Quarta-feira, 29.08.18

Como é que a drª Telma introduziu  inicialmente o amante na casa do marido ?

Tendo trazido o rapaz do Brasil, convenceu o dr. Ben Ali, que era um amigo ''gay'' a que davam hospedagem.

Iniciava-se uma tempestuosa relação e entrou também em cena uma caçadeira, trazida de Portugal, que pertencia ao pai da médica.

 

Móbil do crime: ma$$a

friburgo

Le Matin 

 

ler aqui

 

 descrição do julgamento e declarações da Procuradora (tinha pedido 16 anos de cadeia) também no Le Matin.

 

mn

devida vénia ao jornal suíço



publicado por porabrantes às 20:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.08.18

Em 2014 deu-se aqui esta notícia,

 

Agora o tribunal de Sarine (Friburgo), em nome da Justiça Helvética, condena a 13 anos de cadeia a abrantina srº drª Telma Couto Garcia, médica, por ter tentado envenenar o marido, um ginecólogo belga, de origem árabe, com a ajuda do amante, um brasileiro.

 

O tribunal sublinha que a assassina não mostrou nenhum sinal de arrependimento.

telma couto garcia

Como a srª doutora era cosmopolita (vivia na Helvécia), casara com um belga, dedicava-se a actividades lúbricas com um brasuca, era facultativa, esperava-se alguma imaginação na escolha do veneno....

 

Mas não........como uma rural recorreu a mata-ratos......

agrovendas

 

 

 

para despachar o dr. Nordine Ben-Ali .....

 

telma garcia

 

 

 

 

notícia e recortes de sudinfo.be, artigo de Monsieur Paul Nizet, com a devida vénia

 

Não me lembro nos últimos 20 anos de nenhum marido abrantino ter sido acusado por tentar matar a respectiva, mas já vão em três os casos em que esposas o fazem. Sendo o último o da drª Margarida Rolo, que à facada assassinou um homem bom.

 

ma

 

como o Brasil não extradita os seus nacionais........o amante continuará a dedicar-se ao Samba por Copacabana, a não ser que a justiça brasileira  o julgue...

 

 



publicado por porabrantes às 08:50 | link do post | comentar

Sábado, 18.08.18

bombeiros assassinato

 



publicado por porabrantes às 08:31 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.11.16

Foi um dos grandes crimes de 1888. O Fernandes foi morto à facada em Lisboa. O homicida desembarcou no Rocio, onde trabalhava nas obras da ponte. Foi o regedor do Rossio que o prendeu, depois de o desafiar a beber um copo de três numa tasca. A cadeia de Abrantes, que funcionava nos baixos da Câmara, era tão insegura que o chefe da polícia de Lisboa ficou a dormir com o preso, não fosse ele dar o fora.

É uma pena que a reportagem do Diário Ilustrado de 1888, não esteja assinada e não diga o nome do regedor. 

camara rogerio ribeiro.jpeg

 desenho de Rogério Ribeiro, a cadeia era a janela da esquerda

diogo fernandes.png

assassinato diogo fernandes 2.png

diogo fernandes 3.png

diogo fernandes 4.png

 

O bandido, recebido, em Lisboa, pelo povo aos gritos: ''Morra''!!!! chamava-se Custódio Maria.

ma    



publicado por porabrantes às 16:40 | link do post | comentar

Domingo, 19.06.16

pintasilgo baltimore sun.JPG

Ao governo da Santa Maria de Lourdes Pintasilgo há que atribuir a brutal repressão contra camponeses pobres. Era Ministro da Agricultura, o que fora deputado constituinte pelo PPD representando Abrantes, Joaquim da Silva Lourenço. Os camponeses abatidos foram: António Casquinha, de 17 anos, e José Geraldo "Caravela", de 54,

O PCP chamou à matança: assassinato.:

'Fez 27 anos, em 27 de Setembro, que na herdade Vale do Nobre, pertencente à UCP Bento Gonçalves, foram barbaramente assassinados a tiro de metralhadora pela GNR, António Maria Casquinha, de 17 anos de idade, e José Geraldo (Caravela), ambos da UCP Joaquim Salvador do Pomar, no Escoural.

«Esta operação criminosa, durante o governo de Maria de Lurdes Pintasilgo, tem lugar quando uma força da GNR – comandada pelos capitães Matias, Faria e sargento Maximino, conhecidos pela sua fúria contra a Reforma Agrária e os seus trabalhadores – envolvida com agrários e funcionários do Ministério da Agricultura e Pescas, como Avelino Delicado Couceiro Braga e Cortes Correia, procurava roubar um rebanho de vacas da UCP Bento Gonçalves. Nesta luta em defesa do rebanho de vacas estavam envolvidos dezenas de trabalhadores de outras UCP que foram em solidariedade com a UCP Bento Gonçalves.

«As forças repressivas, raivosas, como não conseguiram roubar as vacas, abriram fogo sobre os trabalhadores. Caíram mortos Casquinha e “Caravela”! Vários outros ficaram feridos.

Estes odiosos assassinatos custaram uma profunda revolta e dor, não só no concelho de Montemor-o-Novo como em todo o País. O funeral destes dois trabalhadores envolveu milhares de pessoas. Os responsáveis nunca foram tornados públicos nem julgados!»

Artigo publicado na Edição Nº1715  do Avante!

 

Recordarei que durante o consulado de António Barreto só se usaram balas de borracha nas acções para liquidar a Reforma Agrária e que não houve mortos.

Mas o dr. Barreto não é Santo, nem sequer católico, é um Homem de Estado.

17445491_G5UUJ.jpg

Estes homens morreram sob responsabilidade da Santa e do Costa Brás, MFA que era Ministro da Administração Interna. O crime nunca foi punido.

Ouço o discurso do Jerónimo e o camarada condena  ''os agrários'' e a ''GNR'' , e não  faz condenação da Menina Pintasilgo, nem do Ministro do Interior.

A hipocrisia desta gente é aterradora.

E os pobres-diabos como o Casquinha e o Caravela foram simples carne de canhão numa acção política.

ma   

 



publicado por porabrantes às 16:38 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.06.16

mae de nelson ferreira.jpg

Mãe de Nelson Ferreira, assassinado por marginais ciganos, em Abrantes  Foto Correio da Manhã

 

Ver

https://www.publico.pt/sociedade/noticia/arguido-revela-que-olhar-provocador-esteve-na-origem-de-esfaqueamento-mortal-de-camionista-na-a23-1486818

 

 

Que uma imagem destas não faça inflectir uma política de avestruz face à integração cigana é estarrecedor.

a redacção



publicado por porabrantes às 17:42 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.11.15

Roubo violento deixa população em pânico

ABRANTES | FUNERAL DE VITIMA DE ASSALTANTES REALIZOU-SE ONTEM

Roubo violento deixa população em pânico

Dezenas prestaram última homenagem a Eugénia Rosa. Moradores pedem mais segurança

HELENA SILVA

Só vamos sossegar quando a polícia prender os responsáveis por isto” O desabafo de um morador de Tapadão, Abrantes, espelha o sentimento de pânico em que vive a população depois de, na noite de quarta-feira, dois assaltantes encapuzados terem agredido e roubado, dentro de casa, um casal de idosos daquela localidade. Eugénia Rosa, de 77 anos, não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer. Ontem, dezenas de pessoas reuniram-se, primeiro na igreja de Chainça e depois no cemitério de Santa Catarina, para prestarem uma última homenagem à idosa.

A violência do roubo deixou os moradores em choque. Eugénia Rosa e o marido, José, de 89 anos, foram levados para a cozinha pelos assaltantes, que agiram de cara tapada. Ali, os idosos foram agredidos e atirados ao chão, com os braços e as pernas amarrados com fita adesiva. Foi assim que foram, horas depois do roubo, encontrados por um vizinho, alertado pelos gemidos de dor do casal.

Eugénia veio a falecer já no hospital de Abrantes. José Rosa ficou ferido e ontem, durante o funeral, ainda se encontrava em choque. As cerimónias fúnebres de Eugénia tiveram início pelas 16h00 mas, horas antes, já o idoso se encontrava sentado à porta da igreja, à espera que o corpo chegasse. Permaneceu sempre em silêncio, o rosto marcado pela dor.

Os moradores da localidade esperam que, na sequência do roubo – o terceiro no espaço de ano e meio -, a polícia intensifique a vigilância no local.

PORMENORES OURO Os dois encapuzados começaram por agredir os idosos, vasculhando, depois, a casa toda à procura de ouro e dinheiro. A vizinhança suspeita que conheciam os hábitos do casal.

INVESTIGAÇÃO

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária de Leiria que, após o roubo, esteve em casa do casal a recolher indícios. Ontem, segundo fonte da RJ, os assaltantes continuavam a monte.

FAMÍLIA

Depois de tratado aos ferimentos, no hospital de Abrantes, José Rosa regressou a casa. Mas, contam os vizinhos, um sobrinho convenceu-o a passar uns dias em sua casa.

Correio Manhã | Sábado, 01 Novembro 2014

 

eugénia rosa cm.jpg

foto correio da manhã 

 

E além disso continua impune a morte da Senhora Dona Umbelina Inácio em 2013

umbelina inácio.jpg

Hoje é dia de finados e ninguém é capaz de  por fim a crimes como estes e de punir os assassinos 
Foto de D.Umbelina Inácio-aqui no Mirante
Não é só a impunidade que persiste, é a ameaça que continua, um ano depois da morte,a 1 de Novembro de 2014, da Senhora D.Eugénia Rosa
Até quando????? 
a redacção 


publicado por porabrantes às 14:24 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O caso da médica assassin...

Treze anos para a matador...

Bombeiros em cheque

Regedor do Rocio prende a...

Dia do Senhor: Dois rurai...

O Centenário em crimes (1...

Um anos depois, assassino...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10



25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds