Sábado, 02.03.19

Fazer história sem ir aos arquivos é próprio de tipos (as) capazes de fazerem um doutoramento, em xafaricas rurais, onde se aprovam teses de história onde se diz que não havia escravos na Idade Média

Hoje em dia nem sequer é preciso sair de casa....para ir aos arquivos.

heleno dgpac

 

Em 1938....  Manuel Heleno visitou a estação romana do Carvalhal e a colecção do D.Lopo e as privadas de Luis Bairrão e de Diogo Oleiro

luís pimenta bairrão 1959

 

E deixou por escrito o que viu

'' (...) O sr. Luis Pimenta Bairrão, do Tramagal, procedeu a investigações no local e encontrou moedas  romanas de prata (2), grandes e pequenas de bronze, uma lucerna....(....) (...)  10 de Abril de 1938  

 

(...) a colecção de D.Oleiro, Director do Museu de Abrantes. Na secção de numária tinha vária de Alcobre, denários. Um de Philipus Gallianus,. Busto de coroa raiada. Grande abundância de moedas em grande pasta''   (....)

 

ver aqui- colecção digitalizada pelo Museu Nacional de Arqueologia

Consultada a Carta Arqueológica de Constância, da autoria do melhor arqueólogo cá do burgo, o dr. Álvaro Batista transcreve o diário das escavações feitas em 1923, na Herdade do Carvalhal, por Diogo Oleiro e o espólio que foi para o D.Lopo..... (p 116-117)

Mas não menciona moedas

O Portal do Arquéologo, num texto acerca das escavações de 1977 de Maria Salete Gomes Simões Salvado, evoca a possibilidade Heleno lá ter escavado em 1937. Sabemos agora que não o fez .

E refere uma moeda tardo romana encontrada que está no Museu Monográfico de Coimbra.

Ora se as havia em 1938 onde foram parar?

Eram todas originárias de Abrantes e da região? Eram todas romanas?

Quem deixou desaparecer de Abrantes a colecção Oleiro, foi a Isilda Jana e a Céu Albuquerque. Bonito serviço.

Ler aqui o Álvaro Batista

 

ma

imagem DGPC

acho que a foto do Sr.Bairrão é do Abrantes Cidade Florida

 



publicado por porabrantes às 18:35 | link do post | comentar

Sábado, 01.12.18

Arqueologia: Relatório de Escavação pendente desde 2015 às 11:10, 27/11/2018 :Arqueologia: Relatório de Escavação pendente desde 2015 às 11:10, 27/11/2018 :

 

Deixam-nos este comentário,abaixo reproduzido, que só agora comentamos e pedimos desculpa pelo atraso.

Tem toda a razão,

uma vasta bibliografia sobre o assunto, já com quase vinte anos como esta.

Portanto quem atirou foguetes sobre a descoberta no castelo, devia prestar homenagem a quem antes divulgou as evidências arqueológicas fenícias no concelho.

Mas o essencial do post era o inconcebível atraso nos relatórios citados.

ma

 

 

É bem sabido desde à longo tempo que da Estação Arqueológica da Pedreira em Rio de Moinhos existe uma conta oculada fenícia, que surpresa ter Abrantes também Fenício? Basta ver a 1ª parte da Carta Arqueológica de Abrantes, não é?


publicado por porabrantes às 20:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 13.11.18

O sr. dr.Álvaro Baptista faz-nos este comentário, que agradecemos,  sobre este post

 

Álvaro Batista comentou o post Retrato do típico autarca lusitano. às 13:36, 13/11/2018 :

Isto dito de um Presidente de Câmara Socialista é muito grave , não só para o PS, pois denota desde logo que este SR. não é do Partido que o elegeu, mostrando assim uma premente e urgente necessidade de o Comité Nacional do Partido Socialista ver e ter em conta quem se apresenta nas listas concorrentes e se estes têm provas dadas de uma postura socialista de esquerda qual o governo apresenta actualmente. Vê se por aí quem se diz socialista (oportunista) mas na verdade não o são. Estes senhores e senhoras estão a denegrir seriamente o PS e isto é inaceitável. Por outro este Sr. Presidente desconhece a legislação sobre o Património arqueológico e o dever do estado e autarquias locais. este senhor, como muitos outros jamais deveriam estar em listas socialistas pois não o são nem nunca o foram. Mas o facto é que a democracia permite tudo isto, mas o certo é que é urgente acabar com estes oportunistas que demonstram por provas físicas que atentam grandemen te com o espirito socialista e claro coisas destas surgem, para vergonha do PS.


publicado por porabrantes às 21:52 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 12.11.18

Coimbra: Arqueólogos contestam declarações de Manuel Machado

9 de Novembro 2018

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Arqueologia (STARQ), Regis Barbosa, qualificou como “absurdas” as declarações do presidente da Câmara de Coimbra no sentido de as autarquias deixarem de ser obrigadas a contratar arqueólogos para projectos de obras.

O autarca de Coimbra, Manuel Machado, sugeriu uma alteração legislativa para se pôr fim à obrigatoriedade de as câmaras municipais contratarem arqueólogos, a fim de que não criem obstáculos às obras públicas nem aumentem os seus custos, durante uma sessão pública, a 26 de Outubro [de 2018], mas só esta semana as declarações suscitaram a indignação de arqueólogos e outros profissionais do sector, nas redes sociais, nomeadamente, num fórum Archport, de arqueólogos.

Manuel Machado, que também é presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), na cerimónia de consignação da empreitada de estabilização e requalificação da margem direita do rio Mondego, falou em “custos de contexto” que poderiam vir a ser anulados, neste tipo de obras, e deu a contratação de arqueólogos como exemplo desses custos.

Apesar de estes custos serem “compreensíveis em determinados contextos”, “seria bom que a legislação portuguesa nos desobrigasse destas obrigações”, afirma Manuel Machado, no vídeo partilhado pelos arqueólogos.

O presidente da Câmara de Coimbra lembrou, então, que para as obras de estabilização e requalificação da margem direita do Mondego teve de “contratar arqueólogos” e, terminado o seu trabalho, “a coisa mais antiga” por eles descoberta foi o que restava de carrinhos de hipermercados usados para transporte de bebidas por ocasião das festas académicas.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Arqueologia, em declarações à Agência Lusa, Manuel Machado “vê o património como um encargo e não como ele deve ser entendido: um valor para as populações”.

Regis Barbosa afirmou-se “muito preocupado” com as declarações de Manuel Machado, referindo que a classe dos arqueólogos pondera uma tomada de posição pública e uma resposta ao autarca.

Um vídeo com as declarações de Manuel Machado, durante a sobredita cerimónia, foi partilhado por investigadores e professores nas redes sociais, nomeadamente no Facebook, e chegou ao fórum Archport, de profissionais da arqueologia e da museologia.

 

in Campeão das Provincias PT

 

O homem além de Presidente de Coimbra, é também P. da ANMP que reúne quase todas as autarquias. O homem quer acabar pura e simplesmente com a defesa do património ou seja que se ponha betão à vontade. O tipo é um perigo público e além disso é o retrato do típico autarca lusitano.

 

ma

 



publicado por porabrantes às 09:16 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 31.10.18

 Entrevista ao Sr.Pimenta, antiquário de Rio de Moinhos pelo Sr.Dr.Álvaro Batista, arqueólogo.

mn



publicado por porabrantes às 16:41 | link do post | comentar

Segunda-feira, 24.09.18

O arqueólogo dr. Álvaro Batista tem um notabilíssimo trabalho em prol da arqueologia abrantina. Não só na prática mas também na reflexão teórica ( a maior parte da Carta Arqueológica de Abrantes deve-se a ele, bem como a Carta de Constância) e na denúncia de situações anómalas que metem em causa o património concelhio, tão abandonado.

Recorde-se a sua acção em defesa de Santo Amaro.

Neste post, no nosso colega Arqueologia Alto Ribatejo coloca seriamente em causa a actividade camarária que parece, segundo o Autor, ceder aos interesses imobiliários face à preservação do nosso passado.

Coisa que aqui muito se tem criticado.

Também faz aceradas críticas à arqueóloga municipal, Filomena Gaspar

Pergunta o Álvaro porque é que a estação romana do Olival Comprido, – Alferrarede, Abrantes   

mosaico álvaro batista

 que foi escavada graças a uma fundação privada, não está protegida e não foi musealizada pela autarquia.

Denuncia também que parte do espólio arqueológico local está a deteriorar-se.

Todos os interessados têm que ler estes dois posts

  

Sábado, 22 de Setembro de 2018

PROPOSTA INDECENTE

https://alvarobatistaarqueologiaaltoribatejo.blogs.sapo.pt/fofocas-e-esclarecimentos-34757

 

 Pedimos aos autarcas da Oposição que leiam e tentem fazer corrigir esta situação e que os mosaicos de Alferrarede sejam musealizados.

 

É uma coisa única no concelho.

 

O nosso obrigado ao Álvaro por estes posts.

 

ma

 

foto roubada ao face do dr. AB que a publicou em 2012

 

 



publicado por porabrantes às 18:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14.09.18

O Arqueólogo Álvaro Batista coloca em causa a responsável dos serviços municipais Filomena Gaspar devido a uma série de posts nossos de 2010 e 2014, bem como a Vereadora da época e depois girl do MIAA Isilda Alves Jana

 

As acusações são graves e esperamos  ter espaço para as comentar com o devido destaque.

 

Neste momento resta agradecer mais este acto em defesa da Cultura abrantina do dr. Batista.

 

ma  



publicado por porabrantes às 17:35 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.08.18

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por problemas técnicos do Sapo blogues, saiu truncado o comentário do Dr.Álvaro Batista, distinto arquéologo municipal, vítima da sanha ignara da perseguição política.

Apresentamos as nossas desculpas ao dr.Álvaro e publicamos a parte que só hoje nos chegou:  

'' «...E depois diz que sabe que querem construir umas garagens ''por conversa''. A administração pública rege-se por documentos escritos e não por conversas. Se calhar de café...». Em relação a isto não direi se quer as minhas fontes que não foram de café, mas de dentro da própria Câmara e os dois intervenientes que falaram em garagens, sabem bem que quando falei em garagens não foi por acaso. Meus senhores, eu não falo por falar.

Se quem me informou foi mal ou bem eles é que têm o dever de repor a verdade. Para que não andeis aí a lançar areia para os olhos dos outros e ainda insinuar que o meu blogue será talvez porco ou sequer de credibilidade duvidosa, na vossa opinião, que não o é, e eu respeito o outro como ser que tem direito à sua opinião e direito de viver, falar, dizer de sua justiça, o que acontecerá se ali forem construídas garagens? Lembrem-se daquilo que escrevi: não disse que porque não agora depois do mal feito porque senão construírem garagens porque até era uma mais valia?

Disse ou não disse? Por acaso disse, mas ainda não tinha lido o Portal do Arqueólogo respeitante à ermida.

Diga o PS o que disser, o facto é que a ermida não deveria ter sido destruída, ponto. Mas, também quem se importa de uma ermida rasca, cheia de ervas, com mau aspecto?

 

santo amaro 1

 

 

 

Certamente que não é o PS abrantino, pelos vistos, porque esse senhor empreiteiro até vai arranjar mais uma casitas, não é?

Abomino gente hipócrita e muito menos quando pretendem fazer dos outros aquilo que eles realmente não são.

 

Quando me quiserdes falar positivamente sobre o que deve ser feito pela arqueologia do concelho, estarei plenamente disposto a que falemos pois é urgente que se delineie estratégias de acção para os tempos futuros pois é uma vergonha o que aqui se tem passado desde 1977 e muito mau para o futuro arqueológico e mesmo museológico.

Aí estarei ao vosso dispor como único detentor de habilitações de arqueólogo nessa câmara, e mestre como sabeis, quer queirais quer não. Isso ninguém mo pode tirar, nem mesmo a inutilidade.

Aí estarei ao vosso dispor como único detentor de habilitações de arqueólogo nessa câmara, e mestre como sabeis, quer queirais quer não. Isso ninguém mo pode tirar, nem mesmo a inutilidade....

 

 

Estou faltando com o dever de ética a alguém e a mim, será que me não tendes talvez faltado ao respeito e à ética?

Não tenho espólio arqueológico para doar ao Museu?

Não iniciei eu a Carta arqueológica do Concelho de borla?

Dizei-me se não fosse a minha actividade neste concelho como no de Constância que saberíeis da arqueologia concelhia? Nada.

Isto denota quanto foi e é benéfico o arqueólogo amador no campo quando as edilidades se preocupam com outras coisas, que não a arqueologia. E ao demais não andamos aí com detectores de metais a esburacar tudo quanto é sítio arqueológico. Recolhemos, salvaguardamos, contactamos o IPPC quando necessário, fizemos o dever de arqueólogo, trabalhamos e não andamos por aí a abanar o rabo feitos de suma importância.

 

Fizemos aquilo que gostávamos e fizemos bem e faríamos de novo. Por ventura não sabeis que antes de para aqui vir morar em 1980 para o concelho que estive em Castelo Branco e foi aí que no centro de Juventude tivemos iniciação à arqueologia com o Dr Francisco José Ribeiro Henriques?

Como podíeis saber? Sabeis que foi graça à nossa actividade como João Caninas, Francisco Henriques arqueólogos amadores então que muit0 fizeram pela Carta arqueológica de Vila Velha de Rodão?

 

E o que dizer do Dr Chambino do Rosmaninhal (C. Branco) a sua actividade de defesa e inventariação de arqueossítios na área? Isso para além de recolha de espólio de extrema importância? Também não podíeis saber que achei e doei ao Museu de Castelo Branco Francisco >Tavares Proença Júnior a Ara a Juno, outra a Lointi, Vorti aecio e bem mais materiais que íamos recolhendo e levamos para o Museu onde sempre fomos bem tratados pelo então director do Museu o Dr. Salvado, pai do nosso colega Salvado do Fundão? Não podíeis saber isso e muito mais. Ali trataram-me bem nunca tive razão de queixa e aqui é isto?

Talvez no meio disto tudo tenha que repensar sobre onde deverei doar o meu espólio, se não ao Museu Nacional ou informar aDGPC, sabe-se lá.

Estou ainda furibundo devido ao vosso tratamento como cidadão, mas como sócio do PS, não é assim que se trata alguém do partido. Ou isso é corrente no Partido abrantino?

 

  Agora sim finalizo

 

Álvaro Batista

 

 

 

Nota da redacção:-Disposiçao gráfica nossa.. A devido tempo responderemos ao Álvaro

 

 



publicado por porabrantes às 16:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.08.18

Recebemos do Sr.Dr.Álvaro Batista, arqueólogo da CMA, este comentário :

 

Comentário no post Caseiro Gomes e a demolição ilegal dum imóvel classificado

Boa tarde:

 

Acho bem que ponham a claro o que se disse nessa reunião camarária, pelo simples facto das coisas ficarem transparentes.

A afirmação do Caseiro Gomes ao vereador A. Silveira é grave e transcrevemos:«...é de espantar a acusação feita contra o Vereador A. Silveira de ele andar a denunciar situações ,seguindo blogues...». Certamente esse senhor também se estava a referir ao meu blogue.

Pois bem quem é que se pode envergonhar do meu blogue? Dissemos algo que não fosse verdade? Pois bem que a CMA diga o nome de quem disse que apenas o cunhal estava classificado, pois não é o constante na Lei. O que isto demonstra que quem o disse é irresponsável, ignorante e sabe-se lá o quê mais, porque se não fosse isso o empreiteiro demolido a parede que até tinha pinturas e mosaicos segundo a DGPC.teria ?O que é que isto parece, digam?

Não me venham cá com balelas do meu blogue, não sejam hipócritas e cínicos pois no meu blogue não tratei mal ninguém, pelo contrário. Defendi a CMA e o PS pela falta do empreiteiro, vi a legislação e tirei conclusões. Não era o que os serviços da Câmara deveriam ter feito? Como é possível que apenas citassem o cunhal e não o edifício?

Então somos agora maus porque divulgamos o que está errado segundo a Lei? Será que não existirá aí a mão de uma incompetente que vos disse que só o cunhal era classificado?

 

Parece-me que sim. Então porque não dizeis o seu nome, salvaguardando a vossa integridade e boa fé? Será que muitos devem pagar pela incompetência de um só?

Não faleis no meu blogue, mas antes olhai para o interior dos serviços de arqueologia da CMA desde pelo menos 1997 até ao presente, que muito tendes o dever de rectificar e fazer justiça onde ela deve ser feita. Não me amolem a minha dignidade e respeito por todas as criaturas, mas querer fazer querer aos outros que o meu blogue não é digno de ser lido por um vereador da oposição ou por quem quer que seja é demonstrar falta de ética e de respeito pelo seu conteúdo e pelo chamar a atenção seja para o que for, direito que tenho como cidadão em me expressar e de achar bem ou mal o que seja o que for que seja feito.

Ou por ventura o PS se julga algum padre em questões morais?

Quem me lembre nunca fui a um confessionário em que vós estivessem do lado de lá a ouvir!

Fiquei furibundo com a questão do A. Silveira de andar a denunciar situações ,seguindo blogues. Fiquei.

O que se pode concluir, queria o PS esconder o que se passou? Deve-o fazer? Meus senhores também eu estou inscrito no PS. Pago cotas para uns quantos andarem a dizer ou a insinuar seja o que for?

Como sócio do PS, se os senhores que se dizem do PS não gostarem que se amolem, agora faltarem ao respeito a quem não vos faltou ao respeito não é digno de um socialista, e muito menos querer tornar indigno quem o é em prol de erros que não são vossos mas de alguém incompetente dentro da Câmara.

 

Até parece que tendes o dever de proteger os serviços da Câmara?

Não vos devíeis afastar dessa responsabilidade quando o erro não foi do PS? Porquê então querer assumir culpas por um erro que não foi do PS?

Sejamos claros a mim puseram-me um processo disciplinar porque falei em porcaria acerca de um catálogo do MIAA, porque daí transpuseram que eu estava a insultar o Sr Vereador e a Srª Presidente, quando me referia unicamente ao catálogo como porcaria.

E agora meus senhores será que vão abrir um processo disciplinar a quem referiu única e exclusivamente o cunhal como classificado?

Qual o vosso dever então se vos achais assim tão pragmáticos? Não é isto muito grave? Não é de uma irresponsabilidade extrema? Não é isto que vós sendo do PS (Acho eu) como eu, que devereis não permitir que ocorresse na CMA, pois é do PS que irão falar e não de quem foi irresponsável?

Então salvaguardamos o Partido Socialista ou o quê?Não me continueis a tratar mal como o tendes feito até ao momento deixando que a incompetência e a irresponsabilidade continue "governando" a seu belo prazer, sem medo e sem vergonha.

Porque me apontais? Será que vós sois isentos de erros e de análise, sejais puros ou a também tendes a pretenção de ter infalibilidade papal?Não me tratem mal ou ponham em causa a dignidade do meu blogue e o respeitoso é o mesmo que por vós tenho. Ficamos por aqui.

E depois diz que sabe que querem construir umas garagens ''por conversa''. A administração pública rege-se por documentos escritos e não por conversas. Se calha ...

  • Álvaro Batista

santo amaro 8

 Responderemos ao Dr.Álvavo Batista, provavelmente amanhã e desde já solidarizamo-nos com ele, vítima duma miserável perseguição política encenada para proteger um incompetente italiano e mais outra da mesma laia.

 

Ma

 

Sublinhados e disposição gráfica nossa  



publicado por porabrantes às 21:25 | link do post | comentar

Sexta-feira, 20.07.18

Neste post, que é uma das coisas mais importantes publicadas sobre História de Abrantes, este ano, o arqueólogo dr. Álvaro Batista recusa que se possa dizer que houvesse alguma vez uma colónia fenícia em Abrantes.

E tem razão.

Depois afirma que os cérebros do MIAA, o Davide Delfino, o Gustavo Portocarrero estabeleceram a confusão quando numa actas disseram que algumas moedas romanas tinham sido encontradas ''em vários sítios de Abrantes'', quando foram descobertas pelo Autor citado, na Pedreira em Rio de Moinhos,

Finalmente acusa os citados mais a arqueóloga da CMA, Filomena Gaspar, de não terem em conta a contribuição de Diogo Oleiro e Maria Amélia Horta Pereira e as descobertas feitas por eles, porque podiam ''estragar'' as suas teses um pouco delirantes.

E ainda diz que alguns usam trabalhos alheios e são capazes de não  os citarem. Há descarados no reino da Arqueologia.

mn    



publicado por porabrantes às 22:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Manuel Heleno visita Abra...

Relatórios atrasados

As autarquias e os arqueó...

Retrato do típico autarca...

Um grande vídeo

O triste estado da arqueo...

Arqueologia Municipal em ...

O dr. Álvaro Batista resp...

Caseiro Gomes e a demoliç...

Um post importante do arq...

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds