Sexta-feira, 30.11.18

couto

É bom saber que há turismo cinegético de qualidade na região  e não apenas ZIFs cheias de eucaliptos, apadrinhadas pelo ignaro caciquismo e pelas eucalipteiras.

ma



publicado por porabrantes às 21:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.11.18

Carta aberta a António Costa por Manuel Alegre


tags: ,

publicado por porabrantes às 08:35 | link do post | comentar

Domingo, 20.08.17

Art. 43.° Os que caçarem a dentro dos fogos postos ou nos terrenos onde houve incêndios, pelo menos durante os primeiros quatro dias após êstes, e com os aludidos terrenos à vista numa orla de 200 metros aproximadamente, serão condenados em 20$000 réis de multa ou seis meses de prisão.

§ único. Se se provar que o incêndio obedeceu a intuitos filiados em qualquer objectivo de caça, alêm da penalidade em que incorre pela sua infracção, o indivíduo que for encontrado nas condições dêste artigo será considerado como conivente no crime de fogo pôsto e como tal sujeito às sanções penais estatuídas para tal fim.

Art. 44.° Todo o indivíduo que caçar por qualquer forma, quando os terrenos se achem cobertos de neve, ou nos que, por motivo de cheias, se achem cercados de água e onde a caça se tenha refugiado, e ainda num raio de 200 metros da orla dos terrenos inundados pelo mesmo motivo e nos dez dias que se lhe segue n serão condenados em 10$000 réis de multa, ou três meses de cadeia.

Art. 45 ° Aos que em trabalho de campo, especialmente nos trabalhos de charneca, conduzirem propositadamente os processos dêstes de forma a capturar a caça, serão condenados a 20$000 réis de multa e três meses de cadeia.

§ único. Exceptuam-se desta penalidade os que provarem que assim procedem para a apreensão da caça destinada a repovoamento, satisfazendo para isso o preceituado na lei.

Art. 46.° Fica transitoriamente proibida, durante cinco anos, a contar da data em que entre em vigor esta lei, a exportação de caça fresca.

Art. 47.° Fica revogada a legislação em contrário.

Lisboa, em 3 de Fevereiro de 1912. = O Deputado, Francisco Cruz.

 

O Dr. Cruz era um rico proprietário rural  e industrial da Barquinha. Político e jurista. 

 

Era filho de Joaquim da Cruz, e de D.Maria Rita dos Santos Carvalho. O Joaquim que era da Praia do Ribatejo foi um notório maçon, republicano histórico e 1º Presidente republicano da Mealhada. Era um próspero industrial de serração, com várias fábricas na região. O Francisco, além de político, administrou as empresas do pai. Em política o Dr.Cruz seguiu as pisadas do pai, maçon, carbonário, deputado evolucionista e depois nacionalista.

Deixou os bens para criar a Fundação Francisco Cruz, de benemérita actividade.

 

Sobre o pai dele.

mn



publicado por porabrantes às 11:50 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.05.17

fonseca.png

A deputada de Santarém, Patrícia Fonseca (CDS) desmonta as atoardas do PAN e do BE sobre a caça.

Escute a intervenção da deputada

E já agora diga-se que tem toda a razão.

mn



publicado por porabrantes às 08:55 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.11.16

Antes que o caciquismo nos venha explicar que a caça aos coelhos, tordos, pombos, javardos e caça-rabos não faz parte da nossa cultura, avisa-se que no portal do ICNF estão disponíveis as condições de acesso às várias zonas de caça do concelho de Abrantes e redondezas

 

 

caça.png

A inexistência duma política de valorização turística da caça em Abrantes é um dos monumentais erros estratégicos das sucessivas edilidades deste concelho.

Em contrapartida promove-se a eucaliptização desenfreada que destrói os ecossistemas, impedindo a renovação da fauna e destruindo um recurso natural importantíssimo.

ma



publicado por porabrantes às 13:48 | link do post | comentar

Domingo, 15.05.16

varela.png

 a caçar no defeso, as peças eram exportadas a partir da estação da Bemposta

 in O Tiro Civil, 1-1-1901



publicado por porabrantes às 15:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.01.16

aurélio neto 1922.png

O Aurélio Neto, director da folha mata-frades ''O Abrantes'' pede a um latifundiário anti-jesuítico que o convide pró couto. Quer fazer a abertura. A caçadeira vai ser usada para disparar contra coelhos e perdizes, em vez de servir para abater cónegos.

Era 5 de Outubro de 1922. Depois duma fresca madrugada chumbando animais, alombaram com feijão com couve e farto tintol, e pousaram prá galeria.

Durante o almoço o latifundiário sustentou que todos os furtivos eram talassas ou padres e o Aurélio, disciplinado, dizia:

É assim mesmo Patrão.

Os anti-jesuíticos eram uma classe social muito curiosa.

A foto é na charneca abrantina.

ma

o Aurélio é o mais parecido com Obelix

 

ps-noutra foto está o alferes Joaquim Delgado e o cadete Humbertinho

 



publicado por porabrantes às 19:03 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.12.15

javardos.jpg

montaria_mouriscas_26dez15

 

cartoon de Mário Rui Cordeiro

 

mn



publicado por porabrantes às 17:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.05.14

Tudo o que é hoje a charneca  ou seja uma vasta extensão de terra, em parte composta por montado, outra muita já devastada pelo eucaliptal (que a Cristas queria subsidiar,há uma eucalipteira estrangeira que domina 55.000 ha de latifúndio...) a Sul do Tejo foi outrora a Coutada Real, reservada pelos Reis de Portugal para sua fruição e recreio.

 

 

Não vale a pena num apontamento sucinto referir grandes dados históricos  mas uma leitura deste texto pode ajudar a situar a questão. Na toponímia local o topónimo Santa Margarida da Coutada é um exemplo da memória dos coutos d'el Rei. A desamortização do século XIX e XX deu cabo dos coutos reais  com impactos positivos e negativos Mas ainda  há coutadas quase reais que resistem....

 

 

 

Esta Ordem do Exército disciplina a Coutada da Tropa

 

 

 

O acesso aos caçadores é regulamentado por este decreto, cujo citado art 15. já foi reformulado posteriormente.

 

Há evidentemente uma discriminação no acesso para os caçadores civis, apesar da interpretação do disposto na lei dar pano para mangas ao mais hábil  jurista e facilitar ao couteiro a selecção de caçadores.

 

Naturalmente para além da aparente inconstitucionalidade por violação do princípio da igualdade (porque é que não há uma coutada nacional para veterinários do estado?, perguntava-me um amigo que exerce funções municipais nesse ramo ), como é que se cria caça num sítio onde se fazem frequentemente exercícios de fogos reais?

 

Qual é o balanço ecológico da Coutada?

 

Não se sabe??

 

Onde é que está explicado?

 

Terá sentido manter isto?

 

Deixo as perguntas.

 

MN  



publicado por porabrantes às 23:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 20.04.12

O Presidente do Sr.Pico, do Armandinho de Lagarenhos e deste triste regime......

 

 

 

 

O fidalgo caçador e anti-fascista Manuel Alegre  (1)

 

 

 

 

TROFÉU DE CAÇA NO PALÁCIO DA  ZARZUELA

 

 

 

 

 TROFÉU DO CDS ABRANTINO NA CAÇA AO VOTO

 

 

 

 

ma

 

 

(1) Com a melhor espingarda  do mercado, uma excelente Purley


tags:

publicado por porabrantes às 16:51 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Couto da Bemposta

Carta aberta a António Co...

Os fogos e o deputado da ...

Patrícia Fonseca arrasa P...

Condições de acesso a caç...

O Varela das Galveias fo...

Aurélio Neto vai ao couto

Montaria aos javalis nas ...

A Coutada da Tropa

Da caça ao elefante à caç...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10



25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds