Sábado, 09.03.19

código

 

Escreve assim o Prof Doutor Meneses Cordeiro, num brilhante estudo,

''O Divórcio e o Casamento na 1º República''

 

meneses

Quem conseguiu o  lugar em Abrantes?

Diogo Oleiro

 

Quem mandava em Santarém?

O Tio dele, Ramiro Guedes...., Governador Civil

a leitura está feita, Oleiro era um radical republicano em 1911.....

Tudo isto aparece por acaso e ainda falta ver qual foi a alteração feita à pressa à Lei do Divórcio de 1910 para que a excelentíssima Senhora D.Clemência Dupin se pudesse divorciar ......

 

O que foi mudado foi o art 7º :

''7º A loucura incurável quando decorridos, pelo menos, três anos sobre a sua verificação por sentença passada em julgado, nos termos dos artigos 419º e seguintes do Código do Processo Civil; (redacção de Diário do Governo, nº26, 4/11/1910)''

 

divórcio dupin

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 20:06 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.03.19

A hagiografia  local sustenta que a abrantina e milionária D.Clemência Dupin (pelo 2º casamento ''de Seabra'') foi muito progressista por ter sido uma das primeiras mulheres a divorciar-se ao abrigo da legislação criada por Afonso Costa.

Faltava dizer alguma coisa?

Não porque já tinha sido dita.....

verdade%20sôbre%20afonso%20OUT

Edição do autor. Lisboa. 1935

clemência

clemência 4

cunha-e-costa

O Advogado da D.Clemência, que do afonsismo evoluiu, até chegar à extrema-direita sidonista

O livro do Alberto Guimarães é uma resposta à obra de A.Costa, ''A verdade sobre Salazar'', tratando-se pois de obra polémica a denegrir o caudilho republicano, tendo de ser lida nesse contexto.

ma

imagem de Cunha e Costa: Centenário da República

 

ver ainda : A D.Clemência e o Tio Abel das Vacas

 

 



publicado por porabrantes às 17:18 | link do post | comentar

Terça-feira, 02.05.17

clemência dupin c.corpoativa.jpeg

 Têm-nos vendido a história do republicanismo indómito da industrial de madeiras D.Clemência Dupin de Seabra e já mostramos o ardente apego da Casa Dupin ao fascismo espanhol durante a ''Cruzada'', palavra inventada pelo Bispo de Salamanca, Pla y Daniel, para cristianizar o levantamento militar de 18 de Julho de 1936.

Em 1928, D.Clemência ofereceu uma grandiosa recepção no seu palacete das Barreiras do Tejo ao Ministro da Guerra, que visitava Abrantes. Era uma prova da sua adesão ao 28 de Maio.

passos e sousa.png

passos e sousa 2.png

Da visita de Passos e Sousa anote-se que era Presidente o Manuel da Fonseca (casado então, depois haveria de se divorciar,com D. Beatriz Caldeira Soares Mendes ) e o empolgado discurso de Solano de Abreu, com Vivas ao 28 de Maio (de que mais tarde se arrependeria) e o seu elogio a Sidónio Pais.

Se bem me lembro foi durante o consulado de Sidónio que Solano....

solano de abreu.jpg

tomara conta da Santa Casa, com Diogo Oleiro como ''ajudante''.

Já agora o Passos e Sousa também merece foto

Abílio_Passos_e_Sousa.jpg

 Recomendamos a leitura atenta do recorte do ''Mensageiro'' da Ponte de Sor, para terem uma ideia do que era o ambiente abrantino depois do 28 de Maio.

 

Delicioso..... os Bombeiros serem comandados pelo sr. Espiga.

mn

 

já se disse aqui que Solano era um liberal, mas convém recordar que o apoio inicial ao 28 de Maio foi quase transversal. Apoiaram quase todos os que eram hostis ao P.Democrático de Afonso Costa. 

    

   



publicado por porabrantes às 21:22 | link do post | comentar

Sexta-feira, 17.06.16

clemência dupin cogumelos.jpg

gamado à Tubucci-Associação de Defesa do Património da Região de Abrantes

 

ma



publicado por porabrantes às 15:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.12.15

solano  rates.jpg

Solano, monárquico de esquerdas, ficou monárquico liberal toda a vida. O Carlos Rates que era sindicalista revolucionário, passou a comunista e terminou Procurador à Câmara corporativa do fascismo.

Entretanto os seus camaradas apodreciam no Tarrafal e o homem fazia pareceres para o Prof. Salazar ao lado da milionária Clemência Dupin

clemência 2.jpg

Clemência quando acamaradava com os trabalhadores e defendia o anarquista Ferrer, executado por um governo espanhol. Certamente injustamente.

 

Entre liberais e exaltados, é sempre preferível aqueles que desconfiam de Messias.

 

ma

 

livro: Fina d' Armada: Republicanas Portuguesas (extracto) 



publicado por porabrantes às 23:44 | link do post | comentar

Domingo, 01.11.15

Pk-año-estación-referencia

183,250-1917-Jabalón-apartadero
212,000-1894-Puertollano-Via Loring, mina “La Mejor de Todas”
-1915-Puertollano-Mina Valdepeñas –Conde de Valmaseda
222,040-1899-Puertollano-SMMP
-1922-Cruce-Minas de Almaden y Arrayanes
341,825-1913-El Quintillo-Entre Almorchón y Castuera
341,828-1913-El Quintillo-Apartadero
315,990-1920-Las Cabras-Apartadero
-1929-Badajoz-CAMPSA
-1930-Badajoz-Savador Sáez Regues
-1908-Badajoz-Vda. De Dupin
-1922-La Mina-Apartadero
-1925-Ciudad Real-Conrado López (gasolinas)
-1909-Villanueva de la Serena-Carbones Serafín Moreno y F. Velásquez
-1909-Villanueva de la Serena-Fosfatos, Felipe Ramos
-1909-Villanueva de la Serena-Fábrica de Jabones José Gallardo Rodríguez
-1921-Villanueva de La Serena-Miguel Gallardo
-1882-La Granja de Alangue-Apartadero
-1900-Veredes-Brazatortas-Cia Minero Metalúrgica del Horcajo
177,000-1916-Poblete-Entre Ciudad Real y La Cañada
-1907-La Cañada-Jose Ayala
237,081-1918-Veredas-Entre Veredas y Caracollera
223,080-1917-Retamar-Entre Puertollano y Veredas
-1910-Puertollano-Fundición La Paz
278,945-1903-Alamillo (Castilseras)-Entre almendralejo y Chillon
-1913-La Zarza-Apartadero de la Zarza de Alange
219,000-1908-La Concepción-Apartadero
179,000-1916-El Pardillo (Poblete)-Entre Ciudad Real y La Cañada
257,080-1901-Madroñal Apartadero
-- Castuera-SMMP La Gamonita- Lafitte y Cía
-192-Castuera-Manuel Calero
411,763-1900-La China-Apartadero
488,798-1939-Mérida-Felipe Corchero
-1924-Mérida-Sdad. Petrolífera Española
284,000-1881-Mérida-Juan Antonio Vivo
-1926-Mérida-S.A. El León
-1920-Montijo-Sdad. Electro Harinera de Montijo
-1931-Caracuel-Apartadero
221,492-1939-Toril-Apartadero
-1887-Los Hervideros del Emperador-Apartadero
217,000-1916-La Nava de Puertollano-Mina La Pepita
-1913-Miro-Entre Hernan Muñoz y Argamasilla de Calatrava.

 

O comboio devia parar na Casa Dupin ou melhor na Vda. De Dupin

 

que era a tramagalense D.Jacinta Cordeiro (Dupin pelo marido)

 

Que eu saiba foi a única abrantina que teve uma estação no estrangeiro.

books.png

 

 

mn 



publicado por porabrantes às 20:23 | link do post | comentar

 

clemência.png

ANTT O SÉCULO 1936

A poderosa empresária abrantina não seduziu apenas aquele que seria, nos papéis, porque na letra da lei seria outra coisa (1), o seu 2º marido Balduíno de Seabra, militar, político republicano, deputado às constituintes de 1911, adido militar em Paris com Sidónio

clemencia zahara.jpg

Candeias Silva, Zahara,. 2010

 governador civil fascista do Porto, usou do sua influência pessoal, de poderosa empresária, das ligações políticas do Seabra, para que políticos influenciassem os Governos em apoio às suas pretensões. E quem sabe, usou do encanto feminino. 

Temos a prova,

 

 

TÍTULO: Carta do deputado do Congresso da República José Barbosa

DATAS DE INÍCIO: 1917-07-05

DATAS DE FIM: 1917-07-05

LOCAL DE PRODUÇÃO: Lisboa

 

RESUMO: Carta do deputado do Congresso da República José Barbosa intercedendo por D. Clemencia Dupin (Casa Dupin), que lhe pretende falar de problemas com o seu negócio devido a proibições da 1ª Guerra..

AUTOR: José Barbosa

TRADICAO DOCUMENTAL: Original

 

IDIOMA/ESCRITA: Português

(texto do  Arquivo do Ministério de Estrangeiros)

 

Quem era o Barbosa? Era um cabo-verdiano, o único dessas Ilhas que fora eleito (com o Balduíno) nas listas quase únicas de 1911. Era este

josé nozolini barbosa.png

 

O Barbosa era importante

directorio_rep_pt_-_jose_barbosa.jpg

Na foto, ao lado esquerdo, acho que está Machado Santos e do lado direito, o segundo parece ser o latifundiário da Golegã, José Relvas

 

'' (...) Foi cortejado pelos grandes partidos mas preferiu ingressar num pequeno partido, o partido Unionista. Desde o início do novo regime foram-lhe oferecidas várias pastas ministeriais e posições vantajosas no Ultramar, como sejam a de Alto Comissário de Angola e de Moçambique e embaixadas no estrangeiro mas recusa quase tudo que o afastasse de Lisboa. No entanto, aceitou ser ministro das Colónias no governo de Álvaro de Castro e foi encarregado pelo governo português para conduzir negociações secretas com os governos aliados (França e Estados Unidos) sobre assuntos ligados com a marcha da guerra. A partir de Junho de 1916 foi director do jornal lisboeta A Lucta substituindo Brito Camacho que deixara o lugar em virtude da mobilização para a França aquando da I Guerra Mundial. Como jornalista, fugindo ao espírito da época, "ataca, mas não insulta; argumenta, mas não conspurca." Era presidente do Conselho Superior de Finanças quando faleceu

(...) diz esta excelente página genealógica da sua família. (2)

 

Era unionista, dos amigos de Brito Camacho, que apoiariam Sidónio, como o Balduíno.

 

A carta a pedir favores para Dupin & Cª é de 5-7-1917.

 

Já dissemos que a Casa Dupin cresceu com negócios de guerra.

 

Em Dezembro de 1917, os unionistas como o Barbosa, os integralistas como o Pequito Rebelo, os militares descontentes, os monárquicos liberais (contrariando ordens expressas de D.Manuel II), os anarquistas da CGT, os católicos, todos unidos, elevam Sidónio, ex-chefe da representação lusa em Berlim, junto do Reich, ao poder.

 

Restam perguntas: a esta legítima actividade de lobby do Barbosa, corresponderam apoios económicos da Casa Dupin ao Partido Unionista????

É uma pergunta legítima e talvez tenha sido assim, mas no estado da questão não conheço provas. Mas sei que  a política está relacionada com o dinheiro das empresas. Perguntem a Jeff Bush.....

 

mn

 

(1) Foi bígama Clemência Dupin? Provavelmente.Fica para outro dia

 

(2) http://www.barrosbrito.com/4354.html. Por curiosidade procurem na página e encontram familiares actuais do deputado José Barbosa em Abrantes.

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:27 | link do post | comentar

Sábado, 10.10.15

Clemência Dupin morreu em Abril de 1936, procuradora salazarista à C.Corporativa.

Os militares espanhóis revoltaram-se em 18 de Julho de 1936, comandados pelo General Sanjurjo, que estava exilado no Estoril e aí morreu num desastre de aviação, quando partia para comandar as tropas sublevadas.

Já tínhamos visto ser fuzilado em Valência por clerical o gerente da D.Clemência. Badajoz ficou em mãos republicanas, mas rapidamente a resistência foi jugulada pelo Coronel Yague, autor duma repressão implacável, denunciada em primeira mão pelo enviado do Diário de Lisboa, que foi Mário Neves (que seria o 1º Embaixador de Portugal na URSS).

Mas que sucedeu às afamadas indústrias Dupin?

Pelo anúncio de 1940, estavam a trabalhar ao serviço do exército de Francisco Franco

clemencia dupin badajoz 2.png

mn

A Companhia Internacional de Madeiras era outra empresa da família Dupin-Seabra



publicado por porabrantes às 22:35 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.10.15

Conheço um idiota em Abrantes, que acha que tem no cofre um Velázquez. Já houve uma abrantina, milionária, que comprou esta espécie de   Velázquez em Badajoz

 

velazquez dupin.png

velazquez dupin 2.png

Era um ''Velazquez'' ou seria um ''Murillo''?

Também podia ser.

 

Onde é que anda o quadro? Vi-o outro dia. A D.Clemência Dupin

clemência.png

mandou estudar a tela que comprara antes de mandar fazer qualquer Museu com uma torre de 40 metros de altura para meter a obra-prima.

Ao contrário do que fez Isilda Jana que subscreveu um texto na Zahara atribuível (diz ela, porque a Isilda só tem uma fotocópia não assinada) a um infeliz Baltazar, onde se diz que Dominique Dupin, o francês que se radicou em Abrantes e montou o grupo familiar, que D.Clemência aumentaria, era um ''alcóolico incorrigível'' (sic),

Voltarei ao assunto.

Podem ler aqui o artigo de um misterioso X, que relata a história atribulada do quadro espanhol da herdeira Dupin.

mn       

 

créditos: O Século/ANTT (extracto)

Centro de Estudios Extremeños (quadro)



publicado por porabrantes às 21:06 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.09.15

Transcrevo do blogue Sardoal com Memória, com a devida vénia,

 

''

JORNAL DE ABRANTES
4 de Junho de 1911

Nova Empresa de Viação

Acaba de estabelecer-se na vila de Abrantes, a Empresa de Viação de Francisco

Moleirinho, com carros para todos os serviços. O público tem a lucrar com o benefício que deriva da concorrência. Ver anúncio na secção respectiva.

 
Anúncio

Nova Empresa de Viação de Francisco Moleirinho. Abrantes, Rua do Cabo, pegado à antiga Cocheira Dupin. Esta nova empresa está montada em condições a bem servir o público mais exigente, pois tem bons carros e gado.''

 

o post é assinado pelo historiador sardoalense Luís Gonçalves e permite-me saber que provavelmente D.Clemência Dupin além das famosas serrações espalhadas por Portugal e Espanha, tinha em Abrantes uma empresa de transportes.

 

A informação é pouca? Pouco a pouco iremos reconstituindo o rasto da empresária. Acho que ainda hoje ou amanhã falarei do pai dela e dos seus negócios.

mn  

 



publicado por porabrantes às 19:27 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Registo Civil como arma...

Dia da Mulher: Afonso Cos...

Clemência Dupin dá banque...

Milionária intoxicada

Solano de Abreu com futur...

A estação da tramagalense

Políticos & Empresários, ...

Empresa da republicana Du...

Clemência Dupin compra ''...

Francisco Moleirinho e a ...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds