Segunda-feira, 19.11.12

   

 

 

 

 

A prosa como se vê é excelente, o recado evidente (e nós também estamos a responder a um recado), as razões óbvias, a situação persiste dez anos depois (a prosa do doutor é de 8-8-02 e foi publicada no jornal do snr. dr. Pedro Marques e família), a paralisia dos órgãos deontológicos da Ordem conhecida (por exemplo um arquitecto duma Câmara vizinha constituído arguido parece-me que nem sequer foi suspenso), a política da Ordem de alojar secções locais em edifícios cedidos pelas autarquias (caso abrantino) corta-lhe a autoridade para fazer ouvir a sua voz, os organismos de controle estatais estão paralisados ou foram abatidos (IGAL), a imprensa local é muitas vezes um apêndice do poder autárquico.

 

 

Mas não há rapazes maus, diz o dr.Eurico, citando o Padre Américo.....

 

O Padre Américo educava gaiatos (criou a Casa dos) não se ocupou das gaiatas, senão teria dito, bondoso, que também não há gaiatas más...

Voltou o dr. Eurico ao assunto mais tarde....Talvez saia aqui a reprodução das  avisadas palavras....

 

Porque a situação persiste e se agravou.....

 

Para amenizar a prosa vai uma foto camarária do Castelo de Abrantes

 

 

 Ao fundo oculto pelo único troço ameado da muralha  está Santa Maria do Castelo onde jazem os Almeidas.

 O Doutor Candeias certamente diria que não houve Almeidas maus nem traidores....

 Lamentamos desiludi-lo, um Almeida entregou Ceuta aos espanhóis em 1640......

 

 Miguel Abrantes 

 

 

 PS-Prosa publicada no falecido ''Primeira Linha'' na data referida



publicado por porabrantes às 11:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 12.12.11

      soc. filarmónica de rio de moinhos

 

 

Os carrilhistas são uma distinta classe social que se distingue entre outras coisas pelo seu gosto acrisolado por quererem viver em cubos projectados por grandes arquitectos.

 

Aqui vai o cubo ideal para eles, projectado pelo grande arquitecto português Raul Lino e instalado no jardim Zoológico de Lisboa.

 

Na foto alguns simpáticos animais preparam-se para saudar o grande arquitecto.

 

 

Suzy de Noronha

 

 



publicado por porabrantes às 17:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.08.11

Luis "O Vicentino"  disse sobre Quem não deve não teme. na Terça-feira, 30 de Agosto de 2011 às 10:02:

     

Boas.

Acompanho o vosso blog à algum tempo, e desde já os meus parabéns.

Apesar de algumas vezes os textos estarem pouco explícitos e até confusos, na globalidade o blog vai de encontro ao que a população Abrantina pensa.

Actualmente não resido permanentemente em Abrantes, mas sempre tive muita vontade de voltar, vontade essa que tem vindo a esfriar devido às decisões do actual executivo.

Cheguei a percorrer boa parte da cidade já noite dentro e digo que nunca me senti inseguro, algo que agora, mesmo à luz do dia, possa dizer que acontece.

Esta questão da demolição do convento é outra que me faz ter menos vontade de voltar, mas por isso resolvi comentar aqui uma posição que talvez devesse ser mudada.

Penso que não deviam encetar as culpas nos arquitectos da Câmara. Conheço 1 a nível pessoal e 2 a nível profissional, e a ideia que me passa é que os próprios são contra o projecto, mas existe uma pressão muito grande a vinda do topo da hierarquia. Podem sempre alegar que não são obrigados a tal, mas eu, discordando eticamente e deontologicamente várias vezes do caminho que o meu patrão me queria fazer seguir, mandei-o às favas e resultado: estou desde Janeiro desempregado e sem grandes perspectivas. Sou Licenciado.

 

Caro Luís,

 

Obrigado por ser nosso leitor e pela sua intervenção.

 

O blogue sem intervenção dos leitores e dos amigos é uma seca, quando deve ser um prazer e ter uma utilidade de intervenção social.

 

Dado sermos vários a fazer o blogue obviamente nem todos os textos têm a mesma qualidade nem alguns autores (porque temos colaboradores externos, como é moda dizer agora) são suficientemente explícitos.

 

Não se trata de falta de informação ou de clareza, mas de prudência. Aquilo que aconteceu ao Luís por mandar o seu patrão à fava, pode acontecer a alguns colaboradores.

 

Por outro lado, partimos do princípio da ética jornalística que as fontes são sagradas e os membros da redacção juraram que nem a um tribunal as revelarão, acolhendo-se aliás às últimas tendências da jurisprudência do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, que por convenção internacional Portugal é obrigado a acatar.

 

Ficamos contentes por achar que a opinião que expressamos é a ''vox populi ''. Ou seja, somos nós que estamos com o povo e os seus representantes preferem defender Bento 17 a pugnar pelos interesses dos seus eleitores.

 

Entre estar bem com a chefa ou com povo, Maria do Céu prefere satisfazer os interesses mesquinhos do aparelho partidário de que está dependente.....

 

Por isso é que este blogue assumiu desde há muito uma atitude de clara oposição a esta camarilha de medíocres e à corja que domina a Rua de São Pedro e as instituições clericais alojadas ao lado da Igreja de São Vicente por considerarmos que devem ser limpas para que Abrantes possa melhorar.

 

Há 3 preocupações centrais na nossa posição: Abrantes tem de ser uma cidade segura, as instituições devem ser limpas de corruptos e estes devem ser encarcerados e o nosso património tem de ser defendido.

 

Passo agora dos princípios à realidade prática para comentar a sua posição sobre os senhores arquitectos. Aquilo que diz corresponde ao que sabemos, mas há aqui um problema de eficácia.

 

 

Quando numa autarquia em abstracto se arrastam  os senhores edis ao banco dos réus, eles normalmente vão escudar-se em, ademais das desculpas vãs, nos pareceres ‘’técnicos’’ elaborados pelo pessoal da autarquia para fugirem com o rabo à seringa.

 

Foi assim que fez Nelson Carvalho no caso Júlio Bento. A leitura do processo Bento 17 confirma-nos esta prática cobarde.

 

Portanto é prioritário fazer ‘’cantar’’ os técnicos, para conseguir ter provas para condenar autarcas. 

 

No entanto, tentaremos ser moderados, dado que a principal responsabilidade é dos políticos.

 

Cumprimentos

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 12:24 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Não há rapazes maus

cubo de grande qualidade ...

palavra ao leitor: os arq...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds