Terça-feira, 07.06.16

lepra.jpg

 pertenceu à biblioteca da Senhora Dona Amélia Baeta

 

mn



publicado por porabrantes às 17:35 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.05.16

 

A Antena entrevistou o Cónego. O Sr. Baptista fez-lhe a pergunta adequada, o homem está há 3 anos para responder. A imagem é de 2013.

antena cónego.png

recomendamos à beataria que lhe compre uma tablet

a redacção



publicado por porabrantes às 22:34 | link do post | comentar

Domingo, 29.11.15

ana sm.jpg

madalena.jpg

 com a contribuição de José Blasfemo, desculpem Zé Vilhena

 

colecção particular da Senhora Dona Amélia Baeta, comprada na candonga a uma taberneira da Abrançalha de Baixo

 

ma



publicado por porabrantes às 23:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.06.15

O património é aquilo que temos, que devemos cuidar e que temos de transmitir às gerações que nos seguirão.

 

A história do património de Abrantes é a história da sua vandalização.

 

E a história da destruição bárbara e acéfala, inculta  e criminosa da Quinta de Solano de Abreu ficará ligada a esta criatura.

 

Graça actualmente.JPG

Porque presidindo, de jure, à Comissão Fabriqueira de São Vicente, é o responsável por estas obras, que começaram ilegalmente.  

 

obras vale de roubao 1 (1).jpg

obras cónego 2.jpg

Que destruíram um jardim histórico, um dos únicos jardins novecentistas da cidade, juntamente com o do Castelo.

 

Para construir isto:

palácio cónego 2.jpg

Que tem a ver isto com a arquitectura romântica do chalet de Solano de Abreu?

quinta solano 1.jpg

Tem a Igreja falta de casas em Abrantes?

É mentira, a casa do dr. João Nuno Serras Pereira, doada à Igreja, está vazia e ao abandono há muito tempo.

E parte do espólio da Senhora Dona Maria Manuel Serras Pereira, a única mulher portuguesa que como jornalista cobriu o Concílio Vaticano II, a saudosa Mená, fui encontrá-lo num comerciante de velharias que fez o favor de mo oferecer.

Os documentos conciliares e as reportagens feitas por ela.

Da mesma forma os documentos de Solano de Abreu vendem-se on-line.

 

Não há perdão, para quem destrói a nossa cultura e vandaliza o património

CASA VALE ROUBAO 2.jpg

 

Uma edilidade que não embargou a obra e não protege o património, um Bispo que permite que uma Comissão Fabriqueira destrua o nosso legado.

 

Como se chama o Bispo?

Antonino Pio

 

a redacção 

 

 

créditos: Fotos Tubucci-Associação de Defesa do Património da Região de Abrantes, Artur Falcao, DGMN,etc



publicado por porabrantes às 21:23 | link do post | comentar

Domingo, 05.01.14

Era uma vez este copo

 

 

 

 

 

 

Como se pode ver..... nele figura, imponente e régio, el-Rei D.José I, aquele que com a ajuda do mulato Sebastião José, Pombal do seu marquesado, Conde de Oeiras como o Isaltino, livrou Portugal daquilo que os republicanos chamavam o ''perigo jesuítico'', ou seja de homens da Companhia de Jesus

 

 

  

 

Solano ergueu muitas vezes o copo e fez brindes à saúde daquele que ele chamava o ''Divino Marquês'' e agitou as massas no final do século dezanove contra a ''reacção jesuítica'' e excomungou-a no texto que devia estar na mesa de cabeceira de qualquer bom liberal abrantino

'' A Lepra Religiosa'' 

 

 

 

 

O Inventário Artístico do Distrito de Santarém (1949), escrito por Gustavo de Matos Sequeira,  (com a colaboração para coisas abrantinas de Mestre Diogo Oleiro) descreve assim o copo e alguma que outra peça, considerando-as quase como tesouros abrantinos,

 

 

 

 

 

Tendo consultado isto

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            não encontro identificadas estas peças numa mais que curiosa relação de bens a que voltarei outro dia. Para o leitor distraído direi que a D.Amélia  Baeta foi a principal herdeira de Solano de Abreu e deste jardim, outrora centro da vida cívica abrantina, e desta casa

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         

Estando em questão o património desta cidade, o papel da Igreja enquanto guardiã do Património, como bem sustentou o Papa Bento XVI, tendo sido a Paróquia de São Vicente a feliz herdeira universal da Senhora Dona Amélia Baeta, venho perguntar ao Pároco de São Vicente se por acaso sabe onde está o copo por onde Solano brindava pelo ''Divino Marquês'' que livrou Portugal da tralha jesuítica.

 

E já agora se também nos pode esclarecer algo sobre o resto dos ''cacos'' considerados ''tesouros abrantinos'' que estavam em casa do Sr.Dr.Solano de Abreu.

 

Com os melhores cumprimentos

Miguel Abrantes                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     



publicado por porabrantes às 20:58 | link do post | comentar

Domingo, 08.12.13

Em 5-12-1991 morreu a Senhora Dona Amélia Baeta.

 

 

Em menos de 1 mês, lesto, o representante dos herdeiros apresentou na Repartição de Finanças a relação de bens 

 

 

 

 

 

 

É notável que duma ampla fortuna, que dum recheio duma ampla mansão, do amplo   espólio documental do Dr.Solano de Abreu se faça relação de bens em menos dum mês.

 

Foi a Fábrica da Igreja de São Vicente a feliz herdeira e nos termos da Lei e do Código de Direito Canónico cabia ao Pároco, certamente ouvido o Conselho da Fábrica, apresentar a relação de bens,

 

Só vou hoje analisar parcialmente parte do documento, porque isto dá pano para mangas

 

 

 

 

Do vasto lote de bens imóveis constava isto, de cujo estado reproduzo a foto

 

 

 

Já há muito tempo uma associação abrantina, a Tubucci, oficiou à CMA pedindo explicações, por evidentes razões de salubridade pública, sobre o estado a que estas casas chegaram. Não foi obtida resposta da cacique, ao que sabemos, dado estar ocupada a pagar reintegrações ao Pina, à Isilda, subsídios à Liga dos Amigos dos Hospitais, presidida por um dos homens mais ricos de Abrantes para alegadamente pintar o Hospital, que é do Estado como bem recordou a CDU e ainda à procura da minuta da RPP.

 

 

Agora só quero perguntar, enquanto mau católico, se isto é forma de administrar uma herança deixada, em circunstâncias polémicas, à Igreja?

 

Para que conste assinava a Relação de Bens este ''benemérito''

 

 

 

Ou seja o Cónego José da Graça.

 

Quando eu quero criticar alguém baseio-me em documentos, serve isto para adiantar que responderei aqui a um plumitivo que colocou em causa, sem um papel, o admirável labor que teve nesta terra o Rev.Padre Luís Ribeiro Catarino.

 

M.N 



publicado por porabrantes às 22:38 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.05.12

Continuo à espera que o Exmo Sr. Anacleto Baptista nos explique se era membro ou não da Comissão Fabriqueira de São Vicente quando a 18 de Novembro de 1981,  foi testemunha das últimas vontades de D. Maria Amélia Baeta.

 

Não digo que haja impedimento legal em que tenha sido testemunha se há época fosse membro da C. Fabriqueira.

 

Mas há, penso eu uma necessidade de transparência na Igreja, e temos o direito de saber se esse facto se deu ou não.

  geocaching

Para bem da Igreja de Abrantes.

 

E se se deu, é lamentável. Revela uma falta de perspicácia e de elegância tremenda.

 

Também continuo e continuamos muitos à espera que o Sr.Anacleto Baptista explique à Comunidade Católica porque ocupa um cargo que lhe está vedado pela disciplina estabelecida pelo Ordinário Diocesano.

 

A obediência às Autoridades legitimamente constituídas é uma tradição da Igreja. E uma obrigação....

 

E o nosso Bispo, foi legitimamente nomeado pelo Papa.

 

Desobedecer-lhe pública e escandalosamente é perturbar o Povo de Deus, insultar a Sé e desperta-me as maiores dúvidas.

 

 

Tem estas colunas abertas para responder às questões lançadas.

 

Também pode usar as páginas do que foi um jornal católico a ‘’Nova Aliança’’ para se explicar.

 

Digo foi, porque hoje como se provou aqui, a ‘’Nova Aliança’’ já não é propriedade da Igreja Católica e passou em circunstâncias que ignoramos para propriedade duma Associação criada por uma religiosa e por outra senhora e pelo Rev. Presbítero Graça.

 

Outra nota,  eu estranho neste Testamento, sendo D.Amélia Baeta tão amiga da Igreja, não estivesse  preocupada com a salvação da sua Alma, com os sufrágios pelos seus Benfeitores e Pais, e seria normal fazer disposições testamentárias sobre esses factos.

 

Um exemplo, D.António Ferreira Gomes fê-lo no seu testamento.

 

Outro exemplo, D.Amélia Baeta não dispõe nada sobre o seu enterro.

 

Posso admitir, com caridade cristã, que tenha deixado outro documento particular, onde essas vontades fossem expressas.

 

No caso de existir pode a Comissão Fabriqueira exibi-lo?

 

Pode demonstrar que essas disposições têm estado a ser cumpridas?

 

Com os melhores cumprimentos

 

Marcelo de Noronha, jurista, católico  

 

(continuará...)



publicado por porabrantes às 23:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.11.11

Pede-nos a Tubucci-Associação de Defesa do Património da Região de Abrantes que divulguemos ''que por mandato da Direcção desta prestigiada associação foi mandada, hoje, dizer uma missa

 

 

 

 

pela alma e eterno descanso da Senhora Dona Amélia Baeta, ilustre abrantina e piedosa e generosa proprietária da Quinta do Vale de Roubão,

 

 

desaparecida haverá anos em circunstâncias trágicas, herdeira que fora do grande benemérito e anti-clerical abrantino Sr.Dr. Solano de Abreu. 

 

A Direcção da Tubucci entendeu mandar dizer a Santa Missa numa capela privada duma histórica Quinta do nosso concelho, pedindo ao Sacerdote, membro duma Ordem Religiosa com longa ligação à História de Abrantes, que elevasse também a Deus  uma prece por Solano de Abreu, Diogo Oleiro, Eduardo Campos, todos eles vultos insignes da luta pela defesa do Património de Abrantes.

 

Foi impossível contactar com a Família Mesquitella, representantes históricos da família Abreu,  para que um representante seu estivesse presente no piedoso acto.

 

Por motivos de fidelidade à doutrina da Igreja e ao Código de Direito Canónico e ainda ao Direito Português a que a Diocese de Portalegre deve obediência segundo a Concordata em vigor, entendeu a Tubucci dispensar os serviços de qualquer clérigo, sacristão ou equiparado que esteja sobre a Autoridade do Arcipreste de Abrantes, um tal Graça, por motivos amplamente conhecidos.

 

Estiveram presentes na cerimónia dois representantes do povo de São Facundo, reserva moral do concelho e açoite de clérigos relapsos e contumazes em cumprirem o seu dever.''

 

Pub.por Marcello de Noronha, que esteve presente neste piedoso acto.

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:40 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Manifesto anti-jesuítico

O Cónego na Antena Livre

Tempo de antena da Comiss...

Vandalizada Quinta do Val...

O Sr.Cónego e o copo

o estado a que a herança ...

O Caso da Herança Baeta

Missa por alma da Senhora...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds