Quinta-feira, 24.01.19

endesa

 

ler no Observador

 

O fecho pode ter um impacto devastador na economia local, embora em termos ambientais seja uma boa notícia.

mn

 



publicado por porabrantes às 20:37 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.04.16

cegamente.png

Palavras da cacique na reunião de 29 de Março de 2016

 

Não se deve confiar cegamente em ninguém, um dos accionistas de referência da Tejo Energia (que mudou recentemente de boss) é a Endesa.

 

A multinacional acaba  de ser mencionada nos Panama Papers. Tudo tem a ver com o famoso (no Chile) caso ''Chispas''

caso chispas.png

 Leia mais aqui

 

  Devia analisar isto com mais atenção?

Fomos dar uma esmola a uma ceguinha

20100923005131160294a.jpg

Como se nota a ceguinha é a Dilma.

 

Vamos ler o Charlie

ch-paper-cta.jpg

 a redacção

 

 

devida vénia ao Charlie, Cambio 21 e ao Medio Tejo Digital

 



publicado por porabrantes às 22:04 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.03.16

travessão cacque.png

acta de 16 de Fevereiro de 2016

central pegop 3.jpg

mn



publicado por porabrantes às 16:45 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.03.16

''Na semana passada, o Haitong Bank (ex-BESI) considerou que esta medida, ainda que os seis milhões estimados fossem pagos pela EDP, não teria um impacto significativo, já que representava menos de 1% dos lucros previstos. O caso da Endesa é diferente?

Para a Endesa é ultrapenalizador. Para nós isto recai sobre a central de ciclo combinado da Elecgas (no Pego, perto de Abrantes), que não funcionou em 2014 e em 2015 funcionou a 13% da capacidade instalada. Uma central que já tem prejuízos por ter uma utilização limitadíssima devido ao quadro em que foram atribuídas as licenças e em que foi pedido às empresas para investirem em centrais de ciclo combinado - são 400 milhões de euros -, e que foi alterado.

 

 

Não funcionou porquê?

Porque há sobrecapacidade instalada de eólicas, de energia solar, de cogeração e essas têm prioridade no despacho. Como o consumo estagnou, as centrais de ciclo combinado não entram no despacho. São essenciais para não haver rutura no sistema elétrico quando falha a chuva e o vento, mas quando não funcionam, não vendem e não têm receitas. Mas vão pagar o ónus de eletricidade da tarifa social.

 

(...)

A Endesa pondera sair do país?

Não é questão que ponderamos. Mas no nosso caso concreto temos um projeto de barragem que são 500 milhões euros de investimento. Temos lá metidos 100 milhões. E entretanto no programa do governo está escrito, em linha e meia, que todo o plano de barragens vai ser revisto e repensado. Qual acha que é a reação de uma empresa que está a fazer um investimento destes?

 

Entrevista no Diário de Notícias a Ribeiro da Silva, boss luso da Endesa de Joana Petiz

 

ng6070397.jpg

 Quem faz orçamentos ou planeia investimentos em Abrantes tem de contar com coisas destas, e olhando os cenários que essa tropa meteu nos documentos esta hipótese nem sequer surge. E são os partidos amigos deles que acossam a Endesa.

Brilhantes cabeças!!!

João Silva 



publicado por porabrantes às 10:34 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.01.16

bomba endesa.jpg

 3ª central no ranking de avarias nucleares ibéricas este ano

 

proprietário:  Endesa e etc

 

Central do Pego: proprietário:  Endesa e etc

 

ma

 



publicado por porabrantes às 21:02 | link do post | comentar

Quarta-feira, 06.01.16

almaraz 2.jpg

dona de Almaraz e da poluente central do Pego (a meias)

ma



publicado por porabrantes às 22:40 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.12.15

Num país com uma legislação ambiental muito mais rigorosa em termos ambientais que, Portugal, a Endesa é obrigada a publicar anualmente o balanço da sua perfomance ambiental central por central.

Cá onde se pode consultar o balanço do drama pegacho?

 

central galega.png

Dizia-nos um fanático da central que os fumos vão parar ao cu-de -judas. Em Compostilla ficam logo ao lado do monstro e as águas estão lixadas. A Endesa não faz milagres na terra dela e faz milagres no Pego?

 

A propósito quantos metros cúbicos de água   por hora está a gastar a central agora?

 

ma


tags: ,

publicado por porabrantes às 10:05 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.12.15

A cacique abrantina teve hoje palavras inadmissíveis, na reunião camarária, contra o movimento popular, animado pela SOS OBSERVATÓRIO TEJO, contra as autarquias vizinhas como a do Mação, contra  deputados  a nível nacional como Duarte Marques, contra deputados municipais como Armindo Silveira.

Mais que isso, as suas palavras atentam contra a Constituição.

As palavras da cacique revelam tal sectarismo  que constituem uma clara afronta aos interesses colectivos, que se traduzem pela qualidade de vida, pelo direito à defesa dos nossos recursos nacionais e ainda ao direito constitucional à qualidade de vida. 

Diz a Constituição: 

Artigo 66.º
Ambiente e qualidade de vida

  1. Todos têm direito a um ambiente de vida humano, sadio e ecologicamente equilibrado e o dever de o defender.
  2. Para assegurar o direito ao ambiente, no quadro de um desenvolvimento sustentável, incumbe ao Estado, por meio de organismos próprios e com o envolvimento e a participação dos cidadãos:

 

  1. a) Prevenir e controlar a poluição e os seus efeitos e as formas prejudiciais de erosão; 
    b) Ordenar e promover o ordenamento do território, tendo em vista uma correcta localização das actividades, um equilibrado desenvolvimento sócio-económico e a valorização da paisagem; 
    c) Criar e desenvolver reservas e parques naturais e de recreio, bem como classificar e proteger paisagens e sítios, de modo a garantir a conservação da natureza e a preservação de valores culturais de interesse histórico ou artístico; 
    d) Promover o aproveitamento racional dos recursos naturais, salvaguardando a sua capacidade de renovação e a estabilidade ecológica, com respeito pelo princípio da solidariedade entre gerações; 
    e) Promover, em colaboração com as autarquias locais, a qualidade ambiental das povoações e da vida urbana, designadamente no plano arquitectónico e da protecção das zonas históricas; 
    f) Promover a integração de objectivos ambientais nas várias políticas de âmbito sectorial; 
    g) Promover a educação ambiental e o respeito pelos valores do ambiente; (..)

Bolsa a cacique:

cacique.png

 

 

Se um organismo independente, como a APA. apanhou os empreiteiros da multinacional a cortar o Tejo, duma forma que coloca claramente em causa o aproveitamento racional dos recursos naturais, impedindo a sua capacidade de renovação e a estabilidade ecológica, e desrespeitando o princípio da solidariedade entre gerações, só temos de apoiar a APA e os que denunciaram a forma como os da PEGOP se aproveitam irracionalmente dum recurso natural. 

Nós não queremos deixar um Tejo morto aos nossos filhos e netos, não queremos privar de pão os pescadores da Ortiga, não queremos servir os tipos da Endesa ou da Caima.

elena_salgado_a_endesa.jpg

 

Queremos um Tejo vivo, com peixes e não com com diques ilegais como os  da PEGOP ou o do Aquapólis.

Ao agir assim, como agiu, segundo a reportagem, Maria do Céu Albuquerque, despreza um património milenar que é nosso, que é o Tejo.

Ao agir assim, está a mostrar-nos que o único caminho decente que nos resta, é derrotá-la politicamente.

central pegop.jpg

 

Quanto mais depressa, melhor !!!!

ma 

 

devida vénia ao Jueves, o Charlie de Castela, onde mostra uma ministra que mal abandona o lugarzinho, arranja um tacho

à   SOS OBSERVATÓRIO TEJO pela foto

ao Médio Tejo.net  e ao Mário Rui Fonseca pelo relato da reunião

 

 

 

 

  

 



publicado por porabrantes às 16:58 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.11.15

estas estão as barragens na cascata do Tâmega, atribuídas à Iberdrola, Fridão, também no Tâmega, ganha pela EDP, e Girabolhos, no Mondego, adjudicada à Endesa. 

''Alterações impostas por condições ambientais, mas também por causa de dúvidas sobre a viabilidade económica destas centrais — a procura de eletricidade está estagnada e foi reduzida a garantia de potência –, têm arrastado a execução dos projetos. Mas se as elétricas não têm pressa em avançar, não deixarão de procurar ser compensadas pelos custos já assumidos. Ou, pelo menos, evitar perder as licenças pagas, em caso de incumprimento dos calendários. Sobretudo se a iniciativa da reavaliação partir do Governo. 

Endesa prossegue, mas com cautela

A Endesa prossegue com os trabalhos de preparação da construção, o que envolve expropriações e a abertura de caminhos, mas ainda não tem obra propriamente dita no terreno. O presidente da Endesa Portugal, Nuno Ribeiro da Silva, explicou ao Observador que o projeto está em curso, mas um maior envolvimento financeiro e em obras deve depender de uma clarificação por parte do novo Governo quanto aos planos para as barragens.''

 

Ler mais no Observador, artigo de Ana Suspiro

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 22:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Central do Pego pode fech...

Chispas eléctricas

Cacique reconhece ilegali...

Porque não funcionará a C...

A prima espanhola da Cent...

Com os nossos cumprimento...

Balanço duma central térm...

Defender o Tejo

Donos das centrais pegach...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds