Sábado, 27.04.19

O Comendador Duarte Lima,  vai dentro.

Só agora os laranjas vão expulsá-lo.

Aguarda mais julgamentos.

Neste momento são dois ministros do regime a ferros.

Já se escreveu aqui o suficiente sobre um tipo que representa o pior do regime.

Já agora os dois ministros são transmontanos.

E o ex-primeiro-ministro a aguardar o regresso à cadeia também é.

O melhor é abrir uma penitenciária na Terra Fria.

mn    



publicado por porabrantes às 08:05 | link do post | comentar

Domingo, 29.04.18

Segundo a Visão um dos donos do Jornal de Abrantes

 

oui barroca.png

não sabe se tem uma Quinta em Sintra, coitadinho, mesmo que seja um Juiz a perguntar-lhe.

O filho do amigalhaço do Cónego Graça, que anda chateado com a Justiça, por causa do Pedro Moreira.....

Graça actualmente

 o Paulo Guilherme também não sabe se é dono da Quinta, que já foi dum tipo acusado de assassinato, um miserável patife chamado Duarte Lima.....

De quem é a Quinta?

Esperemos que o Graça não mande averiguar ao Anacleto, se a Quinta é da D.Amélia Baeta.

mn 

  



publicado por porabrantes às 12:35 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.08.15

rosalina.png

a redacção



publicado por porabrantes às 09:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.05.13

Como todos sabem sucederam-se face à passividade municipal  uma série de crimes na pacífica localidade da Chainça.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AQUI COLOCA O NOME DA FOTO 

Aqueduto de Santo António (ruínas dum velho convento abrantino) foto Geocahing. 

 

Para um desses crimes as forças da ordem detiveram um suspeito para averiguações.

 

A detenção foi confirmada junto de fontes solventes.

 

Naturalmente o suspeito goza do direito à presunção de inocência.

 

Também goza do mesmo direito o alegado matador da dona Rosalina, o  Duarte Lima a monte das autoridade brasileiras, como se encontra a monte das autoridades lusas o miserável assassino dum miúdo na Madeira, esse pedófilo que continua a cantar missa cada manhã no Rio de Janeiro, e quem sabe a confessar meninos do coro, o Padre Frederico.

 

Este não goza de presunção de inocência, porque fugiu da cadeia onde cumpria pena por homicídio. Que lhe devem fazer????

Cacem o marginal, metam-no vivo num caixote e despachem-no para uma penitenciária lusa.

Não caçaram os israelitas o Eichman em Buenos Aires e o mandaram por essa via para Tel Aviv e o trataram como criminoso de guerra, antes que um carrasco judeu o pendurasse????

 

Começa a ser hoje a ser julgado por outras acusações o Duarte Lima e vamos ver se o ex-deputado laranja (já o expulsou o PSD ao menos?) cantará??? Porque cantava muito bem no afamado Coro da Universidade Católica....

 

 

Não fui eu que defendi a inocência de Domingos Duarte Lima com o argumento, certamente irrefutável, que por ser transmontano tinha de estar inocente de ter crivado de balas uma velha, como sustenta a acusação em Maringá.

 

Não fui eu que almocei com ele no Solar dos Presuntos. Nem nenhum dos membros desta redacção.

 

Miguel Abrantes   

 

 



publicado por porabrantes às 11:24 | link do post | comentar

Domingo, 01.01.12
A demagogia partidária rupestre n                                                                                                       o seu melhor. Se houvesse um ranking de rupestres a classificação seria
1º Duarte Marques
berra o chefe dos Jotas, em Cinfães, que ninguém deve ter dúvidas sobre a sua determinação na criminalização dos actos políticos....
e pergunta a gente: já nos contentávamos que entregassem esta criatura às autoridades brasileiras: 
    solar dos presuntos
não nos referimos ao pianista Domingos António, nem ao Sr.Evaristo, mas ao careca actualmente à sombra.
Como sou um uma pessoa de bom gosto fico sempre pelo Gambrinus, que qualquer pessoa culta e civilizada sabe que fica na mesma rua deste estaminé para políticos, o Solar dos Presuntos.
Outro dia,  um criado do Gambrinus contou ao meu amigo Desembargador C, ''já sabe, o senhor doutor, qual é a nova anedota do Solar do Evaristo?
Não!!!
Agora, uma pessoa passa por lá e berra para o porteiro: Está aí o Sr. Evaristo?
Aparece o senhor Evaristo.
Ò Evaristo, ainda tens cá disto?
O Sr. Evaristo fica furioso e diz cortante: Não tenho cá disso. Não tenho cá o Domingos nem nenhum Armando de Lagarelhos.....
Há mais que um?
Há. O Senhor Doutor Armando Vara e o outro.
Nesta altura, tá na hora de partir para o Gambrinus.
óptimo 2012 para o Sr.Evaristo
Marcello de Noronha 


publicado por porabrantes às 16:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.12.11

 jornal do Sr.Pepino

 

O sr.dr. Armando Fernandes, neste blogue e na gíria política abrantina tratado carinhosamente por Armandinho, e em certas colunas que assinava no Ribatejo como Edite, nome certamente grácil e donairoso, manifestou a sua crença na inocência do seu correligionário político dr. Duarte Lima no assassinato da Dona Rosalina.

 

Vimos rogar por este meio ao Sr.Dr. Armando Fernandes que foi lesto em participar ao orgão competente do PSD alegadas e vagas ''infracções disciplinares'' do Sr.João Pico, alegadamente segundo o seu ex-companheiro através de 

 

''métodos pidescos''

 

que examine estes documentos

 

          

 

 

 

Os documentos são provenientes da Assembleia da República e são de acesso aberto a qualquer cidadão.

 

Também lá há coisas sobre o dr.Armando Fernandes. Cada deputado tem uma ficha....

 

Nestes papéis o ex-representante do povo português, membro do seu partido, diz que não possuía participações no capital de nenhuma empresa, e que o filhinho, hoje a contas com uma pesada fiança para não estar à sombra, e o cônjuge também não.

 

Hoje sabe-se que o Duarte Lima, actualmente atrás das grades, possuía uma vasta participação nessa estrela bancária do projecto cavaquista, o

 

 

 

e algumas off-shores. E que o filho participava num fundo de especulação imobiliária na terra do Sr.Isaltino.

 

Não lhe vou perguntar se sabia de alguma coisa, se nas provas gastronómicas do Solar dos Presuntos, entre o chispe e a orelha, o Domingos, além de citações dos clássicos, lhe sussurrou algumas minudências.

 

Venho só dizer que Domingos Duarte Lima, esse videirinho, mentiu descaradamente à Assembleia e aos portugueses.

Domingos Duarte Lima conspurcou a honra do partido de Sá Carneiro. 

 

http://blog.opovo.com.br

 

V.Exa tão lesto em alegadamente queixar-se disciplinarmente dum senhor do Souto, é capaz de queixar-se à Comissão de limpezas do PSD para escorraçar a pontapé este tipo?????

 

sol

 

Tenho impressão que não é capaz .....

 

Porque será?????

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 18:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.12.11

 

 

Foi Duarte Lima?

É muito difícil a Duarte Lima escapar incólume à suspeita de que teve algo a ver com o sucedido

 

A notícia caiu com estrondo, vinda do Brasil. O advogado Duarte Lima, segundo a Acusação, assassinou a sua cliente Rosalina Ribeiro. O móbil: não deixar rasto de prova de cinco milhões de euros que ela terá depositado numa conta do seu advogado para, desta forma, os desviar do bolo da herança disputada entre Rosalina e a filha de Tomé Feteira.

Li o documento de Acusação. A investigação está bem feita, tendo em conta as circunstâncias em que a Polícia teve de trabalhar, sem testemunhas directas e sem o principal suspeito por perto. Embora tenha lacunas graves, que não esmorecem todas as suspeitas sobre a sua credibilidade. A utilização da arma, por exemplo. Não é claro como terá Duarte Lima adquirido a arma do crime. Por outro lado, está evidenciada informação que coloca Duarte Lima dentro do homicídio. Sobretudo o exame do carro que terá revelado vestígios de sangue no seu interior, a reconstituição da viagem até ao local do crime e, em particular, a profunda contradição entre o seu depoimento inicial e a narrativa reconstituída do crime realizada pela investigação criminal brasileira. Dito de outro modo, se a Acusação não é um documento inatacável, com alguns buracos negros que precisariam de melhor explicação, não é menos verdade que será muito difícil a Duarte Lima escapar incólume à suspeita de que teve algo a ver com o sucedido. E o seu silêncio, ainda que compreensível neste momento, perante a avalanche de condenações precipitadas, não o defenderá, aos olhos dos cidadãos do seu país, da hipótese de ter cometido um crime hediondo.

Em primeiro lugar porque representa o rompimento radical da relação entre advogado e cliente. Se o advogado nos mata, para que servem os advogados? É verdade que é apenas um caso, mas mancha essa relação de confiança sagrada. Em segundo lugar porque o seu próprio país, que lhe deu fortuna e reconhecimento pelos lugares públicos e políticos que desempenhou, merece essa explicação. Ou então, tornar-se-á um caso de repugnância absoluta, pois o próprio julgamento à revelia, com a prova aí apresentada, ainda adensará mais a certeza de que matou por dinheiro a pessoa que nele depositou a maior confiança. Esconder-se atrás dos formalismos legais é fugir à exigência moral. Muito maior do que a exigência do Direito. E isso não terá perdão.

 

in Correio da Manhã

 

Onde porém anota uns dias depois que a autópsia forense foi feita com provável negligência e que isso pode dificultar bastante a vida à acusação para a usar como prova dalguma coisa em tribunal

 

Como se sabe Moita Flores foi investigador da PJ e sabe do que fala. São artigos destes que abordam com sensatez a situação do caso ''Herança Féteira''.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 18:18 | link do post | comentar

Princípios inquestionáveis

 

a) a D.Rosalina tinha direito à vida 

 

 

b) A D.Rosalina foi assinada a tiro

 

 

c) A justiça brasileira acusa um político laranja e expoente do cavaquismo mais boçal de ser o assassino. O Duarte Lima era o Advogado da D.Rosalina.

 

 aventar

 

d) D.Rosalina manteve uma relação amorosa com o milionário Lúcio Tomé Feteira e se este estivesse vivo, as coisas resolviam-se doutra maneira....

 

 sic

 

e) O juiz Sr.Dr.Carlos Alexandre, martelo de marginais, meteu Duarte Lima atrás das grades, não pelo caso Dona Rosalina, mas por 

''crimes de burla qualificada, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais''.

 

Além de Duarte Lima é arguido o filho e outro ex-deputado laranja.

 

Quem é o amigo abrantino de Duarte Lima? 

 

 

 

Este.  

 

Tem direito à palavra?

 

Tem.

 

E a D.Rosalina tem direito à vida?

 

Não.

 

Tinha!

 

 

Passemos então a dar a palavra à criatura:

 

Veio das terras de Miranda em busca de melhor vida, em Lisboa revelou tenacidade, grande capacidade de trabalho, multiplicidade de saberes derivados de imensas leituras, bom ouvido musical e enorme vontade em transpor barreiras de forma a vida não lhe passar ao lado. Aproveitou as oportunidades, na tipologia clássica da política não foi um videirinho, antes hábil aproveitador de conhecimentos e relações. Nunca gerou consensos, mesmo no Distrito de Bragança onde foi cabeça de lista às eleições legislativas por mais de uma vez. O seu rápido crescimento político concedeu-lhe estatuto de pássaro de grande porte sempre em voo acelerado em direcção à torre de marfim cavaquista, fazendo parte do restrito grupo que reunia frequentemente com o então primeiro-ministro. A lógica da comunicação entre transmontanos levou-nos à fala por diversas vezes, falas esparsas pois nesse tempo conterrâneos cortesãos de quarta linha afadigavam-se em volta dele na esperança de obterem uma migalha de atenção capaz de pingar um qualquer lugar à mesa do orçamento. O Independente do jornalista Paulo Portas quebrou o voo picado do pássaro ao divulgar uma sua negociata envolvendo uma quinta em Sintra. Nessa mesma altura contra-ataca uma terrível doença a obrigá-lo a penoso isolamento suportado pela contínua leitura e audição dos clássicos. Vence a maleita, vence a querela por falta de provas, sendo o processo arquivado. Os antigos cortesãos tinham desertado, num encontro no restaurante Solar dos Presuntos deu-me sinais de desgosto pelas ingratidões recebidas, apesar de as considerar inerentes à condição humana. Vencedor dedica-se a ajudar os sofredores do mesmo mal, instala-se enquanto advogado de negócios, regressa ao palco político sem saliências, sentando-se preferentemente na última fila da sala parlamentar, evitando conflitos exuberantes na divergência. Contrariamente à ilusão de jamais sofrer acidentes durante os voos, é acusado de assassinar uma cliente dona de milhões, coisa em que não acredito, os últimos dias tem-nos passado na gaiola acusado de em sucessivos voos branquear capitais num processo de apagamento de provas denunciadoras de negócios pouco claros. Até ser condenado em tribunal é inocente, em termos de opinião pública já recebeu golpes a deixarem-no muito ferido. Veremos se o pássaro sobrevive.

 

Ps. – Agradeço ao Rogério Rodrigues as palavras inseridas na sua crónica. Ser doutor honoris causa é lisonjeiro. Vamos continuar como sempre fomos.

 

 

in Ribatejo 

 

Agora os comentários:

 

 a) Duarte Lima, diz o Fernandes veio de terras de Miranda. É um facto.

 

 Não diz que foi antigo seminarista,  do coro da Universidade Católica e que nasceu numa família com extremas dificuldades económicas....

 

 b) Diz o Fernandes, : ''na tipologia clássica da política não foi um videirinho''

 

O que é um ''videirinho''????

 

 Estou-me nas tintas para a ''tipologia clássica'' agitada pelo de Lagarelhos. Vou ao dicionário: ''Popular: o mesmo que videiro. O que para chegar  aos fins, não olha aos meios, nem hesita em cometer baixezas''.

 

 Por exemplo o Buiça foi um videirinho, isto é para mudar um regime ''não hesitou em cometer a baixeza'' de matar D.Carlos......

 

  

Na política, o Duarte Lima não usa armas de fogo. E .....

 

Videiro :  Popular ''O que trata cuidadosamente da vida ou dos seus interesses; fura-vidas.''

 

(Novo Dicionário de Língua Portuguesa de Cândido de Figueiredo, 5ª Edição, Livraria Bertrand (que no caso do Fernandes não saber, por ser de Lagarelhos, se encontra na Rua Garrett, no Chiado...) .

 

Ou seja segundo a definição o Duarte Lima foi um perfeito videiro ou videirinho, na política e na vida. 

 

 

c) Diz o Fernandes que há uma : lógica da comunicação entre transmontanos

 

 

 

 

Deve ser uma coisa especial, desconhecida dos tratados normais de lógica. Certamente duvidosa. Como é que o Fernandes a define?

 

conterrâneos cortesãos de quarta linha afadigavam-se em volta dele na esperança de obterem uma migalha de atenção capaz de pingar um qualquer lugar à mesa do orçamento

 

 

A lógica de comunicação entre transmontanos é esta : caça ao tacho e o Duarte Lima, pelos vistos, segundo o Fernandes, distribuía tachos  porque senão, segundo a lógica normal portuguesa (não a galega), os pudorosos transmontanos não fariam bichas....

 

 

tachos para bons e leais transmontanos cavaquistas

 

 

d) Diz o Fernandes  que o Duarte Lima fez uma ''negociata''.

Digo eu: se fosse só uma....

Diz o Cândido de Figueiredo: ''negociata'' : '' negócio, em que há logro ou trapaça''.

O Tribunal desconfiou, não conseguiu provar o logro e o Lima safou-se. Mas o Fernandes que sabia da ''negociata'' ou seja de como se fizera o ''logro ou a trapaça'', porque o diz textualmente, continuou a dar-se com o Lima no Solar dos Presuntos....

 weektips

 

Também pode dar-se o caso do Fernandes devido à sua origem étnica pensar ainda em galego e não saber o significado da palavra ''negociata''....

 

e) Diz o de Lagarelhos :  é acusado de assassinar uma cliente dona de milhões

 

Infelizmente é acusado de matar a Dona Rosalina, a quem o Fernandes confisca o nome, como o Duarte Lima alegadamente confiscou a vida, mas que segundo as notícias e segundo o Sr.Dr. José Miguel Júdice, Advogado da Senhora Dona Olímpia Féteira, não era dona de milhões, porque estes  não pertenciam à Rosalina mas à herança donde ela alegadamente terá passado parte da massa para as contas do videirinho transmontano.

 

Pobre Dona Rosalina!!!!

 

Tiram-lha a vida, o Fernandes nem lhe dá o direito a chamar-se Rosalina mas atribui-lhe uma fortuna......

 

....que era de terceiros...

 

f) coisa em que não acredito diz o de Lagarelhos.

As crenças e opiniões do Fernandes não fazem fé em juízo, como lhe explicou outro dia, uma Juiz do Tribunal de Abrantes.

Aliás não fazem fé nem sequer em Lagarelhos....nem no Brasil, desafiando nós o Fernandes para desembarcar no Rio e explicar à polícia as razões do seu piedoso acto de fé na inocência do Lima. A  polícia talvez o encaminhe para a Globo onde um autor de telenovelas aproveite a sua narração como guião dum novo original que podia ter o título:

 

 

Matança em Maricá

 

g) Diz o Armando Fernandes: Até ser condenado em tribunal é inocente

 

Tem razão. Tive de esperar pelo fim da coluna para encontrar uma afirmação acertada.....

Dizer que o Fernandes fez uma afirmação acertada é certamente pouco lisongeiro....para mim....

 

 

 

Miguel Abrantes

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:09 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.11

Duarte Lima arguido num processo de desvio de parte da herança de Tomé Feteira

08.06.2011 - 17:12 Por Mariana Oliveira

 

O dinheiro terá ido parar às contas de Duarte Lima, acusam os herdeiros de Tomé Feteira 

 

O dinheiro terá ido parar às contas de Duarte Lima, acusam os herdeiros de Tomé Feteira (Daniel Rocha)

 

Tudo no Público  

 

E a agora as nossas perguntas:

 

Quem foi o  alegado abrantino  alaranjado que  procurou a ajuda do benemérito Duarte Lima, por intermédio dum transfuga do bonapartismo militarista, para conseguir um lugar ao Sol, com o argumento '' o povo de Abrantes é muito desagradecido''???? (1)

 

 

E as nossas recomendações: que o Sr.  Dr.Duarte Lima continue com o mesmo Advogado, homem competente e não vá nos cantos de sereia do alegado abrantino para lhe impingir o seu!

 

O dito é o mais inepto exemplar saído da fábrica onde Durão Barroso se licenciou. 

 

Para informação da Delegação da Ordem abrantina (dos Advogados) dir-se-á que o inepto exemplar não tem escritório na nossa comarca.

 

Miguel Abrantes 

 

(1) Neste momento os ''amigos'' de Duarte Lima estão numa bicha.....

 



publicado por porabrantes às 18:42 | link do post | comentar

Quinta-feira, 19.08.10

O Sr. Dr. Duarte Lima, uma das mais veneráveis vozes do cavaquismo, escreveu uma vez uma crónica no ''Expresso'' onde revelava que um promissor político, toxicómano recuperado (o homem tinha tido a decência de revelar, ele próprio, essa falha no seu passado) tinha outro segredo, certamente terrível ,que não revelara, fora jogador de boxe nos subúrbios de Lisboa, animara colectividade populares com os seus directos (para escândalo da sua aristocrática família) mas não chegara a atingir a categoria do saudoso Belarmino, imortalizado num filme por Fernando Lopes.

 

Belarmino wikipedia

O político (e rival) era Morais Sarmento.

 

Agora o advogado brasileiro Normando Ventura, colega do inefável Lima no processo ''Tomé Feteira, diz o seguinte ao Diário de Notícias de hoje:''Em Portugal, Duarte Lima (que foi advogado de Lúcio Tomé Feteira) nunca representou Rosalina juridicamente, funcionando como um conselheiro. O poder da defesa oficial foi delegado num outro jurista, dado Duarte Lima ser na altura deputado. Segundo Ventura, Rosalina nunca mostrou vontade em que o ex-líder do PSD saísse de cena. Bem pelo contrário. "Ele só não a representava legalmente porque era deputado e não podia acumular as duas funções, daí haver um outro advogado", disse, lembrando que "a dona Rosalina raramente fazia alguma coisa sem consultar o seu conselheiro português. Muitas vezes as minhas posições estavam certamente sujeitas à aprovação dele".

 

Duarte Lima continua sem querer prestar declarações sobre o caso.

 

O homem que achava que Morais Sarmento devia ter revelado o seu segredo acerca do seu passado como ''Joe Louis'' dos arrabaldes ou ''Cassius Clay'' das colectividades manhosas do boxe lisboeta, acha bem estar caladinho.

 

De qualquer forma o advogado  Normando Ventura já nos esclareceu o que é a incompatibilidade parlamentar.

 

Uma treta!!!!!

 

Resta-nos que o Justiceiro de Coimbra, o socrático Robin Hood da advocacia, o populista bastonário Marinho Pinto nos esclareça como vê o estranho caso do ponto de vista da deontologia profissional!!!!!

foto ionline.pt

Entretanto temos novos protagonistas no folhetim: só faltava uma fadista.

 

Chama-se Maria Alcina.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Esperamos pelo próximo

Será a Quinta da D.Amélia...

O seminarista de Bragança

Certo crime na Chainça e ...

Ò Evaristo tens cá disto ...

Armando Fernandes & Duart...

Foi Duarte Lima?

Duarte Lima é inocente .....

Os amigos abrantinos de D...

Belarmino, o boxeur

arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

jornal de abrantes

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds