Quarta-feira, 16.04.14

Um imóvel classificado como o Convento de São Domingos é um todo (e inclui naturalmente a sua cerca). Para o reabilitar gastou a CMA mais de um milhão de euros em projectos com o arq. Carrilho da Graça, sobre o que se falou aqui largamente.

 

 

O objectivo era ''reabilitar'' (diziam eles) São Domingos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pois bem, pelo anúncio que fazem na Ordem de Trabalhos da Assembleia Municipal de 26 de Abril

 

 

  

 

 

 

 

querem desagregar parte da cerca histórica do Convento para lá meterem betão do novo e inútil Centro de Saúde a construir na velha garagem dos Claras.

 

Naturalmente a operação precisa de autorização da tutela visto tratar-se de imóvel de interesse público. Haverá parecer positivo da tutela???

 

 

(O Lar D.Leonor Paller de Viegas também está construído em parte da cerca de São Domingos, cedida pelo Estado à Santa Casa, há muitos anos)

 

 

Resta aos interessados e aos partidos inquirir, porque a operação só pode ser feita se houver esse parecer.

 

É portanto dever dos deputados municipais exigirem que seja exibida cópia do parecer da tutela do património.

 

De qualquer das formas trata-se dum crime cultural sem nome.

 

Duma barbaridade própria de gente que detesta o património.

 

Ainda na convocatória pede-se autorização para comprar o Colégio de Fátima. Ora a cacique já anunciou que o tinha comprado e divulgou o preço acordado.

 

Ou seja, fechou o negócio sem autorização da Assembleia, desrespeitando esta, a que atribuiu o estatuto de órgão a quem cabe apenas aplaudir o executivo.

 

E para sintetizar aplicou uma bofetada no Presidente da dita, que disciplinadamente oferecerá a outra face em próxima ocasião.

 

A Assembleia Municipal de Abrantes é tratada com o mesmo desvelo que o fascismo tratava a Assembleia Nacional, até lá aparecer a Ala Liberal liderada por Sá Carneiro.

Bem, só houve um deputado que antes da Ala Liberal animou São Bento, chamou-se Henrique Galvão e fez uma célebre interpelação a Salazar, sobre política ultramarina, que fez tremer a Ditadura.

 

in http://app.parlamento.pt/PublicacoesOnLine/DeputadosAN_1935-1974/html/pdf/c/carvalho_francisco_de_moncada_do_casal_ribeiro_de.pdf

Infelizmente na Assembleia  Municipal de Abrantes não há nenhum Sá Carneiro, nem sequer um Henrique Galvão. Mas há um émulo de Francisco Casal Ribeiro, aquele deputado que era mais marcelista que Marcello Caetano.

 

O émulo actual é o Gomes Mor. Curiosamente com mais habilitações literárias que o Casal Ribeiro, que só tinha o 7º ano dos liceus. Mas isso não significa que não fosse mais culto que o Mor. Casal Ribeiro nunca aprovaria porcarias como o negócio da RPP (como o Mor e o Armando Fernandes) ou aplaudiria o projecto carrilhista (como o Mor e o Armando Fernandes) de destruir São Domingos.

 

A forma como o Mor fez pungentes apelos à Mesa certa vez, para tentar impedir que deputados valentes, como  foi o caso do dr. Viana Rodrigues, demonstrassem preto no branco que Maria do Céu Albuquerque faltara à verdade no caso Jerico/Dias, só faz lembrar as atitudes de Francisco Casal Ribeiro, que se queixava que Sá Carneiro, Miller Guerra e outros fizessem a mesma coisa a Marcello Caetano. 

MA     

 

créditos. fotos desviadas ao nosso amigo Eduardo Castro 



publicado por porabrantes às 11:50 | link do post | comentar

Domingo, 26.02.12

 

Ramiro Guedes de Campos nasceu na véspera de Natal.

 

 

Quase 100 anos depois o dr. Pedro Marques propôs o seguinte na CMA:

 

 

 (...)Por último apresentou, oralmente, uma proposta dos
 Vereadores eleitos pelo PSD, relativa à comemoração do 
centenário do nascimento de Ramiro Guedes de Campos, 
que decorrerá no próximo dia 24 de Dezembro.  

Relembrou que Ramiro Guedes de Campos se distinguiu no 
domínio da poesia, deixando diversas obras publicadas,
 de onde se destaca o livro “Portugal”, vencedor do prémio “Antero 
de Quental”, em 1937. 

O escritor terá sido, segundo alguns, o maior poeta Abrantino 
do seu tempo. (...)   (1)
 
 
Eram vereadores eleitos Pedro Marques, o João Salvador e o
 empreiteiro Jota Pico.
 
A ideia de homenagear o Guedes de Campos tinha nascido
 na cabeça do Armandinho....
 
  ribatejo
 
 
que tinha como assessor cultural certo empreiteiro
do Pinhal que se lembrava de recitar nas

reuniões de tipos duvidosos, estes versos.....

 

(...)

''E um homem vejo em fim, virtuoso e grande,

Na multidão surgir de homens pequenos,

Braço que Deus mandou para que mande

A lei constante e igual como gládio brande;

 

 

Que a todos mais exalte e a nenhum menos;

 

Eis sobe como deve a ilustre mando; 

 

Contra vontade sua e não rogando'' (...)''

 

in ''Portugal'', 1937 do Sr.Engenheiro Ramiro Guedes de Campos, nascido em 1903 na Vila de Abrantes.....,ao tempo Secretário de Duarte Pacheco, Ministro das Obras Públicas,  livro de quem os gozões diziam ser o

 

 

XI CANTO  DOS LUSÍADAS.....

 

 

recordo-me que sendo eanista o Fernandes.....o de Alcains declarou que partira para a África com os Lusíadas debaixo do braço, seria em 2 volumes, os 10 cantos do Épico e o décimo-primeiro do abrantino.....

 

  Victor Peón

 

e perguntado  Cavaco, quando o Fernandes já era cavaquista, quantos Cantos tinham os Lusíadas, o tipo que representava Portugal, ficou com uma cara igual àquela vez em que a TV o filmou a comer um Bolo-Rei

 

 RTP

 

se o Armandinho estivesse perto tinha-lhe dito que os Lusíadas tinham onze Cantos e  2 volumes, o 1 º de Camões e o segundo de

 

 

Ramiro Guedes de Campos......

 

 

a não ser que haja o ......

 

12º CANTO !!!!!!!

 

escrito em Lagarelhos e em galego......

 

 

Marcello de Noronha

 

 

(1) A infâmia cultural desta gente é medonha.Sustentar, como sustentou Pedro Marques e a direcção do PSD, que Ramiro Guedes de Campos era melhor Poeta que

 

 

 

é digno de ratos de biblioteca cujo gosto literário saiu das abjectas selectas do fascismo.....  

 

 

créditos: imagens da MP - Blogue Escola Industrial de Penafiel  



publicado por porabrantes às 16:31 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Câmara quer retalhar cerc...

Armando Fernandes adora G...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10


27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds