Quarta-feira, 18.04.18

Para sabermos o que se passa na educação abrantina, temos de recorrer a fontes várias, porque o Conselho Municipal de Educação não reúne desde Março de 2017, apesar de lá estagiar um neo-liberal, e há coisas que não saem nos jornais nem nas actas do caciquismo, onde anda o neo-liberal defendendo a sua actuação num Conselho que não reúne....

escolas.png

acta do Conselho Geral do Agrupamento nº1 de Escolas desta cidade....

 

mn



publicado por porabrantes às 16:23 | link do post | comentar

Sábado, 21.01.17

A deputada Gabriela Canavilhas, que deixou triste memória pelo seu apadrinhamento à torre abjecta do Carrilho da Graça, acaba de ser censurada pela ERC por ter proposto o despedimento da jornalista Clara Viana, do ''Público'', porque deu uma notícia sobre uma manif a favor dos colégios privados, que a política não gostou.

Clara Viana foi a jornalista que fez há dias a reportagem sobre a situação na Escola Manuel Fernandes, onde a política do Tiago e as obras da Parque Escolar criaram uma situação vergonhosa.

Não sabemos se o Tiago também vai telefonar para o ''Público'' a pedir o despedimento da Clara.

A Canavilhas é correligionária da cacique e tem interesses no concelho, designadamente no Tramagal onde é dona de algum imóvel.

Leia a notícia no Público

ma



publicado por porabrantes às 11:01 | link do post | comentar

Sexta-feira, 20.01.17

 

Há gente para tudo, dizia o Marquês de Iria Flavia. Era o Marquês um gajo do caraças e por mérito da forma como escreveu o castelhano, Prémio Nobel. Era Don Camilo José Cela Trulok, que dizia que não escrevia na língua dos rurais da terra onde nasceu (Galiza), porque preferia escrever na língua de Cervantes.

Retomava a tradição de Don Miguel de Unamuno que não escrevia em basco (apesar de  ter nascido lá) porque dizia que o dialecto vascongado só servia para falar com vacas.

Don Camilo só aceitava mercês sérias, e assim foi Marquês porque Juan Carlos o quis nobilitar. E assim foi Nobel porque escrevendo coisas como a ''Colmena'' ,  uma Instituição de prestígio lhe deu o prémio.

Salto do galego para a deputada deste Distrito, Idália Serrão, socialista da borda d' água.

A parlamentar ( graças ao saneamento da Sónia Sanfona) diz aqui que é Grã-Cruz da Ordem Internacional da Fraternidade Brasil Portugal.

Em 21-1-2016 arremeteu contra o anterior governo acerca da Pousada de Juventude abrantina. E repetiu os disparates que a cacique espalha sobre isto.

pousada.png

O prazo legal de resposta da Geringonça era de 10 dias. A dita, apesar da galante deputada ser Grã-Cruz e grã-fina (segundo me disse a mana de D.António, enquanto o marido ia buscar as bicas), demorou 6 meses a responder à ex-vereadora da Lezíria.

A resposta é de 7-6-2016 e não responde a nada, mas insulta os deputados porque mostra que os da Geringonça ou são uns vadios, ou não têm respeito o Parlamento

Porque não respondem aos representantes do povo atempadamente.

Voltou a deputada da Grã-Cruz hoje a   interrogar este governo acerca duma justa greve estudantil.

Se o Tiago, dos colaboradores com licenciaturas falsas, for tão madraço como os da Movijovem, terá a deputada da Grã-Cruz resposta pronta dentro de 6 meses.

Como somos gentis, falamos da deputada e não do chefe dela, condenado pela Relação por ter ficado alegadamente com o dinheiro dum cliente.

Porque o homem também assina o requerimento.

Mas ficaria bem à deputada da Grã-Cruz requerer, a quem de direito, quando é que o cliente do colega recebe a ma$$a.

Volto ao requerimento de hoje, que a gentil assistente social enviou ao Tiago, ( aquele que tinha uns amigalhaços com licenciaturas aldrabadas).

Diz a deputada que na Manuel Fernandes há 800 alunos e 120 professores, ou seja há 6,6 alunos para cada professor.

Com uma média destas teria de haver sucesso escolar, mas acontece que as médias dos exames foram desastrosas, 5,93 a Matemática é do baril!

Também acontece que foi lá que uma professora quis ser directora, alegadamente aldrabando  papelada. Caso da Susana Pires.

Ficaria bem à finérrima deputada da Grã-Cruz requerer, a quem de direito, que se apurou sobre a Susana Pires.

E que tem a Inspecção do Ensino a dizer a isto.

Mas a deputada não pergunta nada sobre tal inquérito.

Assim sendo, também não vamos perguntar se pediu autorização ao Marcelo (ou ao Cavaco) para ostentar Grã-Cruzes brasucas.

A única pessoa que conhecemos que tinha condecorações destas era o Sr.Manuel Martinho, Director do Jornal de Alferrarede, que era Comendador duma treta de Pernambuco.

Devia a Deputada meditar no nobre exemplo do Marquês de Iria Flavia. Se há que receber honras, que sejam sérias.

Se há que fazer perguntas, vai-se ao fundo da questão.

Doa a quem doer.

ma

 

   

 



publicado por porabrantes às 15:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 18.01.17

A situação no velho La Salle mostra o flop da palermice socrática que responde pelo nome de Parque Escolar. Há que ter paciência (nome do arquitecto que fez a intervenção) de santo para trabalhar numa Escola onde:

manuel fernandes parque.png

art de Clara Viana no Público, leia-o todo

Diz a Clara que o director não respondeu aos pedidos de informação do matutino.

manuel fernandes sat.png

A obra de arruinar o edifício de Lacerda Marques (o mesmo arquitecto do Hotel) tem esta ficha

 

ficha.png

Os alunos estão em greve contra esta bandalheira e a greve é justa.

Nesta Escola acontecem coisas estranhas, como aquela menina que queria ser Directora e era acusada pelos colegas de ter plagiado certo trabalho.

Como é que se chamava a alegada plagiadora?

Susana Pires

Depois da barraca do plágio ( e continuamos a aguardar o resultado do inquérito, a cena foi em 2014), chega agora a barracada das obras.

17506652_tWEzl.png

(acta do Conselho Geral em 2014, desde essa época as actas estão inacessíveis) .

ma



publicado por porabrantes às 20:21 | link do post | comentar

Sábado, 15.02.14

Diz a Fenprof

 

Amianto não foi removido em centenas (milhares?) de escolas

Completaram-se 3 anos no passado domingo (9 de fevereiro) que entrou em vigor a Lei n.º 2/2011 que impõe a remoção de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos. Há entidades públicas que devem ser responsabilizadas por, negligentemente, atentarem contra a saúde do cidadãos.

Completaram-se 3 anos no passado domingo (9 de fevereiro) que entrou em vigor a Lei n.º 2/2011 que impõe a remoção de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos. Governo, entre outras entidades públicas, continua a desrespeitar o que estabelece a lei revelando uma completa indiferença ao facto de, a sua postura, implicar graves prejuízos para a saúde de centenas de milhar de portugueses.

Desde 1 de janeiro de 2005 que o emprego de amianto está proibido na União Europeia (data limite de transposição da Diretiva 1999/77/CE, da Comissão, de 26 de julho) por, comprovadamente, ser produto altamente tóxico e que poderá provocar cancro pulmonar, mesotelioma e asbestose, quando inalado continuadamente. A Diretiva 2003/18/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 17 de março, veio impor a necessidade de remoção de materiais contendo amianto sempre que eles estejam presentes em locais de trabalho.

No sentido de dar cumprimento às imposições comunitárias, refere a Lei 2/2011 que compete ao governo calendarizar a remoção do amianto, obrigando-o, até lá, de acordo com o artigo 4.º, n.º 1, a tornar pública, no seu portal, a listagem de edifícios públicos que contêm aquele produto cancerígeno.

Em 2007 o MEC identificou 739 escolas em que o amianto estava presente, ou seja, só 2 anos depois da proibição pela UE é que, em Portugal se ficou a saber que 60,5% das 1.222 escolas dependentes da Administração Central  continham amianto. Destas, há a descontar as 165 requalificadas pela Parque Escolar, mas com exceção dessas, na grande maioria das restantes nada foi feito.

Entretanto, foram necessários mais 4 anos, até 2011, para que fosse publicada a lei que impõe a remoção do amianto, mas, 3 anos após a sua publicação, ainda não se encontra no portal do governo a listagem completa. Desconhece-se também qualquer iniciativa do MEC para, dando cumprimento ao artigo 7.º da Lei 2/2011,  “prestar informação a todos os utilizadores desse edifício da existência de amianto e da previsão do prazo de remoção desse material”.

Em relação à ação do MEC no sentido de retirar o amianto das escolas, conhece-se uma lista de 52 escolas que, em 1 de março de 2013, constavam do programa para remoção de placas contendo amianto. Só que, por razões diversas, muitas dessas escolas a remoção não se deu.

 

(..)

 

 

 

No distrito de Santarém são também várias as escolas que, não constando de qualquer lista divulgada no portal do governo, têm amianto, não havendo prazo para a sua remoção, sendo disso exemplo:

 

- EB 2.3 Marinhas do Sal e EB 2.3 Fernando Casimiro, ambas em Rio Maior;

 

- No Cartaxo, temos a EB1 José Tagarro (Agrupamento Marcelino Mesquita) e a Escola Secundária do Cartaxo;

 

- Em Tomar, o amianto está presente na EB 2.3 Gualdim Pais e na Escola Secundária do Olival;

 

- Em Torres Novas, o amianto permanece em salas da Escola Secundária Maria Lamas e da EB 2.3 Manuel de Figueiredo.

 

- Em Alcanena, com exceção do pavilhão desportivo, que é novo, há amianto nas restantes coberturas.

 

- Em Abrantes, na EB 2.3/S Dr. Manuel Fernandes e na EB 2.3 Duarte Ferreira em Tramagal, persistem ainda coberturas com placas de amianto.

 

- Estão ainda identificadas escolas com amianto em Almeirim e Alpiarça.

 

leia o resto aqui

 

(..)

 

com a devida vénia

 

 

Governo e caciques dedicam-se a abrilhantar eventos quanto era mais sério cumprirem as leis 

 

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 01:06 | link do post | comentar

Domingo, 05.08.12

O Sr.Conde da Bahia e doutro sítio (não tenho à mão o Guia de Nobres e o Sindicato de Aristocratas ainda não se deu ao trabalho de criar uma base de dados on-line prá plebe de que faço parte consultar, podiam convidar o Candeias prá empreitada*) já construiu uma Cidade Imaginária nas margens do Tejo, imaginária, mas paga por um cheque bem real, que

 

 

noblesse oblige   


e agora depois das últimas medidas desta coisa com equivalência a governo.....


nós fomos informados pela Tubucci que vai haver um Liceu Imaginário 


O Liceu imaginário ou como ir à caça de borboletas.....


Foto: O Liceu imaginário ou como ir à caça de borboletas



sn com Tubucci no facebook


(PS- Estamos meio de férias. É o síndroma de Agosto. Mas suponho que os caros leitores estarão no mesmo estado.... )


* O dr. Gaspar não pode ir, porque terá de apresentar o Dicionário de Abrantinos, para o qual o CEHLA recebeu vastas ma$$as europeias.....há muitos anos....



publicado por porabrantes às 13:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22.08.11

     

 

Eis uma foto camarária da nova escola Manuel Fernandes. Além de arrasarem o histórico edifício do Colégio (do mesmo arquitecto que o São Pedro e Hotel Turismo) conseguem enxovalhar a capela que é do arq. Formosinho Sanches, salvo erro.

 

Para fazer o frete ao delírio ecologista da Sr.ª Presidente vão construir um ''borboletário''.

 

Espero que não obriguem os alunos a tatuarem em algum sítio um ''papillon'' como aquele velho forçado da Guiana tinha no livro do mesmo nome.

 

Dinheiro mal gasto e falta de respeito pelo passado é a marca da casa desta gente.

 

Marcello de Noronha

 

Deixou recado o Sr. Dias Cordeiro que foi actualizado o Obtuso do Zêzere

 

 



publicado por porabrantes às 23:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.07.11

(...)

 

A Parque Escolar, pelo seu lado, continua a sua saga, isto é, intervenções sumptuárias nas escolas secundárias. Por exemplo, no dia 4 de Julho próximo, aquela empresa pública dará início às obras de requalificação da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes,em Abrantes. A intervenção vai durar 18 meses e custará 15 milhões de euros. Para além da construção de nova área de recepção e recreio, um novo pátio central, oficinas, biblioteca, mediateca e espaços desportivos, haverá também um borboletário. Sim, sim, leram bem. Trata-se de um borboletário, o qual, segundo os responsáveis daquela empresa estatal, servirá para os alunos observarem a evolução daquela espécie, ou seja, desde o nascimento até à sua morte.

 

(....)

 

in O meu ponto de vista

 

aqui  

 

Revista dos blogues é uma nova secção a cargo

 

de Edite Fernandes, natural de Vinhais, mas não de Lagarelhos, ilustre pátria do Armando Fernandes e do Vara....

 

 



publicado por porabrantes às 07:32 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

As obras na Manuel Fernan...

Ministra do MIAA censurad...

O requerimento da deputad...

Parque Escolar devia cham...

Amianto nas Escolas Manue...

O Liceu Imaginário

Requiem por um liceu

Revista dos blogues (1) a...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds