Sexta-feira, 29.05.20

''Seguidamente fez menção à situação das minorias/emigrantes e comunidades de etnia cigana face à COVID 19 e questionou se a Rede Social/Município de Abrantes tem conhecimento quantos emigrantes, especialmente asiáticos, chegaram nos últimos dois anos ao concelho de Abrantes, que tipo de apoio lhes está a ser prestado e qual o ponto da situação em relação às comunidades de etnia cigana existentes no concelho de Abrantes, tendo em conta a atual pandemia.''

Armindo Silveira (15-4-2020)

Primeiro ficamos a saber que não sabem  quantos chineses, indianos ou tailandeses chegaram, no novo negócio que é importar dezenas e às vezes centenas de asiáticos para montar empresas, que  vivem de salários de miséria.

PC : ''Quanto à questão da situação das minorias/emigrantes e comunidades de etnia cigana, referiu que os serviços sociais da autarquia acompanham todas as situações que sejam sinalizadas. Em relação ao grupo asiático, disse que teve recentemente conhecimento de um conjunto de pessoas que vieram trabalhar para uma empresa específica em Abrantes, mas que não tem qualquer informação do ponto de vista sociológico, no entanto vão tentar obter mais informação a este propósito''

Chegou a vez dos ciganos, foro da Celeste, que ainda há-de ser aclamada ''matriarca'' dos clãs, esperemos que sem tiros.

' Por sua vez, a Vereadora Celeste Simão referiu que os serviços sociais não têm informação específica sobre estes grupos em concreto, tendo em conta que relativamente e estas situações, normalmente o Núcleo de Abrantes da Cruz Vermelha é que faz este tipo de trabalho e posteriormente articula com a autarquia o tipo de intervenção que é necessária, pelo que, até ao momento não existe nenhum pedido.
Relativamente às comunidades de etnia cigana, explicou que através da equipa multidisciplinar de apoio à comunidade da qual fazem parte a mediadora Tânia e o Miguel, os quais têm feito a ligação com os membros da comunidade cigana, no sentido de os alertar para os cuidados que devem ter, relativamente a esta pandemia. Explicou que efetivamente, numa fase inicial o assunto foi desvalorizado (...) tanto nos zíngaros como no resto da população.

Ou seja:

a) Há uma equipa multi-disciplinar! (estamos mais descansados!!!)

b) Parece que a equipa multi-disciplinar é composta por mãe e filho (como a Celeste e a filha, lider da JS, que também são uma equipa-multidisciplinar!!!!)

Town Councilor of Abrantes City Council

c) Os ciganos desvalorizavam o cronovirús ......(já sabemos queriam ir às corridas do Flecheiro....)

ma



publicado por porabrantes às 13:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.05.20





Ana Chambel Dias


Estas estranhas adjudicações constantes a empresas de amigos, camaradas e parentes... 😏 Neste caso, ex-vice presidente da CMA, militante e camarada socialista, que no seu mandato nem quis proceder à qualquer obra de requalificação do edifício...











Coincidências fantásticas, realmente...🙄















Projecto das Obras do S.Pedro adjudicada a empresa do ex-vice-presidente









PORABRANTES.BLOGS.SAPO.PT




A CMA adjudicou à empresa do ex-vice-presidente e militante PS, Rui Serrano, o contrato para as obras de requalificação do edifício do Cineteatro São Pedro em Abrantes. O Serrano foi vice entre 2009 e 2013 com as áreas de responsabilidade no Departamen...(...)

Agradecemos à dirigente social-democrata Ana C.Dias a divulgação deste post.

mn










publicado por porabrantes às 10:06 | link do post | comentar

Domingo, 24.05.20

A Fundação de Serralves, segundo declarações da líder do BE,  Catarina Martins,  cortou em 100 % os salários dos trabalhadores precários e fez despedimentos.

Catarina interpelou o PM na AR.

Daqui se apura que a CMA é ''Câmara fundador''a duma instituição com trabalhadores precários 

Quem é que meteu a CMA associada a estas práticas condenáveis?

A cacique, oh lariras!

mendes ben

A CMA investiu na fábrica Kultural  de precários.

mn

 

 



publicado por porabrantes às 15:48 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.05.20

''(....)

 É importante frisar que na monitorização do PEM o envio de registos por parte dos serviços da câmara, que desenvolvem as ações junto das escolas, deve ser enviado ao Observatório, o que muitas vezes não acontece, conforme se pode verificar na falta de algumas informações nos relatórios de monitorização relativos à execução do plano. (...)''

Celeste Simão, PROJETO EDUCATIVO MUNICIPAL
LÓGICAS DE PARTICIPAÇÃO E DESENVOLVIMENTO LOCAIS, p.121,, 2019   


tags: ,

publicado por porabrantes às 12:41 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.04.20

Já se noticiou aqui a espantosa notícia que a autarquia ia gastar 4.383 € mensais em propaganda nas redes sociais.

E ironizou-se com a miséria franciscana das freguesias e a opulência dos gastos em propaganda, mas não se disse que tudo isto, em termos políticos,  coincidia com a necessidade de vender a imagem dum novo cacique, em vésperas dum ano eleitoral.

Mas agora terá de se dizer, que em tempos de crise aguda, devido ao COVIDE, a despesa é imoral.  

Pelos vistos, os ''parcos'' 4.383  € não chegavam para fazer a ''mensagem'', como não bastava ter nomeado uma nova chefa da equipa da comunicação, e por isso resolveram gastar mais massa, em propaganda.

Agora delapidarão mais 1.625 € (mais IVA) ao mês para propagandear as maravilhas dos SMAS e do seu Presidente.

É beneficiária desta épica generosidade a mesma empresa que já tinha abifado o contrato anteriror, a   YOUNGNETWORK – MARKETING E COMUNICAÇÃO,  e o gerente que assina, João Bruno Duarte, andou nos jornais por curiosos motivos. 

Portanto a CMA gastará mensalmente  nas redes 6.008 € que a Young receberá.

É um desperdício de recursos e isto podia ser feito perfeitamente com a prata da casa.

ma



publicado por porabrantes às 12:23 | link do post | comentar

Sábado, 04.04.20

Câmara  Municipal de Abrantes/reunião de 31  de  Março de 2020

 

Período Antes da Ordem do Dia

 

 

01-COVID-19, Resposta à crise: o papel das autarquias locais

 

No dia 23 de Março, o BE Abrantes, enviou um documento para a Câmara Municipal intitulado “COVID-19, Resposta à crise: o papel das autarquias locais” que é constituído por  medidas concretas articuladas em 3 eixos e 16 áreas de intervenção prioritárias. Também no dia 23 de Março o BE de Abrantes enviou para as 13 Juntas e União de Freguesias, um documento intitulado: “Criar rede de apoio a idosos e outros necessitados”

 

Da  análise  às medidas que foram sendo implementadas pela Câmara Municipal formula-se as seguintes propostas:

 

  1. Nenhuma pode criança ficar para trás

O BE  propôs ao  Governo que o apoio concedido aos pais para cuidarem dos seus filhos se estendesse ao periodo da férias da Pascoa. O Governo decretou que o apoio seria só para os pais das crianças que estavam nas creche. No sentido de minimizar a perda de rendimentos dos pais,  pois terão que ficar em casa, reforçamos a proposta de estender ao Escalão B a entrega de refeições e que as mesmas sejam constituídas por pequeno almoço, almoço e lanche.

 

Rendas do parque habitacional municipal. Reforçamos a necessidade de suspender as rendas no parque municipal de habitação social.

 

Transportes seguros-Tendo em conta a salvaguarda da  saúde publica, propomos que a medida implementada no ABUSA seja extensivel a todos os transportes públicos que fazem os circuitos no Concelho de Abrantes.

 

Proteger os trabalhadores da autarquia. Sendo um serviço essencial e que por efeitos da pandemia, comporta riscos acrescidos, propomos a atribuição de um subsidio de risco aos trabalhadores do Serviços Municipalizados que fazem a recolha dos Residuos Sólidos Urbanos.

 

-Também no dia 23 de Março o BE de Abrantes enviou para as 13 Juntas e União de Freguesias, um documento intitulado: “Criar rede de apoio a idosos e outros necessitados”. Uma das propostas era que se fizesse, urgentemente, um levantamento, se necessário no âmbito da Rede Social, para se saber quem necessitava de ajuda. Pelo conhecimento que temos tal não foi feito e passado mais de uma semana, chegam relatos que existem idosos que não têm conhecimento da iniciativa das Juntas e União de Freguesias,  que não têm água canalizada em casa. Etc., pelo que se sugere que o executivo mova as diligências necessárias para que no âmbito da Rede Social se faça o levantamento rigoroso de todos quantos precisam de ajuda.

 

 

Perguntas

 

Ensino à distância. Está em “cima da mesa” a escolha ou elaboração de um modelo de ensino à distância. Nesse  sentido, pergunto como é que o executivo vê o papel do Municipio de Abrantes na resolução do problema das crianças que não têm computadores e internet no ensino básico no Concelho de Abrantes?

 

Centros de Dia e Lares de IPSS´s, particulares e Misericórdias. As noticias de situações complicadas em Centros de Dia e Lares de IPSS´s, particulares e Misericórdias sucedem-se.  A falta de máscaras, luvas e fatos descartáveis agravam o problema. Pergunto se o executivo tem conhecimento de alguns casos a necessitar de particular atenção e qual o contributo que pode dar para minimizar estas situações?

 

Acesso à água e a serviços essenciais. Em que moldes se irá processar a isenção do pagamento da fatura da água?

 

Transportes seguros.Vários cidadãos estão a manifestar o seu descontentamento referindo que foi suspensa a ligação rodoviária no circuito Tramagal-Abrantes. Pergunto se esta informação é verdadeira e se existem mais suspensões em circuitos no Concelho de Abrantes?

 

As autarquias e empresas municipais têm que manter os compromissos de financiamento assumidos com associações, cooperativas ou micro e pequenas empresas para a realização de eventos culturais, desportivos, de animação turística ou outros, que tenham sido cancelados ou adiados por causa do surto de Covid-19 especialmente as que já realizaram despesas ou que têm trabalhadores a seu cargo.

 

Finabrantes.Em relação ao programa Finabrantes, como é que o executivo pensa intervir no ambito das candidaturas aprovadas  e  não concretizadas (por ex. A medida 2)?

 

E em relação às candidaturas submetidas e que estão para aprovação, especialmente aquelas em que já existem encargos para os/as proponentes?

 

 Associações em perigo de falência-Algumas associações de pais  que têm encargos com trabalhadores  ficaram privadas de verbas por força das crianças e alunos ficarem em casa. No que implica os protocolos celebrados com o Municipio de Abrantes, o executivo não pode deixar que as associações entrem despeçam trabalhadores e entrem em falência. Por isso é urgente regularizar estas situações. Está o executivo ciente destes problemas provocados pelo facto das crianças e alunos terem sido mandados para casa e vai dar prioridade à resolução dos mesmos?

 

02.Transferência de competências

Pergunto se em setembro, a Câmara Municipal /Municipio de Abrantes vai assumir a responsabilidade da educação? E na área da saúde em que ponto estamos?

 

 

 

03.Dispositivo de Combate a Incêndios

Pergunto como está a decorrer a preparação do Dispositivo de Combate a Incêndios tendo em conta que algumas instituições/entidades estão também na linha da frente no combate ao COVID-19?

 

04.Concessionária da A23. PPP´s

É de muito maus gosto que estas empresas ou grupos empresariais não se queiram solidarizar com o enorme esforço que toda a sociedade está a fazer para combater o COVID-17.

A redução do trafego aconteceu em todas as vias de comunicação derivado ao Governo ter decretado diversas medidas de proteção da saúde publica.

É vergonhoso que estas empresas/grupos empresariais venham acionar as compensações tendo como objectivo o lucro e só o lucro.

Sugiro que este Assunto seja tratado pelo Sr. Presidente da CMA no ambito da CIMT de forma a que possa ser tomada posição expondo a situação e apelar ao bom senso  e adesão, destas empresas/grupos empresariais, ao esforço coletivo.

 

 

Abrantes, 31 de Março de 2020

 

                       Bloco Esquerda de Abrantes, Armindo Silveira-Vereador



publicado por porabrantes às 09:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.03.20

Na ordem de trabalhos da próxima reunião da CMA (dia 31) consta isto:

''Pedido de reposição do equilíbrio financeiro do contrato por agravamento dos custos na realização da empreitada “Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes – Fase 1 – Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de São Domingos”,
apresentado pelo adjudicatário da empreitada, a TPS – Teixeira Pinto Soares, S.A – para indeferimento.''

 

A primeira pergunta é esta:

Como é que se mete na Ordem de Trabalhos um pedido ''para indeferir''?

Teria de ser a discussão da questão na sessão que permitiria aquilatar da bondade do pedido e não haver um indeferimento liminar sem discussão.

Se a moda pega, as propostas da Oposição serão logo agendadas com a menção para indeferir.

Indo ao cerne da questão, a empreiteira  TPS – Teixeira Pinto Soares, S.A  pede mais ma$$a, porque teve as obras paradas por questões arqueológicas.

E teve-as em grande parte porque a cacique não mandou fazer as prospeções arqueológicas prévias, que a tutela exige.

cronocacique

Portanto as reclamações são justas, e o seu indeferimento levará a um desenlace judicial.

Ou a um paragem das obras.

ma   



publicado por porabrantes às 11:43 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.03.20

A Santa Casa é dona do nº1 da R. de S.Pedro, um velho e belo palacete, doado pela família Campos Melo à Misericórdia. (1)

Quis vendê-lo e apareceu alegadamente  um antigo diplomata interessado em o adquirir.

Segundo a cacique, que quando abria ou abre a boca, costuma sair disparate, era um embaixador espanhol.

Quando era um diplomata luso.

O diplomata também queria uma garagem e um atelier e só comprava o palacete, se houvesse essa opção.

Vai daí, a CMA resolveu favorecer a Santa Casa nos negócios imobiliários, e vendeu o barracão, que tinha adquirido para demolir, desafrontando um monumento nacional.

Não fez concurso público, não deu possibilidade a qualquer interessado de concorrer à compra, favorecendo objectivamente o diplomata e a Santa Casa.

Como escreveu o Prof. João Caupers, a ''concorrência é mesmo especialmente aplicável aos contratos públicos, como determina o nº 4 do artigo 1º do Código de Contratos Públicos''.

 

''À contratação pública são especialmente aplicáveis os princípios da transparência, da igualdade e da concorrência.''

Um douto parecer da PGR diz '' Também não há lugar a hasta pública, nos casos especiais de alienação do património imobiliário do Estado em que o interesse público o exigir e assim for reconhecido por resolução do Conselho de Ministros, podendo então o pagamento, no todo ou em parte, ser realizado em espécie, sob a forma de terrenos, obras, equipamentos ou edifícios (artigo 3.º, n.º 1, do Decreto-Lei n.º 309/89, de 19 de Setembro); .

Ou seja, teria de ter havido resolução do Conselho de Ministros para autorizar a venda sem concurso público.

E não houve.

Aqui não houve possibilidade de concorrência.

Face às críticas de Armindo Silveira, brandiu um parecer inexistente da DGPC, a cacique, faltando à verdade. 

Entretanto, segundo a acta de 21-1-2020, ficámos a saber que o diplomata desistiu da compra do palacete, mas adquiriu o barracão, que os caciques agora querem reaver.

Esta triste história  merece uma crítica política e as críticas justas do Armindo Silveira , só pecam por brandas. Mas também merece um desenlace judicial

E demonstra que o caciquismo, é como descrevem os manuais, um sistema de troca de favores, onde a transparência e a igualdade, regras impostas pela Lei, andam muitas vezes ausentes.

ma

(1) Doado ao Patronato e vai parar à Santa Casa com a integração do Patronato nela.



publicado por porabrantes às 17:44 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.03.20
Terça-feira, 26 de Abril de 2016

O Mirante noticiou que a Etar era do Jorge Dias, a Presidente esclareceu a coisa na última reunião:

etar Dias.png

e disse mais, borbulhante de ciência jurídica...

etar dias 2.png

Diz a Senhora (andamos moderados, deve ser efeito do discurso do Marcelo que apelou a consensos impossíveis) que a posição da CMA se encontra salvaguardada..!

 

Como perguntamos nós? Se o terreno é do Dias e  se alguém chegar junto dele e lhe disser: tome lá 70.000 €, dê 25.000 à Abrantaqua e mais uns trocos para pagar uma eventual indemnização?

 

Fica dono do terreno da Etar e proíbe os da Abrantaqua de lá entrar. Ou cobra-lhes uma portagem de mil euros ao dia. Num ano faz 365.000 €...

 

Ou só vende o terreno à CMA por 500.000....

 

Como se vê a situação da CMA está perfeitamente assegurada. Tão assegurada que o Sr.Dias proibiu a Céu e o Ministro de entrar lá no dia da inauguração e foi preciso chamar a PSP.

 

Outra coisa, toda a gente pode construir em terreno alheio ou é só a Abrantaqua?

 

Nada mais havendo a tratar, por agora.

 

Bom dia

ma  

 

PS- vimos sugerir ao Bento da Abrantaqua, que faça um contrato-promessa de compra da manada de burros do Sr.Dias. Assim a posição da Céu fica perfeitamente assegurada. Os burros ficariam a cargo do Bento e já não se manifestariam na Raimundo Soares.

11630.jpg



publicado por porabrantes às 17:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.03.20

Amanhã irá à sessão da autarquia um alegado pedido da empreiteira do convento de S.Domingos, Teixeira, Pinto Soares, SA para prorrogação do prazo de execução de obras de restauro do velho convento.

A empresa mantém um contencioso com a autarquia e reclama umas centenas de milhares de euros a mais, além do estabelecido no contrato, por ter parado as obras várias vezes, para se fazerem escavações.

Se a cacique tivesse mandado executar as escavações prévias ordenadas pela tutela, já não haveria atrasos.

Portanto a autarquia devia responsabilizar a tipa, por esta situação e já agora o Vereador do Pelouro, o pegacho Dias.

s.domingos retretes

ma

 

Teixeira, Pinto & Soares, S.A.
Teixeira, Pinto & Soares, S.A.

 



publicado por porabrantes às 18:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Os asiáticos e os ciganos...

O polémico convite à emp...

Fundação, onde a CMA é fu...

Celeste Simão critica ser...

Autarquia vai gastar mais...

O Bloco na CMA

Disputa nas obras de S.Do...

O barracão do diplomata

A etar do sr.Dias

Obras de S.Domingos atras...

arquivos

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds