Domingo, 07.04.19

Enquanto não se faz uma lista com os presos políticos da região, o colega Silêncios e Memórias resgata a memória honrada de alguns.

artilio

O Artílio Batista, da Barquinha,  terminou no PRP-BR e usou o dinamite com o fascismo (sabotagem de instalações militares na Fonte da Telha) e vestiu um  porco de Almirante para satirizar Tomás.

Mas antes disso muitas prisões e muitas actividades contra a Ditadura desde os anos 30.

Estamos à espera duma homenagem da Barquinha a um homem fiel à velha dialéctica da CGT,  ''acção directa'' e TNT .

 

devida vénia ao Silêncios e Memórias.

Como dizia Emídio Santana, os estalinistas nunca compreenderão a beleza duma explosão.....

mn

 



publicado por porabrantes às 09:15 | link do post | comentar

Sábado, 06.04.19

43823761

O livro de Maria João Câmara sobre o militar de Abril ,Sanches Osório é muito estimulante. Já chega da revolução ser só contada por homens de esquerda. Porque Sanches Osório era secretário-geral do PDC, que ia coligado com o CDS, quando os  golpistas gonçalvistas impediram este partido de ir a votos. Em 1975.

Em 1973, Sanches Osório organiza a votação no MDP-CDE, em Tancos e na Barquinha, onde a estrutura do fascismo prepara uma monumental fraude eleitoral.

Apresenta-se com 19 oficiais para votar na Oposição  e a fachalhada da Barquinha queria 100% de votos na ANP

carreiras abra

ver aqui

devida vénia à Maria João Câmara

e saudades do homem valente que foi Sanches Osório e já agora do comandante dele, Carlos Carreiras

carlos maria bastos carreiras 1972 epe

 

mn

PS- E o MDP tinha desistido de se apresentar,mas mesmo assim o bravo Major foi votar na Oposição....

 

 

    



publicado por porabrantes às 19:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.10.18

O MP divulgou esta informação:

 

Crime de infração de regras de construção. Condenação. MP. Juízo Local de Competência Genérica do Entroncamento

11 out 2018

''No dia de ontem, 10 de outubro, no Juízo Local de Competência Genérica do Entroncamento, concluiu-se o julgamento relativo a um crime de infração de regras de construção agravado pelo resultado: ofensas à integridade física graves.
Os factos ocorreram em junho de 2012, no Parque Ribeirinho de Vila Nova da Barquinha, no decorrer da Feira do Tejo, quando um murete em alvenaria instalado na retaguarda de um quadro elétrico tombou e atingiu um casal que ali se encontrava numa tasquinha dos Bombeiros Voluntários. A vítima do sexo feminino ficou paraplégica, com uma incapacidade permanente de 75%.
Da sentença ontem proferida resultou a condenação de duas sociedades (sediadas em Abrantes e Leiria) e de duas pessoas singulares (formadas em Engenharia Eletrotécnica) pela prática do crime referido. As sociedades condenadas assumiam a posição de empreiteira e subempreiteira. Esta última foi condenada na pena de multa de €81.000,00, enquanto o seu administrador foi condenado na pena de 2 anos e 4 meses de prisão suspensa na condição de pagar €15.000,00 a uma IPSS do Distrito de Santarém. Quanto à sociedade empreiteira foi condenada na pena de multa de €26.000,00 e o seu administrador na pena de 1 ano e 5 meses de prisão suspensa, na condição de pagar €7.000,00 a uma IPSS do Distrito de Santarém.
As referidas penas deram provimento às que o Ministério Público tinha requerido em sede de alegações.
É de salientar que as vítimas já se encontravam indemnizadas desde momento anterior ao julgamento e que o processo se revestiu de elevada complexidade técnica, quer pela matéria em causa, quer pela junção de questões de natureza cível e criminal, sendo constituído por 16 volumes.
A investigação foi dirigida e desenvolvida pelo Ministério Público através da secção do DIAP sediada no Entroncamento e contou com a colaboração do LNEC na realização de uma perícia técnica, na fase de inquérito, seguindo-se-lhe instrução. O julgamento decorreu em várias sessões, a primeira das quais iniciada em novembro de 2017.
A sentença agora proferida ainda não transitou em julgado.''

 

 

O assunto refere-se a este julgamento:

 

 

O comunicado omite o que aconteceu a : O secretário-executivo da CIMT e ex-presidente PS da vizinha Barquinha, Miguel Pombeiro e o actual Vice, Rui Martins que eram acusados neste processo, bem como à Câmara Municipal da Barquinha, também acusada pelo MP

 

Foram absolvidos ou condenados????

 

Finalmente tardou demais o processo (só agora terminou na 1ª instância) e as indemnizações são escassas, um dos condenados está nos corpos gerentes duma associação empresarial abrantina.

 

mn   

 



publicado por porabrantes às 15:38 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.06.18
79/12.2GAENT
Juízo de Competência Genérica do Entroncamento - Juiz 1
Processo Comum (Tribunal Singular)
Autor Ministério Público
Assistente António João Paixão Madeira de Almeida
Assistente Elsa Maria Fernandes de Almeida Madeira
Demandante Centro Hospitalar de Lisboa Central, E.P.E.
Arguido Manuel Mariano de Figueiredo Bartolomeu
Arguido Cesar Luis Soares de Oliveira
Arguido Jose Cruz Bartolomeu - Instações Electricas, Ldª.
Arguido  Víctor Miguel Martins Arnaut Pombeiro 
Arguido Rui Constantino Martins
Arguido IPTV Telecom - Telecomunicações, S. A.
Arguido José Manuel dos Santos Oliveira
Demandado Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha
Demandado Fidelidade-Companhia de Seguros, S.A.
Perito Engº Manuel Francisco Camacho Baião
Perito Universidade de Coimbra
Perito Dr. Fernando José Forte Garrido Branco
Perito Engº Álvaro Vale e Azevdo
Julgamento ou Audiência final  Tribunal d

 

IMG_5091

 

foto médio tejo,com a devida vénia 

Victor Pombeiro é Secretário Executivo da CIMT, indicado pela cacique

 

Também foi Presidente da Barquinha, como o pai e o avô, o político fascista

joaquim pombeiro

devida vénia a Maria António Pires de Almeida, Dicionário Biográfico do Poder Local (fundamental para seguir a história do caciquismo luso)

 

 

O assunto do julgamento não é para brincadeiras, foi aqui abordado e o ''Mirante'' analisou-o.

 

''A Elsa Madeira ficou praticamente paralítica, graças à alegada negligência dos responsáveis da autarquia, salienta a acusação pública''

 

mn

 

 

Tribunal do Entroncamento



publicado por porabrantes às 13:39 | link do post | comentar

Domingo, 20.08.17

Art. 43.° Os que caçarem a dentro dos fogos postos ou nos terrenos onde houve incêndios, pelo menos durante os primeiros quatro dias após êstes, e com os aludidos terrenos à vista numa orla de 200 metros aproximadamente, serão condenados em 20$000 réis de multa ou seis meses de prisão.

§ único. Se se provar que o incêndio obedeceu a intuitos filiados em qualquer objectivo de caça, alêm da penalidade em que incorre pela sua infracção, o indivíduo que for encontrado nas condições dêste artigo será considerado como conivente no crime de fogo pôsto e como tal sujeito às sanções penais estatuídas para tal fim.

Art. 44.° Todo o indivíduo que caçar por qualquer forma, quando os terrenos se achem cobertos de neve, ou nos que, por motivo de cheias, se achem cercados de água e onde a caça se tenha refugiado, e ainda num raio de 200 metros da orla dos terrenos inundados pelo mesmo motivo e nos dez dias que se lhe segue n serão condenados em 10$000 réis de multa, ou três meses de cadeia.

Art. 45 ° Aos que em trabalho de campo, especialmente nos trabalhos de charneca, conduzirem propositadamente os processos dêstes de forma a capturar a caça, serão condenados a 20$000 réis de multa e três meses de cadeia.

§ único. Exceptuam-se desta penalidade os que provarem que assim procedem para a apreensão da caça destinada a repovoamento, satisfazendo para isso o preceituado na lei.

Art. 46.° Fica transitoriamente proibida, durante cinco anos, a contar da data em que entre em vigor esta lei, a exportação de caça fresca.

Art. 47.° Fica revogada a legislação em contrário.

Lisboa, em 3 de Fevereiro de 1912. = O Deputado, Francisco Cruz.

 

O Dr. Cruz era um rico proprietário rural  e industrial da Barquinha. Político e jurista. 

 

Era filho de Joaquim da Cruz, e de D.Maria Rita dos Santos Carvalho. O Joaquim que era da Praia do Ribatejo foi um notório maçon, republicano histórico e 1º Presidente republicano da Mealhada. Era um próspero industrial de serração, com várias fábricas na região. O Francisco, além de político, administrou as empresas do pai. Em política o Dr.Cruz seguiu as pisadas do pai, maçon, carbonário, deputado evolucionista e depois nacionalista.

Deixou os bens para criar a Fundação Francisco Cruz, de benemérita actividade.

 

Sobre o pai dele.

mn



publicado por porabrantes às 11:50 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.03.17

O melhor é dar a palavra ao Ministério Público:

 

mp barquinha.png

Não nos digam que os arguidos têm o descaramento de se apresentar à reeleição.

 

mn


tags: ,

publicado por porabrantes às 16:12 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.10.16

25 de novembro tancos.png

Vai ser inaugurado um monumento aos páras, hoje na Barquinha. Uma gloriosa cena desta unidade, no 25 de Novembro de 1975, quando lutavam pela Revolução Proletária e foram derrotados por Jaime Neves.

Um dos participantes na golpada, agora civil, ocupa um dos mais altos postos na hierarquia do Estado.

Deviam convidar o Féfé para cortar a fita azul.

mn   



publicado por porabrantes às 10:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.05.14

Está um velho casarão à venda na Barquinha, que tem nas paredes daquilo que a Senhora Minha Avó chamaria o Salão estes magníficos e ingénuos frescos representando um Tejo paradisíaco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sn



publicado por porabrantes às 22:51 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.03.14
Manuel João Silva  disse sobre João José Alves Dias. na Biblioteca Nacional?  no Domingo, 16 de Março de 2014 às 01:35:

 

     

Sobre o João José e o seu livro Paio de Pele deve o autor deste blog alterar o conteúdo deste post. O João só nasceu em Abrantes (no hospital) não tem relação com Abrantes mas sim com Praia do Ribatejo, tal como muitas outras crianças da região que nasceram no hospital de Abrantes. Nessa época era obrigatório fazer o registo de nascimento no local onde nasceu. A sua juventude foi passada na Praia e eu era um dos seus amigos. Paio de Pele é Praia do Ribatejo e não Vila Nova da Barquinha.

 

Caro amigo:

 

Agradeço a sua correcção sobre a naturalidade  do prof. Alves Dias e é importante  em saber que no seu primeiro livro (sobre Paio de Pele, actual Praia do Ribatejo, concelho da Barquinha, graças às vicissitudes das reformas administrativas do liberalismo) o João Alves Dias escreveu sobre o passado medievo duma terra onde cresceu.

Paio de Pele foi uma vila com um passado muito mais importante que a actual Barquinha e a sede do concelho devia ser na Praia (que nunca devia ter mudado de nome). Mas no título da sua obra ''Paio de Pele, a vila e a região'' (que inclui a Barquinha) está implícito o que consta no conteúdo da obra, um profundo estudo sobre uma região que hoje tem infelizmente como  cabeça do concelho a Barquinha.

Mas para ser fiel ao passado duma terra com a história da vila medieval de Paio de Pele, vou rectificar o post nesse campo, referindo que quando Paio de Pele era uma florescente vila ainda.... a Barquinha era um lugarejo.

Agradeço a sua correcção, porque não sendo nós infalíveis, as correcções dos leitores são preciosas e servem para rectificar alguma imprecisão que aqui se diga.

Agora o essencial já está dito, era de de todo o interesse para Portugal e para a região, que o Prof.Dias fosse nomeado Director da B.Nacional, porque é um homem que sabe de livros e poderia dar à Biblioteca o rumo necessário.

 

Cumprimentos

MN

 

Finalmente chama-se a atenção para este blogue com História de Paio de Pele     



publicado por porabrantes às 12:47 | link do post | comentar

Sábado, 12.01.13

 

 

A Rede Regional publicou este gráfico onde se sintetiza o resultado dum estudo universitário sobre a qualidade de vida dos municípios do Distrito Santarém.

 

O resultado de Abrantes é mais que medíocre, é mau.

 

O resultado de Constância é brilhante.

 

As consequências são mais que óbvias. O modelo que o PS construiu para Abrantes foi chumbado pela realidade.

 

Há que mudar de modelo ou de governo autárquico?

 

Porém as aparências iludem. É viável o ''modelo'' do Mação, Constância e Sardoal?

 

As receitas que estes 3 concelhos recebem permite-lhes manter um modelo despesista e paternalista e megalómano no caso do Mação?

 

A Barquinha estar em último lugar é sintomático. É uma condenação da megalomania num concelho  desprovido de indústria, de riqueza  ( quem pensa que comprar 10 estátuas de ''grandes vultos'' instalá-las num parque e ver chegar os turistas é um ''modelo'' viável ....é um nabo. Anote-se que um dos intervenientes nesta coisa da estátuas foi o menino Armandinho....).

 

Só para terminar qual é à dívida acumulada do município do Sardoal a Abrantes?

 

No final de 2011 era elevada. E em 2012 ?

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 17:44 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Dinamite contra o fascism...

Burla Eleitoral na Praia ...

Foram absolvidos ou conde...

MP contra caciques da Bar...

Os fogos e o deputado da ...

Depois do Jaime Ramos. Qu...

Convidaram o Féfé?

O Tejo na Barquinha

Quando a Barquinha era um...

A qualidade de vida

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds