Domingo, 16.06.19

freira das chagas

Desenho de Fernão Gomes  para um fresco no Mosteiro da Anunciada onde está um retrato da falsa vidente Maria da Visitação, enviada  pela Inquisição para o Mosteiro da Graça.

O desenho está no MNAA

Publicado pelo Professor Victor Serrão no face.

'' Pormenor do desenho de Fernão Gomes «O Triunfo da Obediência» (com o retrato da Monja Soror Maria da Visitação, ‘a freira que pintava chagas’), 1588 (estudo para um fresco do Capítulo do Mosteiro da Anunciada, que o Santo Ofício mandou destruir dois anos depois). MNAA.''

Victor Serrão

 

Como um dos poucos quadros existentes de Fernão Gomes saiu de Constância, face à inércia da câmara local

mn



publicado por porabrantes às 20:55 | link do post | comentar

Domingo, 19.05.19

Procuramos um maçon, sai um Papa, aliás dissoluto, pintado por Velazquez e Bacon

Urban_VIII

bbula de urbano

Trata-se duma bula de Sua Santidade, Urbano VIII criando a Confraria do Santíssimo Sacramento, no Convento da Graça, das freiras dominicanas, na Vila de Abrantes.

Por acaso no nosso arquivo consta uma foto do Dr.Paulo Falcão Tavares, Presidente da Tubucci em frente do óleo velazquiano, no Palácio Doria-Phamphili .

Urbano tinha nomeado o nepote Cardeal, e este apaixonado deixou os hábitos pela mulher dos seus amores.

Não pôde o Papa Urbano VIII ser nepotista, malgré lui.

Mas pôde conceder o monopólio das casas de putas de Roma à Irmã, que o convenceu que era pouco apostólico ser a Santa Sé a explorar o negócio.

Esta para controlar a ''fileira'' das alegres ragazzas mandou afixar em todos os bordéis romanos as armas dos  Doria-Phamphili ..

cq5dam_web_1280_1280

Urbano por Bacon, Museu Vaticano

mn 

 

   



publicado por porabrantes às 13:22 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.12.18

Fez-se aqui um post sobre a venda na Cabral de Moncada, duma peça proveniente do Convento da Graça.

mendonça

Em 2016, o Doutor Mário Varela Gomes identificou e estudou outra peça que considera singular, também proveniente do dito Convento e comprada em leilão na Soares & Mendonça,  pelo Dr.Fernando Moncada Costa, que a ofereceu ao Museu de Olaria de Barcelos.

A peça tinha atestada a sua origem, por uma inscrição a tinta da china onde se lia '' Sec XVII- (...) Encontrei-a numa cisterna entulhada do Convento da Graça, do desaterro para a estação de camionagem ''.

Trata-se das obras que foram feitas, sacrificando acefalamente a cerca do Convento, para construir a garagem dos Claras.

claras 61 joao paulo matos

E outra cerca (agora a de S.Domingos) voltou a ser anexada para fazer a USF dos dois  desgraçados mortos em acidente de trabalho.

Mestre Diogo Oleiro anotou o achado de várias cerâmicas do Convento. 

E é provável que esta peça e mais algumas que foram vendidas provenham da sua colecção.

O artigo do eminente arqueólogo saiu na revista ''Arqueologia & História'', nº 68, 2016.

Leva o título acima enunciado e o Autor considera que a peça que só teria  paralelo, pela sua forma rara, com outra barroquizante, proveniente da fossa-lixeira do antigo Convento de Santana em Lisboa.

A peça é de barro fino, e MVC  anota que um dos centros produtores destas peças era o Sardoal.

Deixo para os interessados em cerâmicas a leitura do artigo.

E volto a escrever o que já se  tinha dito no post anterior   

  ''

Como é que coisas do espólio histórico dos nossos conventos  se encontram à venda?

(...)

O que é que anda a fazer o Luís Dias?

 

O que é que andou a fazer a Isilda?

Os pratos das nossas freirinhas de setecentos deviam estar num Museu abrantino, já basta que as peças nambam e os brincos  de ouro estejam no MNAA.

 

Calculo donde isto veio e sei que a perseguição e a falta de educação duns irresponsáveis  levaram a isto.''

(..)

Já agora também comprámos umas coisas, que deviam estar no AHA ou noutro sítio abrantino, mas que não devem ser entregues a irresponsáveis.

mn 

bibliografia: Diogo Oleiro, O convento da Graça, Jornal de Abrantes

Mário Varela Gomes, estudo citado

 

ps- a única bibliografia abrantina que cita o autor, é o sr. José Vieira, no Jornal de Alferrarede. que pelos vistos é fonte mais credível que a Zahara .... 

    



publicado por porabrantes às 20:22 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.11.18

maria da visitação

Foi num dia como hoje que Sóror Maria da Visitação foi condenada a ser internada no Mosteiro da Graça por falsa vidente e ainda por falsa estigmatizada.

Justiça de Sua Majestade Católica, Filipe de Espanha, usurpador do Trono de Portugal. Justiça da Igreja que por pouco não mandou queimar a monja.

Justiça inquisitorial certamente.

Um montão de beatos, recrutados entre o clero, a nobreza e o bom povo, ficaram desvalidos.

Órfãos da ''santa''.

A mulher profetizara a conquista da protestante Inglaterra pelas armas católicas do Habsburgo, através da Invencível, onde boa parte da esquadra lusa foi ao fundo, fustigada pelos ventos adversos  e por marinheiros de génio, como Sir Francis Drake, o mesmo que ajudou D.António, o Prior, a desembarcar em Peniche para expulsar o invasor.

BRITAIN  DRAKE

 

Em Abrantes, sóror Maria viveu piamente e não consta que tivesse visões.

Assim poupou-se lenha para um Auto de Fé no Largo de São Vicente, para purificar a ''santa''.

ler aqui

 

ma 



publicado por porabrantes às 08:34 | link do post | comentar

Sábado, 25.08.18

 

O que é acontece se um político abrantino manda arrasar um jazigo?????

 

avelar tumulo convento da graça 2 gazeta de lisboa

 

Gazeta de Lisboa, 1742

 

 

O dr.António Bairrão (a mando do Avellar Machado) mandou arrasar o jazigo histórico da nobre família Avellar, que estava no convento da Graça.

 

José_Alves_Pimenta_de_Avellar_Machado_-_Diario_Illustrado_(19Jan1886)

Ou seja Avellar Machado além de ter destruído um convento dos mais ricos do Ribatejo, emprobrecendo Abrantes e Portugal e permitindo abjectas negociatas com parte do seu recheio (outro está felizmente no Museu de Arte Antiga, as fatiotas dos Meninos Jesus no D.Lopo, algumas peças dispersas por Igrejas), mandou o António Bairrão, vassalo obediente como qualquer cacique semi-rural, destruir o jazigo familiar onde repousava Bernardo Pimenta de Avellar, cavaleiro da casa de D. Pedro II e outros antepassados seus!!!!

 

É obra!

 

Que teria feito às veneráveis ossadas?????

 

Foram para a vala comum ou transferidas para os Cabacinhos????

 

Sobre os restos da Infanta D.Guiomar, que estava em S.Domingos, a sorte terá sido semelhante e salvou-se o corpo do marido transferido por um rei estrangeiro, Filipe II, prós Jerónimos....

 

Os actuais caciques deixaram destruir Santo Amaro, mais ainda não emularam a façanha do Avellar Machado que destruiu o jazigo familiar, em nome do ''Progresso''.

 

ma 



publicado por porabrantes às 17:11 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.07.18

Como é que coisas do espólio histórico dos nossos conventos  se encontram à venda?

 

O que é que anda a fazer o Luís Dias?

 

O que é que andou a fazer a Isilda?

 

convento graça

<input ... >
 
 
 
  • Título / Designação Dois pratos
  • Material faiança
  • Descrição decoração monocroma a branco
  • Origem portugueses
  • Data séc. XVIII
  • Conservaçãoesbeiçadelas
  • Marcas / Assinaturas inscrição na base com referências da base ao local de achamento - Convento da Graça - Abrantes
  • Dimensões Dim. - 16 e 15 cm

 

Devida vénia a Cabral de Moncada Leilões que levou isto à venda em 2014, sob o

Lote 130, no leilão 17/11/2014

 

 

Os pratos das nossas freirinhas de setecentos deviam estar num Museu abrantino, já basta que as peças nambam e os brincos  de ouro estejam no MNAA.

 

Calculo donde isto veio e sei que a perseguição e a falta de educação duns irresponsáveis  levaram a isto.

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 21:57 | link do post | comentar

O dr.Bento Pedro como Notário da CMA outorgou esta escritura de justificação

just 1

omito as outras testemunhas, a escritura versava sobre este imóvel

 

DEMOLIDO%20CVTº%20NASCEU%20EDIFICIO%20PÚBLICO

 

 

diziam

 

just 2

 Atreviam-se a dizer que o edifício era da CMA ''desde tempos imemoriais'', ora diz este documento

grça finanças

Dizia o chefe das Finanças de Abrantes que não sabia a data.....da cedência, contudo

1892

Também se atreviam com uma desfaçatez de descarados a dizer

 

1937

Ora os documentos que reproduzimos, extraídos dum arquivo público, mostram que era possível ,sem muito trabalho, arranjar  prova documental de que o edifício era do Estado, que o tinha ''expropriado'' às dominicanas, e que fora cedido por proposta de Avellar Machado, aprovada nas Cortes deste Reino, pelo Estado à autarquia, mas não estava em ruínas....foi a CMA que o demoliu

DEMOLIÇÃO%20-%20CONVENTO%20DA%20GRAÇA

 A propriedade podia ser da CMA, por cedência do Estado e não foi adquirida por usucapião.......

 

A história está bem contada aqui e portanto dispenso mais latim.

 

Quais as consequências jurídicas disto?

 

No texto adverte-se das penas que recaem sobre quem mentir perante oficial público...

 

Também há possibilidade de anular esta escritura

 

 

E acontece que o notário da CMA tem à sua disposição  o arquivo da CMA, onde terá de haver provas   ( a segunda fotografia acho que está no Arquivo Eduardo Campos) do que dizem acerca de ''tempos imemoriais'' não é verdade.

 

 

Porque só em 1892 é que o espaço passou à CMA.

 

Portanto, com que ligeireza foi feita esta escritura?

 

ma

já agora a ligeireza de fazer escrituras foi outro dia questionada pelos tribunais a propósito dum terreno do Sr. Dias...que a CMA dizia que era dela e não era

 

 

devida vénia ao colega ''Coisas de Abrantes'' para as fotos

e já agora ao Ministério das Finanças 

 

  

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:13 | link do post | comentar

Domingo, 26.03.17

Sempre houve mulheres de armas, mesmo que vestissem um hábito religioso, capazes de se enfrentarem a tipos, que queriam abusar do poder, mesmo que fossem Bispos.

D.Jorge de Melo, Bispo da Guarda, era um homem poderoso e arrogante, mas a abrantina Madre Brites de S.Paulo, filha de Afonso Florim e de Violantes Álvares de Almeida, fez-lhe frente.

A Brites pretendia restaurar o velho Mosteiro de Nossa Senhora de Consolação (que mais tarde se chamaria da Graça) mas o amante da Mesquita criou-lhe problemas.

Não se deixando intimar, Madre Brites conseguiu arrancar o Convento à tutela diocesana e alcançou do Núncio Apostólico, que o convento abrantino fosse colocado sob a autoridade do Arcebispo de Lisboa.

graça convento.png

Assim o conta na História de S.Domingos, Frei António Cacegas, que ampliou o texto original, escrito por um nome ilustre das nossas letras, Frei Luís de Sousa  

 

A coisa chegou a Roma, teve intervenção papal e a freira que desafiou o Bispo conseguiu o apoio de D.João III e da mulher D. Catarina, que seria dedicada protectora do mosteiro insubmisso.

 

Quanto a Sua Reverência, ficou publicamente desautorizado...

 

Era uma mulher de armas (e de influências)  Madre Brites de S.Paulo....

 

mn 

  



publicado por porabrantes às 20:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.08.16

angélico godinho 7-1-1891.png

Como se viu, ontem, a última freira da Graça era parente chegada da Mãe de Avellar Machado, D.Joana Pimenta. O Diário Ilustrado andava atrasado, só deu notícia da morte uns tempos depois. Terá sido o coronel Avellar Machado a redigi-la?

A ''influenza'' era mais prosaicamente a gripe.

O ano é 1891

mn



publicado por porabrantes às 22:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.08.16

mae avellar machado.png

Em 14 de Agosto de 1899 falecia a Dona Joana Pimenta, natural das Galveias,mãe do então Coronel José Pimenta Avellar Machado, influente político na vila de Abrantes.

A Senhora Dona Joana Pimenta era assídua do Convento da Graça, onde se dedicava à cavaqueira e a beber uns licores, com a Reverenda Madre Angélica Godinho, sua prima e a última freira que viveu naquele convento, demolido pela Vereação a que presidiu um vândalo chamado dr.  Bairrão, Advogado tramagalense,  que mandou construir o mamarracho que lá está.

mae avellar machado 2.png

 O cacique José Pimenta Avellar Machado esteve envolvido na destruição do convento até às orelhas, por mais que a Senhora Dona Joana Rovisco Pimenta o ameaçasse e lhe chamasse  selvagem. Um dia destes abordaremos esta actividade.

Mas como vimos o que tornou particularmente dolorosos os últimos anos da sua vida foi a perda do seu filho Joaquim Pimenta Avellar Machado aos 28 anos.

ma

 

Há um artigo sobre a genealogia desta família publicado no Jornal de Alferrarede, da autoria do dr. António Godinho.

 

 

 

  



publicado por porabrantes às 20:42 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Dia do Senhor: O retrato ...

Urbano VIII cria Confrari...

Bibliografia abrantina: ...

Tribunal interna falsa vi...

Cacique abrantino destrói...

Espólio do Convento da Gr...

Escrituras à moda da CMA

Mosteiro abrantino desafi...

A morte da última freira ...

A mãe do cacique

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10


25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds