Sábado, 23.02.19

Era Fevereiro de 1947

cheias 1947 fefe

cheias 1947 2 fefe

 

mn



publicado por porabrantes às 15:18 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.02.18

cheias.png

 Dezembro, Diário Ilustrado


tags:

publicado por porabrantes às 13:02 | link do post | comentar

Sexta-feira, 13.06.14

 

 CMA

 

PUA-Plano de Urbanização de Abrantes:

 

Leito — Terreno coberto pelas águas quando não influenciadas por cheias extraordinárias, inundações ou tempestades; no leito compreendem-
-se os mouchões, lodeiros e areais neles formados por deposição aluvial; o leito é limitado pela linha que corresponder à extrema dos terrenos
que as águas cobrem em condições de cheias médias, sem transbordar para o solo natural, habitualmente enxuto, correspondendo, conforme os
casos, à aresta ou crista superior do talude molhado das motas, cômoros, valados, tapadas ou muros marginais

 

 

 

Rádio Hertz

 

Zona ameaçada pelas cheias — Área contígua à margem de um curso de água que ainda não foi classificada por decreto, embora se encontre
ameaçada pelas cheias. As zonas ameaçadas pelas cheias estendem -se até à linha alcançada pela maior cheia que se produza no período de um
século ou pela maior cheia conhecida, no caso de não existirem dados que permitam identificar a anterior.

 

 

Artigo 33.º
Abrantes — Zona Histórica (U.C. / Z.H.1) e Rossio
ao Sul do Tejo — Zona Histórica (U.C. / Z.H.2)
1 — No Rossio ao Sul do Tejo, nas novas edificações, as cotas dos pisos de habitação, terão que ter uma cota superior ou igual a 35 metros.
Nos pisos a cota inferior, os mesmos não deverão ter uso habitacional, em todo o caso, é aos interessados, proprietários ou utilizadores de qualquer edificação ou parte situada à cota inferior à de 35 metros que compete prevenir ou obstar aos efeitos que por acção directa ou indirecta (por exemplo incidência negativa nas infraestruturas urbanas) decorram de eventuais cheias no Tejo.
2 — Nas áreas referidas no ponto anterior, em zonas ameaçadas pelas cheias, não são permitidas garagens abaixo da cota do terreno,
nem construção de caves.

 

Art 36 2º

 

a) O uso habitacional está limitado pela cota de nível de 35 metros devido à cota altimétrica do leito de cheias do rio Tejo. Os pisos com
cota inferior não poderão ter uso habitacional, em todo o caso, é aos interessados, proprietários ou utilizadores de qualquer edificação ou
parte situada à cota inferior à de 35 metros que compete prevenir ou obstar aos efeitos que por acção directa ou indirecta (por exemplo
incidência negativa nas infraestruturas urbanas) decorram de eventuais cheias no Tejo

 

 

 

Depois de verificar que a nova construção está em  em leito de cheia, e verificar que o Parque de Campismo e Caravanismo também,  tenho de  dizer que, por muitas babelas que diga o referido art 33 do PUA, a CMA é cível e penalmente responsável pelos danos (incluindo morte) sofridos eventualmente por utilizadores do parque referido devido a inundações, porque é dona dele.

 

Um regulamento camarário não pode afastar as disposições do Código Penal e Civil, como é óbvio.

 

MN



publicado por porabrantes às 15:46 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.04.13

 

A foto é municipal e não há melhor exemplo do desleixo municipal. Toda a gente sabia que o Tejo iria subir face ao estado das barragens e às previsões meteorológicas.

 

 

Este equipamento que o dr. Velez, grande Advogado da Cidade e dirigente local do CDS-PP, crismou, cáustico e sarcástico, a barraca do Kadafi, o nómada berbere justiçado pelo povo, continuou montado, quando era mais lógico que o desmontassem para que quando o beduíno ressuscitasse ter onde se acolher com as suas camelas, que o  meu amigo José Luís Pechirra e o Sócrates tanto amam.

 

 

Mas era fim-de-semana e a Páscoa da Ressurreição e a tropa municipal tinha de comer as amêndoas.

 

 

E a tenda lá continuou plantada, para vogar nas águas revoltosas do nosso Tejo. 

 

 

 

 

 

CMA

 

Não há cheias ao fim de semana como não há notícias na rádio que recebe dezenas de milhares de euros para fazer propaganda da recandidata.

Eu faria da minha opa da Procissão dos Passos, onde vi a recandidata e o 2º esposo do Concelho, o 1º é o esposo da chefa, acompanhar uma Procissão, chefiada por um cónego a contas com a polícia, um estandarte roxo da vil tristeza abrantina onde até a Páscoa, que devia ser florida e alegre, é roxa e quaresmal, devido ao ignóbil desleixo desta tropa que nos governa....

 

 

Mas a recanditada fez da barraca...uma barracada....como o foi a sua mensagem das gralhas...

 

 

Caem as estradas, produto das célebres empreitadas à maneira e acha-se que isto é tão normal, como normal é o próspero Júlio Bento enriquecer enquanto Vereador e enquanto adjudicava empreitadas e o Sr.Carvalho andar pelo mundo em viagens de missionação gabando a excelência da modernização administrativa abrantina, que só tem dois nomes, antigos e vis, caciquismo e clientelismo.....

 

É normal, talvez seja, mas é triste ver um povo submisso e habituado a ser governado desta forma, a continuar a olhar para um poder medíocre e  piroso, com a mesma atitude beata com que olha para a Virgem de Fátima.

 

 

Temos de ser governados por esta gente????

 

 

As cheias não são pragas bíblicas, são ocorrências normais e cíclicas no velho Tejo e só são complicadas porque quem implanta no leito do Rio porcarias mil ou impermeabiliza as margens multiplicando os danos e semeando o caminho da tragédia....

 

Finalmente havia uns tótos que diziam que isto não é uma cheia.....

 

 

 Blogue Pinheiro de Abrantes

 

 

Fotos da empreitada : João de Matos

 

 

 

 

isto não é uma cheia, um corrupto não é um corrupto, e a Céu não é uma cacique....

 

 

Ámen

 

Marcello de Noronha

 

 



publicado por porabrantes às 13:22 | link do post | comentar

a recanditada Albuquerque acaba de postar no seu facebook

 

 

''caudais as 0 horas: fratel +pracana 4.400 m3/s. cedinho vai debitar mais 300m3/s. Embora o a letra seja agora laranja, em Abrantes não há pata já d inalteráveis de alarme. só depois físico 5.500m3/s é que começa a ser problemático. para já corte de via Arrifana/S.Miguel, marginal d o Rossio, Rossio/Tramagal. há lençóis de água em varias estradas, barreiras e árvores caídas. amanhã continuamos o trabalho para restabelecer as condições normais. vamos acompanhar os níveis da água foi rio de Hora a hora. uma boa noite para todos''
Não vou a Cedillo, há água a mais lá, de maneira que vou cedinho prá cama....
MA
 

tags:

publicado por porabrantes às 01:17 | link do post | comentar

Domingo, 31.03.13

Vou à Antena Livre e o panorama é este, a última notícia é de 28 de Março....

 

Vou à Tágide que não tem serviços noticiosos e o panorama é do género......mas ela não é subsidiada....

 

 

Vou à Rádio Hertz e o panorama é este:

 

TOMAR – Parte baixa da cidade

 

poderá ser inundada pelo Nabão

''A indicação que dá corpo ao título da notícia está a ser avançada pelo Centro Distrital de Operações de Socorro de Santarém: a parte baixa de Tomar, vulgo centro histórico, poderá ser inundada pelo Nabão nas próximas horas. 

 

 

 

Na página da CMa informação de há 2 horas e nenhuma interacção, que é o que se espera duma página do face. Por causa das moscas transcrevo o comunicado: ''Os caudais lançados pelas principais barragens Espanholas com influência direta no Tejo nacional, registaram nas últimas horas um aumento que agravou o episódio de cheia. 

Segundo o comunicado do Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém, ao final da tarde de hoje, desde o início da tarde de domingo, a barragem de Fratel tem lançado caudais médios da ordem dos 3000 m3/s (variando entre 2478 e 3438 m3/s), que, conjugados com 648 m3/s de Castelo de Bode, cerca de 596 m3/s de Pracana e com os afluentes do Tejo a jusante destas barragens, integram em Almourol um total de cerca de 4600 m3/s. 
Ainda segundo o mesmo comunicado, na área do Município de Abrantes ressalvam-se as seguintes situações:

Praia Fluvial de Alvega e Casa de apoio a esta inundada 
Inundação da Fonte dos Touros em Rossio ao Sul do Tejo (Aquapólis Sul). 
Passadeira de cimento, pesqueiros de pesca e parte de jardim em Barreiras do Tejo (Aquapólis Norte). 
Submersão da EN118 Rossio – Tramagal.
Submersão da marginal do Rossio ao Sul do Tejo. O Trânsito encontra-se cortado.
Na sequência dos aluimentos de terras ou por motivo de lençóis de água que põem em causa a segurança rodoviária, encontram-se cortas as estradas de ligação Rossio/ Tramagal e Arrifana/ S. Miguel.''

 

 

 

 

A Cidadã Albuquerque informa: ''a situação no rio Tejo tem vindo a agravar dada s forte chuva que tem caído. é expectável que o rio suba até à marginal no Rossio e que a EN 118 possa ficar parcialmente submersa em Coelhos e junto ao túnel no Rossio. registam-se quedas de árvores e deslizamentos de terras em vários pontos do concelho.''



E o povo preocupa-se e goza:


De facto apesar de ser Domingo de Páscoa e abundarem os coelhinhos e espero que coelhinhas...




 


Coalhos não mudou de nome e o que devia estar na CMA era um funcionário a informar o povo e não a recandidata a fazer de senhora caridosa a botar bitaites a este povo demasiado sereno...


Que saudades do António Colaço e doutros bons abrantinos  aos microfones duma rádio que sem subsídios informava e fazia serviço público!!!!



E a Renascença entretanto  há uma hora adiantou o agravamento da situação.


O desactualizado panorama é este:


Foto: Saberá nadar a escultura? Porque não a impuseram numa cota superior? só técnicos espertos e novos...

a redacção



publicado por porabrantes às 22:47 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

As cheias do Rossio vista...

Cheias de 1876

Leito de cheia

uma boa e velha cheia

as gralhas

o panorama pascal

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10



25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds