Segunda-feira, 29.07.19

Edmundo_Curvelo

O professor de Filosofia da Faculdade de Letras de Lisboa, Edmundo Corvelo era um homem próximo de Armando Larcher, chefe dos Serviços de Censura e a João da Costa Leite (Lumbralles), um dos mais poderosos ministros de Salazar. Graças a esta proximidade conseguiu ser nomeado Vice-Presidente do CELIJ -Comissão Especial de Literatura Infantil e Juvenil. Foi o redactor das '' Instruções para a Literatura Infantil'' que permitiram um ataque furioso e histérico contra as histórias de quadradinhos, que levaram inclusive à proibição episódica da revista ''Tintim''.

Porque reproduziu um foguete soviético....

O herói de Hergé fora publicado pela primeira vez, numa língua estrangeira, em Portugal, graças ao P. Abel Varzim e ao saudoso (para leitores do ''Cavaleiro  Andante'', como eu) Adolfo Simões Muller.

nn010813

 

Chefiava a CELIJ-o Professor Serras e Silva, catedrático de Coimbra, o homem que ensinara Cerejeira e Salazar a distinguir entre os talheres de peixe e carne.

Serras e Silva era do Sardoal, como já se viu aqui.

Numa magnífica tese de doutoramento, importante para a história da BD e das mentalidades, defendida na Faculdade de Letras,  em 13-2-2019, Ricardo Leite Pinto,  com o título:  ''Censura e as Publicações Periódicas Infanto-Juvenis no Estado Novo : o papel da Comissão Especial para a Literatura Infantil e Juvenil e da Comissão para a Literatura e Espectáculos para Menores(1950-1968)'', analisa o papel do censor Curvelo e das cúpulas clericais-fascistas (com Moreira das Neves como figura destacada) na luta pelo controle ideológico da BD.

E vem agora o pormenor abrantino, a família de Curvelo vivia em Abrantes e o seu espólio foi doado à B.António Botto. Foi aqui, o  local, onde estavam os documentos que permitiram mostrar que o Curvelo era um fascista e um censor.

Na António Botto, está a carta de Raymond Leblanc, da editora do Tintin protestando contra os atropelos da censura, que seguia as instruções do filósofo- censor Curvelo.

Uma grande tese, que merece um forte aplauso.

E uma mostra como os arquivos permitem desmentir mitos. Como o do Curvelo, democrata. Era um salazarista.

mn 

Bibliografia: a tese citada, donde se extraiu quase toda a informação, excepto a dos talheres dos seminaristas. Esta deve-se a Franco Nogueira, na biografia de Salazar.

 

     



publicado por porabrantes às 18:51 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.07.11

James de Cook e Alvega, o às da RAF, que nas páginas do ''Falcão'' combateu com heroísmo a escumalha nazi salvando Portugal de ficar conotado com o colaboracionismo germanófilo, devido à política neutralista de Salazar, estava retirado desde 1945, não disparando sobre inimigos desde a rendição incondicional do Reich.

 

 

A sua popularidade inquestionável entre as massas populares levou à constituição no facebook duma página de fans de Alvega.

 

 

Vamos aderir a ela e colocá-la nos nossos links!!!!!

 

 

Agora ninguém esperava que o Major Alvega regressasse à actividade e o fizesse na nossa região.

 

Mais exactamente no Mação do Saldanha da Rocha, o homem do ''boom'' rupestre, e do bravo anti-carrilhista António Colaço!!!!!.

 

 

O Major Alvega desatou aos tiros, neste sítio

 

 

 foto Correio da Manhã.

 

 

O Major Alvega deu 3 tiros num cabo da GNR e fugiu para Abrantes.

 

O Major Alvega estava reformado da PSP.

 

Um perito forense disse ao Correio da Manhã, que o Major Alvega podia sofrer do ''síndroma de John Wayne''.

 

 

Que será isso? 

 

Não concordamos com essa hipótese, este Major Alvega devia sofrer do síndroma de Churchill.

 

Ou seja duma bactéria que atacava soldados ingleses e os fazia disparar metralha e canhotas sobre qualquer alemão que se lhes cruzasse na linha de fogo.

 

John Wayne só disparava sobre índios, bandidos e num filme pago pelo seu próprio bolso, ''Os Boinas verdes'' de elogio aos pára-quedistas ianques, sobre ''viets'' comunistas.

 

 

Felizmente o Major Alvega do Mação só dispunha de uma canhota!!!! 

 

 

    

E era um falso Major, porque essa designação era uma alcunha local. Se tivesse uma metralhadora destas, teria sido um massacre.

 

 

Não sabíamos que no Mação proliferavam alcunhas bélicos, se assim é como se chama o pai da arte rupestre? 

 

Se ainda não foi baptizado e como na terra parece que há preferência por nomes de heróis da banda desenhada, sugerimos ao bom povo a consulta desta página, onde há designações do ramo tão giras como esta:

 

[Savancosinus]

Miguel Abrantes 

 

 



publicado por porabrantes às 13:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O filósofo-censor salazar...

O regresso do Major Alveg...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds