Segunda-feira, 09.06.14

Morreu o Rev.Padre  Jacinto Gonçalves Pedro, natural das Mouriscas, bem como o seu irmão o já falecido Padre-Coronel Manuel Pedro.

 

 

 

 

 

(Foto da Diocese de Santarém)

 

 

A diocese referida publica aqui o resumo da sua vida de homem de bem, mas omite uma parte relevante da sua carreira.

 

O Padre Pedro tinha cara de homem de carácter e assim se comportou ao longo da sua vida. Foi um dos sacerdotes (juntamente com o seu irmão) que escreveu ao Papa Paulo VI, através do Núncio Apostólico, pedindo que para bem da Igreja, metesse o Cardeal Cerejeira no olho da rua. 

 

O P.Pedro e os amigos propunham para substituto o titular D.Manuel Franco Falcão, grande proprietário rural em Abrantes e Monforte, engenheiro pelo IST, então Bispo auxiliar de Lisboa e conotado com os sectores progressistas enquanto Cereijeira estava prisioneiro da sua amizade pessoal com Salazar e do regime que construíra em dueto com o Ditador.

 

Franco Falcão foi depois Bispo de Beja. Segue a carta que mandaram ao Núncio:

 

''Carta de 106 padres ao Núncio Apostólico sobre substituição de Cardeal Cerejeira

Este documento foi publicado pela primeira vez, sem as assinaturas, em:

Joana Lopes, Entre as Brumas da Memória. Os católicos portugueses e a ditadura, Âmbar, Porto, 2007, 248 p, pp. 229-230.
As assinaturas foram divulgadas mais tarde, em 17/4/2007, no blogue Entre as brumas da memória.


«Exº e Revº Senhor,

Consta com um certo grau de publicidade que Sua Eminência o Senhor Cardeal Patriarca apresentou ao Santo Padre o pedido de exoneração do governo da diocese de Lisboa. Não sabemos por quanto tempo o S. Padre manterá a negativa que deu ao pedido do Senhor Cardeal Patriarca. A sua idade faz nos pensar que, segundo o caminho ordinário da Providência, não será por muitos anos que poderemos gozar da alegria de o ter como pastor.

Membros do Povo de Deus, colaboradores do ministério episcopal, integrados no presbitério diocesano, sentimo nos no dever de colaborar com aqueles que finalmente irão decidir sobre quem há de presidir, no futuro, ao povo cristão da diocese de Lisboa. Este nosso passo significa objectivamente – assim o julgamos – maior amor à Igreja que uma aceitação passiva dum qualquer bispo que nos fosse dado. Temos consciência de que é exigência da nossa condição de membros activos do povo de Deus, sempre atento a perscrutar os múltiplos sinais da vontade do Senhor, e especialmente neste caso em que está em causa o sinal ministerial da Sua pessoa; cremos que a colaboração, que define o nosso sacerdócio, deve estender se também à escolha daquele de quem vamos ser colaboradores, em ordem a uma sempre mais leal e generosa cooperação.

Ninguém ignora que a diocese de Lisboa é, hoje, em Portugal, a diocese que exige maior lucidez para equacionar os problemas pastorais, maior coragem nas soluções e maior rapidez de acção. Em Lisboa sente se, como em nenhuma outra parte do país, a urgência de redimensionar toda a pastoral em função dum mundo que tão rápida e profundamente se transformou. Cremos que não é útil à diocese, neste momento, um bispo notável apenas por reconhecida e elevada cultura, suficiente talvez noutro contexto em que os problemas pastorais fossem de menor importância; não é o momento para um bispo que seja apenas o fiel guarda dos bens materiais adquiridos e das soluções pastorais encontradas pelos seus antecessores. Pensamos que a gravidade do momento não permite considerar a Sé de Lisboa como a mais elevada recompensa pelos serviços prestadas à Igreja. Impõe se um bispo que seja essencialmente pastor.

Parece nos que o Senhor D. Manuel Falcão, Bispo de Telepte e actual auxiliar do Patriarcado, pela sua capacidade de acção, juventude e reconhecida competência pastoral, poderia ser o bispo de que necessita a diocese de Lisboa. O Senhor D. Manuel Falcão foi, durante uma dezena de anos, professor no Seminário Maior dos Olivais, o que muito contribuiu para a sua formação sócio pastoral e para a geral simpatia e conhecimento pessoal e directo do clero; os seus estudos de sociologia religiosa dotaram no com um precioso instrumento de observação da realidade pastoral e fizeram no um dos melhores conhecedores do estado actual da diocese; a direcção do Boletim de Informação Pastoral fê lo debruçar se sobre os principais problemas da pastoral moderna; tem estado na origem de todas as iniciativas pastorais de vulto da diocese nestes últimos anos, por reconhecida competência e com o aplauso unânime do clero.
Mais nos convence da oportunidade da sua escolha a isenção política que tem mostrado, num momento em que muitos cristãos e alguns dos sectores mais vivos da sociedade portuguesa se interrogam angustiadamente sobre o compromisso da Igreja com o actual regime político.

Queira Vossa Excelência Reverendíssima, Senhor Núncio, receber a expressão sincera do nosso filial amor à Igreja e da nossa veneração ao Santo Padre.»


--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Subscrevo a carta enviada ao Senhor Núncio Apostólico em Lisboa com data de 25 de Dezembro de 1967, sobre o futuro bispo.
(106 assinaturas)

104 padres (um dos quais Cónego) e dois Diáconos''
pode ver no blogue entre os textos da memoria.blogspot. da Joana Lopes a lista dos subscritores
Podia escrever mais sobre o Padre Pedro, mas no meio duma Igreja vendida à Ditadura, ele foi um dos que não se vendeu.
Descanse em paz.
MN


publicado por porabrantes às 16:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Morreu o Padre da Mourisc...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds