Sexta-feira, 22.10.10

Aires Mateus e Carrilho da Graça apresentam nova sede da EDP

Os arquitectos Manuel Aires Mateus e João Luís Carrilho da Graça vão apresentar, no dia 2 de Novembro, às 21h, no Auditório Nuno Teotónio Pereira, na Sede Nacional da Ordem dos Arquitectos, o projecto  da nova sede da EDP para o aterro da Boavista em Lisboa.

A apresentação dos dois arquitectos autores, respectivamente, do projecto do edifício e do Desenho Urbano para a Zona Nascente do aterro, está integrado no Ciclo Passar à Prática da OASRS. A entrada é livre.

Manuel Aires Mateus e Carrilho da Graça foram os vencedores do concurso de arquitectura promovido em 2008 pela EDP para a sua nova sede e para o desenvolvimento da Proposta de Desenho Urbano para a Zona Nascente do Aterro da Boavista, na perspectiva da sua integração em plano de pormenor.

Para o terreno no Aterro da Boavista Manuel Aires Mateus projectou um edifício que se pretende "icónico, claramente reconhecível", "muito transparente", "criativo para trabalhar" e "eficiente energeticamente".

Na altura do anúncio dos vencedores, Manuel Aires Mateus explicou que a ideia foi projectar um edifício que respeitasse a existência no local de prédios estreitos perpendiculares ao rio e que preservasse a abertura de vistas em relação a esse elemento natural. O resultado, garante o arquitecto, é um edifício "que se articula com a cidade, enquadrando-a" nela e que "não a tapa".

O Conselho Regional de Admissão do Sul atribuiu 1 crédito por sessão à frequência desta iniciativa.

in boletim OARS

 

 

 

Naturalmente não vamos lá ver outra carrilhada!!!!

 

Naturalmente estranhamos que as instalações da Ordem sejam usadas para promover os ''negócios'' particulares do licenciado de Portalegre.

 

Naturalmente perguntamos a João Rodeia se qualquer arquitecto pode usar as instalações da Ordem para promover os seus negócios particulares.

 

Naturalmente perguntaremos aqui um destes dias ao Sr. Rodeia se a sua doutrina de condenação dos ''ajustes directos'' não se aplica ao licenciado alentejano???

 

Porquê????

 

Terá bula do Ordinário Diocesano de Portalegre via cunha do Arciprestre de Abrantes, Administrador Vitalício da Fundação Estrada ?????

 

Está em condições o Cónego Graça de explicar ao povo católico (e ateu, e protestante) desta cidade os motivos que o levaram a participar nas decisões que ofendem a memória histórica e católica de Abrantes ao destruirem São Domingos????

 

E já agora está em condições de nos explicar as razões da última modificação do PUA???

 

E já agora, um homem tão lesto, a espancar nos jornais o Capitão Horácio, num acto recheado de caridade católica, pode explicar-nos como tem sido administrada a herança de D.Amélia Baeta????

 

Mas era de Carrilho da Graça que falávamos e terminámos noutro Graça!!!!

 

O licenciado de Portalegre moveu contra o nosso amigo António Castel-Branco um processo na Ordem!!!!

 

Causa: delito de opinião.

 

Pois bem se fosse coerente, não usava um anfiteatro que leva o nome de um homem sério e valente, o Arquitecto Teotónio Pereira,

 


para fazer a apologia doutras carrilhadas!!!!

 

Porque Teotónio Pereira disse sobre a polémica Igreja de Troufa Real cobras e lagartos e Carrilho da Graça não participou dele à Ordem dos Arquitectos.

 

E que se saiba, o Sr. Rodeia não abriu oficiosamente nenhum processo disciplinar contra Teotónio Pereira!!!!

Porquê???? expliquem-me, please

Outro dia falarei das actividades enquanto dirigente abrantino da Ordem de Rui Serrano.

 

Acham que nos calam???? Estão muito enganados!!!!

 

Miguel Abrantes, pedreiro-livre

 



publicado por porabrantes às 11:18 | link do post | comentar

Sábado, 21.08.10

O projecto do MIIA de Carrilho da Graça e os interesses urbanístico, `''culturais'', especulativos, comerciais, políticos, empreiteirais, eclesiásticos (a cargo do Cónego Graça), podem resumir-se a isto

 

 


Adérito Abrantes



publicado por porabrantes às 14:01 | link do post | comentar

Sábado, 29.05.10

Foto in travelguide.bloguez.com

 

Em 13-8-2001, o Conde de Alferrarede, eng. Miguel Sá Pais do Amaral ofereceu à CMA que exercesse o seu direito de preferência sobre a alienação do Castelo de Bom Sucesso e parte urbana da sua propriedade, oportunamente classificada pelo IPPAR como imóvel de interesse público, pelo valor de 2.000.000.000$00 (dois mil milhões de escudos).

 

O Conde  de Alferrarede foi assim um dos poucos proprietários de imóveis classificados (ou situados em zonas de protecção de imóveis classificados) a cumprir a Lei que diz que se informe dessas transmissões à autoridade da tutela  e à autarquia.

 

Foto Gen. Portugal

 

Têm-se verificado uma série dessas transacções e a CMA nunca exerceu o direito de preferência, segundo as informações disponíveis(1), desistindo assim de adquirir imóveis em pleno centro histórico  que poderiam ter sido recuperados e usados para dinamizar o centro histórico.

 

Tudo exactamente ao contrário do que se fez em Constância, onde a C.M.C. foi um agente activo na recuperação do património edificado.

 

Quando o Conde informou a CMA esta recusou por unanimidade comprar o Castelo, (acta de 13-8-2001).

 

Um edifício único na História do Concelho, onde D. Carlos I esteve alojado na sua última visita à região.

 

 

Viscondes de Alferrarede-1909 in n travelguide.bloguez.com

(pensamos que se trata duma foto retirada da grande revista da época-Ilustração Portuguesa).

 

 

Era muito caro o edifício?

 

Em Euros à volta de dez milhões, metade do que se gastou no Aquapólis e uma verba semelhante à orçamentada para a malfadada Torre do Carrilho!!!

 

Um edifício único que poderia ter servido para Museu, turismo cultural ou qualquer projecto interessante se os nossos autarcas tivessem um pouco de imaginação, soubessem história de Abrantes e tivessem ambição.

 

E mais importante que não fossem provincianos e despesistas, só fascinados pelo betão......

 

Quem foram os autarcas que assinaram a façanha: pelo PS, o Sr.Carvalho (Manuel Alegre dixit), Hélder Silvano e pelo PSD Alberto Margarido e Laura Paisana?

 

Finalmente anota-se que quando foi vendido por entidades ligadas à família Mello os terrenos do Urbanização dos Plátanos e zonas confinantes a CMA também não exerceu o direito de preferência e depois foi lá comprar uns terrenos....

Mau negócio, parece-nos

 

Para terminar com Alferrarede, dizemos que o Castelo está em boas mãos, de alguma forma ligadas ao eng. Pais do Amaral, um amante do Património e Dirigente da Associação Portuguesa de Casas Antigas.

 

Marcello de Ataíde

(1) Actas publicadas, o que não está nelas é o mais interessante.



publicado por porabrantes às 11:56 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 16.04.10

Fintei o Marcello e aqui estou a desancar a Santa Madre Igreja, ámen.

 

A Agência Eclesia resolveu promover o Carrilho, portanto o Carrilhismo fazendo a apologia da Igreja de Santo António.

 

Estão no seu direito, como está o Sr. Cónego de fazer a apologia do Albano na Nova Aliança a quem encomendou uma Igreja que não passou do papel.

 

Já agora qual era o orago da nova Igreja?

 

São Anacleto? São Judas Tadeu? Santa Eufémia?

 

O que eu acho é que escusavam de vir  citar os Evangelhos para justificar os méritos do Carrilho!!!

 

Transcreve-se a coisa:

 

É neste fundo natural enquadrado da igreja que a arquitectura se une de modo mais explícito com a simbólica cristã, ao revelar que o edifício, como a Igreja, assenta sobre rocha (Mt 16, 18).

O mesmo gesto é, ainda, escultura e imagem do ensinamento de Jesus sobre os verdadeiros discípulos, recordando a comunidade da importância de viver e agir em coerência de palavras escutadas e acções praticadas - “Todo aquele que escuta estas minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; mas não caiu, porque estava fundada sobre a rocha” (Mt 7, 24-25).

 

Jesus Cristo a gabar o Carrilho e justificar os esboços que o Sr. Arquitecto traçou no atelier, quem sabe se depois de rezar uma avé-maria.

 

 

Como leu a alusão aos calhaus de Jesus projectou aquilo que figura acima. Temos um bocadinho a ideia de que da Bíblia se pode sacar tudo, para justificar o maior disparate.

 

Vejam isto: "Deixai vir até Mim as crianças. Todo aquele que fizer mal às crianças, é a Mim que o faz. Aquele que fizer mal às crianças, deve ser atada a mó de um moinho ao pescoço e atirado às profundezas do mar, para que aí morra"

 

Disse Jesus.

 

Podemos encomendar uma rampa de lançamento para atirar os pedófilos, com uma mó ao pescoço, de cima do Cabo Espichel ao Sr.Arquitecto que naturalmente a fará evanescente, como dizia o Baptista Pereira, e airosa e cumprir a vontade de Jesus?

 

Aceita a Igreja a pena de morte?

 

Sim Senhor

 

Eis o que diz o Catecismo Católico em vigor:

M.48.14 Pena de morte

§2267 O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de com provadas cabalmente a identidade e a responsabilidade de culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto.

Se os meios incruentos bastarem para defender as vidas humanas contra o agressor e para proteger a ordem pública e a segurança das pessoas, a autoridade se limitará a esses meios, porque correspondem melhor às condições concretas do bem comum e estão mais conformes à dignidade da pessoa humana.

 

 

Ficamos à espera da encomenda litúrgica ao Carrilho da rampa de lançamento de pedófilos. Já aqui deixamos os textos para o homem se inspirar.

 

Que uma pombinha branca o ilumine......

 

 

Ou a Moral da História: Os Evangelhos deviam ser usados com mais respeito e não utilizados para fazer publicidade ao Carrilho. Porque também os podemos usar para linchar os pedófilos.....

 

 

AH.....de quem a Santa Sé acaba de recordar que são na sua maioria gays.....

 

Na maioria, porque o Reverendo Padre que fundou os Legionários dava para os 2 lados...

 

Era o chamado pedófilo polivalente.....

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 20:29 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.03.10

 

Foto i

 

 

 

Há muita coisa submersa.

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque não que demita já o VPC, mas que diga quantos contratos foram assinados com o atelier de

Carrilho da Graça para o projecto do MIIA e porque é que o primeiro foi anulado e o dito atelier teve que devolver a massa que já tinha recebido como adiantamento.

 

.

 

 

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque que nos diga o nome do jurista camarário (supomos que não o incompetente que teve a ousadia de sustentar que o Código de Posturas da CMA de 1902 ainda está em vigor) que preparou a informação jurídica que permitiu sustentar a decisão para realizar um contrato ilegal e um pagamento que decorria duma ilegalidade.

 

Por isso rogamos à D.Maria do Céu Albuquerque que nos diga se o que está disposto no PUA se aplica ao projecto do Carrilho?

 

Por isso rogamos aos Senhores Vereadores da Oposição e aos Senhores Deputados Municipais da dita que perguntem o que sugerimos.

 

Iremos sugerindo mais coisas, podem ficar descansados.....

 

Ao Senhor Cónego perguntamos porque é que não convocou um Concurso Público para a nova Igreja da Encosta da Barata dada directamente a Albano Santos.

 

E também perguntamos se depois de ter gasto o dinheiro da paróquia no projecto (supomos que a fé do Albano não foi suficientemente forte para dar uma borla) porque é não se fez a Igreja?

 

Será porque os nossos estimados Jeovás e a IURD ganharam tanta implantação na Encosta da Barata que a Igreja já não é precisa?

 

Será escusado perguntar às CPC do PSD e CDS o que pensam da história dos submarinos e de que forma é que isso afecta a imagem do dr. Portas e do dr. Durão Barroso. Temos a impressão que estão nas nuvens.

 

Miguel Abrantes

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.03.10

 

 

 

 “A corrupção económica e a corrupção moral transformaram-se no reverso da corrupção político-partidária".

Mário Vieira de Carvalho, PÚBLICO, 17-03-2010

 

O ex-Camarada do PCP Mário Vieira de Carvalho, depois adesivo passado ao PS, na esteira duma Isabel P. de Lima, ex-Ministra da Cultura, foi o tipo que veio a Abrantes propagandear o MIIA.

 

Leu o tipo os contratos por ajuste directo com Carrilho? Viu que o 1º era ilegal?

 

Viu que o 2º raia as fronteiras da ilegalidade?

 

Tendo em conta o passado repugnantemente gonçalvista da Criatura, tendo em conta o desprezo dos gonçalvistas pela legalidade (foram a corja que se dedicou a roubar empresas e herdades em nome do povo, para que o PCP e os controleiros se dedicassem a fazer estranhos negócios com a cortiça com ajuda dum conhecido milionário e dos seus empregados em Abrantes,) o músico  Vieira de Carvalho devia estar calado. É o menos que se lhe pedia.

 

Miguel Abrantes 

 



publicado por porabrantes às 10:04 | link do post | comentar

Sábado, 13.03.10

 O Senhor Dr. Miguel Abrantes, Coordenador da Petição, vem por este meio desmentir e esclarecer os peticionários, a blogosfera e o povo:

 

 

a) Não é familiar desta Senhora chamada D. Cíntia Abrantes.

 

b) Que não se responsabiliza pelo que ela diz no seu blogue.

c) Que não foi (ainda) namorado dela. Porque ela diz de si própria que ''Uma louca mulher! Que ama gente..''  

d) Que por enquanto ainda não aderiu à petição.

e) Chamamos a atenção para o sermão dado por um Pastor amigo da D. Cíntia que diz que o Diabo é o responsável por um montão de coisas

f) A nossa pergunta ao eloquente Pastor é : 

 

O demo que tem a ver com a malfadada torre do Carrilho da Graça?

 

Pode V.Exa, em missão pela Europa, Apostólico Orador fazer um exorcismo contra a torre?

 

quanto custa?

 mande o orçamento que a gente paga !!!!

 

( se for a um preço módico, para peticionários de um país em vias de falência)

 

Miguel Abrantes 



publicado por porabrantes às 08:46 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.03.10

 

 

 Manifestou a petição a sua homenagem ao Sr. Eng José Eduardo Marçal, nosso amigo e à sua Tia-Avó uma ilustre centenária de Casais de Revelhos, como representante de uma saga de mulheres trabalhadoras abrantinas que engrandeceram a vida do nosso Concelho e a quem as autoridades não homenageiam preferindo dar medalhas a pessoas que não tem nada a ver com Abrantes, como é o caso notório do Conde da Bahía, escultor Charters de Almeida.

 

 

Queríamos também homenagear o excelente blogue  de Casais de Revelhos pelo trabalho meritório em defesa da cultura local que faz parte da memória colectiva do nosso Concelho!!!

 

Imediatamente como previmos o representante da extrema-direita trauliteira entrou em delírio e passou a atacar o nosso amigo eng. Marçal e a Senhora sua Tia:

 

Pico do Zêzere Abt

O ENGº EDUARDO MARÇAL ESCREVEU NO RIBATEJO UM ARTIGO A APOIAR MUITO GENEROSAMENTE O AMIGO CASTELO BRANCO, QUANDO AO LADO DESSA COLUNA ESCREVE O SEU OUTRO GRANDE AMIGO DR. ARMANDO FERNANDES, QUE SE QUEIXAVA HOJE NO 1ª LINHA DOS ATAQUES DO ARQUITECTO NO BLOG. COMO É QUE O ENGº MARÇAL SE PRESTA A ESTA POUCA VERGONHA E TOLERA QUE USEM O NOME E A FIGURA DA SUA TIA AVÓ? ISSO É DIGNO E CONSENTÂNEO COM O ESTATUTO DE UM EX-GOVERNADOR CIVIL?.''(ler mais aqui)

 

Que passará pela cabeça deste pobre homem?

 

Quem o manipula? pedimos desculpa ao nosso amigo pelos incómodos causados PELO PORTA-VOZ carrilhista e estamos prontos como sempre a defender os signatários da petição de ataques cobardes!!!!!

 

FOTO GC.SANTARÉM 

 

O eng. marçal é agora junto a antónio castel-branco um símbolo da resistência cívica (como o antónio colaço) à barbárie!!!

 

   defender o património de abrantes

           é um imperativo cívico !!!!    

                        

 

 

 Miguel Abrantes, Coordenador da Petição

 

 



publicado por porabrantes às 16:09 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.03.10

Não nos referimos à espinhosa missão dos bravos autarcas de Alferrarede de alargarem os limites da freguesia em 300 metros e anexarem o terreno que o Sr.Amândio vendeu à CMA.

 

 

Por unanimidade estamos certos que conseguem.!!!!!

 

Embora, lá do céu o Sr, João Manuel Esteves Pereira deva estar a rir-se à gargalhada com esta guerra de alecrim e manjerona!!!!

 

Protestou o Sr. Alfredo Santos por terem roubado o IPT à freguesia de São João e terem-no levado para Alferrarede?

 

Já reuniu a Assembleia de São Vicente e declarou a mobilização geral para defender os limites sagrados do seu território?

 

Ou haverá uma proposta como a de um conhecido Solicitador que uma vez fez aprovar na dita Assembleia uma moção para comprar um rebanho de ovelhas para comerem as ervas que cresciam pelas ruas da freguesia?

 

Agora podem mandar o rebanho de ovelhas invadir a Alameda dos Plátanos como represália e o rebanho comer tudo o que seja verde naquele espaço!!!

 

 

Alguma vez por unanimidade a Junta e a Assembleia de Alferrarede deliberam tomar alguma atitude para pedir à CMA que se tomassem medidas para proteger e explorar a Villa romana que está ao lado do Cemitério, ao abandono?

 

Num concelho super-arqueológico, o que é a CMA e a Junta fizeram para proteger e transformar numa nova Conímbriga a villa romana?

 

Dizem os de Alferrarede que há muitos espaços vagos lá no Centro para pôr a Escola!!!!

 

Esperemos que não seja em cima da Villa romana!!!!

 

Porque o PUA não protege os espaços arqueológicos!!!

 

Não vamos perguntar (ficava mal) de quem são os terrenos?

 

Nem vamos perguntar ao bravo Martinho da Gazeta porque é que ainda não intimou o Sr. Doutor Candeias para que a Câmara trate da villa romana.

 

A intimação faria o Doutor Candeias desconcentar-se e o País perdia uma nova obra-prima.

 

Não, o que nos preocupa é outra coisa.

 

A moralidade!!!!

 

Mas antes disso vimos propor aos Senhores que dizem que há muito espaço em Alferrarede, que o ofereçam para que o MIIA seja para lá transferido, mais o caixote da praxe encenado pelo Carrilho!!!

Estamos certos que o Sr.Alfredo Santos não protestaria. Um militante disciplinado obedece sempre ao que mande a Dona Isilda.

 

Estamos também atentos para saber se a Dona Isilda, enquanto líder carismática do PS, vai abrir processos disciplinares contra os rebeldes do PS de Alferrarede.

 

Se houve processo disciplinar contra o Arquitecto Albano Santos, todos devem comer pela medida grande!

 

Também propomos outro processo disciplinar ao VPC que contrariando a paz declarada pelo eminente Caudilho José Sócrates com a Ilha da Madeira, escreveu um artigo a insultar os madeirenses.!!!

 

E o dr. Jardim !!!!

 

Estamos certos que o VPC não se atrevia a fazer isto na cara do Dr.Jardim, devido ao conhecido mau génio do caudilho insular.  

 

Mas do artigo sensatamente criticado por um dos múltiplos extremo- direitistas que assinam Jota Pico, falaremos outro dia.

 

Porque um dos nossos peticionários, adepto do Nacional da Madeira, está fulo com o VPC.

 

E dar-lhe-emos a palavra!!!

 

Quanto ao blogue Jota Pico a quem normalmente criticamos e a que já hoje generosamente demos a devida correcção, fazemos agora um elogio.

 

E agora o escândalo sexual em Alferrarede!!! 


Uma tal Mécia deu uma facada no casamento e o marido pediu justiça. O galã que se chamava Álvaro e era danado para a brincadeira sofreu as passas do Algarve. O ofendido que se chamava também Álvaro ( a Mécia só dormia com Álvaros) não limpou a sua honra e pediu às autoridades justiça. Mas Afonso V era um tipo tolerante nestas coisas de cama.

Nada a ver com o seu bárbaro antepassado Pedro I.

Mandou o monarca:

 

''D. Afonso V perdoa a justiça régia a Álvaro Vasques, morador que foi no termo da vila de Abrantes, acusado de dormir com M[écia] Eanes, mulher de Álvaro Esteves, morador em Alferrarede, termo da dita vila, na sequência do perdão geral outorgado aos homiziados que serviram na armada e tomada da vila de Arzila, bem como mediante o perdão das partes.''

Chancelaria de D. Afonso V, liv. 21, fl. 6vURLPT/TT/CHR/I/21/6-3V Título)

 

Não apurámos em que freguesia vivia o o Vasques, mas talvez as autoridades o apurem na Torre do Tombo.

 

Miguel Abrantes, com colaboração do Departamento de História do Por Abrantes 

 

 



publicado por porabrantes às 12:46 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.03.10

 

O nosso amigo e apoiante Sr. Eng. José Eduardo Marçal é uma personalidade conhecida na vida política partidária e administrativa do Distrito de Santarém.

 

E também na vida económica.

 

Foi durante muitos anos Presidente da Concelhia do PSD de Abrantes e depois líder da Distrital dos laranjas de Santarém. Desempenhou o cargo de Governador Civil de Santarém por escolha de Cavaco e Silva, onde a sua gestão foi reconhecida como a melhor depois do 25 de Abril (já sabemos que a pior foi a do Paulo Fonseca, excelente rapaz mas um político que raramente acerta.)

O  Sr. Eng. José Eduardo Marçal foi ainda o Fundador da Nersant e seu primeiro Presidente, tendo sido justamente homenageado por esta entidade representativa dos empresários do Distrito haverá algum tempo, tendo sido na Galeria de Honra dessa prestigiada instituição colocado um artístico  óleo representando o Fundador.

 

Como se recordam os nossos leitores o José Eduardo foi o verdadeiro cérebro político da eleição de Humberto Lopes e da derrota socialista em Abrantes.

 

Candidato a Presidente, devido a Humberto Lopes desejar reformar-se e dedicar-se à benemerência,  o Sr. Eng. José Eduardo Marçal foi candidato do PSD à CMA, tendo sido vencido por Nelson Carvalho.

 

Apenas a viragem cíclica do cavaquismo impediu José Eduardo de ganhar a Câmara de Abrantes. Perdeu o concelho, ganhou o Distrito.

 

Apelámos aqui outro dia a uma tomada de posição mais visível do Sr. Eng. José Eduardo Marçal na defesa do património abrantino, apesar da sua assinatura já constar da petição.

 

Sabíamos que o cidadão impoluto que desempenhara também graciosamente e com grande dinamismo cargos associativos na Liga dos Amigos de Abrantes, responderia ao nosso apelo.

 

 

Todos recordamos a forma ignóbil como terminou a Liga às mãos de Nelson de Carvalho e Isilda Jana com o apoio cúmplice dos restantes vereadores PS.

 

Ë uma história para outro dia, mas os amigos de Abrantes ainda hoje se sentem ultrajados

pela bárbara e ilegal forma como o ''Comendador'' Carvalho dirigiu este processo.

 

Esperamos que a D.Maria do Céu saiba reparar estes erros.

 

No Ribatejo, numa coluna de opinião, ao lado de Armando Fernandes, que se confessou fan de Carrilho da Graça, o José Eduardo Marçal foi  implacável.

 

Diz que não era este o Museu que Abrantes merecia, pergunta pela qualidade técnica dos senhores que estão a dirigir a ''parte científica'' do processo, reduz à sua verdadeira dimensão a arquitectura neo-estalinista que Carrilho quer implantar em Abrantes.

 

E manifesta-se solidário, como nós, dizendo que não pode haver processos por delito de opinião no Portugal de Abril.

 

Solidariza-se com o nosso amigo Arq. Doutor António de Ataíde Castel-Branco alvo duma queixa injusta por parte de Carrilho da Graça, um homem incapaz de aceitar uma discussão democrática.

 

E recordemos que o aparente porta-voz do lobby  MIIA João  Pico, tem insultado de forma soez , cobarde, vil e sobretudo com uma enorme falta de talento o  Arq. Doutor António de Ataíde Castel-Branco e os autores da petição, incluindo representantes do povo como Luísa Mesquita.

 

 E esta atitude do chefe político da extrema direita local tem conotações óbvias com as ligações conhecidas de Oeesterbeck a esta área política, através do Pacheco do Amorim.

 

Da mesma forma, Baptista Pereira, o homem que o actual responsável pelos Museus criticava sem piedade, teve o descaramento de insultar o António num português escrito à maneira de Palma Cavalão, sob a bênção de Alves Jana.

 

Agradecemos ao José Eduardo Marçal a solidariedade demonstrada. E ao director do Ribatejo, que aqui alguma vez criticámos, também o nosso obrigado.

 

Reproduziremos brevemente o artigo do eng.Marçal, mas aqui  pode lê-lo na edição on-line do semanário de Santarém .

 

Miguel Abrantes, Coordenador da Petição 



publicado por porabrantes às 22:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Descaramento de Carrilh...

A Carrilhada

CMA recusou-se a comprar ...

Carrilho terá sido ilumin...

Submarinos à abrantina

O descaramento

Cíntia Abrantes ( desment...

Pico volta a atacar o eng...

Escândalo sexual em Alfer...

Solidariedade com António...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds