Quarta-feira, 19.07.17

accion.png

ler mais aqui

ecomarcha.png

mn



publicado por porabrantes às 11:28 | link do post | comentar

Sexta-feira, 02.06.17

18813860_1548043911885408_4907564015855774799_n.jp

 como aqueles que trouxeram as centrais térmicas para Abrantes....

 

devida vénia a Monsieur Coco do Charlie Hebdo

 

mn


tags:

publicado por porabrantes às 20:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23.02.17

quercus.png

 ma



publicado por porabrantes às 21:55 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.02.17

tejo armindo.png

 Subscrevemos inteiramente as palavras do Armindo Silveira.

 

ma


tags: ,

publicado por porabrantes às 21:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.07.16

Artigo de Armindo Silveira na Esquerda. Net -

 

'' Quem protege o ambiente?



publicado por porabrantes às 22:34 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.03.16
PROGRAMA DO ENCONTRO
10.30 horas
Receção dos participantes com beberete de boas vindas, mostra de produtos biológicos e visita às Colinas do Tejo
11.30 horas
Concentração na praia fluvial, afixação de faixa alusiva ao encontro, deslocação até ao travessão no Tejo e regresso às Colinas do Tejo
13.00 horas
Almoço e convívio com o Tejo à vista
(sopa de legumes e cozido às Mouriscas do restaurante Castiço, sangria e fruta da época)
14.30 horas
Intervenção musical de Manuel Teixeira
15.00 horas
Debate sobre o estado de navegabilidade do Tejo e sobre a qualidade da água...
Conclusões
16.30 horas
Intervenção musical de Manuel Teixeira
Visionamento de imagens do encontro
17.30 horas
Pausa junto ao Bar das Colinas
18.30
Mensagens de encerramento do encontro e divulgação da próxima iniciativa
“Roteiro entre quintas”

Inscrições e reservas (18 €) junto dos organizadores ou pelos contactos seguintes até 17 de março

COLINAS DO TEJO
Cascalhos, Mouriscas, Abrantes
Descanso e lazer em ambiente natural junto ao Tejo
www.facebook.com/colinas.do.tejo
www.colinas-do-tejo.pt
colinas.do.tejo@gmail.com
914020623 João Gouveia
919664007 Mário Rui Cardoso
914844305 Sara Perry
www.hortadoespinhal.pt
hortadoespinhal@gmail.com

DA COLABORAÇÃO MUSCAL (música-voz)
Manuel da Cruz Teixeira nasceu em Amarante em 1955. Tem atuado um pouco por todo o país - Continente, Açores e Madeira, como solista ou acompanhado de outros músicos e bandas.
Participou em vários eventos internacionais nomeadamente em Espanha, Cabo Verde, Cuba, Bulgária e Rússia.
Concorreu ao Festival Internacional de Sochi (Mar Negro) em 1988
Participou no Encontro de Intelectuais Portugueses e Cabo Verdianos em 2000 na Cidade da Praia em Cabo Verde.
Participou no Festival internacional do Caribe, Santiago de Cuba, em 1999.
Identifica-se com o imaginário musical de José Afonso e Adriano Correia de Oliveira.
É membro da Associação José Afonso onde faz voluntariado.
Faz parte dos projetos musicais “Cais da Saudade” e “Trova Lusa”
Participou, integrado no projeto “Trova Lusa”, nas comemorações dos 40 anos do 25 de abril no Luxemburgo a convite da central sindical OGB-

10624601_749487415194795_5666582789840792057_n.jpg

 a redacção

 


tags: ,

publicado por porabrantes às 18:43 | link do post | comentar

Nem fósseis nem biocombustíveis, contra a indústria energética!

No dia 13 de Março, na Fundação Calouste Gulbenkian, 15 pessoas invadiram uma sessão em protesto contra a exploração de petróleo, gás natural e toda a indústria energética.

Nesta sessão, estavam representantes da Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis (ENMC), da BP, da GALP, da APETRO (Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas), da PRIO e da Torrejana para falarem de biocombustíveis. Note-se que algumas destas empresas têm concessões de exploração no Alentejo e no Algarve, e que a ENMC é a entidade responsável pela gestão da atribuição de todos os contratos de concessão e exploração de petróleo e gás natural em Portugal. Para além disso, a Fundação Gulbenkian é detentora de 100% do grupo Partex Oil & Gas, e participa em duas concessões de exploração de petróleo na costa.
Todas estas empresas ao mesmo tempo que destruíram, e que continuam a destruir territórios inteiros, vêm agora falar sobre biocombustíveis, numa clara indicação de que a vida no seu todo é um recurso a ser explorado – simplesmente vão saltando de negócio em negócio!

Os biocombustíveis são a mais famosa falsa solução para as alterações climáticas. Na teoria, significa zero emissões de carbono, sem qualquer modificação do nosso estilo de vida.
Na prática, representa a devastação de florestas inteiras para a implementação de monoculturas,
 a expulsão de comunidades das suas terras, a substituição de produção de comida por produção de combustível, maior destruição ambiental que o carvão e o petróleo, ao mesmo tempo que facilita a atribuição de subsídios às grandes corporações.

Por todos estes motivos, interrompeu-se a sessão sobre “biocombustíveis em Portugal”, tendo sido mostrada uma faixa onde se podia ler “nem fósseis nem biocombustíveis, contra a indústria energética”, distribuíram-se panfletos e leu-se um texto de denúncia.

Funcionários da Gulbenkian mostraram-se muito motivados no cerco às pessoas envolvidas nesta acção, facilitando a tarefa dos seguranças e dos polícias.

Contra o modelo industrial de exploração de recursos, abaixo as corporações!

 

Com a devida vénia à Face Oculta

 


tags:

publicado por porabrantes às 15:50 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.01.16

fatinhos.jpg

A cacique, ontem,  no Colóquio sobre Educação Ambiental no IPT. Com uma extrema elegância e acertada pontaria, um participante desmontou um a um, cada atentado ao meio ambiente,em Abrantes, Constância e Mação.

fatinhos 2.jpg

No power-point não estavam como riscos ''naturais'' o travessão, a construção camarária em leito de cheia, as chaminés da Pegop ou o açude mata-peixes e a floresta de eucaliptos. Esta, que a cacique incentiva e defende, para gozo das celuloses, é um dos maiores riscos ambientais da região.

central pegop 3.jpg

 

Havia uma vasta assistência, entre universitários, militares e autarcas, faltavam os ambientalistas, porque estes, estão no terreno, defendendo o território

fatinhos 5.jpg

Estava a Júlia Amorim, Presidente de Constância, que por mais que possa discordar dela em matéria política, se destacou pela sua elegância. 

 

Como diria Paul Valery : 

Elegância é a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado subtil de se deixar distinguir.

 

 

mn

fotos IPT

 



publicado por porabrantes às 13:34 | link do post | comentar

Sábado, 01.08.15

A Câmara do Serrano segue a má escola do município de Abrantes, onde o Serrano

estagiou para autarca. A edilidade não vigia as actividades silvícolas no território do Concelho, seguindo as más práticas abrantinas. Teve de ser a Quercus a denunciar uma criminosa desmatação  de um montado em Tomar.

 

A preocupação que tem o Rui Serrano pela paisagem, já a conhecemos, foi ele um dos impulsionadores do miserável atentado contra a paisagem urbana de Abrantes, protagonizado pela medíocre torre dum licenciado em arquitectura, um tal Carrilho da Graça. 

 

 

serrano.jpg

 

 

serrano foto.jpg

 redacção



publicado por porabrantes às 12:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.07.15

(...)Neste caso concreto já se percebeu que são mesmo prejudiciais, quer do ponto de vista ambiental, quer para os contribuintes Abrantinos. O episódio ocorrido recentemente no açude de Abrantes é, na verdade, um exemplo inqualificável de má governação, de irresponsabilidade e de incapacidade para tomar, no momento próprio, as medidas certas. O que aconteceu no açude é da inteira e exclusiva responsabilidade do Município enquanto proprietária desse equipamento: sejamos crescidinhos e assumamos os nossos erros e deixemos de procurar bodes expiatórios. A culpa do sucedido não é do baixo caudal, que já está baixo há muito tempo. Se assim fosse, tinham morrido peixes antes e já setinha repetido depoís; também não é da empresa que há-de explorar a mini-hídrica, porque o contrato de concessão ainda não está sequer assinado. A este propósito, fazemos aqui um parêntesis, pois gostaríamos de perguntar quais foram, desde Dezembro de 2010, as diligências feitas e qual foi a correspondência trocada entre o Município de Abrantes e a tutela, com vista à efectiva instalação da mini-hídrica. Retomando a questão, o que aconteceu no açude no dia 3 de Abril deveu-se exclusivamente à falta de manutenção e monitorização do equipamento, tarefas que competem à proprietária do mesmo, que neste caso, é a Câmara de Abrantes. Se a manutenção e monitorização fossem, efectivamente, feitas, as comportas de baixo caudal há muito que deviam estar abertas, pois há várias semanas que o nível do rio estava muito baixo. Inevitavelmente, voltamos a colocar aqui algumas das perguntas que ficaram sem resposta no requerimento que apresentámos: por que é que as comportas de baixo caudal só foram abertas no dia em que a mortandade dos peixes aconteceu? Por que é que foi tão difícil abri-las? Por excesso de manutenção? Por que é que os insufláveis do açude estão há vários meses desactivados? Se existisse, pelo menos bom senso e um olhar minimamente atento sobre o rio, sabendo-se que estávamos no período de subida dos peixes para a desova, das duas uma: ou as comportas de baixo caudal tinham sido atempadamente abertas ou o açude estava insuflado. Se estivesse nada disto teria acontecido. E não diga, senhora Presidente, que o açude estava então desactivado por culpa das obras da ponte. Parece evidente que os nossos governantes locais não sabem cuidar do seu território e dos equipamentos que nele existem.(---)

Margarida Totgema (PSD) alegadamente na Assembleia Municipal de 29-4-2015,digo alegadamente porque não há acta aprovada, mas foi esta intervenção divulgada pela página do facebook da AM



publicado por porabrantes às 16:40 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Em defesa do rio Tejo

Um grande ecologista

Quercus saúda a Caima!

A História não os absolve...

Quem protege o ambiente?

Em defesa do Tejo

Gulbenkian ao lado dos mo...

O colóquio no IPT sobre a...

Câmara do Serrano deixa d...

A matança de peixes no Te...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds