Segunda-feira, 03.12.18

Celebrou-se o 25º aniversário da Biblioteca António Botto, obra de Duarte Castel-Branco, construída no mandato de Humberto Lopes.

Enquanto no facebook os caciques celebravam o evento, o edil tramagalense, dr.António José Carvalho fez-lhes o justo reparo que estes 25 anos estão marcados também pelo encerramento da Biblioteca do Tramagal e já agora acrescentamos nós pelo fecho das do Rossio e Alferrarede.

Transcreve-se o reparo de A.J.Carvalho

ajc

Como se vê, a mimosa Celeste não gosta de críticas, mesmo construtivas e enxofrou-se  e veio garantir que o povo podia ir à Escola ver os livrinhos, coisa desmentida pelo edil local, que, como se sabe, conhece muito melhor o terreno que a dama enxofrada.

ajc 2

ma



publicado por porabrantes às 08:15 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.06.16

abilio pombinho.png

 mais um testemunho, neste caso do prestigiado autarca tramagalense, dr António José Carvalho. da indignação popular face ao despesismo do caciquismo rural e sertanejo no ajuste directo ao Senhor Conde da Bahía, ex-chefe dos Almeidas, também conhecido como Charters de Almeida.

a redacçao

.  



publicado por porabrantes às 18:24 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.12.15

Publicamos esta reflexão do autarca PSD na Assembleia de Freguesia do Tramagal, dr.António José Carvalho:

mdf 2015.jpg

 

 

''Questionar, falar, discutir, de forma tolerante, é sempre bom, e no presente caso muito melhor que ficarmos calados a assistir à injustiça na afetação do dinheiro público que, também sobre esta matéria, se tem abatido sobre o Tramagal.
Apesar de haver quem mais saiba deste processo do que eu, mas pareça não o querer contar ou tenha pruridos em fazê-lo neste democrático espaço de facebook, também porque este projeto é o único investimento (!) da Câmara Municipal de Abrantes previsto para a vila de Tramagal até 2020, deixo aqui as minhas respostas às questões acima colocadas:
"Qual a situação do museu ? "
R.: A empreitada de adaptação do edifício dos antigos escritórios da MDF foi concluída no início de 2015, mas ficaram por fazer trabalhos importantes para que a sua utilização museológica seja possível: arranjos exteriores, obras no 1º andar, ligações às redes...
Entretanto, alguns trabalhos de preparação da exposição estarão a ser desenvolvidos pela CMA.
"Será que o dinheiro acabou e já nada é feito ? "
R.: O dinheiro da referida empreitada, cerca de 130 mil euros, cofinanciados pela UE - PRODER e pela Junta de Freguesia de Tramagal (para quem a CMA transferiu a componente nacional do projeto) já se esgotou, havendo em curso um diferendo entre JFT/CMA e IFAP (que gere o PRODER) sobre o pagamento de alguns trabalhos.
O orçamento da JFT para 2016 prevê uma verba de 25 mil euros para equipamento do "museu". O orçamento da CMA prevê para o "museu" 40 mil euros distribuídos por quatro anos, até 2019 - 10 mil euros por cada ano.
"Será que afinal já não vamos ter museu, porque ainda andam a discutir o nome do mesmo?"
R.: Tudo leva a crer que um dia haverá algum "museu". Mas lamenta-se a lentidão do processo, que não decorre de eventual falta de dinheiro da CMA para o realizar, mas essencialmente da subjugação dos prazos ao calendário eleitoral e da relativa pouca importância que é dada ao projeto pelo Município.
Não será a discussão do nome que emperra o processo. No entanto, não deixo de estranhar que passados quase 5 anos sobre a ministerial homologação do protocolo para a criação do "museu" (26 de abril de 2011), ainda haja dúvidas sobre esta questão: no orçamento da CMA para 2016 chama-se-lhe "Museu Duarte Ferreira", já no da JFT para o mesmo ano: "Núcleo Museológico Industrial de Tramagal"... De notar que a política de comunicação da CMA não costuma deixar estas coisas ao acaso. Por exemplo, em propaganda do nome MIAA - Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes, já terão sido gastos algumas dezenas ou centenas de milhares de euros.
"A quem pertence o espólio a expor?"
R.: Salvo melhor opinião, a propriedade da maior parte do espólio que se pretendia expor ao abrigo do protocolo de 2011 é da Diorama. Nos termos do protocolo esta empresa cederia o espólio em regime de comodato gratuito por um prazo de 10 anos.
...
A dissertação de mestrado de Lígia Marques - "Abordagem à Metalúrgica Duarte Ferreira: Proposta de Musealização" é uma referência essencial sobre esta temática e inclui em anexo o protocolo de 2011. Pode ler-se aqui:http://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/6540''
 
pub no facebook
 
acho que a foto de Maio de 2015 é da CMA, mas não garanto, de qualquer forma a devida vénia.
 
mn


publicado por porabrantes às 22:20 | link do post | comentar

Domingo, 07.12.14

(fotografia de 1958- gamada ao facebook do António José Carvalho)

rua nossa senhora conceição antónio carvalho.jp

 

É a Rua de Nossa Senhora  da Conceição, que ligava a Barão da Batalha, onde ainda havia a Casa do Capitão Mor, ao Largo da Feira e ao Cemitério do Cabacinho.

Largo Gene Av Macahado 1.jpg

 

(imagem gamada ao Blogue Coisas de Abrantes, do sr. Oliveira Viana) 

 

Era uma rua pacata, decente e comercial, animada pelas chegadas e saídas das camionetas das carreiras dos ''Claras''. Hoje é uma nódoa.

 

Resolveram demolir a garagem dos Claras e só demoliram metade, deixando sobreviver o café onde o Mário Semedo ingeria um bagacinho, enquanto escrevinhava uma crónica prá aqui ou um artigo prá Barca descobrindo a careca ao Carrilho da Graça.

 

Diz-me um popular que não demoliram essa parte, porque não conseguiram despejar do primeiro andar uma senhora idosa que vive lá.

Ora bolas, se era para demolir, que o camartelo demolisse tudo, embora não devesse ter havido nenhuma demolição, porque a obra era da competência do Ministério da Saúde e não municipal.

 

Entusiasmados com o camartelo, arrasaram mais uma parte do baluarte que defendia São Domingos. Tinham licença da tutela para isso?

 

Quer alguém tratar do assunto? Ou vai uma cacique pedir-nos para estarmos quietos? 

 

Em frente dos Claras assassinaram a oficina das ''carreiras'' para construir a passo de caracol, com falência pelo meio, um mercado desnecessário, quanto mais abaixo o velho só precisava duma lavagem de cara.

Estou-me a alongar demasiado, tudo isto vã prosa, só serve para mostrar outra foto de 1958

cemitério tó zé carvalho.jpg

 

 (fotografia de 1958- gamada ao facebook do António José Carvalho)

 

Nesse local então era possível enterrar católicos, ateus e protestantes. Agora não.

Em compensação agora só é possível exportar mortos no centro agonizante de Abrantes.

Agradeço ao Tó Zé Carvalho e ao Sr.Oliveira Viana a disponibilização destas fotos históricas à comunidade. Se algum poeta amordaçado e uma arquitecta burocrática quiserem reproduzir as fotos, num site da treta, fazem favor, e o mesmo digo ao Gaspar da ''Zahara'' e a um ''sócio'', a quem reservo uma dose de sarcasmo quando me der na real gana.

 

Mas façam o que devem, citem a fonte.

Porra, como se chamava o cabeleireiro  do Entroncamento, sobre quem o Mário Semedo deixou crónica inédita com título assaz curioso? Saberá a arquitecta?

 

MA

foi depositado no blogue conjunto de documentos e alguma prosa pelo Mário, antes de falecer.....

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 13:14 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.09.13

 

 


  • Pedro Manso


    • Filipe Rosa o aquapolis e tao lindo e a cidade tmbem e :))
    • Manuel Baptista ...é sempre bom ter uma janela aberta, para ver em Aveiro o que de bom se passa em Abrantes!
    • Teofilo Moreira Olhei para a relva e pensei estar no campo do comendador em Tramagal.
    • Antonio Rodrigues Isabelinha Um local lindíssimo p/ o Hipismo como sempre assisti à prova final.
    • António José Carvalho Teofilo Moreira, não queria mais nada...  ...Esta relvinha custa 57.336,00 € por ano, mais IVA... Não é para qualquer campo...http://www.base.gov.pt/base2/html/pesquisas/contratos.shtml#767390
      www.base.gov.pt
      Portal de consulta de contratos públicos
    • Maria Do Ceu Albuquerque A manutenção do relvado nos mouroes é feita pelos serviços da câmara. 57 mil euros custa a reparação do sistema de rega e uma reparação/sementeira de todos os relvados no aquapolis. É feito uma única vez e tem comparticipação comunitária de 85%. A verdade, para que conste.
      Hace 5 horas a través de móvil · Me gusta · 6
    • António José Carvalho Obrigado pelo esclarecimento sobre o real objeto do contrato de "Aquisição de Serviços de “Requalificação do Hipódromo dos Mourões — espaços verdes”. Pudemos assim ficar a saber que aos 57.336€+IVA gastos este ano haverá que acrescentar custos de manutenção realizada pela autarquia e deduzir trabalhos feitos num âmbito que escapa à denominação do referido contrato.
      Maria Do Ceu Albuquerque, agradecendo mais uma vez a vossa louvável disponibilidade para informar, mas para que não restem dúvidas sobre a justeza e bondade da despesa, permita-me já agora colocar as seguintes questões:
      - Ao abrigo de que programa e projeto os trabalhos em apreço tiveram comparticipação comunitária?
      - Os sistemas de rega e os espaços verdes do Aquapolis já foram comparticipados por fundos comunitários quantas vezes?
      - A presente reparação tem alguma garantia para danos que a cheia do próximo ano possa causar?
      - É verdade que, anualmente, a Câmara Municipal de Abrantes gasta mais na manutenção dos espaços verdes e equipamentos do Aquapolis do que em trabalhos similares realizados em toda a freguesia do Tramagal, ou do Pego, ou de qualquer uma de fora da cidade?... Não me leve a mal a questão, mas é que já ouvi dizer que era mais do que gastava em todas essas freguesias juntas, e nada como perguntar a quem sabe.
    • Maria Do Ceu Albuquerque Terei muito gosto em lhe apresentar esses dados. Queira por favor contactar o meu gabinete e marcar uma reunião. Aliás esses e outros dados que o esclareçam e que possam evitar este tipo de comentários no meu mural. A ccrítica responsável agradeço. A mentira tem a minha condenação.
      Hace 2 horas a través de móvil · Me gusta · 3
    • António José Carvalho Cara Maria Do Ceu Albuquerque,
      Peço-lhe que entenda que os comentários que fiz são bem proporcionais ao dever que qualquer cidadão tem de zelar pela boa aplicação do dinheiro público.
      Entenda que em democracias saudáveis as novas redes sociais são útei
      s à participação dos cidadãos no debate sobre questões de interesse público, e permitem minimizar a desinformação demagógica típica das democracias decadentes. Espero não ter julgado mal por pensar que incentivar esse debate seria um dos objetivos da sua página de facebook e da política de privacidade que adotou nela.
      Permita-me não ficar ofendido com a insinuação de que há alguma mentira em alguma coisa que eu tenha escrito nos comentários anteriores. De tão objetivo que fui, e cuidadoso ao identificar a fonte de informação oficial, só faltando à verdade me poderia expressar de outra forma, e isso não me peça. 
      Irei repetir de imediato os pedidos de esclarecimento que acima fiz, usando o email de apoio ao munícipe - municipe@cm-abrantes.pt , e agradeço desde já a vossa resposta.

 

 

 diálogo mantido há tempos entre o candidato PSD à Junta do Tramagal e a recandidata da sociedade civil e do PS à CMA

 

 

ma

 

 

é absurdo falar aqui de mentira e como dize e bem o Tó Zé Carvalho ''só ofende quem pode''



publicado por porabrantes às 22:55 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.08.13

Espero que seja possível matar mais este "monstro" à nascença...
Há uns vinte anos fui dos que tentaram impedir a construção do Hospital no local onde acabou por ser construído, por nítida chantagem do PS de Lisboa que ameaçou não conceder a verba necessária à sua construção se fosse construído noutro local.
Haja bom senso, um mínimo de bom gosto e honestidade de processos!

 

 

26-6-2009

 

o peticionário Sr.António José Carvalho, do Tramagal

 

 

8-8-2013

 

 

8.8.13

No nosso primeiro ato público, realizado no dia 7 de agosto no auditório da Junta de Freguesia de Tramagal, apresentámos os princípios orientadores da nossa candidatura e desafiámos a população a cooperar connosco na construção de um plano com o horizonte temporal de 2020, adaptado ao novo quadro comunitário. Contribua com as suas ideias para engrandecer o Tramagal.
António José Carvalho tem um blogue que vai para a nossa lista 
QUERER TRAMAGAL GRANDE

ao povo do Tramagal só pedimos que vote em quem defendeu São Domingos

 

a redacção

 

PS-Somos parciais? Somos



publicado por porabrantes às 22:29 | link do post | comentar | ver comentários (2)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Caciques encerraram Bibli...

Autarca protesta contra o...

O Museu da MDF

A rua da desolação

Os nossos arquivos das Re...

Novo Blogue no Tramagal

arquivos

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds