Terça-feira, 18.08.20

Uma miúda de 10 anos foi estrupada pelo tio e engravidou. Um tribunal ordenou que abortasse para proteger a criança. O Governo pela voz do Vice, General Mourão defende a justiça e bem. Os fanáticos católicos tentaram impedir a intervenção médica. 

E a pia Comissão Episcopal queria que a menina de 10 anos desse à luz.

Estes fanáticos Bispos deixam Bolsonaro como um moderado. 

ma


tags: ,

publicado por porabrantes às 21:52 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.08.20

VÍDEO: Prefeito de Itajaí anuncia aplicação de ozônio pelo ânus para tratamento da Covid-19 | Revista Fórum

 

Este cara é o prefeito de Itajaí que anunciou o tratamento do Covide, introduzindo ozónio no anús.

Foi no Vale do Itajaí(   capital do nazismo brasileiro)  onde morou a Lurian, que a cacique  e o IPT trouxeram a Abrantes, e fizeram passar como Secretária de Estado do Brasil, quando era mera secretária dum prefeito rural desse Estado.

Os laços tecidos com esta ignara tropa trouxeram a banda municipal local a Abrantes em 2015.

O genro do ''doutor'' Lula foi lá caçado num abjecto caso de corrupção. 

Para completar o quadro só falta o baptizado do netinho da Lurian

E a pergunta vai o cacique do PMDB introduzir ''ozónio'' na bunda da Lurian?

ma



publicado por porabrantes às 08:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.20

Os vereadores da Várzea Grande pediram a restauração da estátua do Padre Vieira, ex-político federal, conhecido por ser o apóstolo dos burros

 

 

 

Na entrada da cidade
Construíram um monumento
Padre Vieira e um Jegue
Feito de barro e cimento
De modo extraordinário
Para provar que o vigário
É mesmo irmão do jumento

O monumento estar feito
Na entrada da cidade
No gancho das duas pistas
Como prova de amizade
Ao Padre e o jumento
Prestando nesse momento
Merecedora homenagem

O jumento é muito alto
O padre da é mesma altura
Foi Zé Helder quem mandou
Fazer aquela escultura
Formando um documentário
Em homenagem ao vigário
Divulgador da cultura

É na praça do triangulo
Lá no alto do tenente
Padre Vieira e o jegue
Virados para o poente
Tá bonito de se ver
É o tempo de crescer
Da várzea Alegre da gente

O Padre Antonio Vieira
Fez grande divulgação
Dizendo em todo Brasil
Que o jumento é nosso irmão
Não achem ruim se eu negue
Pois não sou irmão de Jegue
Do jeito que vocês são

Eu não sou filho de jega
Pra ser irmão de lopeu
O Padre Vieira era
Pois ele mesmo escreveu
Irmão do jegue eu não sou
Padre Vieira adotou
O jegue como irmão seu

Mas relativo a estátua
Ficou belo o monumento
Não é de carne e de osso
É ferro pedra e cimento
Fizeram com perfeição
O padre passando a mão
Na sarmelha do jumento

Por essa obra tão bela
Queremos agradecer
Ao gestor municipal
Desse tempo de crescer
Por tudo quanto ele fez
Várzea Alegre cada vez
Tá bonita de se ver

Zé Helder está trabalhando
Honrando nossa poeira
Tibúrcio como seu vice
Também ergueu a bandeira
Fazendo aquela homenagem
Perpetuando a imagem
Do Padre Antonio Vieira

Peço desculpas ao povo
Do comentário que fiz
Desculpa ao Jegue porque
Ser seu irmão eu não quis
Quem for irmão do ganjão
Diga Jegue meu irmão
Eu estou muito feliz

Zé Helder muito obrigado
Pelo trabalho que fez
Pois fez um jegue tão grande
Que se dividir dar três
Com o padre forçando o braço
Alisando o espinhaço
Do jegue irmão de vocês

   Poeta Antonio de Freitas


tags:

publicado por porabrantes às 15:57 | link do post | comentar

Estátua a Pedro Álvares Cabral em S.Paulo.

Palavras do Presidente brasuca, Tancredo Neves

 


tags:

publicado por porabrantes às 15:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 11.06.20

As autoridades da República jacobina não perdiam uma missazinha, quando outra República pedia.

Pediu o Brasil a trasladação de SMI D.Pedro II, que morrera no exílio e que perdera o trono, por libertar os pretos duma atroz escravatura, por isso os fazendeiros, os coronéis da Bahia e os barões do café de S.Paulo não lhe perdoaram.

A República Portuguesa vergava-se à estatura moral do amigo de Victor Hugo e de Herculano.

D.Pedro voltava a Guanabara

 

ma

  


tags:

publicado por porabrantes às 15:22 | link do post | comentar

Sábado, 23.05.20

O vídeo que mostra um caudilho em apuros. Devida vénia à Veja.


tags:

publicado por porabrantes às 09:40 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.02.20

86842113_1613452938778577_2531805877220933632_n

O Jota é um grande cartoonista brasuca

Saravá Joca!

ma 


tags:

publicado por porabrantes às 16:43 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.02.20

duke

 

 

 

FUNAI- instituíção que rege o genocídio índio no Brasil 


tags:

publicado por porabrantes às 19:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.11.19

ivoneide

O cacique Caetano (PT) resolveu abrir mao do posto para candidatar a esposa a Ivoneide.

É candidata a Camaçari , município de que faz parte a baiana Abrantes, pátria do Padre António Vieira 

43171517_2003651779678396_47359062479732736_n

A cacique por afinidade está a levantar um amplo escândalo no reconcâvo baiano.

mn

 



publicado por porabrantes às 15:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.10.19

Já se disse que é difícil fazer uma história do dezanove abrantino, sem ir aos processos judiciais.

São uma boa fonte para verificar como se acumulou a propriedade agrária em novos titulares, em boa parte graças à privatização dos baldios concelhios ( uma das polémicas é a apropriação dos pinhais do Fojo pela família Caldeira (1), da propriedade dos conventos, das terras da nobreza vencida (no caso abrantino são as terras dos Marqueses de A., que eram miguelistas e já estavam largamente endividados), doutros derrotados, como os Bívares, ou como se dissolveu a propriedade vinculada.

A nível nacional já se sabe como enriqueceram os Palmelas, e outras famílias pertencentes à facção vencedora no Mindelo.

Nem todos os liberais enriqueceram, as memórias dum cabo de guerra liberal, um homem da velha nobreza, Fronteira mostram isso.

Em Abrantes e Punhete, o cunhado dele, um liberal, o Conde da Taipa arruinou-se.

A nível local são os Viscondes os vencedores da pugna.

Neste processo, mostra-se como Raymundo Soares Mendes, que de malhado se convertera em cabralista, se apoderara de terras dum parente longínquo, que demandara o Brasil, e as cede a terceiro.

O parente é Francisco da Cunha Bassão, que tinha um bisavô comum com o Raymundo, Manuel Soares Mendes.

bassão

(Gazeta da Relação de Lisboa, 1885)

O Raymundo cedera essas terras, no Sardoal,  a um terceiro, que as tenta legalizar, ou seja encontrar um título jurídico para ser dono delas.

Viera opor-se um rendeiro, afirmando ter direito a elas.

José Maria Roiz Porto e a mulher, D.Filomena da Assunção Costa Porto, tentam no Tribunal, transformar a posse em propriedade legítima e a Relação  decide a  favor deles.

O tribunal alega e dá como provado que ninguém sabe nada do Francisco da Cunha Bassão há 70 anos, ou seja desde 1815.

Tanto o Raymundo, como o douto Tribunal, não devem ter contactado com a Embaixada do Império do Brasil, onde lhe poderiam dar notícias do emigrado.

Cunha Bassão tomara partido pela Independência do Brasil e era militar conhecido na Corte do Imperador D.Pedro I.

Que bens eram estes no Sardoal?

Um velho morgadio, tinha de ser, de que se apropriara o bravo Raymundo.

baçao

Corografia Portuguesa

No Diário do Governo do Império, em 1823, Cunha Bassão aparece a subscrever uma recolha de fundos a favor da Marinha do Império.

baçao 2

Em 1827, o Bação, que  era Instrutor da Guarda de Honra do Imperador D.Pedro e major adido ao Estado Maior do Exército Imperial, atingia a patente de tenente- coronel.

coronel bação

O Almanaque do Rio de Janeiro (1827) dá até a morada dele....

baçao 4

 

Mas em 1885, o Raymundo alegava que há 70 anos ninguém sabia do Coronel Bação e que as terras eram suas.

E já vimos que  56 anos antes se sabia do Bação e que o Tribunal dera como provado coisa falsa.

E na Biblioteca Pública de Lisboa, recebia-se o diário oficial brasileiro.

E se o Raymundo tivesse falado com D.Pedro I ou com o filho D.Pedro II, que esteve em Abrantes em 1871, certamente poderia encontrar novas do Coronel da Guarda Imperial e saber se tinha descendentes no Rio.

mn

(1)-Ver Monografia do Capitão Mourato, editada por Eduardo Campos

  

 

 

 

 

 

 

        



publicado por porabrantes às 07:56 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Os fanáticos Bispos brasi...

Os amigos da Câmara de Ab...

A estátua do P.António V...

Ensinando indígenas

A República portuguesa ve...

Caudilho em apuros

Jota Camelo

Índios vão ser cristianiz...

A cacique por afinidade

Raimundo Soares e as terr...

arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

jornal de abrantes

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds