Terça-feira, 23.07.19

Num acto de autoritarismo barato, próprio do sertão bananeiro, a cacique Maria do Céu Antunes, proibiu a Armindo Silveira

armindo am

Vereador do Bloco o acesso às instalações da CMA e dos Serviços Municipalizados em Janeiro de 2018, apesar do edil o ter solicitado.

A mesma criatura caciquista já tinha ameaçado o Vereador com gritaria (prova da sua vocação rural e atitude só comparável às da inculta Francelina Chambel, também do PS) e processos judiciais, que nunca viram a luz do dia, por estarem desprovidos de fundamento.

Apesar disso os caciques submeteram a votação o relatório dos direitos da Oposição, onde diziam que sempre tinham facultado o acesso  a instalações da CMA à Oposição, certamente para branquearem o autoritarismo da mulher.

cacique

 

Só estranhamos que o Armindo Silveira não tenha denunciado antes a situação e que o Bloco não tenha apresentado na AM um voto de censura à cacique.

Face a isto o Bloco votou contra o mentiroso documento

15 janeiro

Não estão reunidas as condições para haver uma vida democrática nesta terra, uma vez que se enxovalham os edis do Povo e se impede uma fiscalização política do Executivo.

ma

  

 



publicado por porabrantes às 19:09 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.11.18

Como é habitual publica-se a coluna da D.Maria Fernandes, que sai na Barca.

notas q

mn



publicado por porabrantes às 21:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.06.17

armindo silveira face.jpg

Segundo comunicado, divulgado pelos media, o candidato do Bloco contra o caciquismo, será Armindo Silveira,actualmente o único deputado desta força política na AM.

Não podiam ter feito melhor escolha.

A intervenção cívica e política do Armindo Silveira tem sido aqui seguida, elogiada e comentada.

Trata-se dum grande candidato contra o status quo e o reino cadaveroso do poder instalado em Abrantes.

Seguiremos com atenção este novo desafio do Armindo ao caciquismo.

mn

foto: face do candidato

 

es 



publicado por porabrantes às 12:23 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.11.16

 

Paulo Pires, deixou um comentário ao post Festas de Casais de Revelhos às 22:31, 2016-11-21.

''Comentário:
é com imensa tristeza que vejo um comentário como este a denegrir a Cultura Tradicional da Aldeia de Casais de Revelhos... Ainda se intitula cidadãos por Abrantes? è vergonhoso e não dignifica a Cidade nem quem trabalha pelo património Material e Imaterial da nossa Cultura... Se pretendem atacar o Município ou se eventualmente querem ocupar lugares de tacho como chamam pelo menos sejam inteligentes e respeitem os outros... Os Cobardes é que se escondem e não fazem oposição como deveriam... Cumprimentos, Paulo Pires (Presidente do Rancho Folclórico e Etnográfico de Casais de Revelhos - Abrantes -Grupo Filiado na Federação do Folclore Português e tido como um dos mais representativos da região e até a nível nacional)''

 Caro Senhor Paulo Pires.

Leu V.Exa mal. Se ler com atenção verá que no post em causa não há nada  a denegrir ninguém, excepto o fascista Alberto João Jardim.

Já agora deixe-me exprimir a minha admiração por Casais de Revelhos, o que não obsta a condenar o caciquismo bastardo e reaccionário que desgraça Abrantes. .

Tem de ser este Concelho desgraçado por uma catequista de Casais de Revelhos,

que não sabe duma minuta que fez perder ao Concelho um milhão de euros e que

enriqueceu  um tal Alexandre Alves e uma impoluta Senhora que responde pelo

nome de D.Irene de Brito?

A cobardia reside no caciquismo em não realizar um inquérito que permita apurar em quem permitiu fazer uma escritura em que um conhecido ''empresário de confiança'' ( do caciquismo de Casais de Revelhos e do PS de Abrantes)   compra uma herdade por cem mil euros,  que a edilidade comprou por um milhão de euros à nobre família Burguete.

A cacique, intimada pela Oposição, que teve em Santana-Maia Leonardo e em Belém Coelho, nomes que ficarão com letras de ouro, na história da dignidade abrantina, não ousou responder, nem mandou fazer o inquérito, e a cobardia é nossa?

Compre V.Exa. uns óculos!

Os nomes honrados dos colaboradores deste blogue, em que quero destacar, porque Justiça deve ser feita, o falecido resistente anti-fascista Mário Semedo....

mário semedo.jpg

respondem por si.

Onde é que estava Maria do Céu Albuquerque ou o Lacão, enquanto o Mário divulgava aqui o súbito enriquecimento do Vereador socialista Júlio Bento, ou enquanto o Mário organizava, com o Pai dele e com Orlando Pereira as actividades da CDE em 73?

Estavam a ensaiar viras folclóricos?   

Onde é que estava a sociedade civil enquanto o Mário escrevia isto e a PJ o ia incomodar num domingo às 8.30 da manhã?

Debaixo da cama?

Onde é que estava a sociedade civil, enquanto D.António Castel-Branco

acb mandatário.jpg

era processado infundadamente por um tal Carrilho da Graça?''

Estavam a ensaiar o vira????

Como é que se qualifica um tipo que apresenta uma queixa infundada????

Não há pachorra para aturar a base social de apoio do caciquismo.

É capaz o Carrilho da Graça e o rancho folclórico que lhe bate palmas, de justificar um ajuste directo injustificável???

Que processe outra vez o Mário e o António!!!!

Quer a sociedade civil discutir seriamente??? 

Que nos digam quem fez a minuta do Casal Curtido!!!!

Que nos digam quem plagiou Eduardo Campos!!!!!

Que nos digam como se justifica isto?

bento.jpg

 

bento 1.jpg

Escreve o Procurador Orlando Machado, sobre um processo movido a um ex-Vereador abrantino, estas palavras acusadoras e que ficaram sem réplica, e sem um inquérito...

E temos de aturar acusações, enquanto uma cacique assobiava pró lado!!!!

Francamente, não há pachorra!!!

Se tenho de me ocupar de uma natural de Casais de Revelhos, deixem-me falar da cozinheira da Senhora Marquesa do Faial!!!

apolinária dos santos.jpg

 

É a terceira à direita!

Também foi cozinheira do dr. José Guedes de Campos (querido amigo, já falecido) e de António Farinha Pereira. A cozinhar defendeu como ninguém a cultura material e imaterial dos Casais! A sua vida foi um percurso de honradez e de classe que honra os Casais!

Mas nunca dançou o vira ao sabor de qualquer cacique!

A Dona Apolinária era muita senhora do seu nariz, como ficou a saber a Marquesa e o Farinha Pereira e o sobrinho !

Vai longa a resposta, mas valia a pena lembrar quem nos defendeu, como o Mário, como o Santana-Maia Leonardo.

E resta-me lembrar o Pedro Moreira, acossado pela reacção clerical, quem como Presidente de Alferrarede, deu o melhor de si.

O bairrismo dos Casais não tem uma palavra para quem o acossa???'

Cumprimentos

ma

imagem da Senhora Dona Apolinária dos Santos, que em Paz descanse, felizmente num cemitério sem múmias, como o de Santa Catarina, retirada da Zahara, nº 27, numa entrevista onde a sua sobrinha, Senhora Dona Teresa Pombo, diz o seguinte, sobre o Cónego Graça '' Não quero nada com o Padre Graça''   

  

 

     

..

 



publicado por porabrantes às 15:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.09.16

Cristina-Calisto-Lagoa-Açores-Abrantes-Smart-City

Diz o Diário da Lagoa que a Cristina Calisto visitou a cacique abrantina para aprender.

 

Também diz  que, na Lagoa, há a ''Casa de Cultura Carlos César'', que foi o político que derrotou a Opus Dei obscurantista nos Açores, quando as Ilhas foram governadas por tipos da estatutura moral e política da pia fidalga.

 

Devia a Cristina mudar o nome à Casa, não se devem homenagear políticos vivos e no activo.

 

Isso é próprio de ditaduras como o Uganda.

 

A Cristina Calisto Decq Mota (apelido do primeiro deputado comunista no Parlamento Açoriano) era funcionária municipal, passou ao staff do  Presidente local, foi Provedora duma Santa Casa (ignoro se ainda é), entrou na Vereação e foi Presidente, porque o João Ponte, que era o P. eleito, se demitiu, porque arranjara um tacho, foi nomeado Presidente da ''Atânticoline, a empresa pública dos Açores responsável pelo transporte marítimo de passageiros e viaturas entre as nove ilhas do arquipélago.'', diz o Açoriano Oriental, o mais antigo jornal de Portugal.

 

A Cristina Calisto é assim, uma Presidente por acidente

 

O Governo dos Açores tem on-line um devastador relatório que desvenda como o Ponte e a Senhora Calisto administraram a autarquia.

 

A Senhora Calisto responde no contraditório ao Governo Regional, dando ordens para a legalidade seja reposta e faz bem.

 

A Senhora Calisto identifica os trabalhadores que administraram mal e dá ordens para que reponham  as verbas a mais que receberam.

 

A Senhora Calisto e o Governo dos Açores não têm medo em publicar on-line um relatório de inspecção.

 

Nisto dão uma lição ao caciquismo abrantino, que só por pressão da CADA, e com intervenção dum conhecido Advogado abrantino, foi obrigado a entregar um desses relatórios.

 

calisto 3.png

 Também manda que se passe a respeitar o Estatuto de Direito de Oposição, que a cacique abrantina não cumpriu quando era Vereador Santana-Maia, não entregando a informação de quem era o autor da famigerada minuta da RPP Solar.

 

Trato a Presidente da Lagoa por Calisto, porque foi assim que o Diário da Lagoa etiquetou a foto que ilustra este post ''Cristina-Calisto-Lagoa-Açores-Abrantes-Smart-City''.

 

Veio a Presidente açoriana para aprender, mas quem devia ir aos Açores estudar era a cacique local, para ver como a Cristina Calisto mandou que se respeitassem os direitos da Oposição.

 

E como os relatórios da Inspecção estão on-line.

 

Por muito que a cacique se vista de mandarim,

 

tintinmouse.jpg

 

 

deve aprender que em democracia não há mandarins!!!!  

mn   

 



publicado por porabrantes às 10:18 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.06.16

 

Temos criticado a política PS na CMA por ser caciquista, mas é óbvio que há pior, muito pior.

 

Em abono da CMA, deve dizer-se que não foi contratada nenhuma monografia propagandística cantando loas ao consulado do eng Bioucas, ou do dr. Nelson Carvalho.

 

Há certamente uma obra do dr.Pina da Costa sobre os SMAS, mas é obra útil, com muitos elementos para a História deste organismo, embora tenha defeitos como qualquer livro.

 

Em abono da moderação do caciquismo abrantino, deve dizer-se que o dr. Nelson Carvalho recusou que dessem o seu nome a um arruamento na terra, e que essa proposta foi dos Vereadores laranjas, dr. Pedro Marques e Moreno.

 

E para ser justo, também o Zé Bioucas recusou o nome num arruamento e se o Largo do Hospital se chama como se chama, foi contra a sua vontade, e não leva o nome real do falecido autarca.

 

O cúmulo do caciquismo costuma ser laranja (e foi-o na Madeira) e na zona centro também é laranja, atingindo o seu clímax em Vila de Rei. E a crítica certeira a este caciquismo, foi feita em 2013, pelo reputado blogue, Má Despesa Pública, donde se transcreve ''

 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

 

A despedida da presidente Irene Barata

“PRESIDENTE IRENE BARATA HOMENAGEADA PELOS VILARREGENSES”. É desta forma que o site da Câmara de Vila de Rei descreve a sucessão de eventos, que decorreram a 5 de Outubro, de despedida de Irene Barata, que esteve durante 24 anos à frente da Câmara.

Vamos então ao programa das festas. Houve o lançamento do livro “Contrastes e Transformações em Vila de Rei 2005-2013” e a inauguração da exposição “Irene Barata – Retratos de um Percurso”. O livro, descreve a autarquia, “retrata toda a obra realizada no Concelho de Vila de Rei durante os últimos dois mandatos de Irene Barata como Presidente do Município de Vila de Rei”. Claro que a edilidade é omissa quanto ao que pagou pela impressão do livro, mas o Má Despesa lá pesquisou no Base: 14.073 euros. Como o concelho tem 3.452 habitantes, significa que só a impressão do livro custou a cada munícipe quatro euros. Encontramos ainda no Base outro ajuste directo de 11.890 euros para a actualização de conteúdos da publicação “Contrastes e Transformações 1974/2004” que, presumimos, tenha tido como destino o tal livro da presidente.  Um verdadeiro luxo quando se compara com o que a Câmara paga pela prestação de serviços de actividades de enriquecimento curricular para este ano lectivo... 9 mil euros.

Veja aqui as fotos da festa

Publicada por Má Despesa Pública às 08:30''

Só conseguimos uma foto, esta

homenagem_presidente.jpg

Lá ao fundo o dr. Armando Fernandes, ao lado do Bispo resignatário de Portalegre e Castelo Branco, D. Augusto César, conhecido pela sua colaboração com o colonial-fascismo em Tete

 

O homem aparece como único autor desta obra de amor à Dona Irene, mas é injusto houve co-autor

 

Contrastes e transformações em Vila de Rei : 2005- 2013 / Armando Fernandes ; colab. Helena Sajvador ; rev. Ana Rita Leitão
 
AUTOR(ES): 
Fernandes, Armando; Salvador, Helena, colab.; Leitão, Ana Rita, revisor
PUBLICAÇÃO: 
Vila de Rei : Câmara Municipal, D.L. 2013
DESCR. FÍSICA: 
191 p. : il. ; 31 cm
NOTAS: 
Bibliografia, p. 191
ISBN: 
978-972-99796-8-2
DEP. LEGAL: 
PT -- 364821/13

 

Ou seja é uma obra conjugal e achamos que a D.Helena Salvador também merecia estar na mesa, apesar de não ser gerente da empresa que apanhou o ajuste directo

 

A empresa familiar que se dedica a este tipo de actividade também se dedica à marcenaria

marcenaria.png

 

Espero que consiga um ajuste directo para fornecer cadeiras D.Maria II a outra edilidade...

 

Aguardamos uma  prosa mal-amanhada no ''Ribatejo'', a protestar contra a Má Despesa Pública

ma    



publicado por porabrantes às 18:01 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.01.14

A Tagus é um dos agentes do sistema político local e de poder instaurado no Médio Tejo e sem sabermos isso, não se pode comprender quem manda por aqui.

 

Abrange os municípios de Abrantes, Barquinha, Sardoal, Mação e Constância onde mandam PS, PSD e CDU.

 

Tem estes corpos gerentes

 

 

Direcção
úlima alteração 5.ABR.13

  • Presidência - Câmara Municipal de Sardoal
  • Vice-Presidência - Câmara Municipal de Constância 
  • Tesouraria - Câmara Municipal de Abrantes
  • Vogal -Ass. de Agricultores de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação
  • Vogal - NERSANT – Ass. Empresarial da Região de Santarém
  • Vogal - Ass. Comercial. e Empr. de Abrantes, Constância,  Sardoal, Mação e Vila de Rei
  • Vogal - PALHA de ABRANTES – Ass. de Desenvolvimento Cultural  

 

Comentário: o Município de Constância tinha um Presidente arguido em processo-crime, por coisas graves cujo processo está a correr. Bonito serviço!!!!!

 

 

Assembleia-geral

  • Presidência - Instituto Politécnico de Tomar
  • Vice-Presidência -Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Tramagal
  • Secretário - ADIMO – Ass. para o Desenvolvimento Integrado de Mouriscas

 

Conselho Fiscal

  • Presidência -Câmara Municipal de Mação
  • Vice-Presidência -EPDRA - Escola Prof. de Desenv. Rural de Abrantes
  • Secretário - Victor Guedes, S. A
  • Suplente - Centro Agrícola de Tramagal

http://www.tagus-ri.pt/site/docs/index.php?idConteudo=137

 

 

Há mais?

 

Há, uma entidade que gere fundos públicos deve ter as contas claras, ora o Relatório de Gestão e Actividades de 2012  não está  disponível on-line e estamos a 2-1-2014! Bonito serviço

 

O Relatório de Gestão e Actividades de 2010 também não consta? Pode o eng. Saraiva explicar porquê? Terá sido porque a sua frenética campanha eleitoral e as viagens não lhe dão tempo para afixá-lo?

O Plano de Actividades de 2012 (já não falo das contas) também não figura! Porquê?

Fomos ver o Relatório de 2011 e há lá coisas interessantes:

 

 

 

 

 

 

Ou seja a Praça dos Sabores, coisa perfeitamente inútil, metida num velho edifício, fechado pela ASAE por insalubre, perde dinheiro como é natural, e supomos que nas contas de 2012 ainda terá perdido mais.....mas fazem lá conferências com ''personalidades'' incluindo o Máximo Ferreira e a Céu....

 

 

Está o edifício num estado miserável, não o podiam ao menos pintar?

 

Vamos ver quem devia dinheiro à Tagus em 2011

 

 

 

 

 

Ou seja os próprios membros dos corpos sociais davam calote à Tagus, mas proferiam os caciques de Abrantes e Constância conferências na Praça dos Sabores, conferências para ensinar o pessoal!!!! Bonito serviço.

 

Os outros devedores (sócios) não estão discriminados porque o Anexo 3 não está on-line!!!!!

 

 

 

Mas sabemos que temiam que alguns sócios poderiam ser insolventes:

 

 

 

 http://www.tagus-ri.pt/site/docs/index.php?idConteudo=139

Faltava-me ainda dizer uma coisa, mas antes resolvi espreitar o Relatório de Gestão de 2009 e vejo 

 

Isto é  as dívidas de 2011 eram semelhantes às de 2009 e tinham passado 2 anos e neste período alguns dos devedores como a CMA.....tinham recebido subsídios comunitários administrados pela Tagus  

 

 

Quem são os sócios da Tagus?

 Câmara Municipal de Abrantes

 

 > ALFGAB – Cont. Gestão, Lda

 > Câmara Municipal de Sardoal

 

 > Associação "Os Quatro Cantos do Cisne"

 > Câmara Municipal de Constância

 

 > Caixa de Credito Agrícola Mútuo de Tramagal

 > Ass. de Agricultores de Abrantes, Const., Mação e Sardoal 

 

 > Casario Ribatejano

 > Ass. Comercial e Empresarial Abrantes, Constância,                 Sardoal, Mação e Vila de Rei

 

 > Centro Agrícola de Tramagal

 NERSANT – Ass. Empresarial - Núcleo de Abrantes

 

 > Gabinete de Advogados - J. C. Rufino Ribeiro

 > Palha de Abrantes – Associação de Desenv. Cultural

 

 > Mendes Transportes e Construções, Lda

 > Câmara Municipal de Mação

 

 > Montepio Abrantino "Soares Mendes"

 > Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha

 

 > Soc. Agro Almada e Melo Furtunato Mendonça, Lda.

 > EPDRA – Esc. Prof. de Desenv. Rural de Abrantes

 

 > Sociedade Agrícola da Mascata, Lda

 > Instituto Politécnico de Tomar

 

 > STI - Sist. Técnicas Ind.

 > Turismo de Lisboa e Vale do Tejo

 

 > TAGUSVALLEY

 > ADIMO – Ass. de Desenv. Integrado das Mouriscas

 

 > Victor Guedes S.A

 

 

 http://www.tagus-ri.pt/site/docs/index.php?idConteudo=138

 O acesso ao Relatório de Gestão 2006 permite-nos saber quem eram os associados que pagavam as quotas, os atrasados e os que não pagavam: 

 tagus 5.bmp

 http://www.tagus-ri.pt/site/downloads/PlanoseRelatorios/2006RelatorioActividadesGestao.pdf

Fico a saber coisas muito interessantes a Palha de Abrantes que está na direcção e tem recebido chorudos subsídios pagos via Tagus não pagou as quotas em 2006, outros que receberam subsídios idem, a Câmara do Sardoal batia recordes no calote,ACPCAR a quem a CMA teve cedido o centro hípico também não pagava, a Quatro Cantos do Cisne que  em Constância faz as vezes de Palha de Abrantes também não tinha pago, a Associação Comercial idem.....  

 

 

Vou deixar para outro dia fazer a lista dos subsídios recebidos pelos organismos beneméritos da sociedade civil que estão na direcção

 

Mas deixo aqui já uma pergunta que vai fazer a Palha de Abrantes com os 67.000 € recebidos alegadamente em 2012 para defender o Patrimóio Industrial??????

 

 

tagus 7.bmp

 

 

Estamos em 2014 e ninguém viu nada,,,,,

 

Já chega hoje de falar da sociedade civil ou seja da sociedade subsidiodependente.....

 

Entre a qual o subsistema católico romano e o bloquista tem papel de relevo.....

 

 

Tudo isto é a base da principal indústria regional: o caciquismo

 

 

MA com Suzy de Noronha

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 20:16 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 01.04.13

 

A foto é municipal e não há melhor exemplo do desleixo municipal. Toda a gente sabia que o Tejo iria subir face ao estado das barragens e às previsões meteorológicas.

 

 

Este equipamento que o dr. Velez, grande Advogado da Cidade e dirigente local do CDS-PP, crismou, cáustico e sarcástico, a barraca do Kadafi, o nómada berbere justiçado pelo povo, continuou montado, quando era mais lógico que o desmontassem para que quando o beduíno ressuscitasse ter onde se acolher com as suas camelas, que o  meu amigo José Luís Pechirra e o Sócrates tanto amam.

 

 

Mas era fim-de-semana e a Páscoa da Ressurreição e a tropa municipal tinha de comer as amêndoas.

 

 

E a tenda lá continuou plantada, para vogar nas águas revoltosas do nosso Tejo. 

 

 

 

 

 

CMA

 

Não há cheias ao fim de semana como não há notícias na rádio que recebe dezenas de milhares de euros para fazer propaganda da recandidata.

Eu faria da minha opa da Procissão dos Passos, onde vi a recandidata e o 2º esposo do Concelho, o 1º é o esposo da chefa, acompanhar uma Procissão, chefiada por um cónego a contas com a polícia, um estandarte roxo da vil tristeza abrantina onde até a Páscoa, que devia ser florida e alegre, é roxa e quaresmal, devido ao ignóbil desleixo desta tropa que nos governa....

 

 

Mas a recanditada fez da barraca...uma barracada....como o foi a sua mensagem das gralhas...

 

 

Caem as estradas, produto das célebres empreitadas à maneira e acha-se que isto é tão normal, como normal é o próspero Júlio Bento enriquecer enquanto Vereador e enquanto adjudicava empreitadas e o Sr.Carvalho andar pelo mundo em viagens de missionação gabando a excelência da modernização administrativa abrantina, que só tem dois nomes, antigos e vis, caciquismo e clientelismo.....

 

É normal, talvez seja, mas é triste ver um povo submisso e habituado a ser governado desta forma, a continuar a olhar para um poder medíocre e  piroso, com a mesma atitude beata com que olha para a Virgem de Fátima.

 

 

Temos de ser governados por esta gente????

 

 

As cheias não são pragas bíblicas, são ocorrências normais e cíclicas no velho Tejo e só são complicadas porque quem implanta no leito do Rio porcarias mil ou impermeabiliza as margens multiplicando os danos e semeando o caminho da tragédia....

 

Finalmente havia uns tótos que diziam que isto não é uma cheia.....

 

 

 Blogue Pinheiro de Abrantes

 

 

Fotos da empreitada : João de Matos

 

 

 

 

isto não é uma cheia, um corrupto não é um corrupto, e a Céu não é uma cacique....

 

 

Ámen

 

Marcello de Noronha

 

 



publicado por porabrantes às 13:22 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Antunes proibiu a Armi...

Notas sobre o caciquismo ...

Armindo Silveira desafia ...

A Senhora Dona Apolinária...

Em democracia não há mand...

Armando Fernandes no Má D...

A Tagus

uma boa e velha cheia

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds