Segunda-feira, 22.08.16

Repomos os comentários em dia, apesar da preguiça estival, diz-nos o Sr.Dr. Velez:

 

Comentário no post A Expulsão da Anabela

.Falou-se de GENTE DAS NOSSAS GENTES, que alguns como eu ainda tiveram oportunidade de conhecer; o que será uma mais valia para nós próprios...Claro que sim, o Sr. Capitão Andrade; claro que sim os Caldeira de Mendanha; claro que sim o Comendador Dr. Francisco Soares, prestigiado cirurgião a exercer em Coimbra, que ao longo de toda a sua vida só fez o bem aos seus amigos e concidadãos, mas gratuitamente, nunca tendo sido amigo da Liga do filho do outro...sempre jogando com ligas verdadeiras, tanto nas mulheres como com as da vida, mas definitivamente nunca gostou de rezas e pendões, nem da padralhada e foi um dos homens que influênciou a minha maneira de ser.Num dos Natais pós 25 de Abril, disse-lhe que me filiei na J. Centrista. Respondeu-me irado: és doido ou comes merda ? Oh Xico ! Hoje não é dia para isso. Nunca virou a casaca e eu também não, mas ainda hoje me questiono o que lhe devia ter respondido.Sobre ele e brasões, também podia dizer umas coisas, mas não me apetece.Sobre outros brasões, até posso falar: mais nêsperas e menos caroços.A mulher de César não pode dar baldas e sobre ela não se deve dizer: salto na cabra e vendo-a.Amigo Xico Soares: fazes cá falta.

António Velez

 

Caro António:

Virar a casaca é, muitas vezes, próprio de oportunistas. Já os conhecemos. Às vezes há oportunistas com brasões. O Visconde da Abrançalha tinha um Tio que o protegia, o levava ao Café Marrare e a Paris a instruir-se e a ver as coristas, chamava-se D.Álvaro....

D.Álvaro.png

As casacas  do D. Álvaro, não lhe foram viradas, a família  vendeu-as em leilão, mais os livros, que os alfarrábios queimam as pestanas e as obras de Bocage são impróprias de beatos,

PARA UM DICCIONARIO
dos
PÒRTÜGUEZES NOTÁVEIS DO MEU TEMPO
D. ÁLVARO
(..)
Bocca arqueada, enorme, mas fresca,
entreaberta sempre, como a rosa que
elle usava na lapella da casaca,— de
qualquer das quarenta casacas que tinha, pretas
urnas, outras verde garrafa, outras azues de botoes
amarellos, outras de panno forte a duas costuras
para de dia, outras de abotoar, outras com
botões de bronze representando cabeças de bichos,
outras...
Quarenta casacas, emfim I
Das quaes se fez leilão.
E, por signal, no leilão, o pregoeiro deixandose
ir na toada de annunciar as obras de Bocage,
que o Lopes livreiro da rua do Oiro acabava
de reeditar prefaciadas pelo Rebello da Silva, e
de gritar:
Mais dois volumes do mesmo autor!
Mais outro volume do mesmo autor!
Mais trez volumes do mesmo autor!
Passou ás casacas, e:
—,Mais quarenta casacas do mesmo autor!
gritou.
Grande elegante, o D. Álvaro.
Um dos príncipes do Chiado, e de S. Carlos;
um dos soberanos do Marrare. Em Paris, n'uma
viagem com seu sobrinho, hoje visconde da
Abrançalha, cuidava estar ainda no Chiado, no
Marrare, e, sempre á vontade, combinava com
este cavalheiro:
Ás cinco horas no café Montmorency; o
primeiro que chegar, espera pelo outro.
O primeiro que chegava perguntava a algum
dos moços:
O meu tio veiu?
Já appareceu por cá o meu sobrinho?
O moço nunca sabia. ''

 

é o que conta Mariano Pina na  

ilustração.png

 já não tendo casacas familiares para vender, há quem pura e simplesmente vire a única que tem. 

Mariano Pina era amigo de Eça,

mariano pina.jpg

 

devia ser meio anarquista para se meter com os  vende-casacas.

 

mn 

foto do Mariano: Biblioteca Nacional

 



publicado por porabrantes às 19:00 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O leilão de casacas do Ti...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds