Segunda-feira, 26.12.11

 

 

 

Examinei com a minha particular bondade os erros metodológicos praticados pelo licenciado Candeias no texto em análise.

 Jornal de Alferrarede

 

 

 

Vou passar agora à análise de conteúdo.

 

Diz o licenciado Joaquim Candeias da Silva que procurou averiguar da existência duns apontamentos de Frei João da Piedade, dominicano abrantino, Bispo de Macau, que morreu na Vila de Abrantes, referidos pelo capitão Mourato, na sua Monografia de Abrantes, de que hoje a edição mais prática de usar é  4ª,  feita por Eduardo Campos, e editada pela CMA em 2002.

 

Diz assim o ‘’esforçado e arguto’’ licenciado Candeias (uso para ele os mesmos adjectivos que o ex-seminarista Candeias, repleto da caridade cristã que bebeu no seminário utiliza para classificar o soldado que ao serviço da Rainha, como diria Herculano, brandiu a espada contra os miguelistas, certamente com a mesma bravura que Candeias esgrime neste opúsculo para espadeirar contra quem fez antes história antes dele) ‘’ (..) Contactada a Biblioteca Pública de Évora (...)  ter-lhe-ão dito que no Catálogo de Manuscritos  de Fr. Cenáculo não se alude a quaisquer escritos do (sic) Fr.Cénaculo.

 

Quem é este frade?

 

Nada mais, nada menos que um dos grandes vultos da cultura portuguesa do século XVIII, pioneiro da defesa do património, e que na carreira eclesiástica terminou como Arcebispo de Évora .

 

O licenciado Candeias deve ter tido confiança com ele no seminário porque o trata tu-cá-tu-lá por Frei Cenáculo, quando devia dizer, respeitoso, Frei D. Manuel do Cenáculo.

 

Isto porque o licenciado é muito respeitoso com as autoridades, como o prova a forma tocante como se dirige ao fascista Veríssimo Serrão, a páginas 3 doutro dos seus opúsculos, ‘’Abrantes na Expansão Ultramarina’’

 

Deixando aparte as formas de cortesia,  resta perguntar quem é contactou a Biblioteca de Évora?

 

Foi Candeias, desculpem o licenciado Candeias, pessoalmente ou por interposta pessoa?

 

Foi Eduardo Campos que o informou, tendo sido este que contactou a Biblioteca de Évora?

 

Pelo que consta na nota (2) desta página dá-nos toda a ideia disso.

 

 Eduardo Campos preparava a reedição da  ‘’Memória Histórica da Notável Vila de Abrantes’’ do capitão Mourato, onde entre as anotações que fez ao texto dá conta das vastas diligências que realizou para apurar onde se encontravam os originais dos apontamentos do bispo abrantino.

 

Também eu me dei ao trabalho através da Tubucci, a prestigiosa Associação de Defesa do Património da Região de Abrantes de contactar a Biblioteca de Évora  e perguntar pelos ‘’Apontamentos’’.

 

A vaga resposta obtida aponta para um possível desaparecimento no século XIX, coisa não deixa de fora a possibilidade dum milagroso reaparecimento no século XXI.

 

Foi isso que parece que sucedeu graças a uma colega do licenciado Candeias, a estimável licenciada Teresa Aparício, colaboradora habitual da revista de Zahara sobre temas de história local.

 

A Zahara é como se sabe dirigida pelo promissor Mestre José Martinho Gaspar , tendo como subdirector José Eduardo Alves Jana.

 

A licenciada Teresa Aparício difunde a sua vasta sapiência por outras publicações e no número 5487 de Agosto de 2011 do Jornal de Abrantes, cujo Director era ao tempo o  José Eduardo Alves Jana, publicou um artigo sobre a história dum dos templos mais antigos da cidade, a Igreja de São João.

 

Aí diz, preto no branco,  que o ‘’Bispo Frei João refere’’ que D.Dinis e a sua mulher,

teriam feito determinada mercê a essa Igreja.

 

Portanto os apontamentos do dominicano reapareceram milagrosamente e a drª Teresa Aparício viu-os, compulsou-os e tomou notas.

 

Como se sabe a drª Teresa Aparício é considerada uma investigadora muito credenciada e é o braço direito do Mestre José Martinho  Gaspar nesse benemérito organismo chamado CEHLA- Centro de  Estudos de História Local de Abrantes, segundo declarações do Martinho Gaspar à publicação camarária Passos do Concelho, no seu último número..

 

Onde estão os apontamentos do dominicano?

 

Em casa da drª Teresa Aparício?

 

Na Casa da Santa Maria, que a drª Teresa Aparício frequenta diariamente, onde há uma biblioteca????

 

Nalgum remoto arquivo estrangeiro?

 

É obrigação  da dr.ª Teresa Aparício resolver o enigma, porque se não o resolver, isto é se mantiver secreto o paradeiros dos manuscritos, alguém pode ser levado a pensar que pura e simplesmente inventou a fonte bibliográfica   e lá se vai o prestígio da consagrada investigadora e a revista Zahara fica também um bocadinho desprestigiada.

 

Marcello de Noronha, da Tubucci, da Assembleia de Abrantes e da Liga dos Amigos de Abrantes

 

( um opúsculo do licenciado Candeias-2)

 

Apresento os meus respeitosos cumprimentos e desejos de Boas Festas ao Senhor Doutor Candeias, à licenciada Senhora Dona Teresa Aparício e ao bravo Mestre Gaspar.  

 



publicado por porabrantes às 13:25 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Investigadora Teresa Apar...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds