regula a edificação em Abrantes e da legislação sobre o património classificado
Começo a dissecar o texto, coisa penosa,  : '' será instalado no Edifício do Convento de S. Domingos, considerado um edifício de «interesse público», localizado mesmo junto ao edifício da Biblioteca Municipal.''
Acontece, querida, que a Biblioteca António Botto faz parte integrante do edifício do   Convento de S. Domingos, e não fica ''mesmo junto ao edifício da Biblioteca Municipal.'' 
A Biblioteca é o coração do convento, o mais valioso patrimonialmente do edifício, o precioso claustro, está no centro da Biblioteca.
A menina que é abrantina, devia sabê-lo, mas pelos vistos vai pouco à Biblioteca, coisa lamentável, porque os livros ilustram.
Continuo: diz que há um protocolo assinado entre a CMA e a Fundação Estrada, assinado em Março de 2007, pelo qual a Fundação poria à disposição da autarquia o ''seu espólio museológico ''.


Sem entrar em pormenores de direito administrativo que podem em qualquer momento fazer com que um qualquer particular faça implodir o cubo do Carrilho da Graça num buum  estrondoso por variadíssimas razões, incumprimento pela Câmara do primeiro protocolo (estamos em 2012 e cinco anos depois a CMA ainda não deu um passo para iniciar as obras), violação da Lei dos Contratos Públicos por parte do Sr.Carvalho (e dos 6 vereadores que votaram a favor do ajuste directo), negligência grosseira do Tribunal de Contas na fiscalização da legalidade do contrato,  violação do PUA-Plano de Urbanização de Abrantes e da Lei do Património, incumprimentos dos pareceres da Direcção Geral da Cultura sobre a intervenção no imóvel posso informar a distinta jornalista e a sua carteira profissional:



que neste momento


decorrem ainda


negociações entre a



Fundação Estrada


e a CMA acerca do protocolo



a celebrar


que viabilizará ou



liquidará o MIAA!!!!!


As negociações são delicadas e o prognóstico relevado.


Como temos boas fontes, coisas que os jornalistas deviam ter e que a menina parece não ter, apesar da sua carteira profissional, não me admiria de ver aqui publicadas as variadas peças do processo.


E verifico que os senhores Vereadores da Oposição (talvez com excepção do penhorado (Arês,)  não parecem estar informados e a lealdade institucional obrigava a Presidente a informá-los.


Como obrigava a Presidente a informar a Assembleia Municipal.


Tudo isto é importante para Abrantes, decisivo diria eu, .....mais que a sua carteira profissional e o diabo que a carregue.... (à carteira , não à menina) 



Deixo o MIAA, dando uma primícia (outra) que prova de novo a deslealdade institucional desta maioria, ou insinua coisa ainda mais grave,





Detalhe do Contrato


DATA DE PUBLICAÇÃO NO BASE 06-06-2012
TIPO(S) DE CONTRATO Aquisição de serviços
TIPO DE PROCEDIMENTO Ajuste directo
DESCRIÇÃO Contrato de Aquisição de Serviços para a Elaboração de Alterações ao Projeto de Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de SDomingos tendo em Vista a Instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes — MIAA — Fase 1
FUNDAMENTAÇÃO Artigo 24.º, n.º 1, alínea e) do Código dos Contratos Públicos
FUNDAMENTAÇÃO DA NECESSIDADE DE RECURSO AO AJUSTE DIRETO (SE APLICÁVEL) ausência de recursos próprios
ENTIDADE ADJUDICANTE - NOME, NIF MUNICÍPIO DE ABRANTES (502661038)
ENTIDADE ADJUDICATÁRIA - NOME, NIF JLCG ARQUITECTOS, LDA (502889497)
OBJETO DO CONTRATO Contrato de Aquisição de Serviços para a Elaboração de Alterações ao Projeto de Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de SDomingos tendo em Vista a Instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes — MIAA — Fase 1
CPV 71242000-6, Preparação de projecto e concepção, estimativa de custos
DATA DE CELEBRAÇÃO DO CONTRATO 05-06-2012
PREÇO CONTRATUAL 67.485,00 €
PRAZO DE EXECUÇÃO 730 dias (2 anos)
LOCAL DE EXECUÇÃO - PAÍS, DISTRITO, CONCELHO Portugal, Santarém, Abrantes
CONCORRENTES -
ANÚNCIO -
INCREMENTOS SUPERIORES A 15% -
DOCUMENTOS -
OBSERVAÇÕES -


 


Ora a deliberação que autoriza este ajuste directo foi tomada  pela acta nº  10-1012 onde consta:


N° 9 -Proposta de Deliberação da Presidente da Câmara, remetendo para aprovação, a
adjudicação e a minuta do Contrato de Aquisição de Serviços para Elaboração de Alterações ao
Projeto de Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de S. Domingos tendo em
vista a Instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Artes de Abrantes — MIAA — Fase 1, a
celebrar entre o Município de Abrantes e JLCG ARQUITECTOS, LDA., no valor de 34.575,73€
(trinta e quatro mil quinhentos e setenta e cinco euros e setenta e três cêntimos). - 64529

 


Os valores do contrato na base de dados são o dobro (mais ou menos) da deliberação e na Lei há palavras graves para definir isto. Entregaremos os elementos à Oposição para que actue.


Ser jornalista implica investigar, não dizer baboseiras (como aquela de que a Biblioteca não faz parte do Convento!!!!!) e não apenas derramar lágrimas de crocodilo sobre a malograda Bombeira




a Paulina Pereira, cuja imagem a Rádio, onde você e a sua carteira profissional labutam, por algum motivo querem esconder.......



Tive agora o esforço ingrato, porque a sua prosa é quase tão má como a do Armandinho Fernandes, de ler o que a menina escreveu, sobre a Paulina..   




Sendo jornalista não se podia dar ao trabalho de ter tentado apurar se a viatura dos bombeiros ia em excesso de velocidade quando morreu a Paulina e se isso se verificar que as consequências podem ser pesadas para a CMA e para o condutor????



Não estaria aí a causa do acidente?????



Aquilo despistou-se numa estrada


onde passo todos os dias,


sem problemas,


só porque sim?????


Talvez a menina e a sua carteira profissional possam acreditar em milagres, mas se fôr esse o caso, recomendo-lhe que peça para ingressar na piedosa redacção da Voz de Fátima






e nos passe a relatar os milagres que à sombra duma azinheira (que não é a do Zeca Afonso)  fazem os paralíticos  andar, os cegos passarem a ver, os mortos ressuscitarem e o clero engrossar as contas bancárias e quem sabe ainda o Cónego Graça conseguir andar sobre as águas.....naturalmente munido duma bóia não vá o Diabo tecê-las....



Miguel Abrantes, 

 



publicado por porabrantes às 14:23 | link do post | comentar | ver comentários (2)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

do direito à greve ao pul...

Ana Clara e a sua estima...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds