Terça-feira, 11.06.19

 

 

 

Depois  da publicação deste texto do PSD (que nos escapou) a Vereadora Celeste, mãezinha da nova Presidenta do Grupo Familiar JS, ficou muito enervada. Foi pedir satisfações na página laranja e saiu tosquiada,  .

 

 

A Ana Chambel Dias arrasou-a a ela e à gestão PS

.....

 

 

  Ana Chambel Dias Celeste, os diferentes executivos PS, ao longo dos anos, sempre tiveram a habilidade de responder a todas as questões e desafios lançados, com respostas empolgantes mas totalmente vazias. Sempre assim foi em tão diferentes assuntos. Espero que as pessoas que leiam a nossa publicação, percebam que somos frontais e não entendemos as coisas "ao lado", aliás, vamos mesmo ao cerne da questão. É estranho esse exaspero quando tudo o que vem na notícia, "curiosamente", é do conhecimento de todos, as frases "chavão" citadas mantêm-se no "top dos clichés" ouvidos há vários anos, pelo menos para quem, como eu, estudei e trabalho na área social. Todos os que frequentam fóruns, ouvem notícias, ouvem especialistas... ouvem também há décadas a necessidade de se "trabalhar em rede", "de cooperar"...Portanto parece-nos tudo bastante claro e bastante básico até aqui. Aliás, até as propostas que lemos são medidas há anos tidas como basilares para um bom trabalho em rede em qualquer área de intervenção. Quanto ao trabalho jornalístico onde se refere que a vereadora "pediu um levantamento de todas as instituições e dos representantes destas" que participam nos conselhos municipais que Legalmente têm de existir e quando no mesmo artigo vem a referência de que "muitos membros têm assento em todos ou quase todos os conselhos municipais", estamo-nos a resumir a factos apresentados no artigo (mesmo que essa necessidade, pessoalmente, me causa algum espanto e apreensão. Sobretudo quando depois existe uma reação tão exasperada a um facto que é apenas referido num artigo da imprensa). Mais, ainda bem que as pessoas participam e que se desdobram em diferentes conselhos municipais e outros comissões, porque não temos a menor dúvida de que temos uma comunidade bastante Resiliente - não deve ser fácil manter essa vontade e motivação, quando órgãos que deviam priorizar a participação cívica, votam "democraticamente" para a limitar! Como todos sabemos, na "Nossa" Assembleia Municipal, democrática que é, foi votada por maioria (PS, claro) a realização das Assembleias Municipais a dias úteis e em horário laboral - o que, para um órgão que funciona também como fiscalizador do executivo e onde qualquer cidadão pode usar da palavra, é um grande passo atrás na democracia e no fortalecimento da participação da comunidade no debate político. 
Aliás para mim é um ataque aos Direitos da População, dado que há um condicionamento consciente da VOZ das pessoas!!!! 
Daí dever ser de facto um orgulho esta tão afluente participação das pessoas - mas não o deve ser para a Sra. Vereadora ou parar qualquer pessoa de forma singular.
É um orgulho pertencermos a uma comunidade que, contra todos os golpes e ataques aos direitos de participação, se mantém ativa e resiliente. 
Convenhamos..... o chavão da PARTICIPAÇÃO é bonito, mas sente-se, pela postura irredutível quantos aos horários das Assembleias Municipais, ou até mesmo destas jornadas,que a participação séria assusta - portanto, mais vale ser bem "racionada"! - Tendo assim mais certo que participam "os mesmos de sempre". Os que rodam nas cadeiras dos conselhos, que vão a fóruns às 9h30 da manhã de dias úteis e que podem assistir ou participar em Assembleias Municipais às 15h de um dia de semana.Como tão bem o executivo PS soube fazer, justificando a sua incapacidade governativa com a eterna desculpa do "Governo PSD", mesmo já quando a Geringonça estava no poder, é agora tempo de dizer... - há que trabalhar neste país para pagar a carga fiscal mais alta desde 1995 e no nosso caso, por ex, taxas de saneamento das mais altas do país. Por isso, sinto orgulho em fazer parte de uma comunidade tão Resiliente, que quer Participar, de forma Livre, Independente e IMPARCIAL - ou sonho eu que sejam esses os princípios de qualquer pessoa que tenha como sentido de responsabilidade a participação nas decisões que afetam a sua comunidade.
Lamentamos se incomodamos com a nossa opinião, mas é para isso que aqui estamos.
Não se espere do PSD Abrantes "telefonemas a informar que certas situações estão a acontecer e têm de ser resolvidas" - apenas numa lógica colaborativa sem mostrar a nossa indignação e denúncia. Do mesmo modo que podem, sim, esperar colaboração efetiva para a resolução ou reflexão de situações concretas.
Agora em concreto...que medidas foram criadas para fomentar a fixação de população no concelho? Que apoios foram criados para que muitos jovens repensem a possibilidade de voltarem à sua terra? O que está a ser feito para se deixarem as medidas "paleativas"?...Ou já se conformaram que o "custo" de medidas "criativas" ao longo de décadas, sem antes haver a prioridade de fixar população no concelho, foi a causa do "Grande problema Social que o concelho enfrenta"?...como se isso fosse novidade? 
Eu, particularmente, teria um gosto tremendo de, ao ver um comentário de um membro do executivo municipal numa publicação nas redes sociais, este tivesse real fosse algo substância, e não como sempre acontece, frases longas sem conteúdo.
Que nos provem que estamos errados, se assim for, mas que os comentários acrescentem algo, a bem de todos nós, OU arriscam dar a entender o desespero que os invade, quando percebem que há quem perceba o que vai neste concelho! 
Em nome pessoal - Ana Chambel Dias

Há mais umas simpáticas trocas de mimos no face, que se omitem por irrelevantes.



publicado por porabrantes às 10:03 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.06.19

''Depois da ressaca eleitoral, a vida continua, e cá estamos nós para fazer o nosso caminho na política local, em prol do concelho de Abrantes.

Sobre o Plano de desenvolvimento social de Abrantes:

Depois de tapar o sol com a peneira, durante décadas, o executivo municipal vem agora demonstrar a sua enorme preocupação com o envelhecimento da população e a quase impossível renovação da estrutura populacional do concelho.

Pois, apesar desta ser uma realidade transversal à grande maioria do concelhos do interior do país, não se começa a atacar um problema numa lógica paleativa, mas sim de prevenção. Trabalhando na antecipação desta problemática com políticas que contrariem uma tendência há muito conhecida.

Este executivo nunca poderá queixar-se de ter herdado uma batata quente assim, dado que foi apanágio do seu partido, esse que nos diz "governar" (ou talvez desgoverna) há quase 30 anos, priorizar investimentos e projeções de cidades do futuro, sem olhar ao que de facto acontecia à sua volta.

É fácil compreender que um concelho que se quer forte, desenvolvido, capaz de fazer frente às tendências socio-demográficas há muito conhecidas, terá sempre de trabalhar numa lógica piramidal, quase como a da pirâmide de necessidades de Maslow.

Na base da pirâmide nunca poderiam estar projetos megalómanos de Milhões de Euros. Idealizações de "smart cities". Planos com slogan "tudo incluído" - tudo incluído excepto o mais importante... As Pessoas do concelho. E são as pessoas que tinham de ter sido a base dessa pirâmide, não apenas agora quando a situação de torna irrespirável.

Políticas direcionadas para a fixação da população jovem, ao nível por exemplo de incentivos fiscais à fixação; à habitação; facilidades de acesso aos estabelecimento de ensino para que reside nas freguesias rurais; possibilidades de crescimento profissional que não à base do QI - "quem indica", mas de uma séria procura de pessoas com valor e competências, para diferentes setores profissionais que fossem competitivos, independentes e não obsoletos e manietaveis; sermos um concelho em que as taxas de IMI ou saneamento ou tarifas de água não fossem das mais altas do país, porque o são! - entre tantos outros factores e políticas de incentivo.

O PSD Abrantes tem vindo sempre a alertar para este cenário, tido agora como uma realidade alarmente mas que só choca os que andaram a assobiar para o lado durante décadas.

A grande maioria da população jovem do concelho foi embora - porque as oportunidades eram melhores "lá fora" (seja dentro ou fora do país), ou mesmo porque só existiam "lá fora".
Porque foram renegados pelos sucessivos executivos que a todos foi mostrando que em Abrantes não havia futuro.

Reitaramos - São as Pessoas a base desta pirâmide. Porque sem elas, o que nos interessa ser uma smart city, quando deambulamos por um centro histórico fantasma ou por aldeias quase inabitadas. O que nos interessa prémios internacionais de arquitetura, se As Pessoas não se identificam com os espaços criados e a cada projeto realizado vão retirando mais identidade a este concelho?

Espanta-nos o espanto de dizerem que em muitos conselhos municipais se sobrepõem os mesmos intervenientes - pois não há mais!

São aqueles e aquelas pessoas com sentido de responsabilidade que não deixam de querer ter um papel ativo no concelho e outros são os que tão bem conhecemos - aqueles que querem manter sob controlo e para proveito de um grupo restrito, a influência nas decisões tomadas.

Depois destes quem virá? Os filhos deles/delas, que por graça divina encontraram emprego no concelho assim que terminaram os estudos?

Temos agora um Sr. Presidente de Câmara com uma certa amnésia política, que diz ser hora de nos preocuparmos com as freguesias rurais, com as necessidades das pessoas, a defesa dos territórios fragilizados. Agora Sr. Presidente???
Pois como sabemos, fez parte dos diferentes executivos durante décadas seguidas e agora não há como pousar bem para a fotografia - as palavras bonitas de "cooperação", não ajudam a sacudir a água do capote de quem tem muita responsabilidade do estado a que chegámos.

É hora sim de mostrar a massa de que se é feito, assumir os erros e apresentar soluções.

Talvez este possa ser mais um plano de intervenção para se compreender e intervir a nível macro neste Plano de Desenvolvimento Social de Abrantes - identificar quem nos governou o que fez, Ou Nada Fez, para que aqui chegássemos.
Toda e qualquer medida ou acção que seja pensada de forma séria e com responsabilidade, sem demagogia e não para a fotografia, poderá contar com a colaboração, apoio e disponibilidade do PSD.

Iremos sempre trabalhar e colaborar em políticas que tenham como objetivo sermos um território COM população e PARA a população.

Abrantes, 27 de maio de 2019

PSD Abrantes

 
Este comunicado social-democrata deixou a D.Celeste muito amarga

celeste

e fiel à sua vocação de professora primária puxou as orelhas ao neo-liberal em sessão camarária. Este respondeu que '''foi eleito como vereador do PSD e não responde pelo que foi escrito na página do Facebook do PSD'. '' Diz a Paula Mourato no Médio Tejo

Ora o homem não foi eleito, quem foi eleito foi o Rui Silva......

rui mesquita pálio

Quanto às tricas laranjas, deixamos o assunto à consideração da CPC do PSD.

mn  

 

 


publicado por porabrantes às 21:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.05.19

Acta do CLAS de 17-7-2013: (...) 

 

''Ponto 1- Informações gerais

A Presidente da Rede Social informou ter retirado da ordem de trabalhos o ponto 6 devido à maturidade do projeto.

Em relação às informações gerais informou o seguinte:

- No que se refere às Atividades Socialmente Úteis e de acordo com o Dec.-Lei 221/2012 de 12 de outubro, artº. 5, esclareceu quais as entidades que se podem candidatar, como se devem candidatar e quais os requisitos que devem satisfazer para se poderem candidatar.

- O Projeto Educativo Municipal vai iniciar-se com a recolha de informação para a elaboração do mesmo, sendo que em fase posterior os parceiros também serão contactados no sentido de participarem neste projeto.

-(,,,)

6 anos depois não há Carta Educativa

Agradecemos à Vereadora Celeste  

mn

 



publicado por porabrantes às 14:26 | link do post | comentar

Domingo, 28.04.19

professora doutora

Há uns anos, a CMA deu à Associação de Agricultores o edifício da antiga escola Dr.António Silva Martins, que foi restaurada graças a um subsídio europeu e comparticipação camarária. Ao edifício foi dado o nome do grande latifundiário e excelente cidadão, Luís Bairrão.

Tudo isto com o voto da Vereadora Celeste Simão.

celeste 28-4-2019

A mesma moralista, que postou esta coisa, no face, querendo proibir a Assunção Cristas, de andar às couves, na Golegã.

Segundo a ''agronóma'' e anti-latifundiária Simão, a antiga Ministra da Agricultura, não sabe o que é o ''restolho''.

Ela sabe, porque certamente, foi ceifeira, e quem sabe até andou a fugir da GNR, como certa camponesa  de Baleizão, a Catarina.

Que balas assassinas deixaram morta.

Diz ainda, esta Pasionária do restolho, que se a Assunção ''tivesse um pingo de vergonha nem entrava na Golegã''.

Isto é por convite da autarquia, com o apoio da jornaleira do restolho Simão, trazem a centrista a Abrantes, mas à Golegã não pode ir, porque a Celeste, policial, a veta.

57439885_10157520497810992_3325496153981583360_n

Mas, a Abrantes, pode, porque a autarquia da Celeste, a convida e a cacique faz fotos profusas e oficiosas com ela e com grandes proprietários rurais e até com ovelhas.

pais de azevedo ovelhas

Infelizmente nesta festa rural, a que só faltou o saudoso eng. Sousa Veloso, autor do excelente programa da RTP, TV Rural, não expuseram oliveiras velhas, compradas por 50.000 €, para homenagear a latifundiária (no Tainho ) Lucília Moita, com o apoio da Pasionaria Celeste.

Mas, convidaram para benzer o rebanho, um cónego, acusado de burla, e falsificação de documentos, pelo Ministério Público, braço-armado da luta contra a corrupção, como outro que mandou revistar a autarquia que o Partido da Celeste, governava. A de Abrantes. Nessa época a Celeste não postou que a polícia ''não tinha um pingo de vergonha'' por entrar na Raimundo Soares, com o mesmo garbo com que os ''Intocáveis'' do FBI irrompiam na Chicago dos anos 20. 

cónego associaçao

Publica-se a foto, porque o tonsurado dos falsos drogados, dos mortos transformados em toxicómanos, dos psicólogos honrados, travestidos em consumidores compulsivos de drogas, fundou o Banco da Fome para o qual a Assunção e o Nuno Melo andavam às couves.

E a justiceira Celeste senta-se na Rede Social ao lado do CSIA -Centro Social e Interparoquial de Abrantes, -instituição também acusada pelo MP de ''burla e falsificação de documentos''.

E ainda não postou, que eles não têm um pingo de vergonha por  entrarem lá.

celeste

 

Continuando e para abreviar, quem manda na Golegã, é o dr. Veiga Maltez, também latifundiário e homem de bem, porque a generalidade dos grandes lavradores são gente honrada e não a Celeste.

E quando este autarca socialista acusou a CMA da Celeste de violar a Lei e de abandalhar monumentos, no caso o Convento de S.Domingos, com pinturas aberrantes, a Pasionaria do restolho comeu e calou.

Mas ainda está a tempo de proibir Veiga Maltez de falar de Abrantes.

Estamos à espera.

ma

 

   

 

  



publicado por porabrantes às 22:42 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.03.19

rsss

Acta do CME de 9-11-2016

Tendo sido levantada a questão da legitimidade dum representante da CME, a presidente  do dito organismo, tão lesta a ralhar com os cidadãos pelo facebook, ficou calada.

Era Presidente, a Celeste.

Quanto ao neo-liberal tão lesto a falar das suas perfomances no CME, nas actas, nunca esclareceu nelas a sua legitimidade para participar no CME.

E cabia à Celeste verificar a legitimidade de quem participa nas reuniões.

mn

 



publicado por porabrantes às 11:21 | link do post | comentar

Domingo, 17.03.19

Em meados do ano passado, a Vereadora Celeste pediu contenção à Oposição sobre a situação dos desmandos provocados por uns ciganos realojados pela CMA,

Em 8-2-17, na reunião do Conselho Geral do Agrupamento Escolar nº1 (que reúne Escola do Rossio, D.Miguel de Almeida, Solano etc) foram divulgados estes factos:

 

 

 

 

 

e1

 

e1 2

 

extractos da acta enviado por um leitor

Portanto ficamos a saber que a contenção implicava não discutir em sessão pública, as ameaças a docentes, auxiliares e transeuntes realizadas por alunos das chamadas minorias étnicas no Rossio e na Escola D.Miguel de Almeida.

rede

(Rede Regional)

A democracia implica debate e análise das condições concretas por parte dos eleitos.

E por parte do povo.

A Celeste tinha obrigação de informar disto na CMA e na AM  e de o assunto ter sido  debatido.

A Celeste preferiu a política da avestruz....

Que é coisa errada.....

mn

  



publicado por porabrantes às 21:10 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.03.19

Publicamos também a posição sobre a  Carta Escolar (muito elogiada pela ex-cacique e a ''jóia'' da Celeste) feita em sede do CME, a 22-3-2017, pelo representante da Associação dos Pais, dr. Rui André, que também é P. de Rio de Moinhos.

Agradecemos aos leitores o envio dos documentos e esperamos fomentar um debate público.

O projecto da Carta devia estar submetido já a escrutínio público.

rui andré

mn

 

 



publicado por porabrantes às 09:56 | link do post | comentar

Quinta-feira, 14.03.19

bispo c.fátima - copia

O triste fecho do Colégio de Fátima abrilhantado pela cacique e autoridades religiosas

 

Também num documento apresentado a 22-3-2017, no CME, o director da Escola Manuel Fernandes e Agrupamento nº 2, dr. Alcino Brás Hermínio questiona viabilidade e necessidade das obras faraónicas no Colégio de Fátima e critica a Carta Escolar. Dada a sua extensão só reproduzimos o essencial:

alcino

mn

 



publicado por porabrantes às 18:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 04.03.19

arames

arames 2

Ou seja só porque veio uma Secretária de Estado é que fizeram limpezas profundas....

Não nos diga a D.Celeste que é preciso organizarem uma visita da Secretária-cacique para limparem a porcaria que se acumula no Mercado Diário

Finalmente a Celeste tão lesta a dar respostas desabridas pelo face a quem lhe paga o salário, ficou caladinha na reunião com o povo de S.Miguel não fosse o Diabo tecê-las......

mn

 



publicado por porabrantes às 10:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.10.18

 

Os ciganos da D.Celeste ficaram traumatizados com as demolições de São Macário.

A CMA deu-lhes uma casa, onde eles segundo a Santa Celeste, apóstola dos zíngaros, deviam cumprir as regras dos povos civilizados.

celeste

E cabia à Celeste vigiar se os zíngaros se adaptavam às regras comummente aceites nos aglomerados urbanos.

Ora a CMA construiu um muro para que os protegidos da bondosa Vereadora não tivessem acessoàs traseiras.

Como toda a gente sabe ,é difícil que populações que até há pouco tempo se dedicavam ao nomadismo, estejam presas entre muros.

Vaí daí e os castiços zíngaros abateram o muro, aplicando certamente as regras aprendidas na demolição das barracas.

A Celeste queria manter o caso em segredo....

muro

Enxofrada a Vereadora ralhou muito com o Armindo, porque as demolições ilegais nesta terra devem ser secretas.

Sejam feitas por ciganos ou por patos bravos....

santo amaro 9

 Vamos pedir cópia do auto da fiscalização, ou a santa declarou que não se fiscalizam zíngaros??????

mn

 

    



publicado por porabrantes às 23:11 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Celeste saiu tosquiada

Comunicado do PSD

Agradecemos à Vereadora C...

Celeste Simão e o problem...

Da legitimidade

Alunos ameaçavam docente...

Mais críticas à Carta Esc...

Escola Manuel Fernandes c...

A Celeste foi aos arames

Ciganos da Celeste dedica...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds