Quarta-feira, 31.07.19

Um dos mais célebres saneamentos de párocos foi o do P. Felicidade Alves, que era titular da paróquia dos Jerónimos.

 

padre felicidade

De menino bonito do Cardeal Cerejeira e de Américo Thomaz  a proscrito.

Dera em progressista e pagou por isso. Terminou depois do 25 de Abril em agitador gonçalvista.

Quem é que foi capaz do clero abrantino de se solidarizar com ele?

Quem foi capaz de desafiar um Cardeal, que obedecia ao fascismo?

Quem foi?

Monsenhor Carvalheira, então o padre missionário José Genro Carvalheira, que na selva de Moçambique, assistia à constante violação dos direitos do homem, por parte da Frelimo e das Forças Coloniais.

Dessa terra atribulada, vem a carta solidária contra o Cardeal salazarista.

  

carvalheira

carta carvalheira felicidade

Cheia de bons conselhos e de valentia, porque as cartas do Padre Carvalheira e as do P.Felicidade iam invariavelmente parar às mãos dos esbirros fascistas.

O P.Carvalheira terminou a carreira eclesiástica (feita em grande parte sob direcção de gente ilustre, como D.Eurico Dias Nogueira ou o Cardeal Lustiguer) como humilde Pároco de Rio de Moinhos.

Apesar de ter sido feito Monsenhor graças ao Cardeal de Paris.

E então vivia no Rossio ao Sul do Tejo, como se já disse alguma vez.

Um homem ilustre, valente e humilde. 

ma

créditos: Fundação Mário Soares,  Jornal Tornado (P:Felicidade), a outra foto já não sabemos, as nossas desculpas   

 



publicado por porabrantes às 21:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.07.19

Edmundo_Curvelo

O professor de Filosofia da Faculdade de Letras de Lisboa, Edmundo Corvelo era um homem próximo de Armando Larcher, chefe dos Serviços de Censura e a João da Costa Leite (Lumbralles), um dos mais poderosos ministros de Salazar. Graças a esta proximidade conseguiu ser nomeado Vice-Presidente do CELIJ -Comissão Especial de Literatura Infantil e Juvenil. Foi o redactor das '' Instruções para a Literatura Infantil'' que permitiram um ataque furioso e histérico contra as histórias de quadradinhos, que levaram inclusive à proibição episódica da revista ''Tintim''.

Porque reproduziu um foguete soviético....

O herói de Hergé fora publicado pela primeira vez, numa língua estrangeira, em Portugal, graças ao P. Abel Varzim e ao saudoso (para leitores do ''Cavaleiro  Andante'', como eu) Adolfo Simões Muller.

nn010813

 

Chefiava a CELIJ-o Professor Serras e Silva, catedrático de Coimbra, o homem que ensinara Cerejeira e Salazar a distinguir entre os talheres de peixe e carne.

Serras e Silva era do Sardoal, como já se viu aqui.

Numa magnífica tese de doutoramento, importante para a história da BD e das mentalidades, defendida na Faculdade de Letras,  em 13-2-2019, Ricardo Leite Pinto,  com o título:  ''Censura e as Publicações Periódicas Infanto-Juvenis no Estado Novo : o papel da Comissão Especial para a Literatura Infantil e Juvenil e da Comissão para a Literatura e Espectáculos para Menores(1950-1968)'', analisa o papel do censor Curvelo e das cúpulas clericais-fascistas (com Moreira das Neves como figura destacada) na luta pelo controle ideológico da BD.

E vem agora o pormenor abrantino, a família de Curvelo vivia em Abrantes e o seu espólio foi doado à B.António Botto. Foi aqui, o  local, onde estavam os documentos que permitiram mostrar que o Curvelo era um fascista e um censor.

Na António Botto, está a carta de Raymond Leblanc, da editora do Tintin protestando contra os atropelos da censura, que seguia as instruções do filósofo- censor Curvelo.

Uma grande tese, que merece um forte aplauso.

E uma mostra como os arquivos permitem desmentir mitos. Como o do Curvelo, democrata. Era um salazarista.

mn 

Bibliografia: a tese citada, donde se extraiu quase toda a informação, excepto a dos talheres dos seminaristas. Esta deve-se a Franco Nogueira, na biografia de Salazar.

 

     



publicado por porabrantes às 18:51 | link do post | comentar

Sábado, 25.05.19

bufo estrangulado

À memória das Lojas e Triângulos que na região se enfrentaram à Ditadura

À memória dos que estão no Grande Oriente Eterno

 

 

 

gol

 

   

 

O bufo da polícia fascista foi estrangulado e atirado a um poço.

Era 22 de Março de 1931

O Jornal era o Paris-Midi

E depois venham contar que não houve resistência à ditadura.

A coisa terá de ser complementada com os Arquivos da PIDE-DGS.

 

ma



publicado por porabrantes às 21:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.04.19

 

 

Caros, boa tarde

 
Li o seu apontamento sobre o meu avô ("Dinamite contra o fascismo") em Cidadãos por Abrantes e gostaria de, em meu nome e no da família, agradecer as suas palavras.
 
 
Muito obrigado!
 
cumprimentos,
Nuno
 
Escreve-nos o Nuno Domingos a agradecer e o agradecimento é nosso.


publicado por porabrantes às 17:55 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.03.19

101114032_dowson1

Dowson, chefe templário e o mais importante ideólogo da extrema-direita inglesa, segundo a BBC

Knights Templar International: Christian Knights or Fascist Front?

zzzzzz

mn



publicado por porabrantes às 12:03 | link do post | comentar

Domingo, 17.03.19

pj tomar

JN hoje

O terrorista afirmou pertencer à renascida Ordem Templária, visitou Tomar e diz ter a benção doutro assassino ''templário'', Anders Behring Breivik 

1552630030275

 

 É lixo o manifesto do australiano ou há uma organização terrorista internacional ''negra'', que se reivindica templária?

E o Tomar templário, que faz parte do imaginário desta gente e que é regularmente visitado por seitas gnósticas e pseudo-templárias, pode tornar-se um chamariz para loucos e asassinos?

Já o   Anders Behring Breivik disse que era duma ''renascida ordem templária''.

É certamente uma incógnita (esta) e a existência duma organização terrorista que as polícias têm de averiguar.

mn 

   

 



publicado por porabrantes às 10:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.08.18

O José Manuel Pintasilgo foi um fascista assumido, como a mana, até que esta deu em católica progressista.

Donde lhe vinha a costela, além dos Ruivos da Silva, que deram dirigentes à ANP abrantina?

A Dona Lourdes passou o tempo a esconder a vida do pai.

Já se disse aqui, que este tinha sido militante do partido clerical, Centro Católico, dirigido por Lino Neto, de que Salazar foi deputado.

Neste livro os autores querem transformar Jaime de Matos Pintasilgo em livre-pensador e anti-clerical. E republicano.

mlp livro

mlp liv

(...) ''Jaime Pintasilgo, republicano, sibarita, iconoclasta, pagão convicto;  (...) porque não gostava de padres, nem das instituições, nem das tradições'' (...)

 

Tudo isto porque não encontraram o registo do casamento católico entre Amélia Ruivo da Silva e Jaime Pintasilgo....

 

Em 16-1-1922, a União, boletim do Centro Católico, o partido de Salazar, dava conta da criação na Covilhã da delegação local da Juventude Católica, a Jota do partido clerical

jaime pintasilgo

 Aquele homem divertido, que querem converter em anti-clerical era do Conselho Fiscal do partido pré-salazarista, que defendia um Estado Corporativo e Autoritário, seguindo as ordens de Roma.

Terminou a faena a propor um voto de louvor ao Cónego  Anaquim, um clérigo muito famoso por se opor à República.

Para anti-clerical e republicano não está mal.....

Quanto aos autores do livro, investigassem melhor....

ma

   



publicado por porabrantes às 20:01 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.08.18

Sabemos muito pouco sobre a história da Oposição à ditadura em Abrantes. Boa parte do que se foi publicando, saiu neste blogue. Mesmo o que a Zahara publicou sobre o General Marques Godinho, foi em parte daqui retirado.

Aquilo que se publicou no blogue refere-se sobretudo à história da Oposição da campanha do General Delgado para cá (1958) e anda associado a nomes como o dr. Vergílio Godinho, dr.Orlando Pereira, dr.Correia Semedo, dr.José Vasco,

arq. Duarte Castel-Branco, drª Maria Fernanda Corte Real e Silva (que provavelmente teve mais importância entre 1960-1974 que muitos dos citados) e que com o marido passara já pelos cárceres da ditadura,  e que com Mário Soares e Salgado Zenha estivera na direcção nacional do MUD Juvenil.

Além disso fora clandestina nas redes do PCP.

Estas ligações propiciaram a que Salgado Zenha convidara o dr. Orlando Pereira para fundar o PS de Abrantes, em 1974, que ele recusou, por manter uma ligação ao PCP.

A história da Oposição nos anos 30 e 40 estava (e está por fazer) embora aqui se tenham evocado alguns nomes, como Fernando Farinha Pereira.

Saiu agora, da autoria da Drª Manuela Poitout, ''Raul Wheelhouse, médico, oposicionista e maçom - reviralho e maçonaria no Alto Ribatejo, ''publicado na revista Nova Augusta, nº29, que é um contributo muito importante para o estudo do ''reviralho'' na nossa zona e não só.

A autora, de créditos firmados na investigação regional, estuda o papel do prestigiado médico da Santa Casa sardoalense, na montagem (ou relançamento porque a informação que temos é que já havia outras redes maçónicas em Abrantes, a que esteve ligado por exemplo Diogo Oleiro) do Grande Oriente na região.

E o nome ao lado do médico que surge é o de Fernando Farinha Pereira

fernando farinha

A partir do triângulo 331 do Entroncamento, Farinha Pereira vai ficar responsável por montar a maçonaria em Abrantes.

No triângulo do Entroncamento vai filiar-se também o Alferes Lobato Falcão, já aqui referido.

As actividades maçónicas são em parte a cobertura para se montar uma rede conspirativa, dirigida  entre outros pelo dr.João Soares e por militares. Pretendia-se criar um levantamento militar nacional contra a Ditadura. 

Cria-se uma rede civil, particularmente activa no Rossio ao Sul do Tejo, inclusive com reuniões no Tramagal, em casa do médico da MDF, Correia da Fonseca, e ainda na do ex-deputado democrático dr. João Damas (Poitou,45)

Que no entanto na época estava já ligado ao grupo estado-novista do dr.Manuel Fernandes e em ampla discórdia com o cacique Henrique Augusto da Silva Martins.

Segundo a autora citada, o homem fundamental na conspiração na zona foi o guarda-livros da Casa Serrano, Manuel Jacinto, natural da Chamusca...., residente na Rua Avellar Machado, no Rossio....,

manuel jacinto

 que terminaria deportado para os Açores (como o médico) e e só foi libertado em 1939.

Sete anos de presídio em Angra do Heroísmo.

Na conspiração estava previsto que o major José Garcia Marques Godinho liderasse o golpe em Infantaria, aboletada em São Domingos. (Poitout,47)

Boa parte das actividades do Jacinto, passaram-se no Rossio . E aí é  ainda apontado o nome do dirigente comunista Manuel Alpedrinha, um dos poucos comunistas com filiação maçónica, na mesma loja lisboeta, a Rebeldia que Wheelhouse.

A autora refere ainda a posterior carreira do médico na tentativa de refundação do socialismo português.

Um dos primeiros autores a referenciá-lo foi o Doutor Jorge Santos Carvalho, in

''As Relações Jugoslavo-portuguesas (1941-1974)''. , Coimbra, 2012.

Só por curiosidade uma carta de António Sérgio em polémica com Wheelhouse

sérgio

sobre a refundação do socialismo democrático português (1)

 Portanto um estudo pioneiro e fundamental, o da drª Manuela Poitout para a História da Resistência ao fascismo na região.

A ler sem falta.

Aqui só se respigou o referente a Abrantes e muito resumidamente.

mn

(1) Arquivo António Sérgio

Foto do anti-fascista Manuel Jacinto, Torre do Tombo

 

 

 

         



publicado por porabrantes às 18:21 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.05.18

 

manuel lopes chefe

Numa entrevista ao Médio Tejo, o Manuel Lopes (aqui numa imagem RTP escoltando Cunhal quando este desembesta ferozes diatribes aos críticos do estalinismo, cuja face mais visível ,em Abrantes, era o dr. Rolando Silva) faz umas revelações interessantes sobre o PREC.

Vamos comentá-las, mas agora vamo-nos concentrar nesta ''ocupação'' de que se gaba o homem.

Segundo as declarações só conseguiram ocupar uma casa que estava devoluta, propriedade da ''senhora Julieta Farinha Pereira''.

O edifício propriedade da D.Julieta era este:

casa dr. orlando

 

Nele vivia, num andar arrendado, o Dr.Orlando Pereira, subchefe local do PCP, porque a chefa era a mulher, Senhora D. Fernanda Corte Real e Silva Pereira, que na época ainda não era licenciada, porque se formou depois de Abril.

Era a ''chefa'' da quase ausente estrutura comunista local e segundo Eurico Consciência '' mais sectária que Cunhal e Brejenev juntos''.

Quem era a única vítima do Manuel Lopes, o OKUPA????

julieta

É a senhora à esquerda da Tia Mary Lucy.

Julieta Farinha Pereira, mulher duma ampla cultura, incorrigível fumadora, era filha de António Farinha Pereira, que fora um dos mais importantes dirigentes republicanos abrantinos, e que ao longo da sua vida manteve uma inquebrantável fé em que a Ditadura cairia.

( ver aqui artigo de AFP na ''República'')

content

O Carlos Ferrão ainda, em 1963, neste livro evocava essa fidelidade a um ideal liberal....

E o velho Farinha Pereira morrera em 1947.....

O irmão de Julieta Farinha Pereira, o Fernando padecera a cadeia por liberal e maçon, e na cidade proliferavam casas vazias e fascistas, mas o prédio que a D.Julieta erguera, com as suas economias, em vez de ir investir em andares em Lisboa, seria o alvo dum homem que se gaba de ser ''amigo'' dum fascista notório, o Isidro Sequeira Estrela.

Lá impuseram em nome duma legitimidade da treta, o inquilino que quiseram à D.Julieta.

Em 1975, o outro inquilino, o Dr. Orlando Pereira era candidato pelo MDP e cobria-se de ridículo com uma miserável votação nas eleições para a Constituinte, porque um povo sábio viu que o PCP lhe estava a vender gato por lebre.

O MDP era o PC disfarçado.

O Dr.Orlando Pereira, que atravessava circunstâncias financeiras particularmente difíceis, foi nomeado para Notário em Lisboa. Para lá foi.

Era 1975. Ao longo de anos manteve a casa alugada desabitada em Abrantes, com a tolerância da D.Julieta.

Naturalmente a Comissão de Moradores não foi verificar se a Casa do Camarada Orlando estava vazia e se lhe devia ser dado destino mais útil.

Não se faz isso a um Camarada, especialmente se é um Chefe.....

A D.Julieta podia ter despejado o Dr.Orlando, mas achava que não se devia fazer isso, a um homem que atravessava circunstâncias financeiras delicadas e cujo filho padecia a cadeia por motivos políticos.

Também podia ter feito isto ao Manuel Lopes e aos ''okupas''

difamaçao

Não fez, é lá com ela.

Mas ao ajudar a fundar o Colégio de Nossa Senhora de Fátima fez certamente mais que o Manuel Lopes por esta terra.

Já agora quando é que o Lopes nos conta como é que  o Vereador Campante  ''roubou'' umas metralhadoras para ajudar a montar uma ditadura, que seria dez vezes pior que o fascismo, nesta terra????

ma

 

recorte : Tal e Qual

foto do julgamento por dimafação do executivo da CMA por queixa do Anacleto, em que o Manuel Lopes e os outros réus pediram humildemente desculpa ao queixoso. A crónica do Ferreira Fernandes sobre isto é ''imperdível'' ........



publicado por porabrantes às 16:24 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.04.18

presos jorge.png

O nosso amigo e historiador abrantino Jorge Santos Carvalho explica o duro quotidiano dos exilados políticos em Paris na década de 60

Veja o vídeo do Projecto de História Oral sobre o 25 de Abril [Registo video] : Exilados políticos em Paris / Director do projecto Boaventura de Sousa Santos, Roteiro e entrevista Maria Manuela Cruzeiro . - Coimbra : CD25A, 2001. - Entrevistados: Manuel Teixeira, José Louza, João Reis, Jorge Santos Carvalho.. - Fuga e exílio em Paris. - DVD Nº 846

E deixe de ler histórias da carochinha escritas por ex-seminaristas e seminaristas honorários

Não perca tempo,

mn

  



publicado por porabrantes às 19:48 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Padre Carvalheira solidar...

O filósofo-censor salazar...

O caso do bufo estrangula...

Nós é que agradecemos

A Frente Fascista Templár...

O fantasma templário

Jaime de Matos Pintasilgo...

Um estudo fundamental sob...

Manuel Lopes, o OKUPA

Um abrantino exilado em P...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds