Domingo, 22.11.20

centrais-linha-beira-baixa-antonio maria_f5 (1).jp

Inauguração da Linha da Beira Baixa por D.Carlos (que passa por Abrantes para a inaugurar), vista por Rafael Bordalo no António Maria (desviado do Albicastrense).

As descrições divulgadas ultimamente, incluindo uma da chefa, que se dedicou a ler um jornal antigo, omitem alguns episódios trágico-cómicos

avelar.jpg

Ao longo do percurso do comboio real, acolitava D.Carlos e a Rainha, o cacique Avellar Machado, quando  parava, as bandas tocavam, os padres benziam a locomotiva e o manda-chuva da terriola soltava o discurso, palavroso e suplicante, o Avellar punha-se a gritar, como um possesso: Viva El-Rei! Batam palmas a Suas Majestades! Era tanto o ardor, tal o entusiasmo, que o povo perguntava: '' Quem é aquele homem da pera que berra tanto?''

gritaria.png

Também é a famosa a gaffe cometida junto do Rei por Manuel Lopes Maia, Presidente da Câmara do Gavião que era um burgesso e que Avellar transformou numa personagem cómica, ridicularizando-o em todos os jornais nacionais.

Os Ecos do Alentejo, jornal progressista do Gavião, vinga-se do Avellar com esta nota. E diz que o Maia era cunhado do padre do Mação e que o Avellar lhe devia favores ou seja que o vigário encaminhava os analfabetos para as cores regeneradoras.....

Parecia impossível que o rossiense (o Avellar) fosse tão ingrato...

Era 1881 

  

 

mn



publicado por porabrantes às 10:26 | link do post | comentar

Domingo, 08.11.20

Bradou o Par do Reino General Dantas Baracho,

poli dantas baracho, entre duas reacções 1918.pn

in Entre Duas Reacções, 1918

Destacou-se o Dantas por militar na extrema-direita integrista e jesuítica da época, o Partido Nacionalista

 Ficheiro:Sebastião de Sousa Dantas Baracho (As Constituintes de 1911 e os seus Deputados, Livr. Ferreira, 1911).png

Terminou eleito deputado republicano em 1911, o Avellar Machado não teve tempo de fazer as acrobacias do seu colega da tropa e de província (era também ribatejano) , morreu antes de 1910.

Teria adesivado?

O filho, oficial de cavalaria, foi um republicano e anti-salazarista assumido. Por isso conhecendo a cadeia. 

Mas ficamos a saber que o Avellar não gostava de polícias ou sendo ambos millitares tinham um desprezo elitista e militarista pela pobre polícia.

ma   



publicado por porabrantes às 19:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.11.20

abilio de sá mação.jpg

É um violento panfleto contra os avelaristas da Câmara do Mação e por extensão contra o seu chefe político, Avellar Machado. No blogue há materiais sobre isto. Abílio de Sá fora magistrado neste concelho e entrara em conflito com os caciques locais. Chegara a prender o Presidente. O caso deu sonoro escândalo na impensa.

ma



publicado por porabrantes às 19:30 | link do post | comentar

Sábado, 31.10.20

avellar 2.jpg

Padre anaclético do Sardoal acusa o Par do Reino de ser um ateu dos piores 

mn



publicado por porabrantes às 22:38 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.10.20

A melhor biografia de Avellar Machado que vimos. O jornal republicano  ''O Abrantes'' traça a biografia do líder regenerador abrantino e desfaz-se em elogios, provavelmente merecidos.

É um número histórico porque também faz a reportagem da inauguração da Praça de Toiros e continua a distribuir  elogios ao Visconde de Alferrarede, Carlos Sá Pais do Amaral.

Já que se está em matéria de elogios, agradece-se à B.António Botto, a digitalização.

ma

 



publicado por porabrantes às 19:51 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.09.20

A política da memória - Cidadãos por Abrantes

 

O Coronel Avellar Machado e as primeiras experiências da TSF em Portugal  

in A REVISTA TELEGRAPHO-POSTAL E A ELETROTECNIA PORTUGUESA
António Malveiro

Avellar não foi só um político foi também um importante engenheiro militar......como Fontes.

mn 



publicado por porabrantes às 09:36 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.06.20

O Coronel  de Engenharia Luís José de Avelar Machado Veiga da Cunha, ''filho de D. Leopoldina Segurado de Avelar Machado e do Capitão de Engenharia Luís Vito Veiga da Cunha'' e neto do General Avellar Machado' foi'' Sub-Secretário de Estado das Obras Públicas no Governo do Prof. Oliveira Salazar, Professor Catedrático da Escola do Exército, Administrador da Companhia das Águas de Lisboa, Grande-Oficial da Ordem de Cristo''.(1)

Era natural do Estado da Índia

Entretanto um tio dele, também militar foi preso político por anti-salazarista e morreu Gov. de S.João Baptista de Ajudá,

(1) informação de Diogo de Paiva e Pona ALGUNS ELEMENTOS GENEALÓGICOS sobre a ascendência e a descendência de
PIO JOSÉ BANDEIRA natural de Lagos, que cita a Grande Enciclopédia Luso-Brasileira 



publicado por porabrantes às 14:32 | link do post | comentar

O Gaspar, Martinho de seu nome, escreveu uma coisa sobre a República abrantina, lendo o Jornal de Abrantes.

Órgão da propaganda jacobina local, onde escrevia o dr. Baltazar Teixeira, que ainda conheci.

O Candeias dissertou na Zahara sobre as ''élites'' republicanas.

 

Mas era a arraia-miúda local, havendo apenas um vulto, Ramiro Guedes, com contactos na direcção nacional do movimento.

Nenhum deles conseguiu encontrar as redes de poder e compadrio, que ligavam as verdadeiras élites abrantinas aos centros de decisão.

Quem é que tinha boas relações com os chefes?

File:José Alves Pimenta de Avellar Machado - Diario Illustrado (19Jan1886).png

Um jovem matemático e militar, dado ao caciquismo, Avellar, dizia Oliveira Martins que nada se mexia na região de Abrantes, sem ordem do cabo eleitoral  

Aqui vai a prova da boa amizade e das relações de compadrio do líder regenerador local, General Avellar Machado com o dr. Bernardino Machado.

avellar bernardino.png

Tinha estado o Bernardino em Abrantes, em Fevereiro, fazendo ''propaganda democrática'' na Praça de Touros. Depois tinha havido um ''banquete'' no Hotel Comercial, com muitos discursos e a banda do Rossio, a afamada Tuna Rossiense, a tocar a Marselhesa.

Mas não é isto que preocupa o Avellar, que trata por tu, ''o caro Bernardino'', tem o General de se preocupar com gerir uma cunha a favor duma colocação militar de Carlos Alberto Garcia Moreira da Silva e vai dando conselhos e gerindo a coisa.

Não quer desagradar a quem mete a cunha, o ''caro Bernardino''.

Portugal é isto, o país da cunha, onde se saltam os concursos, se prostitui a Lei, onde os maus costumes permanecem eternamente, apesar  das mudanças de regime.avellar bernardino 2.png

Donde vinha a amizade entre os 2?

De Coimbra, dos bancos da Universidade?

Da política? O Bernardino tinha sido Ministro Regenerador e decerto cozinhara fraudes eleitorais com o Avellar.

Do Parlamento? Os 2 tiveram assento na Câmara dos Pares do Reino.

Morreu o Avellar antes do 5 de Outubro. É uma chatice, não teve tempo de adesivar e de ser Ministro republicano, sob a batuta do ''caro Bernardino'', ex-bastião da Monarquia e ex-par do Reino.

 ma   



publicado por porabrantes às 08:55 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.11.19

avelar

Era um falsificador Avellar Machado, como o cónego?

Parece que não, dizia a imprensa satírica.

avellar machado falsificador

Quem o dizia era o jornal Pontos nos Is em Abril de 1887

ponto nos

no jornal brilhava Raphael Bordallo

O Ministro que insinuara que o abrantino falsificara papelada e que depois lhe deu a Comenda era parece-nos Mariano de Carvalho.

Para gente desta, valha-nos Bordalo que tratou deles.

Mas devemos agradecer a estes políticos liberais, capazes de suportarem a liberdade de imprensa, tanto Mariano como Avellar podiam dar muitas lições aos caciques rupestres das parvónias.

mn



publicado por porabrantes às 00:52 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.07.18

1895. Está no governo o Partido Regenerador dirigido por Hintze Ribeiro, com apoio de João Franco, que começa uma carreira política que dá que falar.

O político de Alcaide é Ministro do Reino e portanto controla os governadores civis e estes o aparelho caciquista, composto pelos padres, influentes e cabos de esquadra. Da sua cor, porque também há o aparelho do P. Progressista, que em Abrantes conta com a Família Abreu ( a de Solano), o padre Martins (Vigário de S.João e depois de S.Vicente), o banqueiro Visconde do Tramagal, uma poderosa família aristocrática de Alvega, a família Falcão etc.

Do lado do P. Regenerador, está omnipresente o major Avellar Machado e o seu homem de mão, o bacharel Emílio Segurado e quase todo o aparelho burocrático e eclesiástico do concelho,  que lhe obedece.

E o Visconde da Abrançalha, o riquíssimo morgado Ataíde, o rendeiro e feitor dele, o Álvaro Damas e o dr. António Bairrão, do Tramagal, Presidente da Câmara, mais outro tramagalense , o farmacêutico Motta Ferraz..

Hintze governa em ditadura (ou seja com as Cortes fechadas)  e anuncia que muda a lei eleitoral  restringindo o número de votantes, acabando com a representação das minorias, centraliza o poder com novo código administrativo, suprimindo concelhos, vai tentar também liquidar na prática a Câmara de Pares.

E ameaça aumentar os impostos.

José Luciano lança uma enorme campanha de protesto, que em Abrantes se traduz num comício em que falam o banqueiro do Tramagal, o dr. Zeferino Falcão, o padre Martins, o publicista republicano Magalhães Lima , o político e académico Frederico Laranjo (que seria Par do Reino em 1898)  e convidam o dr.Ramiro Guedes, líder da pequena formação republicana local.

Presentes representantes dos Lojistas de Lisboa e da Associação comercial dessa cidade

O ''meeting'' reúne umas 3 mil pessoas....,segundo  Eduardo Campos, que deve ter confiado demais na propaganda progressista.

correio da noite 2

Presidiu ao comício o morgado e banqueiro  João  Themudo de Oliveira Mendonça,   que no cartão de visita  gostava de exibir ''Visconde do Tramagal, bacharel formado em Direito e vice cônsul de Hespanha em Abrantes'', secretariado por Ramiro Guedes e pelo rico comerciante, residente no Largo de S.Julião (onde está o pátio traseiro do Palácio Falcão), José Pedro Machado, António Dias Estevinha e António Maria Santos.

Choveu mas parece que isso não assustou a assistência.

O Ramiro Guedes botou discurso e fez o  seu primeiro banho de massas, graças ao P.Progressista.

Disse o Visconde Mendonça  '' A nossa Constituição, que custou rios de sangue e lágrimas, está hoje calcada aos pés''.

Mas a estrela foi Frederico Laranjo, cabo eleitoral na região (era de Portalegre) dos progressistas:

frederico

 Tudo isto é a versão do P.Progressista no seu órgão jornalístico

correio da noite 3 fev 1895

De forma que convém avisar que em 3 de Fevereiro houve um comício progressista, do partido de José Luciano de Castro, em que o minúsculo PRP abrantino fazia de figura decorativa.

A imprensa regeneradora conta a coisa doutra forma e diz que só estavam 500 pessoas.

di 4-2-1895

Diário Ilustrado, órgão regenerador, 4-2-1895

 

 

Só para terminar convém citar o padre Martins, uns meses depois, na véspera das eleições de Novembro, quando Avellar foi  reeleito, depois duma burla eleitoral medonha, '' Não creio na eficácia das lutas de palavra, nem de imprensa, perdida como está a noção de lei, necessitamos além da abstenção um movimento enérgico e decidido ''.

(reunião de Lisboa do P.Progressista)

O Padre andava furioso com o dr.António Bairrão e companhia pela destruição do Convento da Graça, a medida estrela dos regeneradores locais.

Mas tudo se acalmou....o rotativismo ainda tinha pernas para durar e  a ''velha raposa'' ou seja José Luciano voltaria ao poder em 1897

mn

 

ver Eduardo Campos, Cronologia do Século XIX

http://maltez.info/respublica/portugalpolitico/eleicoes_portuguesas/1895.htm

     



publicado por porabrantes às 17:16 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Quem é aquele homem da pe...

A polícia é muito mal edu...

A Câmara do Mação no pelo...

Amanhã: Era ateu Avellar ...

Um número histórico- 8 de...

O Coronel Avellar Machado...

Neto de Avellar Machado n...

A cunha de Bernardino Mac...

Era um falsificador Avell...

O primeiro grande comício...

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds