Sábado, 01.09.18

 

Vai à praça, em leilão judicial, o terreno e as instalações fabris da RPP no Casal Curtido.

RPP 9

O preço do imóvel é de 2.397.214,00 €

O terreno tem 82 hectares e o pavilhão inacabado 20.000 m2

 

O Casal Curtido foi comprado por 1 milhão de euros pela autarquia, com aprovação unânime da A.Municipal, onde os disciplinados deputados votaram a compra, , seguindo as ordens do pastor Carvalho. No mesmo dia da compra foi vendido por 100.000 € à RPP....cuja  matriz tinha sede no Panamá.

 

A seguir o Carvalho foi contratado para trabalhar lá

rpp flute

O único que tentou apurar as responsabilidades da RPP foi o dr. Santana-Maia Leonardo.

Desde o início a cacique apoiou o projecto megalómano, que foi uma burla aos abrantinos.

RPP barca - copia

A cacique chegou a assegurar que havia uma garantia de 500 milhões de euros para prosseguir a obra.

A garantia não existia  !!!!

Uma Assembleia Municipal cúmplice foi incapaz de lhe exigir responsabilidades.

Recentemente a cacique assegurou que os interesses da autarquia estavam assegurados e que havia uma sentença a favor da CMA.

Está-se mesmo a haver, vai ser vendido o terreno em hasta pública, os credores receberão umas centenas de milhares de euros (cenário optimista) e a CMA umas migalhas.

Nas últimas reuniões do executivo ninguém analisou esta questão, vital para os interesses do município.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 09:20 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.10.16

Em 22-Setembro de 2011 a cacique, com o amor à verdade que a caracteriza, bebido certamente nas reuniões preparatórias para as aulas de catequese com o Rev.Seringas, anunciava bombástica e triunfal, :

 

RPP barca.png

Entretanto antes o digno notário municipal tinha oficiado uma escriturazinha, em que o actual Presidente do Cria, hoje de novo nas manchetes pelas piores razões, comprava um terreno por um milhão e de seguida despachava-o por uns cem mil euros a uma sociedade, cujo boss estava inibido pelos tribunais de administrar empresas  

escritura 2.png

 

rpp 1.jpeg

 Antes disso, a dócil Assembleia Municipal ouvira reverente o aldrabão e votara a escandalosa negociata do Casal Curtido.

Dizia douta e sabedora a avençada Fernanda Mendes.....

fernanda mendes.png

Agora a imprensa oficiosa copia o Mirante e nós já em Agosto anunciáramos que o MP levava esta tropa pindérica ao banco dos réus....

nelson&isilda.jpg

O Cidadão Abt num post imperdível retratava o par de jarras que conduziu Abrantes a ser ''capital da energia'' e que dizia, o do CRIA, que iam aqui decifrar a escrita tartéssica.

A Oposição que havia (e agora quase não se dá por ela) exigia saber, pela voz de Santana-Maia quem fizera a minuta celerada.... 

 

Resta-nos perguntar onde está a garantia dos quinhentos milhões que a cacique jurou que havia????

 

Como é que o dr,Bento Pedro fez uma escritura a um tipo, que segundo os jornais estava inibido de ser gestor de empresas até 2013?  

 

ma

   



publicado por porabrantes às 21:56 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14.11.14

Pode um autarca da Oposição entrar numa obra municipal, verificar o que se está a fazer e perguntar coisas aos empregados da Câmara?

Pode um autarca da Oposição ir perguntar aos bombeiros municipais informações ou recebê-los sem licença de um abstracto cacique?

 

É óbvio que pode.

Ou para deixar de ser ''abstracto'', num caso abrantino, podia a deputada municipal eng.ª Manuela Ruivo receber os bombeiro municipais (quando os havia), sem licença da cacique ou do chefe da corporação, e inteirar-se dos seus problemas, como o fez, recebendo, por isso, censuras vãs e néscias que constam das actas municipais?

É óbvio que podia..

Mas se for preciso sustentar isso juridicamente, anexa-se parecer jurídico nesse sentido:

    

''MANUEL MARQUES prova que pode circular livremente pelas instalações camarárias, desde que no "exercício das suas funções"

 

  MANUEL MARQUES, vereador do CDS/PP, fez chegar à nossa redação um parecer da CCDRC que dá conta que os "eleitos locais em qualquer regime de funções", designadamente em regime de "não permanência", têm direito à “livre circulação em lugares públicos de acesso condicionado, quando em exercício das respectivas funções” e ao “cartão especial de identificação”. 

     O vereador fez chegar ao presidente da Câmara, o referido parecer.

 

 

 

''Manuel da Conceição Marques, vereador do CDS/PP, vem nessa qualidade expor o seguinte:

Sei que V.Exa. tirou o seu curso de Direito na Universidade de Coimbra, o que lhe ministrou altos conhecimento de Direito.Sem querer por em causa a sua interpretação das normas jurídicas em vigor do Ordenamento Jurídico Português, tomei a ousadia de lhe enviar um parecer jurídico da CCDRC, no qual se aduz a permissibilidade da entrada de um vereador nos lugares públicos, propriedade do Município.Sem querer beliscar as suas doutas interpretações jurídicas, certamente, se V.Exa. tivesse conhecimento deste parecer, não tentaria expulsar-me dos estaleiros municipais, no passado dia 07 de novembro de 2014, sexta-feira. Vila Ruiva, 11 de novembro de 2014O Vereador do CDS/PP 

Eleitos Locais, Direitos e Deveres.

Data:  2010 / 05 / 27

Número: DSAJAL 91/10

Responsáveis:  Elisabete Maria Viegas Frutuoso

Através do ofício nº ..., de ..., da Câmara Municipal de..., foi solicitado a esta CCDR um parecer jurídico sobre a questão de saber se os eleitos locais, ao abrigo da “Livre circulação em lugares públicos de acesso condicionado, quando em exercício das respectivas funções” e do “cartão especial de identificação”, nos termos previstos das als. g) e i) do nº 1 do art. 5º do Estatuto dos Eleitos Locais, têm direito a “visitar as obras em curso, podendo livremente pedir explicações/informações aos responsáveis e demais trabalhadores, como entrar nos vários serviços municipais, sem qualquer pedido ao executivo, solicitando elementos ou informações aos trabalhadores”.

Cumpre informar:

Nos termos das als. g) e i) do nº 1 do art. 5º do Estatuto dos Eleitos Locais, os eleitos locais em qualquer regime de funções, designadamente em regime de não permanência, têm direito à  “Livre circulação em lugares públicos de acesso condicionado, quando em exercício das respectivas funções” e ao “cartão especial de identificação”.

Contudo, o exercício destes direitos deverá ser enquadrado no âmbito das respectivas funções autárquicas.

Desta forma, importa, desde logo, referir que a fiscalização de obras particulares, que é a competência que nos parece estar aqui em causa, não é, independentemente do regime de funções, uma competência dos vereadores.

Com efeito, nos termos do nº 1 do art. 94º do Decreto-Lei nº 555/99, de 16 de Dezembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei nº 26/2010, de 30 de Março, a fiscalização administrativa, que se destina a assegurar a conformidade das operações urbanísticas com as disposições legais e regulamentares aplicáveis e a prevenir os perigos que da sua realização possam resultar para a saúde e segurança das pessoas, compete ao presidente da câmara municipal, com a faculdade de delegação em qualquer dos vereadores.

Ora, no pressuposto que a referida delegação de competências não ocorreu, só é dado concluir que os referidos vereadores não poderão, invocando o direito de livre circulação em lugares públicos de acesso condicionado, proceder à fiscalização de obras.

Igual conclusão se poderá tirar relativamente a empreitadas de obras públicas, cuja fiscalização é da competência do dono da obra, representado pelo director de fiscalização.

Repare-se que é o próprio direito que faz depender a livre circulação em lugares públicos dos eleitos locais do exercício das respectivas funções, restringindo-a, no caso, ao exercício das funções autárquicas dos referidos vereadores.

Temos para nós, assim, que os direitos invocados apenas se referem à entrada em lugares públicos de acesso condicionado e quando, nesse âmbito,  a intervenção dos eleitos locais esteja directamente relacionada com o exercício das suas funções.

Neste sentido refere a doutrina1 que “Os eleitos locais têm direito a livre circulação em lugares públicos de acesso condicionado na área da autarquia, quando necessária ao efectivo exercício das respectivas funções autárquicas ou por causa delas, mediante a apresentação do cartão de identificação” e que “O exercício deste direito restringe-se, como é óbvio, à área da respectiva autarquia, ou seja, ao eleito da freguesia à área da freguesia e ao eleito municipal à área do município, e tem que estar conexionado com o exercício das funções autárquicas”.

Quanto à pretensão de entrar em serviços municipais, a questão analisada nem sequer se coloca, porquanto nestes locais a entrada não é condicionada aos autarcas.

Pelo exposto, concluímos que os direitos invocados de livre trânsito e de cartão especial de identificação não fundamentam, tendo em conta as respectivas funções autárquicas, a pretensão manifestada pelos vereadores de visitar obras e livremente pedir explicações e informações aos seus responsáveis.

  1. Maria José L. Castanheira Neves, Governo e Administração Local, Coimbra Editora, pág. 190

 

A Divisão de Apoio Jurídico

(Elisabete Maria Viegas Frutuoso)

Publicado 2 days ago por CENTRO NOTICIAS''

 

Ou seja a drª Elza Vitório ou o dr. Avelino Manana (e qualquer deputado municipal)  podem, segundo a tutela, entrar directamente no gabinete do  notário municipal e perguntar-lhe: quem foi o autor da minuta do Casal Curtido e consultar os documentos pretendidos....

É o que diz o parecer jurídico da tutela.

E eu acrescento qualquer cidadão o pode fazer...

E não há nenhuma lei que vede a entrada  dum cidadão num cartório notarial e a consulta do seu arquivo, que é público.

Excepto talvez em Lisboa no futuro, onde talvez o António Costa meta uma portagem à entrada dos notários. 

 

MN

 

devida vénia ao Centro Notícias

 



publicado por porabrantes às 18:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.06.14

 

 

não  sobre o apoiante do António Costa que arranjou trabalho no Casal Curtido, mas sobre a petição lacónica e ainda sobre a triste figura do ex-procurador à Câmara Corporativa fascista, Diogo Freitas do Amaral que apelou (quase) ao voto no Costa...

S.N.

 

Foto Sintra com o Tó Zé Seguro 



publicado por porabrantes às 21:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 21.05.14

 



publicado por porabrantes às 19:15 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.03.13

 

 

 

 

 

A notícia é do Templário.

 

 

Se os CTT fecharem em Tomar, fecharão depois em Abrantes, disse-nos uma fonte próxima à Administração desta empresa.

 

 

Entretanto a CMA dirá que não sabe de nada como quando fecharam no Rossio, Tramagal, Alvega e por aí adiante.

 

 

No âmbito da sua actividade em prol do concelho a recanditada Céu Albuquerque, esteve em Lisboa não a tratar do assunto junto dos CTT, mas a abrilhantar acompanhada pela Isilda Reintegrada, o doutoramento ''Honoris Causa'' do Conde da Bahía e doutra coisa qualquer, e ainda Barão do Ajuste Directo (título outorgado pela Câmara de Abrantes), escultor Charters de Almeida, casado com uma senhora Ataíde ainda prima do Grande Arquitecto D.António Castel-Branco.

 

Foto: doutoramento  honoris causa do escultor Charters de Almeida pela universidade de Lisboa.

 

 

 

O Barão do Ajuste Directo é o  terceiro grau na escala hierárquica de títulos nobiliárquicos municipais abrantinos, sendo Marquês do Directo Ajuste, o licenciado Carrilho da Graça.

 

 

 

D. João Charters de Almeida e Silva, Barão do Ajuste Directo, esteve presente na cerimónia de homenagem do PS abrantino a um tal Nelson Carvalho.


Mas não vimos o ex-empregado do Barão Vermelho e Morgado do Casal Curtido, distinto empresário, Alves



na cerimónia honoris causa.....


O senhor Conde da Bahía, que usa tais títulos, os legítimos e não os imaginários,



tramagal.blog.spot.com



por graça e mercê, de SAR o Senhor Dom Duarte de Bragança, Chefe da Casa Real de Portugal, não acha certamente que a condenação expressa do Duque de Bragança à abominável porcaria da torre carrilhista, expressa numa entrevista ao ''Diabo'', o impeça de  por aí andar 

a conviver com pessoas cuja actividade está condenada por SAR.o Duque de Bragança

 

 

 

As críticas aqui expressas ao Barão do Ajuste Directo por ''imaginária causa'' serão certamente rebatidas pelo reformado dr. José Falcão Tavares.

Jose Tavares

 Jose Tavares Num país onde a inveja cresce como o joio, ficamos confortados quando o mérito resiste como o trigo. Dele há nome e causa.


O reformado dr. Tavares voltou a exercer clínica, num excelso acto de abnegação humanitária, na função pública certamente porque havia muitos invejosos que o sr. dr. gozasse aos 57 anos uma merecida reforma. ....


E então no combate contra o joio, zás, o reformado Tavares, voltou a prescrever receitas em verso, a aturar delegados de propaganda médica e a dar conselhos de moral.... 


Assim sendo, calo-me....


MN


 



publicado por porabrantes às 12:51 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.10.12

Esta senhora Céu ( modero a classificação que era justo aplicar-lhe) deu a este ''investidor '', o Alves dos mil calotes

 

 

 

 

um prazo que terminou peremptório e ameaçador a 

 

 

 

 

era a derradeira chance para mostrar ao concelho que o especulador de Avis, o ex-patrão do Sr.Carvalho a respeitava.

 

 

 

Sabemos que o Alves tem a mesma consideração por ela, que eu, mas não sabemos da garantia.

 

 

 

Mostra-nos a autarca a garantia ou temos de concluir que a única saída, para que possa dizer que faz política decentemente,

 

 

 

é a demissão????

 

 

 

Claro que há outras saídas.....por exemplo dizer que o Alves enquanto elemento da classe social proletária estava muito ocupado no dia 15 de Outubro fazendo a Revolução anti-capitalista e bolchevique....

 

 

 

 

 

Miguel Abrantes

  



publicado por porabrantes às 10:24 | link do post | comentar

Domingo, 23.09.12

As notícias são dramáticas. O Presidente da CM de Portimão diz à RDP que quer localizar os donos do Retail-Park algarvio, para saber o que vai acontecer a 400 trabalhadores ameaçados de desemprego. E não tinha conseguido esta manhã falar com o Alves.

 

 

 

Incêndio destruiu lojas do Retail Park de Portimão JN

 

Para mim é particularmente curioso que uma unidade com este tamanho consiga arder quase toda,sinal de que os meios de segurança eram frágeis e que não deveria haver uma vigilância nocturna muito diligente.

 

 

Pode ler a notícia aqui 

 

 

A cabeça visível da empresa proprietária é o Alexandre Alves. 

 

 

No site do J. de Notícias há algum comentário sibilino que pode indiciar a causa do sinistro.

 

Naturalmente devemos alegrar-nos por não haver vítimas pessoais.

 

 

Haverá implicações em Abrantes,..... quais????

 

 

A Dona Arminda, a bruxa do Pego, parece que anda muito ocupada, não lhe posso perguntar. Mas há outra bruxa lá, perguntem-lhe.

 

MN 

 

PS-Digo para a autarquia colocar as barbas de molho, porque barbas molhadas não ardem.... 



publicado por porabrantes às 13:29 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 26.02.12

Já se sabe que o Casal Curtido se está a transformar numa estação de arqueologia industrial....

 

com rentabilidade garantida

 

 como a Dona Ofélia.....

 

 expresso

 

 

já sabíamos que tinha havido trabalhos arqueológigos que o Barão penhorado não pagou à Drª Filomena e ao marido.....

 

o que não se sabia era o resultado desses trabalhos, que nós divulgamos.....

 

 

Casal Curtido
CNS: 33239
Tipo: Vestígios de Superfície
Distrito/Concelho/Freguesia: Santarém/Abrantes/Concavada
Período: Paleolítico
Descrição: A área onde foram localizados os materiais encontra-se nas encostas da margem esquerda do Rio Tejo, composta por terraços fluviais tipo Q1. A área apresenta dois cabeços salientes, uma norte, com a cota altimétrica de 131m e outro a sul, com um marco geodésico e a cota de 163m. Entre estes dois cabeços desenvolvem-se linhas de água que formam o Ribeiro do Vale dos Peixes, a ocidente, e a Ribeira da Galhoufa e a Ribeira do Alcamim, a orirente, todos afluentes da margem esquerda do rio Tejo. Neste local foram recolhidos vários materias de cronologia Paleolítica, nomeadamente lascas, raspadores, unifaces e um pico.
Meio: Terrestre
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 2009/1(675)

 

http://www.igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/arqueologico-endovelico/sitios/?sid=sitios.resultados&subsid=3009384

 

A penhora andou pelos 500 Euros e pelo que diz o relatório deram uma vista de olhos, recolheram lascas e raspadores, apresentaram a factura e confiaram na sua boa estrela.....

 

 

 

que era má

 

 

 incm

 

ou então pergunta a Tubucci, já sabiam que o Alves estava teso e por isso não se deram ao trabalho de cavar

 

 

não fosse a factura a apresentar ao Alves subir para 1.000 € e apressar a 

 

 

FALÊNCIA ANUNCIADA!!!!!!

 

 

Direcção da Tubucci

 

pub por SN



publicado por porabrantes às 19:47 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.12.11

Há alguma montanha para mover no Pego?????

 

Por exemplo fazer através da fé pegacha mover Gomes Mor para algum cargo, de acordo com a sua ex-condição social de boy?????

 

Porque é que a Chefa é uma girl e o Pina é um boy e o Mor é só ex??????

 

É uma injustiça!!!!

 

O Cidadão abt dá-nos uma acutilante reflexão sobre a capacidade dos pegachos acreditarem em tudo o que lhes diz a Chefa.

 

O problema é que a Fé, esse divino tesouro, é uma característa tão arraigada em Portugal e portanto em Abrantes que 70% do eleitorado está pronto a acreditar piamente em tudo o que lhe dizem.

 

Por isso digo ao povo que o Sr.Eng. Técnico Júlio Bento é o mais sério empresário do concelho.

 

Qualquer dia a Nersant até lhe dá uma medalha como deu ao Rodrigues de Leiria.

 

A Medalha da Ética.

 

E como se há medalhas pró Bento, também deve haver para o Sr.Barão.

 

 


 

Medalha da Coreia do Norte para construtores de Grandes Barragens à venda no mercado que o Sr.Pico pode comprar e que o Sr.Pombinho lhe pode colocar na lapela depois duma jantarada....

 

 

Passo a palavra ao Cidadão Abt:



O Cidadão abt disse sobre a voz da honra e já agora da sensatez no Sábado, 24 de Dezembro de 2011 às 10:32:


 

 

Quanto a este requiem que a Câmara de Abrantes na pessoa do ex-presidente Nelson de Carvalho comprou por mil e vendeu por cem patranhices, é impressionante que ao questionarmos alguns pegachos sobre a viabilidade do projecto RPP - O Cowboy Solar, garantem que aquilo efectivamente se encontra a produzir painéis foto-voltaicos!

-Onde? Se os acessos à estrada nacional 188 e os terrenos no interior da cerca estão impraticáveis?

Resposta peremptória dos populares e dos operários das industrias das redondezas:

"O aceso é feito pela traseiras, do lado do hotel!"

-???????????? Incrível! Agora um gajo é tonto!!!

A crença utópica dum povo chulado que persiste na tese da ignorância!

 

 

Caro Cidadão:

 

A Fé é muito bonita.

 

Já o dizia a Irmã Lucia quando viu uma senhora em cima da azinheira.

 

Estou certo que os pegachos são capazes de ver o Alves todos os dias em cima dum chaparro.

 

 

O que é que a malta pode fazer contra isso????

 

Nada???

 

E se a Chefa quiser construir uma basílica a São Barão no Casal Curtido é capaz disso!!!!!

 

 

Será a chefa como aquela visionária que conseguiu construir uma Basílica na Ladeira do Pinheiro????

 

 

 

Tá visto, a Fé não move só montanhas, mas move betão.

 

O betão da fábrica abandonada do Casal Curtido, o betão da barragem do Pico, o betão imaginário da Igreja da Encosta da Barata que o Cónego encomendou ao Albano, e o betão imaginário da Torre que o ex-empregado do Barão, um tal Nelson Carvalho  encomendou ao Carrilho da Graça e que me custou.....

 

 

1.000.000 €

 

(números redondos)

 

 

Marcello de Noronha 



publicado por porabrantes às 09:14 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Casal Curtido vendido em ...

A saga do Casal Curtido

Livre circulação de autar...

Basílio conta anedotas

Jornal de Abrantes preocu...

Vão fechar os CTT de Abra...

Mostra-nos o raio da gara...

Arde retaik-park do Alves...

A arqueologia do Casal Cu...

A Fé move o betão

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds