Quinta-feira, 21.03.19

ler aqui na rede regional

buscas e prisões em várias localidades deste distrito e outros pontos do país

 

 


tags: ,

publicado por porabrantes às 15:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17.01.19

São estas as palavras usadas pelo Advogado Dr.António Velez para definir a actuação da tropa que agia no CSIA (Centro Social Interparoquial de Abrantes), cujo Presidente nato é o Graça da Seringas.

Segundo a Rede Regional, o causídico abrantino pediu '' certidões dos depoimentos de parte das testemunhas deste processo'' para que a investigação penal se estenda a outros, para além dos actuais arguidos.''

Haveria '' “usurpação de funções” por parte de médicos e técnicos.'' e segundo depoimento de Pedro Moreira, a secretária do famoso presbítero (que é manchete no DN e Sábado pelas piores razões) também estava metida no ''esquema''.

Outros funcionários continuaram a falsificar listas, depois da saída de P.Moreira, foi dito.

P.Moreira salientou que perdeu a confiança política da cacique e do PS abrantino,  na sequência deste caso (era P. da Junta de Alferrarede).

A pergunta é:  se os caciques perderam a confiança em P. Moreira, como é que a mantiveram no arguido Graça?

Como é que continuaram a dar  dinheiro ao CSIA, a venderem terrenos a preço da chuva à Paróquia (quando o arguido Graça actuava à margem do Bispo) e a distribuir-lhe medalhas?

Como é que a autarquia não pediu uma auditoria ao CSIA?

Isto não se resume à CMA,  estende-se aos políticos de todos os sectores.

A medalha do Graça foi votada unanimemente pela direita e esquerda.

Boa reportagem da Rede Regional. Ler aqui.   

mn



publicado por porabrantes às 09:33 | link do post | comentar

Sábado, 12.01.19

graça benfeitor

No Mirante dos Leitores:

cónego 9-1-18

 

''A justiça irá encarregar-se de determinar se há provas credíveis e se as houver julgará e castigará os envolvidos. Para mim que ando farto de ver os meus (nossos) impostos a serem usados para financiar “pançudos”, o simples facto de serem investigadas situações destas já é uma boa notícia.
Não são só os políticos que fazem asneiras e que podem ser corruptos. Há por aí muita gente que se deixa tentar pelos dinheiros públicos e a maioria dos que o fazem têm passado incólumes. ''
Josefino Guerreiro
dos Santos

com a devida vénia

 



publicado por porabrantes às 10:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.12.18

burla qualificada

falsificação

 


tags:

publicado por porabrantes às 12:33 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.06.17

braga.png

A  burla estendeu-se a Abrantes e ao Distrito, onde havia gente que se dedicou a este esquema:

gang.png

leia a notícia na Press Minho, donde se retiraram os recortes, com a devida vénia

 

Entretanto continuam no facebook as denúncias da situação no IEFP de Alferrarede

ma   



publicado por porabrantes às 13:27 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.07.16

Mandaram-nos um texto sobre a alegada burla nas farmácias, praticada segundo os médias em Abrantes. Podemos assegurar que a informação divulgada no Jornal de Notícias, em 17-6-2016, e assinada por Nelson Morais, está parcialmente errada, porque as farmácias referidas não se  situam no nosso concelho.

Mas lá que houve buscas da polícia no Rossio ao Sul do Tejo, houve.

Acerca do texto, não o vamos publicar, porque envolve uma menor, que não tem naturalmente culpa duma eventual responsabilidade penal dos pais.

Quanto aos senhores jornalistas de ''investigação'', que tentem informar-nos acerca dos lares de idosos onde se teriam passado parte dos factos.

A PJ quando divulga informação, ao não identificar claramente os suspeitos, acaba por lançar involuntariamente suspeitas sobre gente séria.

Haveria que rever essa política de informação  

ma

  



publicado por porabrantes às 22:20 | link do post | comentar

Domingo, 05.06.16

burlão antunes.png

O Século, 28 de Outubro de 1914

 

O que não se percebe na notícia é a razão que levou o Administrador do Concelho a confundir o Antunes, que traficava em colecções de cromos, com um conspirador monárquico. Embora se suponha, o jornal está cheio de notícias duma revolta monárquica e em Cardigos tinham dinamitado os postes de TSF, estando cortadas as comunicações via telegráfo entre a vila abrantina e várias localidades.

Mas o administrador era um cromo, via monárquicos em cada esquina.

 

Vigaristas abrantinos -1

ma 



publicado por porabrantes às 16:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.07.15

Duma sentença do STJ de 2012

 

'(...)'  arguido AA apresentou-se perante eles como sendo advogado, com o nome de dr. BB, e como tendo ligações (muito estreitas e contactostos privilegiados com grandes figuras da política) designadamente na direcção do Partido Socialista, de que se dizia fundador, como sejam o dr. AAA e o Dr. BBB.

Tomando conhecimento e um contencioso entre aqueles e a EOIA, o arguido fez-lhes crer que, através dos seus ctos privilegiados e ligações na área política, conseguiria obter da EDIA o pagamento da indemnização pela expropriação dos terrenos que aqueles pretendiam obter em juízo.

Convencidos de que, o arguido era advogado e tinha o poder que alegava, acordaram com ele que, caso o mesmo conseguisse obter o pagamento da indemnização por eles pretendida, lhe pagariam, a final, um percentagem de 3% sobre os resultados conseguidos.

O arguido, sabendo que não conseguiria cumprir o prometido, começou, desde logo, a pedir adiantamentos por da referida, percentagem. (...)

 

 '' O arguido AA conheceu o Eng.CCC, director da Sic Online, em Novembro de 2001.

Apresentou-se perante ele como sendo o Dr. DDD, advogado, e como sendo uma pessoa com ligações estreitas a vários membros da direcção do Partido Socialista.

Para melhor o convencer dessas ligações, o arguido entregou ao mesmo o cartão constante de fls. 605 dos autos, por si forjado com os dizeres impressos "Advogados Associados Membro da Comissão Permanente Partido Socialista".

Em princípios de Agosto de 2003, o arguido AA continuando a identificar-se como Or. DDD, perguntou ao engenheiro CCC se o mesmo tinha algum cto com uma empresa de aluguer de veículos automóveis, pois conhecia vários deputados europeus da área do Partido Socialista que necessitavam de transporte.

O Eng. CCC indicou-lhe a IPERRENT.

A partir de então, o arguido AA, fazendo-se passar pelo ex-ministro Dr. BBB passou a ctar regularmente, por telefone, a IPERRENT, em nome do Partido Socialista, procedendo ao aluguer sucessivo de vários veículos de gama alta, alegando que os mesmos se destinavam a pessoas ligadas a tal Partido I e que seria este o responsável pelo pagamento dos respectivos alugueres.  (...)

 

Para além disso, colocaram ao seu serviço pessoal um funcionário da empresa, por esta remunerado. Em Junho ou Julho de 2004, o arguido conheceu o padre GGG, antigo capelão militar. Apresentou-se ao mesmo como sendo o Dr. HH, advogado, e como sendo diácono, tendo sido ordenado pelo ex-bispo de Setúbal, D. HHH.

Para além disso, alegava conhecer e ter ligação estreita a múltiplas pessoas influentes da sociedade portuguesa, mais em particular no Partido Socialista, bem como ser íntimo de várias personalidades da Igreja Católica.

Para convencer o padre GGG de que era diácono, passou a trajar de alva e estola, em cerimónias religiosas em que com ele participou auxiliando-o em várias missas, mostrando estar ciente dos rituais da Igreja Católica e da forma de se dirigir aos fiéis, tendo mesmo chegado a pregar nas igrejas do Sardoal, de Entrevinhas e de Andreus.

Na primeira vez que o arguido AA se dirigiu a casa do padre GGG, o mesmo conheceu ali a Irmã III, prima daquele, tomando conhecimento que a casa de que a mesma era arrendatária iria ser vendida e que a pretendia adquirir.

O arguido, oferecendo os seus préstimos enquanto advogado disse-lhe que iria ver a casa e que se iria inteirar do assunto a fim de lhe resolver o problema, por forma a garantir-lhe a possibilidade de a comprar.

Algum tempo mais tarde, o arguido contactou a Irmã III, garantindo-lhe que iria conseguir comprar-lhe a casa a muito bom preço, e que a mesma, após comprada, ficaria a ter um valor de cerca de 40 mil contos, muito superior ao da compra.

Nada disso correspondia à verdade, tratando-se de meros artifícios que o arguido vinha a utilizar para enganar a Irmã III e vir a enriquecer à custa da mesma.

Dias mais tarde, o arguido pediu, o arguido, argumentando que precisava urgentemente de € 13 0000,00 para tratar da burocracia necessária à compra da casa da Irmã III, pediu ao Padre JJJ que lhe arranjasse tal importância.

Convencido, erradamente, de que o arguido falava verdade, o padre JJJ, no dia seguinte, emitiu um cheque ao portador, no montante de € 8000,00 que lhe entregou. Dias depois, entregou-lhe mais € 5300,00.

Utilizando a mesma argumentação, o arguido pediu à Irmã III, mais tarde, que lhe entregasse mais dinheiro.

Convencida, erradamente, de que ele falava verdade, a mesma entregou-lhe € 6000, primeiro, e € 14 000, depois.

Entretanto, logo que o arguido AA convenceu a Irmã III de que lhe iria conseguir a compra da casa a baixo preço, a mesma falou com os restantes inquilinos o mesmo prédio comunicando-lhes o facto e aconselhando-os a socorrerem-se do mesmo "advogado" para lhes tratar do assunto.

Tendo-se os mesmos mostrado interessados, a III deu conhecimento do facto ao arguido. Este, vislumbrando ali campo aberto para ludibriar pessoas, entrou de imediato em acção, contactando os demais inquilinos do prédio, KKK, LLL e MMM, convencendo-os de que conseguiria adquirir as fracções que lhes estavam arrendadas a baixo preço. (...)

 

 

 

(...)O arguido foi então entregue aos cuidados da Irmã NNN, da Congregação das Franciscanas Hospitaleiras Portuguesas da Imaculada Conceição, em Santo Tirso.

Nessa sequência, o seu processo de desenvolvimento psicossocial e afectivo decorreu, até aos 10 anos de idade, numa comunidade conventual.

Com 10 anos, o arguido ingressou num seminário, em Braga, com o objectivo de seguir a via sacerdotal.

Aos 17 anos, com o 9º ano de escolaridade concluído, abandonou o seminário(....)''

 

Extractos da Sentença do Supremo Tribunal de Justiça de

12 de Julho de 2012 

 

sn

 

 



publicado por porabrantes às 22:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

GNR desmatela rede de bur...

Um esquema mafioso para s...

A burla católica na indú...

O horizonte penal da trop...

Abrantinos metidos na fra...

Política de informação

Preso em Abrantes o burlã...

O ex-seminarista burlão n...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds