Domingo, 20.06.10

 

Rogamos ao Doutor Oeesterbeck o subido favor de nos identificar a peça que figura no Cartaz. A identificação deve incluir o retratado, o escultor,

a proveniência, o proprietário, as características técnicas da peça, etc.

 

Não nos basta nem a palavra do Doutor Oeesterbeck nem a palavra do P.Associado Baptista Pereira.

 

Não lhes reconhecemos habilitações académicas para a identificarem.

 

O Doutor Oeestebeck é especialista em pré-história e em brasileiras filhas do Sr. Presidente do Brasil.

 

Mesmo aí a identificação funcionou mal.

 

Se bem nos lembramos a Lurian foi identificada como Secretária da Acção Social  do Brasil e era uma ignota secretária dum Presidente da Câmara lá para os lados da Pampa.

Não queremos que Oeesterbeck nos venha dizer que é um César e depois em vez da Augusta Majestade dum Imperador Romano tenhamos de

de nos contentar com um simples edil de Tubucci.

 

O P. Associado Baptista  Pereira também não nos convence só com a sua palavra.

 

O P. Associado Baptista Pereira definiu a petição como a ''corte de medíocres'' de António Castel-Branco.

 

O P. Associado B.Pereira insultou Rui Veloso.

 

O P Associado   (a quem?) B.Pereira insultou Luisa Costa Gomes.

 

O P. Associado B. Pereira insultou Miguel Tamén, o melhor crítico literário português.

 

O P. Associado B.Pereira insultou Abrantes.

O P. Associado B.Pereira não possui competência científica nem sequer académica para identificar a peça.

 

Porque é teoricamente especialista em pintura do século XVI e a peça é ''teoricamente'' uma escultura romana.

 

O P. Associado B.Pereira endeusou a pintura de Lucília Moita e diz que vale a  pena gastar mais de 10 milhões de euros para criar um Museu onde essa  pintura ocupará um lugar de destaque e a crítica de arte portuguesa reduz a obra de Lucília Moita a um escasso parágrafo.

 

Quanto vale num leilão uma tela de Lucília Moita?

Oeesterbeck sustentou em declarações gravadas no site da Câmara que havia gente do Louvre a trabalhar com o MIIA.

 

Mande-nos um relatório assinado pelo Director do Louvre e feito pela equipa de especialistas em escultura romana do Louvre, autenticado com a chancela da Embaixada Francesa, explicando o que perguntamos sobre a peça e talvez fiquemos satisfeitos.....

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 12:18 | link do post | comentar

Domingo, 31.01.10

 

Sempre atentos aos progressos da vida académica , embora atrasados damos notícia duma nova tese de mestrado sobre Museus Abrantinos:

Uma rede de museus para Abrantes [ Texto policopiado] : Museu D. Lopo de Almeida : passado, presente e futuro / Susana Maria Ramos Rainho Monteiro ; orient. Fernando António Baptista Pereira
 
 
AUTOR(ES): 
PUBLICAÇÃO: 
Lisboa : [s.n.], 2005
DESCR. FÍSICA: 
2 v. : il. ; 30 cm
TESE: 
Tese mestr. , Museologia e Museografia , Fac. de Belas-Artes, Univ. de Lisboa , 2005
BIBLIOGRAFIA: 
Contém bibliografia
CDU: 
069(469.421)(043)
 
 

 

Damos os parabéns à filha do Sr. Charneca pela proeza académica.!!!!

 

No entanto temos de estranhar que com tão poucos Museus da Cidade, com o Museu Etnográfico privatizado pela D.Isilda, com as Igrejas históricas em condições deploráveis de conservação se multipliquem as teses.

 

Porque será?

 

Também nos parece que  um pouco estranho que seja o Baptista Pereira o orientador da tese, porque

 

 

Ele é um dos principais inimigos do Património de Abrantes e sabe sobre ele menos que João Pico!

 

POR ABRANTES 

 



publicado por porabrantes às 13:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.12.09

 

 

Ei-lo aí olhar inquisitivo, espírito dialogante, sentido de humor e classe, muita classe.

Era assim António Alçada Baptista, católico heterodoxo, oposicionista democrata-cristão, editor empenhado, convicto que Portugal podia ser um país civilizado e moderno.

 

Certamente ficaria espantado com o ''pântano'' de novo-riquismo saloio, forrado a Armani,  que o ''Engenheiro'' da Covilhã conseguiu  instalar no país.

 

Dos Bispos é melhor não falar, o Dr. António que era amigo de D.Manuel Falcão, passou as passas do Algarve com Cerejeira,o Duce  do nacional-catolicismo, que se fosse vivo juraria que Salazar era íntegro como o Pico

 

Alçada  encolheria os ombros e diria que já não era deste mundo, nem deste tempo.

 

Toda a vida do Dr.António foi um combate do Anjo com o Diabo, como diria Régio. Mas um combate alegre dum homem bem-disposto, que gostava de viver e que deixou às letras portuguesas uma obra-prima: A Peregrinação Interior.

 

Em Abrantes, de tantos Museus previstos, há uma casa museu para aquela senhora gorducha que foi o ícone da extrema-esquerda e dos clericais que pensam que o Concílio foi um soviete.

 

Foto rcp

 

 Não achamos bem nem mal, a não ser que encarreguem o Carrilho da Graça de destruir a velha casa da Engenheira D.Maria de Lurdes para a transformar numa coisa muito moderna com minarete e tudo....

 

O que achamos mal é que destruam a toponímia tradicional  da cidade, só para homenagear uma salazarista dos pés à cabeça. 

 

Enquanto o Dr. António gastava a sua fortuna no Tempo e o Modo (disponível em CD integralmente graças à Fundação Mário Soares) e na Livraria Moraes, a D.Lurdes continuava a reverenciar o tipo que servia de sacristão a Cerejeira ao domingo.

 

 

 E o ex-Bispo de Portalegre, Dom António, Prelado do Porto, bebia a amarga água do exílio.

 

E os Bispos e a D.Lurdes caladinhos..... 

 

Depois veio Marcello, D.António foi autorizado a regressar e Alçada fez-lhe um livro de entrevistas....

 

E nunca escondeu a amizade pelo que tinha sido seu Mestre em Direito.

 

Enquanto a D. Lurdes escolhida por Caetano para defender a política colonial na ONU, ao lado de Rui Patrício, quando chegou Abril esqueceu-se de quem era Marcello Caetano....

 

Alçada ajudou  fundar um partido da Direita, urbano, civilizado e dialogante- o CDS de Freitas e Amaro da Costa.

 

E a D.Lurdes consagrou-se como o Vasco Gonçalves de saias ....

 

Lucas Pires dixit....

 

E agora chegou a vez de dizer bem de Nelson de Carvalho que por uma vez acertou.

 

Criar um Museu Pintasilgo é salvaguardar a História, da mesma forma que o é criar um Museu Salazar em Santa Comba.

 

O ''sindico'' comunista de Predapio, a terra onde nasceu Mussolini, que é comunista ( provavelmente reciclado)   não quer não criar  um Museu do Duce para atrair turistas?

 

 Mussolini quando era do PSI-Wikipedia

  

 foto naty jrtl

 

Enquanto isto que se passa na Covilhã?

 

 

O Presidente local Carlos Pinto quer demolir as casas da família Alçada, na Serra, para construir uma barragem.

 

 .

 

Encher de betão a serra, arrasando a paisagem protegida e ao mesmo conspurcando a memória do cidadão mais importante da Covilhã nos século XX

 

Naturalmente S. Excelência é um émulo do novo-riquismo pimba que açouta as autarquias portuguesas.

 

Depois das rotundas, tem de haver um edifício com a assinatura do Carrilho da Graça.

 

Na Covilhã foi a ponte sexy uma obra inútil e despesista só para glória do cacique local....

 

A cólera da família Alçada consubstanciou-se num duríssimo artigo do arquitecto Luís Alçada que transcreveremos .

 

Bem como publicaremos a notícia do Público sobre o vergonhoso ataque à Serra e à memória do grande escritor.

 

 

E agora vimos recordar que Alçada tinha uma costela abrantina. Tinha aqui amigos e familiares. Por exemplo colaborou no livro de homenagem a Lucília Moita, coordenado por Baptista Pereira.

 

Um tal Fernando António, não o heróico Major Adamastor.

 

Estamos certos que a D.Maria Lucília levantará a sua voz para solidarizar-se com Luís Alçada e salvaguardar a memória do grande escritor.

 

Do Fernando António Baptista Pereira não esperamos nada.

 

A não ser que a Drª Maria do Céu corra com ele do Museu.....

 

Por Abrantes



publicado por porabrantes às 21:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.12.09

 

Os defensores do projecto do Carrilho da Graça para São Domingos, em especial Nelson Carvalho, Luiz Oosterbeck e Fernando Baptista Pereira, entraram em perfeito delírio quando andaram por aí a clamar que o MIIA iria competir com jóias do Património Lusíada com o são o Convento de Cristo, o Mosteiro de Alcobaça ou Santa Maria da Vitória, na Batalha.

 

O delírio só é comparável a afirmações de que o MIAA será capaz de rivalizar com o Louvre, o Museu Britânico ou o Museu do Vaticano.

 

O mesmo delírio foi sustentado por Nelson Carvalho, que em vez de solicitar ao M.P., que esclareça o povo das causas porque foi constituído arguido, declarou que o MIIA iria decifrar a escrita ibérica.

 

Como se o Ooeterbeck tivesse encontrado entre as pinturas rupestres do Mação uma nova Pedra da Roseta.

 

E por enquanto só encontrou a Lurian e uma tribo de guaranis.....

 

Tendo em conta o curioso passado político de Luís Ooesterbeck, de que trataremos um dia destes, o homem é capaz de acreditar em qualquer coisa.

 

Até que o Saldanha da Rocha é o Ramsés IV do Mação e a Lurian a Cleópatra.... 

 

Cleópatra e os imortais Astérix e Obélix que não foram descobertos pelo Oosterbeck em nenhuma escavação, mas sim criados por Uderzo e Goscinny

 

 

Saldanha da Rocha visto pelo ânimo, um bocadinho enrascado 

 

E nós somos a favor do MIIA, o que temos é o sentido do ridículo e da responsabilidade!!!

 

´Pois bem, por isso mesmo, por termos sentido da responsabilidade, somos solidários com o grupo de personalidades de Tomar que lançou esta petição:

 

Apelo
Salvar a Janela do Capítulo

 

Mais uma vez, com a melhor das intenções deste mundo, paira sobre a Janela do Capítulo uma ameaça de morte lenta. Em nome de não se sabe que princípios, há quem entenda que deve ser limpa/lavada, com areia projectada, justamente agora que se aproxima a data dos seus quinhentos anos.

 

 

 

Além de lhe retirar a patina, que é a única marca inimitável da sua respeitável

 

antiguidade, tal operação agressiva faria dela uma pálida imitação incaracterística, porque monocolor e sem quaisquer indícios das centenas de anos à mercê da intempéries. Uma obra de arte sem qualquer personalidade, sem cachet, para o dizer de forma sucinta. Além de desfigurar irremediavelmente a obra-prima do manuelino português, a sua eventual limpeza/lavagem, ao eliminar os musgos e líquenes que protegem o seu calcário poroso, deixá-la-ia à mercê das chuvas ácidas, cada vez mais intensas e frequentes, que em relativamente pouco tempo a danificariam, sem remissão possível. A ideia, já aventada, de a revestir posteriormente com uma resina sintética adequada, só assusta ainda mais os que dela gostam, pois demonstra que já pensaram em quase tudo, para justificar um acto que teria tanto de bárbaro como de desnecessário, não garantindo sequer que tal material de síntese possa resistir e manter-se incolor ao longo dos tempos. E se não resistir? E se mudar de cor? Seriamente preocupados com o acabado de expor, os signatários adiante identificados, nesta circunstância todos tomarenses de nascimento e pelo coração, apelam a quem de direito, no sentido de evitar iniciativas de consequências imprevisíveis. Por favor, deixam em paz a Janela, que é de toda a Humanidade, com o seu aspecto natural de quinhentos anos de história! - Luís Pedrosa dos Santos Graça, professor Universitário e ex-director do Convento de Cristo - José Gaio Martins Dias, jornalista - Carlos Trincão, professor - António Madureira, director do Jornal Cidade de Tomar - António Rebelo, professor aposentado - Mário Cobra, jornalista - João Pimenta Henriques Simões, advogado - Ana Felício, jornalista - José Salazar Lebre, arquitecto - António Rosa Dias, professor aposentado - Ivo Rodrigues dos Santos, empresário - João Oliveira Baptista, engenheiro químico - Alfredo Caiano Silvestre, administrativo - Isabel Miliciano, jornalista - Rui Dias Costa, empresário - Manuel Gonçalves, colaborador da imprensa local - António Lourenço dos Santos, ex-Secretário de Estado, empresário - Fernando Alberto Caetano, engenheiro civil (A ordem dos nomes é inteiramente aleatória. Os nomes de eventuais futuros subscritores serão acrecentados à presente lista, naturalmente por ordem de recepção). Se deseja apoiar este apelo, envie o seu nome, número de eleitor, freguesia onde vota e profissão para wwwtomaradianteira.blogspot.com, ou para lidiarrebelo@gmail.com. Eventuais esclarecimentos podem ser pedidos para os endereços electrónicos supra, ou para 249 31 51 24. Dentro de oito dias, este apelo será enviado ao senhor Presidente da República, aos grupos parlamentares da Assembleia da República e ao embaixador de Portugal junto da UNESCO. Será igualmente enviado à direcção dos Monumentos e Sítios da UNESCO, em versão francesa. Pedimos a todos os amigos da imprensa, da rádio e da televisão, bem como aos colegas "blogueiros" que procurem difundir este apelo, que apenas procura preservar um património que a todos pertence. Muito obrigado! tomaradianteira.blogspot.com

in Jornal de Tomar. (ler aqui)

 

POR ABRANTES

 



publicado por porabrantes às 20:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 18.11.09

 

 

PROCURA-SE SENHORA DE MEIA IDADE, LICENCIADA EM HISTÓRIA, COM PÓS-GRADUAÇÃO EM MUSEOLOGIA, NATURAL DA MARGEM SUL DO CONCELHO, CASADA E COM FILHOS, EXPERIÊNCIA AUTÁRQUICA COMPROVADA, COM OBRA PUBLICADA  (mesmo que escassa).

Não importa que esteja reformada ou que seja chefe dum paritdo político

 

 

O currículo e as eventuais cartas de recomendação (aceitamos todas desde ex-legionários a seminaristas de esquerda) serão por nós analisados e enviados às instâncias competentes para darem o seu parecer.

 

Informar salário, prebendas e mordomias exigidas. .

 

 

(Resposta  ao nº 1 deste blogue)

   



publicado por porabrantes às 00:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.11.09

foto
  Imprimir ArtigoComentar ArtigoEnviar para um amigoAdicionar aos favoritos

 

''Onelia Antunes recebeu das mãos do vereador da cultura uma lembraça por ser a visitante nº 10.000 da Casa Museu Mário Coelho dedicada ao matador de toiros, em Vila Franca de Xira. A tertúlia a que pertence a aficionada chama-se “Mexicana”, mas não custava nada que o registo tivesse ficado em bom português. O erro está na acentuação. É agudo[o acento], mas podia ser grave... E assim é que estava correcto...''

 

IN MIRANTE

 

Podemos informar que o museólogo Baptista Pereira nunca entrará neste Museu por carecer de autorização da legítima esposa.

 

Agradecemos à Edilidade de Vila Franca e ao Mirante, donde roubámos a foto, o apoio dado à FESTA BRAVA! 



publicado por porabrantes às 21:44 | link do post | comentar

Terça-feira, 03.11.09

 

 

SARAMAGO  VISTO POR D.ANA BAPTISTA PEREIRA

 

‘’Este Saramago é um homem acabado, duro, intolerante e de comunista já tem pouco e afinal não precisa de tanta publicidade, ou será que se julga um novo Deus que vem esclarecer os ignorantes, acompanhado de uma «eminence grise» que se chama Pilar del Rio, que pasmem já tem o nome de uma rua na Azinhaga, terra natal de Saramago. Ele tem uma estátua, o nome de uma praça, uma Fundação e mesmo assim não lhe chega’’’

(LER MAIS AQUI)

Associamo-nos vivamente ao protesto da D. Ana contra o crime da Câmara de Golegã em dar o nome duma rua da Azinhaga a uma espanhola.!!!!

 

Nada de Iberismos!!!! Sugerimos à D.Ana que peça para que o MIIA deixe de se chamar ibérico. Isso é para o presunto pata preta.....

 

E recordamos que o nosso Amigo, Dr. Sousa Lara também assinou a petição!!!!

 

Mas se José Saramago (que é um bolchevista porreiro) e a D.Pilar assinarem ainda melhor!!!

 

Como gosta a D.Ana tudo em família!!!

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:32 | link do post | comentar

 

 

D. Ana Baptista Pereira também

não gosta da arquitectura do

Carrilho da Graça!!!!!

 

 

(Foto extraída do blogue da Autora)

 

Segundo a Net a bibliografia abrantina vai ficar enriquecida. Está para sair um livro para criancinhas (e também para cachopos e cachopas) sobre a exposição do MIIA em Santa Maria do Castelo,   da autoria ''naturalmente'' de D.Ana Maria Lopes Duarte Baptista Pereira, uma senhora muito dada aos valores familiares (nota-se, a família é a base da sociedade e é preciso que tudo fique em família).
 
A Autora que contará o MIIA às criancinhas é uma mulher singular, cujas opiniões originais e drásticas, são generosamente distribuídas ao Povo e à blogosfera ( LER AQUÍ).. Daremos hoje na nossa secção antologia algumas opiniões radicais da Ilustre Senhora de Baptista Pereira, algumas das quais apoiamos radicalmente e outras que apenas toleramos.
Do seu blogue anotámos:
 
O meu livrinho pedagógico para a exposição de Santa Maria do Castelo, em Abrantes, já está entregue. Aguardo a edição do mesmo. As crianças e jovens aprendem tudo desde que a linguagem lhes seja acessível sem deixar de existir o rigor que se exige.’’ (LER MAIS AQU)I
 
 
 
Naturalmente também estranhamos que se vá já fazer um livro sobre a exposição do MIIA, entregue por volta de 23 de Setembro quando está previsto o fecho da mostra para finais de Outubro.
 
E quando o IGESPAR ainda não deu o sim definitivo ao projecto do Carrilho da Graça e quando não se sabe se há financiamento para a obra do Museu .
 
E TAMBÉM QUANDO O POVO DE ABRANTES NÃO QUER QUE LHE DESTRUAM A PAISAGEM!
 
Não sabemos quem edita o livro, não acreditamos que seja a C.M.A. que já gastou umas avultadas massas na divulgação da colecção e que devia ter alguma contenção. Aguardamos curiosos para apurar quem é o ousado editor.
 
E agora damos outra vez  a palavra à Autora, aplaudindo-a desde já vibrantemente:
 
‘’Hoje fui à «Expo» ter com a minha filha e as minhas netas, acompanhada da minha filha mais velha. Sem sombra de dúvida, as construções que apareceram em vez do que lá estava, antes da Expo, foram uma grande obra, mas há qualquer coisa de padronizado, passado a papel quimico, bairro de moda, que não me da «pica», não é esta arquitectura contemporânea que me fascina. Em vez do que lá está hoje, gosto da patine do tempo, dos bairros e casas antigas, do cheiro a passado, mas não passadista, das decorações e trabalhos em mármore e gesso, azulejos de cores e desenhos suaves, pombalinos ou dêco. Enfim gosto, o que que hei-de fazer. Do bairro novo que ali nasceu, só gosto do oceanário e do teatro Camões, ah e também gosto das cascatas de água.:’’   LER MAIS AQUI  !!      
 
Isto é a Senhora de Baptista Pereira não gosta da arquitectura moderna, nisso inclui-se a arquitectura de Carrilho da Graça, designadamente o Pavilhão do Conhecimento dos Mares que está na Expo. ( Só gosta do Teatro Camões e do Oceanário... e de prédios velhos com patine!!!!).
 
. A D.Ana Maria Lopes Duarte Baptista Pereira é cá das nossas, como agora vem cá muito a Abrantes, decerto não quererá que a patine do Convento seja destruída para meter aquele bunker estalinista já crismado pelo Colaço como o PEDREGULHO!!!!
 
Estamos certos que a Senhora de Baptista Pereira assinará a petição !!!!


publicado por porabrantes às 18:28 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A peça

Vida académica

O Camartelo contra a memó...

Petição em Tomar

Directora do MIIA, procur...

O MUSEU ONDE O BAPTISTA ...

Antologia (6)

EXCLUSIVO !!!!!

arquivos

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds